10 anos do nosso Jojoe

Eu lembro bem como você surgiu na nossa vida. Lembro onde estava sentada e o que estava comendo – era almoço – quando meu marido me falou de você. Lembro que levantei da cadeira e dei um abraço demorado nele, agradecendo por ele ter me ouvido e ter encontrado o meu primeiro cachorro. Eu já sabia que ia te amar muito.

Lembro quando meu marido pegou o computador e me mostrou fotos de você bem pequeno, mamando na sua mãe. Eu já me apaixonei naquele momento. E ai veio o dia de te conhecer. E você veio desengonçado, correndo e feliz. Foi amor à primeira vista.

Saímos do encontro com você no meu colo. Fomos comprar caminha, coleira, pratinho. Você fez xixi em mim – o primeiro de muitos. E mesmo assim eu já morria de amores por você.

E fomos para casa. Na época morávamos em São Paulo. Era sábado e meu marido não trabalhava. Você estava agitado, mordia tudo. Ficou inicialmente na área de serviço e fez muita bagunça. Lembro que à noite você pulou o obstáculo que fizemos com bancos para você não sair de lá, e quando se deu conta do que fez tentou desesperadamente voltar. E latiu muito. E ninguém dormiu. E eu continuava morrendo de amores por você.

Você chegou na nossa vida em novembro de 2009 e já em dezembro fez sua primeira viagem: fomos de São Paulo para Florianópolis de carro. Você se comportou muito bem – mesmo sendo um bebê – e nós já sabíamos que iríamos fazer muitas aventuras juntos, mas não imaginávamos que seriam tantas.

Enquanto me preparava para o doutorado, ou melhor, enquanto estudava e fazia provas e projetos para entrar no programa, você estava lá comigo. Me apoiando, me incentivando a sair de casa para passear, me dando muito amor e carinho. Quando recebi a carta da Universidade de Toronto me aceitando como estudante eu já sabia que você iria comigo, ou nenhum de nós iríamos. Em 30 de agosto de 2010 eu vim para Toronto. E eu fui te ver somente em dezembro, mas você foi muito mimado por todos (os vovôs saiam de Florianópolis para ficar em São Paulo com você enquanto o Ju vinha me visitar – olha só aqui). Foram 4 meses de saudade. Eu nunca mais queria estar longe de você.

Ai chegou o mês de janeiro de 2011, o mês que você chegou em Toronto. Era inverno e eu lembro quando tentamos colocar você no chão. Você tremia todo e desistimos. E levou um tempo para você se acostumar com o inverno… mas depois que você tomou gosto pela coisa ninguém te segura. Nunca vi alguém amar tanto neve. E eu sinto que é sua estação preferida.

Foram 4 anos de doutorado e você esteve ao meu lado. Sempre. Nos primeiros anos morávamos perto da Universidade e em toda folga que eu tinha eu voltava correndo para casa para te ver. Nós passeamos muito, fizemos muitos amigos e exploramos a nossa nova cidade juntos. Não tinha graça quando você não estava junto. Simples assim.

E ai veio o pior momento da minha vida: quando eu perdi meu primeiro bebê. E você estava ao meu lado, sempre. E você fez este e outros momentos ruins da nossa vida serem melhores. Porque você nos dá amor e não pede nada em troca (talvez uns petiscos, mas nada mais que isso).

DSC_1314

E você explorou o mundo com a gente. Viajar sem você não tinha mais graça. Você curtia cheiros novos, pipis em lugares inusitados, quartos de hotel. Eu parei de contar quando você conheceu 100 cidades… mas certamente não parei de te amar. Aliás, a cada viagem e a cada momento inesquecível que passávamos juntos meu amor por você cresceu, mais e mais.

DSC_1871

E ai a nossa família cresceu. E eu sei que você sentiu a mudança. Não foi fácil no começo mas você foi leal, entendeu o que estava acontecendo e aprendeu a amar e curtir a presença do Thomas. E vocês se tornaram grandes amigos.

dsc_1273

E você resolveu nos dar um susto. E meu coração ficou algumas semanas apreensivo e vazio. E pesquisamos, lemos, nos informamos… e Deus nos guiou para fazermos a melhor escolha para a sua saúde. E depois do susto parece que você rejuvenesceu: perdeu peso, se alimenta melhor e ficou com mais energia e mais saudável.

E ai veio o Ian. Mais uma mudança. Mas desta vez eu notei que foi diferente. Você não se importou tanto. Você não ligou tanto. Você já era maduro para saber o que estava acontecendo. Você já era mais velho e mais sábio. A transição de uma família de 4 para 5 foi bem mais tranquila… e isso me deixou muito feliz.

DSCN0070

Eu nem acredito que você já tem 10 anos e que já está com a nossa família a quase todo este tempo. Você é parte de tudo que nós vivemos nos últimos anos, que certamente foram os melhores anos da minha vida. Não teria sido o mesmo se você não estivesse com a gente. Meus olhos se enchem de lágrimas quando penso em tudo que passamos e Deus será bom de nos proporcionar muitos mais momentos maravilhosos juntos. Você é um dos amores da minha vida – certamente o mais teimoso – e eu te amo muito. Parabéns Joelson. Parabéns meu Jojoe.



5 Resultados

  1. Olivia Alvarenga disse:

    Lindo, lindo, lindo! Chorei horrores lendo, porque sei o quanto esses nossos filhotes são especiais! Que o Jojoe tenha ainda muitos anos de vida, com muita saúde, ao lado dessa família linda!

  2. Vivian Borges disse:

    Que lindo texto, Gaby! Perdi minha Lhasa 6 meses antes de nos mudarmos pro Canadá. Ela tinha 16 anos, dos quais 11 passei com ela. É um membro da família! Vida longa ao Jojoe!

  3. Dayane disse:

    Já comecei a chorar no começo! Tenho 2 cachorros e sei o quanto significam pra mim! Muita saúde pro Jojoe💕🙏🏻

  4. Rafaela disse:

    Meus olhos marejados em ler isso. Lembro do início do blog e quando disse ao meu marido “olha, a gaby no Canadá levou o cachorrinho dela tb, n acho q será um grande problema pra nos tb”. Obrigada por esse post, fez meu dia especial e imagino que o do Jojoe 100000000x mais. Muitos anos de vida pra vc Jojoe! Felicidades e parabéns pelo seu dia.

  5. Karen disse:

    Linda mensagem para seu filhote de 4 patas ..
    Jojoe tem muita sorte em ter você como mãe.
    Deus abençoe com muita saúde esse peludo lindo !!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *