Refletindo sobre minhas expectativas e planos traçados no início de 2020

Hoje é o último texto deste ano do Projeto Mães no Canadá e o tema está relacionado a um post antigo, lá de novembro de 2019 sobre “Expectativas e Planos para o ano de 2020”. A idéia é refletir sobre todas as metas que tinha postado aqui no blog para vocês e falar o que eu consegui alcançar, o que não deu certo e aquilo que acabou sendo mudado em adaptado diante das mudanças que acabam sendo inevitáveis na nossa vida.

Apesar do projeto ser de mães eu não gosto de me definir e falar sobre planos apenas deste papel da minha vida. Sou muito orgulhosa de todos os papéis que exerço na minha vida – mãe, esposa, pesquisadora, blogueira, dona de casa, filha, irmã, amiga – mesmo que eu esteja longe de fazer todos eles da melhor maneira possível. Aliás, acho legal esclarecer neste texto um comentário que recebo todas as vezes que falo destes papéis: tem muita gente que me questiona e também que não entende a maneira positiva que eu encaro isso. Gente, é tecnicamente impossível ser boa em tudo – e eu nem quero isso. Quando eu tenho um projeto importante para entregar os meninos comem o que tiver (e sim, já tivemos jantar de pipoca ou gold fish com maçã e iogurte). Minha casa raramente é impecável e roupa eu só lavo uma vez por semana. Minha irmã e eu nos falamos por mensagem todo dia mas nem lembro a última vez que tivemos uma conversa demorada só nós duas – sem os meninos pulando e querendo falar entre si. Eu perdi muitas amigas e acredito que porque elas não entendem que eu não sou uma amiga presente, mas que minha ausência não quer dizer que eu não importo, mas que eu não consigo dar conta de tudo. Então, antes de ler minha reflexão eu peço que VOCÊ reflita e pare com julgamentos.

Minhas expectativas e planos como mãe

Eu ri MUITO quando li meus planos para 2020. Gente, eu escrevi o seguinte: “quero expor os meninos ao máximo de atividades e vivências que puder. Quero viajar bastante com eles em 2020, fazer eles experimentarem novas atividades e esportes e curtir intensamente todas as estações do ano”. Parece piada quando hoje em dia só deixo eles sairem do carro quando o parque está vazio e quando vejo alguém se aproximando já berro de longe para eles não irem perto do estranho. Brincadeiras à parte, eu sinto que alguns dos meus planos deram certo, mas de uma maneira diferente. Fui EU que mostrei para eles essas vivências, fui EU que apresentei atividades diferentes e estive ao lado do Thomas nas aulas online. Não tiveram as viagens que tínhamos planejado e não tivemos cursos e novos amigos, mas eu aprendi tanto com a pandemia e sou hoje uma mãe muito diferente do que eu era e, quer saber, muito melhor.

Minhas expectativas e planos como pesquisadora

Muito engraçado ler isso agora… e eu até me sinto um pouco culpada de comparar meus planos com o que aconteceu. E essa culpa é um pouco diferente, porque eu simplesmente fiz MUITO MAIS do que eu tinha planejado, infinitamente mais. Até fiquei chocada em ver os números que eu coloquei – que foram exatamente para mim porque eu sou a neurótica por números. Só para vocês terem uma noção eu havia colocado que queria participar de 4 conferências científicas na minha área e participei de 10. Isso porque com a pandemia esses eventos passaram a ser online e foi mais fácil participar. Na verdade, essa participação fez a minha ficha cair que estou no caminho certo, pois fui convidada para palestrar na China, Colômbia, Argentina, Brasil e Inglaterra.

E outros números também aumentaram, mas não acho necessário citar aqui. Fato é que eu trabalho muito e em horários inusitados: pela manhã fico com o Ian e levo o Thomas na escola enquanto Juliano trabalha, ao meio-dia eu “subo” e fico trabalhando até as 5pm e é a vez do meu marido cuidar dos meninos. Jantamos cedo e no máximo 7:30pm os meninos estão na cama e eu e meu marido sentamos e ficamos até 1am trabalhando, muito, os dois. Isso acontece nas noites de final de semana inclusive. Nós conversamos sobre isso e sabemos que não é o melhor para nossa saúde, mas nos sentimos inspirados e achamos que AGORA é o momento de nos dedicarmos e nos esforçarmos para alavancarmos as nossas carreiras. Esse esforço está sendo recompensado e eu prefiro ficar feliz com isso apesar de, novamente, ter me assustado com a discrepância nos meus planos e no que realmente aconteceu em 2020.

Minhas expectativas e planos como esposa

Não, não deu para continuarmos tendo nossos almoços de sexta-feira nos nossos restaurantes favoritos de Toronto, não deu para ter a ajuda da família e poder curtir um pouco momentos à dois e também não deu para se arrumar e ficar bonita todo dia para ele. Mas o amor continua, a parceria aumentou e a realização de vários sonhos está se tornando cada vez mais próximo. Engraçado ver como quando estamos com a pessoa certa não existe algo como “planos errados” porque todos os momentos são bons. Eu só desejo muita saúde para que a gente continue juntos até quando formos bem velhinhos.

Minhas expectativas e planos como dona de casa

Gente, nem lembrava que tinha escrito isso nesse post (realmente me empolguei!). Preciso falar que sim, eu tirei alguns planos desta lista: os meninos dormem juntos, o banheiro do nosso quarto foi totalmente renovado e muito foi doado, mas com a venda da nossa casa não tivemos decoração (a não ser o staging, que ficou LINDO) e os armários foram mais esvaziados do que arrumados. Nós já conversávamos em mudar para uma casa maior e mais afastada do agito da cidade – porque entendemos que podemos ter Toronto sempre que pudermos – mas não achávamos que isso iria acontecer em 2020. E como iremos construir uma casa do zero e viveremos de aluguel por alguns meses já preciso antecipar que meu planos como dona de casa em 2021 são zero, literalmente.

Minhas expectativas e planos como blogueira

O blog comemorou 10 anos em 2020 e embora eu não tenha conseguido fazer o projeto que tinha idealizado para esta data tão importante – leia mais detalhes aqui – nós conseguimos curtir muito Ontario e eu sinto que celebração melhor não poderia ter: explorar e conhecer a região onde moramos nos últimos 10 anos e mostrar lugares diferentes para quem acessa este canal de informação. Infelizmente eu não consegui reformular o site como eu queria – i.e. mudança de layout e fazer listas – mas mudamos o logo e a arte coma a ajuda desta artista incrível. Por fim, mesmo que no final, conseguimos começar a publicar vídeos no YouTube. Eu não sei como será a frequência e se meu marido dará conta – porque é ele que faz tudo – mas espero que dê certo.

Minhas expectativas e planos como indivíduo

Se você leu até aqui vai pensar “ela se dedicou tanto, que neste papel não será diferente”. Infelizmente eu não me dediquei a mim mesma como eu deveria: eu engordei muitos quilos, encontrei e falei pouco com minhas amigas e não assisti NENHUM filme durante todo o ano. Os livros que li estão longe de serem best-sellers ou populares. Meu celular tem 26 mil fotos e se eu perder ele as fotos se perdem. Não teve muita dedicação minha nessa parte e é isso que eu vou (tentar) focar no novo ano: voltarei para minha dieta, dedicarei uma noite por semana ao lazer e tentarei me dedicar mais às amigas que entendem meu estilo de vida louco.

Espero que tenham gostado desse texto. Devo confessar que foi um exercício incrível para mim e eu indico para todos. Como falei anteriormente este post faz parte do projeto Mães no Canadá, que em 2021 será repaginado e terá um formado diferente. Não deixem de conferir também o que as outras participantes do projeto tem a dizer sobre o assunto.

Alessandra (Bathurst, NB) | Canadiando
Beatriz (Vancouver, BC) | Biba Cria
Carol (Mississauga, ON) | Minha Neve e Cia
Cassandra (Vancouver, BC) | Canada.br
Danielle (Toronto, ON) | Vidal no Norte
Livi (Toronto, ON) | Baianos no Pólo Norte
Mariana (Calgary, AB) | De Bem Com a Vida
Nayara (East Gwillimbury, ON) | My Family no Canada

5 Resultados

  1. Gaby, me conta, pelo amor de deus, o segredo pra fazer as crianças dormirem 7:30pm! Meu filho de 3 anos não dorme e nem mesmo sossega antes das 11 da noite, tô acabada. Já tentamos de tudo: cortamos as sonecas, desligamos a tv, damos mamadeira na hora de dormir, lemos historinhas… nada funcionou até agora, socorro! haha

    • Desde bem pequenos eu sempre segui a mesma rotina e coloquei eles para dormir beeeem cedo. Mesmo viajando, mesmo em lugares diferentes: sempre a mesma rotina. Eles já se acostumaram. Não fiz nada não. Mas devo confessar que nem sempre é bom porque quando a gente quer que eles durmam mais tarde não conseguimos…. Força ai. Continua fazendo que uma hora dá! Beijos

  2. Vera disse:

    Muito bom, planos sao importantes e sempre.passiveis de serem.modificados ( às vezes pra melhor do que havia se pensado)

  3. Caroline Almeida disse:

    Nossa Gaby! Super entendo o que você diz sobre ter vários papéis e não significa que tem que haver perfeição em todos. Até porque ninguém consegue ser perfeito. Te admiro muito e entendo como é essa dinâmica (tb acho difícil manter amizades como era antes de ter filhos) mas aí a gente tb aprende empatia :) adorei ler seu post Gaby. Bjsss

  4. Nayara disse:

    Amei cada reflexão desse texto.
    Amo o jeito que escreve, que coloca as palavras. Admiração.
    E agradeço 2020 por ter me aproximado muito de vc… mesmo que virtualmente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *