5 atrações em Québec City

Badge1

No feriadão do dia do Canadá (1 de julho) resolvemos tirar uns dias de férias e fazer uma viagem até a região dos Fjords Canadenses (escreverei sobre isso no próximo post) e no trajeto estava Québec City. Já fomos para Québec City algumas vezes e este não era o objetivo das nossas férias… mas é impossível passar pela cidade e não dar uma paradinha e ficar pelo menos uma noite.

Québec City ou Ville du Québec como é chamada por lá, é a capital da província de Quebéc e a “capital nacional da parte francesa Canadense”. É a única cidade murada da América do Norte, e ponto principal do coração francês do Canadá, sendo banhada pelo imenso Rio São Lourenço. É realmente um lugar encantador e não se parece com nenhum outro lugar da América – temos a impressão que estamos em uma vila Francesa: casas antigas, belos edifícios, igrejas e capelas históricas, pontes de pedra, ruas impecáveis e arborizadas, francês predominando, um castelo, ruas de pedra, cafés e creperias, muitas galerias de arte… um lugar super romântico e que merece ser visitado por aqueles que vem ao Canadá.

O nome da cidade, bem como a da província, vêm de uma palavra de origem algonquina (indígena), que significa passagem estreita. Isto porque a largura do rio São Lourenço na região da cidade de Quebec é de apenas 800 metros. A cidade fica a 800 km de Toronto e a 2h30 de Montréal – todas as vezes que fomos fizemos de carro e a estrada é ótima (Highway 401 até Montreal, depois pegue a rota 40 ou 20 até Québec City – ou ainda faça o trajeto Montreal > Québec pelo interior através do Chemin du Roy, rodovia 138).

Québec City é super famosa e turística e por isso há inúmeros posts na internet de roteiros e dicas do que fazer na cidade. Diante disso eu resolvi escrever um post diferente e falar sobre as minhas 5 atrações preferidas da cidade e arredores. Espero que vocês gostem. Eu tinha pensado em intercalar fotos de nossa viagem de agora com uma que fizemos no inverno (para vocês verem a diferença enorme entre as estações), mas comecei a selecionar as fotos de agora e o post ia ficar gigante, então só fotos do verão! E se vocês me perguntarem eu acho que não tenho uma estação preferida e Québec é linda tanto no verão quanto no inverno! Para entender um pouco sobre como a cidade funciona no inverno clique aqui e veja post sobre o carnaval de Québec.

Badge_oldville

Realmente a parte mais linda da cidade de Québec é a cidade antiga, que é dividida em Basse Ville (baixa cidade) e Haute Ville (cidade alta). Há um funicular ligando as duas extensões ($2.25 por pessoa e pet-friendly) – fiquem ligados com os horários para não correrem o risco de voltar da cidade baixa a pé. Sugiro que vocês comecem o passeio pela cidade alta, aonde fica o prestigioso castelo da cidade, o Château Frontenac. Na frente do Frontenac você também encontra o Terrase Dufferin, o “calçadão” de Québec, com vistas incríveis do rio São Lourenço. Atrás do castelo tem uma pracinha aonde fica o serviço de informação ao turista, que tem mapas e dicas gratuitas.

