Viajando com nosso “melhor amigo”

gabriela.ghisi@gmail.com2

Nada melhor do que viajar com amigos certo? Poder curtir lugares lindos ao lado das pessoas que nos gostamos e nos fazem feliz é mesmo maravilhoso. Porém, se seu melhor amigo tem 4 patas muitas pessoas optam por não levá-los para passeios ou viagens. Muitas pessoas acham muito difícil viajar com seu cachorro (ou até mesmo levá-los para passear no parque na esquina de casa – mas este não é o foco do post) e acabam deixando ele com algum amigo ou parente quando vão viajar. Não para nós!

DSC_1314

DSC_3119

DSC_5333

DSCN8935

No nosso caso, nós tentamos sempre levar o Jojoe, nosso cachorro. Desde que viemos para o Canadá tentamos estar sempre juntos – eu, meu marido e nosso cachorro – afinal, não temos família por aqui (mas vale ressaltar que temos amigos maravilhosos). Portanto, sempre que possível nós levamos o Joe para nossas viagens (somente quando realmente não tem como ele ir; por exemplo, para países aonde a entrada dele não seria permitida ou ele precise de quarentena). E posso dizer que ele curte muito todos os momentos, assim como nós!

Obviamente não é nada fácil: temos sim que adaptar parte da viagem para que nosso peludo não fique sozinho, pagar a mais para ficar em hotéis melhores e que sejam pet-friendly, fazer toda a documentação (que não é pouca) e planejar os passeios com certa antecedência (ver locais pet-friendly na cidade que estamos visitando). Mas o resultado compensa. Eu sempre quis um cachorro para poder aproveitar momentos com ele, não ter ele “para bonito”, ou para “postar fotos no instagram”, ou “para os outros cuidarem”. Não quero dizer que você precisa viajar com seu cachorro para que ele seja feliz. Não é isso. Mas cachorro gosta de estar junto com o dono, gosta de explorar novos lugares, gosta de correr solto ao ar livre… e se sua vida envolve viajar, planeje-se para que seu cachorro possa passear com você ou não tenha cachorro. Não dá pra ter um cachorro e manter ele só dentro de casa ou no quintal. Cachorro quer passear, quer explorar novos lugares, quer cheirar gramas diferentes… Se você não viaja com frequencia, leve seu peludo pelo menos para passear em um parque diferente 1x por semana, ou faça um passeio longo com ele pela sua vizinhança, uma praia, ou uma cidade vizinha. Só um parênteses, eu sabia que ia mudar o foco do texto, não quero gerar discussões, apenas mostrar como é bom estar perto dessas bolinhas de pêlo que tem muito a nos ensinar.

yellowstone-custom5

photo-3

DSC_9752

DSC_5794

photo-2

DSC_4878

Quando eu insisti tanto para meu marido ganhei meu cachorro do Ju eu estava pronta para me doar para ele e fazer os poucos anos da vida dele serem muito especiais. Afinal, cachorros são especiais e Jojoe é sim, muito (muito) especial.

Screen-Shot-2015-02-04-at-7.11.43-PM

Jojoe já visitou próximo de 100 cidades (mapa acima com algumas delas ou clique aqui e veja o mapa interativo). Nesses passeios ele fez de tudo: já respirou o ar puro do deserto do Arizona, já correu atrás de coelhos em Banff, já comeu poutine em Montreal, já fez trilhas em Utah, já viu urso e lobo de dentro do carro no oeste Canadense, já andou de barco pelo Lake Louise, já colocou as patinha no Oceano Pacífico em San Diego, já ficou muito curioso andando na rua principal de Las Vegas, já cansou muito caminhando pelas pontes de Chicago, já se assustou com o agito de New Orleans, já foi as compras nos outlets em Orlando, já congelou a -40C no interior de Quebec, e já acampou no meio do Yellowstone.

DSC_0456

DSC_0476

DSC_0516

DSC_2351

DSC_6025

IMG_4320

Algumas dicas que acho super válidas na hora de preparar uma viagem que envolva cachorros:

(1) Pesquisa e planejamento: você não poderá entrar em restaurantes com seu cachorro, não vai poder visitar museus e várias atrações. Então, antes de querer levar seu cachorro veja se é a viagem certa para ele, se haverá atrações que ele poderá curtir (ou você vai levar seu cachorro para deixá-lo em um quarto de hotel?). Pesquisar sobre o destino e planejar é fundamental.

DSC_0519

DSC_1436

(2) Conheça seu cachorro: não dá para fazer viagens longas com cachorros super agitados ou mais velhos. Conhecer o comportamento do seu cachorro e como ele se adapta é fundamental. Jojoe, por exemplo, é super calmo e adora passear. Desde quando estávamos no Brasil (e ele era super pequeno) já íamos de carro de SP (aonde morávamos) até Floripa (aonde nossa família está) e Joe sempre se comportou bem. Ele sempre viajou. Não dá para pegar um cachorro de 10 anos e resolver viajar com ele, não é? Bom senso é fundamental.

DSC_1855

DSC_3261

(3) Faça sua viagem ser um pouco dele também: o que quero dizer com esta última dica é que você deve aproveitar a oportunidade de viajar com seu cachorro para aproveitar parques, trilhas, lugares verdes e pet-friendly. Não vá só em lojas ou atrações turísticas! Explore seu destino de uma maneira mais saudável e local e tenho certeza que seu cachorro ficará super feliz e sua saúde agradecerá.

DSC_4812

DSC_5569

DSC_6359

DSC_7866

DSC_8560

DSCN2525-2

Se você tem vontade de viajar com seu peludo e não sabe como, seguem meus links com posts de dicas:

Viajando de avião com seu animal de estimação
Dicas para viajar de carro com seu cachorro
Planejamento de viagem com animal de estimação
Vida de cão no Canadá
Relato da primeira vez que Joe viajou de avião [Parte 1] [Parte 2]
Transporte aéreo e internacional do nosso cachorro



  • 14 Responses

    1. Jose Paulo disse:

      Parabéns! As informações que vc posta são muito úteis.
      Tenho uma pergunta sobre rede de proteção nas janelas dos aptos, até o momento nenhum apto que olhei nos sites tem rede de proteção, como nós temos três gatos gostaria de saber onde poderei encontrar. Qq dica que tenha será bem vinda, pois nos mudaremos para Montreal no início de outubro.
      Abçs,

    2. Caroline Lima disse:

      Nossa, o Jojoe parece cachorro-modelo da Pedigree rsrsrsrs
      Muito fofo!

      Eu estou morrendo de vontade de pegar um cachorrinho… meu marido já está ficando louco, porém não insisto tanto por saber que não tenho tempo para dar a atenção que eles merecem. Fico 12 horas por dia fora de casa… dá uma peninha de saber que ele ficará sozinho, por isso estou me controlando.

      Mas ano que vem é o nosso A-N-O (se Deus quiser) e iremos para o Canadá… quem sabe não ganho um amiguinho já estando em terras Norte Americanas… rsrsrs

      Beijos e parabéns pelo post!

      • É mesmo Caroline. Cachorros são ótimos companheiros e lindos, mas não da para ter cachorro por ter, tem que dedicar tempo a eles! Quem sabe quando vcs vierem para ca vcs conseguem ter um! 😉 beijos

    3. Ana Maria disse:

      Gaby, como é o canadense com os pets?
      Pergunto porque, quando estive no Canadá, vi um cão dentro da Paillard, em Montreal, e vi outro cão passeando pela CItadelle em Quebec.
      Os canadenses tem mais aceitacão de pets em espaços público?

      • Ola Ana.
        No geral, eles aceitam bem os cães e há varios locais pet-friendly por aqui. Claro que há exceções, mas no geral cães são muito amados por todos e podem frequentar algumas lojas e patios de restaurantes, além é claro de parques e outros locais publicos! 🙂 Beijos

    4. Daniela Costa disse:

      Sua família é linda!!! Jojoe é muito fotogênico e adoro a atenção que demonstra ter com ele ;))
      Beijos Gaby!

    5. Jojoe lindeuso!!!
      O Bolota adora viajar conosco, ele enjoa um pouco no carro, mas paramos o tempo todo para ele respirar, fazer pipi. hehehe 🙂
      Traz o Jojoe para brincar com o primo Bolota quando vocês vierem!!! O Bolota adoraaa brincar com outros amigos peludos!
      Beijoooooo

    6. Alex disse:

      A foto do Joe meio de lado com as esculturas de pedra do Arizona ao fundo (logo abaixo da foto onde ele aparece dentro de um conversível) é uma das melhores fotos de cão que já vi na vida. Parece até que ele posou!

      • Valeu Alex. Vou falar para ele!
        Juro que demorou muito para selecionar algumas fotos para o post (e não consegui não postar várias).
        Jojoe é muito fotogênico! hehehehe
        Obrigada pelo recado

    7. Aline Sabes disse:

      O jojoe é muito fofo! Concordo com o que você disse. Tem que levar para passear mesmo. Tenho um Golden Retriever e sempre que posso levo ele para Brotas, ele até já desceu o rio de barco…adorou! O problema é o tamanho dele…transportar 40 kilos de pelo não é fácil..rs

      Beijos

      • É mesmo Aline, o Joe tem 10 kg e tudo facilita (apesar dele não ser pequeno). Por isso que digo, adaptar a viagem ao seu animal (peso, comportamento, saúde, idade, gostos). Beijos e obrigada por compartilhar!

    8. Ruth Abreu disse:

      Gaby, que post lindo!!! Adorei as dicas as fotos do Jojoe, sempre lindo e fotogênico!!! Bjos para os 2!!! :*

    Deixe um Comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *