Como visitar a região da Bruce Península fugindo de aglomerações

Se você vier para Toronto não pode deixar de visitar a região de Bruce Península. Nós conhecemos o lugar em 2011 – quando não era tão famoso – e nos apaixonamos. E desde então sempre estava no nosso plano voltar, mas a gente sempre acabava programando outras viagens e nunca mais visitamos o local. Nos últimos anos acompanhei o local se tornar badalado e todo mundo querer ir visitá-lo. Sim, ele é lindo, mas vários problemas com a quantidade de gente (lixo, trânsito, falta de educação) acabaram surgindo no local e eu perdi um pouco do encanto e nunca mais voltamos.

Ai veio a pandemia de coronavírus e nossos planos de viagem do verão foram por água a baixo. Lembro bem do dia que comecei a pesquisar lugares para passear em Ontário e em quase todas as buscas aparecia Bruce Península. Eu achava loucura ir para um lugar tão popular e movimentado no meio de uma pandemia, quando o isolamento social é a base de todo o cuidado. Mas conversando com meu marido montamos algumas estratégias e tivemos um passeio LINDO e PERFEITO e, melhor de tudo, conseguimos curtir muito esta linda região de Ontario. E neste post irei compartilhar com vocês todas estas dicas, esperando que ajudem a também curtir a região com responsabilidade.

A escolha da data da visita

Durante todo o verão a região é lotada e é difícil escolher uma data no meio do calor que não esteja cheio de gente. Quando fomos em 2011 era maio e a região estava vazia – e eu acho que se você busca conhecer a região talvez em maio seja uma melhor opção. Mas no nosso caso queríamos entrar naquela água transparente e curtir a natureza no calor, então optamos por ir em uma segunda-feira depois de uma semana de feriado. E foi perfeito! O feriado foi dia 1 de julho e muitas pessoas acabam tirando dias de folga do trabalho para curtir aquela semana. Pois nós fomos na seguinte, e no início da semana. Visitamos os lugares “mais populares” (leia abaixo mais sobre isso) na segunda e os outros na terça e deu super certo. Claro que não estava vazio, mas deu para manter o isolamento físico e aproveitar a região com tranquilidade.

Onde se hospedar

A maioria das pessoas que vai explorar a região fica em Tobermory, que é a cidadezinha que fica no topo da península e a mais turística: onde há os restaurantes, a marina e os tours de barco. Nós ficamos em um hotel no local quando fomos em 2011 e amamos: o Peacock Villa. Mas desta vez não me senti confortável em ficar em um local tão movimentado e optamos por ficar “na base” de Bruce County: em Owen Sound.

Owen Sound é uma cidade relativamente grande para a região (22 mil habitantes) que já visitamos algumas vezes e gostamos de ter ela como “base” pela sua estrutura – especialmente pela sua estrutura e ótimo hospital. Achamos que para o nosso plano de explorar a região fugindo das aglomerações seria perfeito, porque assim iríamos explorar atrações além daquelas que todo mundo conhece – leia-se Flowerpot Island e Grotto. Deu certo!

Essa foi nossa primeira vez acampando e eu irei escrever um post detalhado sobre essa experiência, mas neste aqui quero deixar registrado o nome do camping que ficamos: KOA Owen Sound. Essa rede de campings é ótima e tem uma super estrutura. Esse que ficamos tinha piscina, quadras, lago, banheiros e os chuveiros estavam funcionando. Tudo é muito organizado e limpo e achei perfeito.

O que visitamos na região

Como falei para vocês anteriormente nós fugimos das aglomerações e das atrações comuns. Não queríamos correr este risco em meio a uma pandemia. Claro que morri de vontade de pegar o barco com chão de vidro e ver os navios afundados e a ilha com a Flowerpot, mas preferi esperar para quando tudo estiver mais seguro. Mesmo assim visitamos muitas regiões lindas e vou contar abaixo em detalhes tudo que fizemos.

Little Tub Harbour: nós compramos comida em um dos restaurantes da marina (The Fish and Chip Place, que está com entrada na rua de traz para take out então você não encontra ninguém) e fomos comer em uma das mesas de picnic ao redor dali. As mesas estavam vazias – porque todo mundo estava na praia – e deu super certo. Aproveitamos para mostrar os barcos para os meninos e também caminhar pela trilha de madeira que tem ao redor da marina. Fomos bem ao meio-dia e como estava quente não tinha ninguém.

Big Tub Lighthouse: dali fomos para o farol da região e nosso intuito era tomar um banho de lago com os meninos. Havia somente 5 carros estacionados e estava bem esperançosa, mas achei cheio. Na verdade o lugar é pequeno então qualquer número pequeno de pessoas já não daria certo. Fiquei preocupada de vir mais pessoas então não arrisquei. Para completar o caminho que leva ao farol está fechado – o farol está em reforma -, então zero espaço para curtir.

Dunk’s Bay: frustrados – e morrendo de calor – seguimos dirigindo pela região e lembrei de uma pequena baía que fomos pertinho do centro de Tobermory e amamos. E acertamos em cheio! A Dunk’s Bay é uma baía linda e pouco explorada. A maior parte da areia é privada mas tem um pedaço para os visitantes. A maior parte das pessoas que vai até lá tem o intuito de passear de kayak, então estávamos só nós na praia.

Whippoorwill Bay: eu me apaixonei quando li sobre essa região pelo fato de que a estrada que passa por ela (a Isthmus Bay Road) fica paralela ao lago, então você tem uma vista linda que pode ser apreciada dirigindo. Não tem coisa melhor! Dali você também consegue apreciar o Smokey Head do White Bluff Provincial Park e é imperdível.

Lion’s Head: essa cidadezinha super pequena fica literalmente no meio do caminho entre Owen Sound e Tobermory e é muito visitada no verão. Ela possui uma praia principal que fica bem na marina e não paramos por lá porque achamos muito cheia. Mas conseguimos tomar sorvete na cidade e caminhar pela sua costa, apreciando o relevo alto de pedra na beira do lago. Procuramos incansavelmente o farol do local e foi lendo que descobri que ele foi destruído por uma tempestade de janeiro de 2020. Ali também fica um parque provincial – o Lion’s Head Provincial Park – mas não visitamos.

Hope Bay: essa baía é outro segredo escondido da Bruce Península que visitamos. Lá há um campground e praia, além da água turquesa e do relevo alto de pedras. Tudo lindo e bem característico da região. Nesta hora os meninos dormiam profundamente, então passamos mesmo de carro e não paramos na praia. Ali perto há muitas atrações como o Greig’s Cave (parque de cavernas) e o Hope Bay Forest Provincial Park (parque provincial com trilhas, camping e vistas lindíssimas da região).

Wiarton: cidadezinha super charmosa na beira da Colpoy’s Bay. Nós não exploramos muito a região mas fica aqui a lista de tudo que eu queria ter visitado. Em primeiro lugar – e a atração imperdível do local – está o Bluewater Park, que é o principal parque da cidade com uma vista linda da baía e uma estátua de Wiarton Willie, a marmota que prevê o tempo em fevereiro (leia mais aqui). Neste parque tem camping e também splash pad. Em Wiarton também estão as seguintes atrações: Bruce Caves Conservation Area (parque de cavernas) e o Spirit Rock Conservation Area (área de conservação com ruínas antigas). Se você tiver tempo faça o trajeto Wiarton > Owen Sound pela Grey Road 1, que é cênica e vai costeando o lago.

O que eu não acho que vale a pena

Se colocarmos na balança a situação que estamos vivendo e os passeios da região eu acho que não vale a pena fazer nenhum passeio de barco. Os barcos estavam bem cheios – para não dizer lotados – e ninguém estava usando máscara. Sim, você só pode visitar o Fathom Five National Marine Park (reserva marinha na Georgian Bay) de barco, mas eu não acho que seja o momento.

Outro lugar LINDO é o Grotto dentro do Bruce Peninsula National Park. Essa trilha é tão popular que nos últimos anos você tem que marcar horário para visitar. Segundo o site do governo eles reduziram o número de visitantes para 50% mas mesmo assim está bem cheio – por ser lindo e popular – então eu sugiro vocês esperarem isso passar para visitar, até porque vocês não vão con seguir bater fotos lindas e curtir o lago pela quantidade de pessoas no local. Leia mais sobre o Grotto aqui.

Cabot Head é uma região que visitamos quando fomos em 2011 e achamos muito longo o trajeto para o que é oferecido no final: um farol com nenhuma vista do lago. Eu não recomendo esse passeio.

O que mais ver em Owen Sound

A principal atração turística de Owen Sound são suas cachoeiras: Inglis Falls, Jones Falls, Indian Falls e Weavers Creek Falls. Pesquisei bastante sobre visitar esses lugares com crianças e a mais recomendada foi a Inglis Falls, por não precisar de trilhas e estar do lado do estacionamento, além de ter um “mirante” seguro para você apreciar as quedas d’água. E foi exatamente isso que encontramos. E achamos lindíssimo!

Vale falar também que pertinho da Inglis Falls tem duas atrações: a Moreston Heritage Village (vila que recria hábitos de antigamente) e Morland Place (casa antiga estilo mansão com jardins). Os dois lugares parecem bem interessantes mas estão fechados devido à pandemia.

Espero que tenham gostado da dica e não deixem de ler este post aqui e ver uma região LINDA e pertinho de Owen Sound que também visitamos neste nosso passeio, que é imperdível. E não deixem de acompanhar aqui no blog todos os vários passeios que estamos fazendo por Ontario e explorando nossa província.

6 Resultados

  1. Nathalie disse:

    Muito legal o post! MUITO obrigada por compartilhar!! Nós queríamos ir de motorhome pra não correr nenhum tipo de risco, hahaha, mas, daí fomos olhar os preços e quase entramos em depressão! Mas, vamos continuar estudando as possibilidades! Queremos ir com a cadela e gata, afinal, nesses tempos e pela falta de rede de apoio na cidade nova, não teríamos com quem deixá-las também! Foi a primeira vez que vocês acamparam? A gente acampou aqui pela primeira vez depois de dois verões já e simplesmente nos apaixonamos, mas, esse ano pensamos em não acampar por causa do banheiro… e também não sei se acampar aceita gato agora! Dilemas de como o verão não passar em branco no meio de uma pandemia!!

  2. Diana disse:

    Hmmmm discordo sobre o Grotto neste momento. Fui no feriado do dia 1 e estava super tranquilo. A quantidade de pessoas super baixa, NADA comparado com o normal, dava sim para ter distanciamento social tranquilamente. Nos fomos por uma trilha, não fizemos o agendamento para entrar pela entrada do park, o que eh permitido, e achei bem tranquilo. Ah e o grotto está fechado. Eles tamparam a passagem que leva para a gruta na parte de baixo! Just FYI.

  3. Nayara disse:

    Adorei o post

  4. Laysa disse:

    Como sempre seus posts são incríveis e bem completos! Obrigada por compartilhar ❤️

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *