10 dicas incrivelmente úteis para quem vai visitar Niagara-on-the-Lake

Sou suspeita pois eu AMO a região de Niagara-on-the-Lake. Eu sou daquelas que leva todo mundo que vem nos visitar para lá e até esquece às vezes de levar em Niagara Falls. Se eu tiver que escolher somente uma região – a agitada e turística Niagara Falls ou a bucólica e charmosa Niagara-on-the-Lake – vocês já imaginam qual eu vou escolher. Não tem jeito. Eu já perdi as contas do número de vezes que fomos para lá – foram muitas. E por isso eu me considero uma certa expert no assunto, já que almoçar em uma vinícola ou passear pela região é um dos nossos programas favoritos aqui em casa. Eu já falei sobre Niagara-on-the-Lake inúmeras vezes aqui no blog – clique aqui e leia todos os posts – mas não tinha trazido uma lista de dicas práticas sobre a região. Então segue aqui o post com dicas simples e incrivelmente úteis, que todo mundo que vai para lá deveria saber.

1. Não pense que a região – e as atrações da região – se resumem a cidadezinha de Niagara-on-the-Lake. Toda a região da Niagara Peninsula possui as vinícolas, restaurantes e rotas cênicas que você vai querer visitar. Então, quando estiver procurando por vinícolas, restaurantes e hotéis procure não somente Niagara-on-the-Lake, mas também the Niagara Escarpment, St. Catharines, Beamsville, Jordan, Grimsby, Lincoln, entre outros.

2. Acredite: a Península do Niagara tem 84 vinícolas. Isso me faz dizer que você deve se planejar com antecedência e pensar na rota que irá fazer quando for visitar a região. É legal visitar não somente as vinícolas maiores, mas as menores e não tão turísticas, para ter uma experiência real da região. Neste post aqui eu dou dicas de algumas vinícolas para você visitar.

3. Se o seu objetivo é provar a maior quantidade de vinhos possíveis vale a pena comprar o Winemakers’ Selections Tasting Pass, um passe no qual por $25 você pode provar 25 vinhos em 25 vinícolas diferentes.

4. A tolerância para beber e dirigir é ZERO na região, então se você vai com um grupo de amigos já combine quem será o motorista (ou seja, quem não irá beber). Se todos querem beber e ninguém quer abrir mão de provar os vinhos há a opção de comprar uma garrafa para provar no hotel (a maioria das vinícolas tem loja) ou fazer um roteiro para passear na região de bicicleta (no verão, obviamente). Há várias empresas que fazem tours de bike na região, como a Grape Escape Wine Tours, a Zoom Leisure Bike Rental & Wine Tours e a Vine Velo (dá para fazer tours ou alugar as bicicletas e fazer por conta própria). E, dependendo do hotel onde você se hospeda, há shuttles gratuitos para as vinícolas da região.

5. Ainda falando em planejamento, se você busca um guia gratuito que te ajude com ele eu indico o Wine Country Ontario Travel Guide – que pode ser baixado clicando aqui. É o melhor guia sobre todas as vinícolas VQA em Ontario e tem mapas super úteis e uma descrição detalhada de cada uma das vinícolas, incluindo horários de funcionamento e localização.

6. Hospedagem na região é um show a parte e se você tiver condições financeiras eu recomendo muito. Para buscar hotéis na região você pode olhar nos grupos de hotéis Vintage Hotels ( Prince of Wales, Pillar and Post, Queen’s Landing e Inn on the Twenty) ou no grupo Niagara’s Finest Hotels (Harbour House, Shaw Club e The Charles Hotel). Nem preciso dizer que todos os hotéis nestes grupos são fantásticos. O Harbour House já foi considerado o melhor hotel do Canadá segundo o Trip Advisor (leia mais aqui).

7. Inclua no seu roteiro muita comida, principalmente dos restaurantes das vinícolas. Isso porque a vila de Niagara-on-the-Lake está sempre lotada e a comida pode não ser das melhor com tanto turista. Eu até já escrevi um post com os lugares para comer em Niagara-on-the-Lake (este aqui) mas a minha dica é que você visite as vinícolas pela manhã, almoce em uma delas e ai só à tarde vá à cidadezinha, tome um sorvete e um café e caminhe pelo local (sem se preocupar em almoçar e ficar horas na fila de espera). Mesmo no inverno os melhores restaurantes tendem a ficar cheio nos finais de semana e, quando off season, podem nem abrir nos dias de semana. Algumas dicas de vinícolas que já almoçamos e adoramos: Peller Estates, Trius, Two Sisters, Vineland e Ravine Vineyard Estate.

8. Se você está em Niagara Falls e quer ir para a região de Niagara-on-the-Lake – mas não tem carro – a dica é o WEGO.. O WEGO é um transporte público da região que possui várias linhas que saem da estação de trem/ônibus de Niagara e vão para as principais atrações ao redor das cachoeiras bem como percorre a estrada cênica Niagara Parkway e vai até Niagara-on-the-Lake. Então para aqueles que não vão de carro e estão loucos para visitar a ponta da península esta é uma opção. Eu falo mais sobre este transporte neste post aqui.

9. Além dos vinhedos você encontra muitas plantações de frutas e no verão pode comprar as frutas da estação e prová-las. Ao logo da Niagara Parkway há várias vendinhas de frutas direto dos produtores (e juro que foram os pêssegos mais doces e deliciosos que eu já comi na vida). Além dos pêssegos (95% da colheita de pêssego de Ontário ocorre nesta região) há outras frutas sendo plantadas e colhidas na região de Niagara-on-the-Lake, como pêras, ameixas, cerejas doces e azedas, framboesas e morangos. Há ainda plantações que deixam os visitantes colherem suas próprias frutas, como a Parkway Orchards e Cherry Avenue Farms.

10. Niagara-on-the-Lake é repleta de segredos e cabe a você explorá-los. Você sabia que há um hotel com fontes termais na região que possui um spa maravilhoso e pouco conhecido? Você sabia que a região foi super importante na Guerra entre USA e Inglaterra para ver quem detinha as terras que hoje são o Canadá e há vários fortes na região como o Fort Mississauga de 1814-16? Você sabia que a única sorveteria Cows perto de Toronto (e que não seja na costa leste ou oeste) fica em Niagara-on-the-Lake? O sorvete de lá é maravilhoso. Você sabia que dá para ver Toronto de Niagara-on-the-Lake? Basta entrar nas ruas residenciais e encontrar um lugar ou banco para apreciar o visual. Você sabia que o pôr do sol da região é lindo? E um dos melhores lugares para vê-lo é no Queens Royal Park. Enfim, são tantos segredos que não vale eu ficar falando… você tem que ir e descobrir.



2 Comment threads
2 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
3 Comment authors
Ana Bahia

Ola! O wego funciona no inverno?

Michelle

Oi Gaby, obrigada pelo post, estava começando a buscar informações sobre esse passeio e seu post ajudou muito!
Por acaso vc conhece alguma vinícola que tem hotel e restaurante tudo no mesmo lugar? Procurei algumas opções mas não achei as 3 coisas no mesmo lugar. É que o marido e eu gostaríamos de tipo comer, beber e já dormir no mesmo lugar, sem ter que pegar shuttle, taxi ou whatever. Hehehe…evitando riscos.
Obrigada mais uma vez. Bjs