DSC_6950

DSC_6954

DSC_7083

DSC_7128

DSC_7167

DSC_7208

DSC_7211

DSC_7231

Dali vocês devem andar pelas ruas e se perder mesmo… visitando os cantinhos fofos e antigos da cidade. Não deixem de passar pelas ruas ao redor do Convento Ursulino, de visitar a praça da prefeitura (Place de l’Hôtel-de-Ville), o Édifice Price (edifício de 1930 que é o mais alto do centro histórico de Quebec velha, e um dos arranha-céus mais antigas no Canadá), e de visitar a basílica de Notre Dame du Québec, uma das igrejas mais antigas do Canadá (1647). Depois vá descendo as ladeiras e escadas lentamente (batendo muitas fotos) até chegar na parte mais baixa da cidade (a minha parte favorita). Lá você deve visitar a Place Royale (marco zero da cidade), aonde fica a igreja Notre-Dame-des-Victoires e alguns painéis pintados a mão (lindos!). Na parte baixa fica também o Quartier Petit Champlain, um calçadão com restaurantes, galerias de arte e lojas de artistas/marcas locais. Ali não deixe de experimentar o Maple Taffy ou Maple Toffee (doce feito com a seiva do maple syrup mais espessa, derramado na neve e endurecido, formando uma espécie de bala que geralmente é servida como pirulito), vendido numa lojinha no final da rua (no inverno e no verão). Dos restaurantes, um dos mais lindos e românticos do local é o Le Lapin Sauté, com um patio liiiindo e super romântico. Na parte baixa da cidade também fica o mercado de frutas (le Marché du Vieux-Port, aonde os agricultores vêm para vender frutas, queijo, pão e vinho), o porto e o Museu da Civilização.

DSC_7137

DSC_7150

DSC_7153

DSC_7164

DSC_7166

DSC_7190

photo-1-(2)

photo-4-(1)

Badge_ChateauFrontenac

O hotel Fairmont Le Château Frontenac é uma das principais atrações de Québec e foi construído aonde ficava a antiga sede do governo de Québec. O hotel foi inaugurado em 1893 e possui 650 quartos e cerca de 77 metros de altura. O Château Frontenac foi nomeado após Louis de Buade, Conde de Frontenac, que foi governador da colônia de “Nova França” entre 1672-1682 e 1689-1698. Entre os acontecimentos históricos realizados no hotel está a Conferência de Quebec de 1943, em que Winston Churchill, Franklin D. Roosevelt, e Mackenzie King discutiram estratégias para a Segunda Guerra Mundial.

Eu sou apaixonada por castelos e eu e o marido resolvemos “investir” e ficar hospedados no Le Château Frontenac. Os pontos positivos do hotel incluem a localização (perfeita, nem preciso comentar), ser pet-friendly (e os cachorros são super mimados, ganham biscoitos, cobertores e até recebemos uma lista com locais aonde poderíamos levar os cachorros e hospitais veterinários da região), e a vista (todos os quartos possuem vistas lindas, seja do rio, da cidade antigo ou até mesmo do próprio castelo). Porém, os quartos são pequenos (os mais acessíveis $$ é claro) e na diária não está incluído café da manhã. Se você me perguntar se vale a pena eu diria que sim!, pois você está hospedando-se no principal cartão postal da cidade e um dos castelos mais fotografados do mundo. Jojoe – nosso cachorro – curtiu muito e se sentiu “em casa”.

Para consultar disponibilidade e preços clique aqui.

DSC_7252

DSC_6946

photo-1-(1)

photo-1

photo-2

photo-3

IMG_4515

Badge_Citadelle

A cidade de Québec é o testemunho histórico de batalhas travadas entre França e Inglaterra para conquista desse território. E um dos símbolos desta disputa é a La Citadelle, uma fortaleza construída no século 16 com o objetivo de proteger Québec de um possível ataque norte-americano. As muralhas que circulam a cidade antiga de Québec e fazem parte da Citadelle possuem 4km e você pode caminhar ao redor delas seguindo a oeste do Terrase Dufferin (esteja preparado para a caminhada que envolve muitas escadas).

A Citadelle foi erguida entre os anos de 1820 e 1831 e continua ativa, sendo primeiramente ocupada por tropas britânicas e pela artilharia canadense e, desde 1920, utilizada como residência oficial do Royal Regiment 22e, o único regimento de infantaria francês Canadense. Maiores informações sobre o local, incluindo horários para os tours diários, clique aqui.

DSC_6963

DSC_7008

DSC_6989

DSC_7000

DSC_6977

BadgeGrandeAllee

Rua da cidade que fica do lado de fora das muralhas. É lá que está o Hôtel do Parlament, sede do legislativo da província, que é lindo e vale uma visita. Ali também ficam vários restaurantes, o Parc Champs de Bataille, o Museu de Belas Artes, o Observatoire de La Capitale – Edifício Marie Guyart, o Hotel Le Concorde (e seu restaurante panorâmico também com grandes vistas da cidade) e várias edificações lindas.

DSC_6926

DSC_7015

DSC_7023

DSC_7025

DSC_7029

DSC_7031

DSC_7047

DSC_7052

DSC_7060

BadgeOrleans

A ilha de Orleans está localizada no Rio São Lourenço a 5km leste do centro de Québec City e é um dos segredos mais bem guardados da região. A ilha foi uma das primeiras partes da província a serem colonizadas pelos franceses, e uma grande porcentagem dos franco-canadenses pode traçar ascendência aos primeiros moradores da ilha. A ilha tem sido descrito como o “microcosmo do Québec tradicional” e como o “berço de francófonos na América do Norte”, pois foi lá que se estabeleceram as quase 300 famílias que fundaram a nova França. Em outras palavras, um lugar super rural, super francês, super tradicional e estupidamente romântico e lindo. A ilha tem um ar bucólico, com fazendas e casas magníficas… difícil descrever! Eu confesso pra vocês que não esperava muito do local e reservamos apenas algumas horas para visitá-la – não conhecemos nem a metade e certamente voltaremos para explorá-la melhor.

Para chegar na ilha há uma ponte de Orleans (super antiga de 1935). Na frente da ponte fica o Parc de la Chute-Montmorency, com cachoeiras e trilhas (veja primeira foto abaixo). Chegando na ilha fomos para a direita direto para Sainte-Pétronille. Lá caminhamos pelo Chemin du Quay e tivemos uma vista linda de Québec City. Ali também há uma das diversas lojas de chocolates (chocolaterie) e fizemos a festa. Aliás, a ilha possui várias vinícolas, plantações de morangos e lavanda, fabricação de queijo (fromagerie), fazendas de maple syrup, 6 igrejas, inúmeras galerias de arte, restaurantes e hotéis muito bons… e muito mais. Maiores informações clique aqui.

DSC_8167

DSC_8172

DSC_8166

DSC_8197

DSC_8208

DSC_8210

IMG_4988

IMG_5006

** Um dos fortes da viagem a Québec é a culinária. Porém, como estávamos com o Joe e ficamos hospedados no Fairmont (aonde não é permitido deixar o animal sozinho no quarto) acabamos ficando um pouco limitados pois não são todos os locais que aceitam animais nos seus patios. Aliás, a província de Québec é a menos pet-friendly que eu conheço (tirando Montreal) e tivemos alguns desafios com nosso peludo (falarei sobre isso em um outro momento). Entre os restaurantes que tinha planejado ir e não conseguimos estão: Bistro 1640 (um dos restaurantes mais antigos da América do Norte), Panache (considerado um dos restaurantes mais acolhedores da cidade segundo locais), e o Le Café du Clocher Penche (bistrô que é famoso pelas excelentes pommes frites, e quem me conhece sabe que eu AMO batatas fritas).



  • 53 Responses

    1. cris tesima disse:

      oie gaby! td bem? nossa to tirando muitas informacoes do seu blog! muito obrigada desde ja!
      Vou passar o final do ano com a familia por aih, estava pensando em conhecer – toronto-niagara falls- montreal-quebec e ottwa. Ficarei 13 ou 14 dias , estou vendo ainda, queria passar 14 mas as passagens estao mais baratas pra 13=/
      quantos dias vc acha q poderia ficar em cada cidade?
      Montreal ficaria quanto tempo?
      quebec eu consigo ver em dois dias ou tres dias é melhor?
      e ottawa , voce passaria o dia ou faria uma estadia? ou dois dias?
      Em Niagara estava pesando em só passar o dia pra conhecer e ver as luzes de natal.
      toronto uns dois dias para conhecer, pq todos dizem q é uma NY sem glamour.

      e qual cidade é melhor para ver as luzes de natal? eh q minha mae eh fascinada por natal, queria mto q ela se encantasse.

      miuto obrigada e desculpe-me o bombardeio de perguntas. resolvi perguntar pq nao vou poder fzr tudo correndo, tenho q fzr tudo na maior tranquilidade, pq minha mae vai estar junto. e ela já tem 65 anos com protese no quadril. programei a ferias do ano passado e ela se cansou demais. dessa vez quero fazer as coisas com mais calma pra ela aproveitar melhor.

      mais uma x muito obrigada!

      • Ola Cris
        Obrigada pelo contato. Vou tentar responder suas perguntas:
        1. Sobre quantos dias em cada cidade eu sugiro 4 nas cidades grandes, 2 em Quebec e 2 em Ottawa. Pensa no dia de descolamento/viagem/estrada e 1 dia para Niagara. Nem sei se deu 13….
        2. Sobre as luzes de Natal, aqui não é tão elaborado. Não me vem na cabeça nenhum lugar. Acho que Quebec City pode ser a melhor opção.

        Espero ter ajudado.

    2. Gustavo Propst disse:

      Olá! Vc acha que os passeios ficam muito restritos no inverno? Tem alguma dica para aproveitar melhor meu tempo? Vou em Janeiro, ficando 3 noites em quebec e 3 em Montreal
      Obrigado

    3. Janaina disse:

      Adorando deus posts!!! Parabéns!!! Entre visitar Montreal e Quebec o que vc indicaria??? Obrigada

    4. Ana disse:

      Obrigada por compartilhar sua experiência!

      Qual câmera você usa para tirar essas fotos?

    5. Afrânio Siman Pinto disse:

      Eu .e apaixonei de imediato.
      Se antes, morria de amores por algumas cidades da Europa? Está maravilhosa cidade do Canadá me surpreendeu, me encantou totalmente.
      Vou recomendá-lo a todos.
      Simplesmente MARAVILHOSA.
      Vou ver o que tenho condições de comprar para minha eterna recordação.
      Me APAIXONEI.

    6. Helen disse:

      Oi Gaby, tudo bem? Estou em Quebec com meu marido e, lendo seu post, fiquei super interessada em conhecer a Ilha de Orleans. Só fiquei com uma duvida: vc comenta sobre reservar o passeio, é isso mesmo? Sabe como funciona? Um super beijo e parabéns pelo blog 💋

      • Ola Helen. Obrigada pelo recado… usar reservar em um sentido de que, dentro do nosso roteiro a gente tirou poucas horas para conhecer o local apenas. Não precisa fazer reservas não, foi só a maneira que eu escrevi. Vocês vão amar, o lugar é lindo! Beijos e obrigada pelo recado

    7. Monica disse:

      Gaby, adorei as dicas de Quebec, vou imprimi-la para servir de guia.
      Ficaremos apenas 24 horas em Quebec. Tem alguma sugestão bem reduzida de roteiro?

    8. Juliana disse:

      Gaby, estou planejando uma viagem para o Canadá, estaremos com carro..como eh ir para Montreal e Quebec City de carro? Há muito problema com o idioma nas placas? Em Quebec City falam inglês também? Adoro seus posts e estão me ajudando mto no roteir! Bjs.

      • Olá Juliana. A estrada é tranquila e a maioria está em francês, mas nunca tivemos problema é não falamos a língua. QC é bem turística e no centro histórico e nas principais atrações eles falam inglês também. Beijos

    9. Aline Campelo disse:

      Adoro o seu blog, Gaby! Comprei meu intercâmbio em janeiro e desde então acompanho seus posts pra eu não me perder (muito!) por aí. Vou em setembro e Outubro para Toronto, e entre as aulas do meu curso, quero conhecer alguns lugares, entre eles, Quebec!
      – Você acha que um final de semana eu conseguiria conhecer a Cidade baixa e Velha?
      – E Qual seria o melhor jeito para uma estudante economizando as moedas sair de Toronto para Quebec?! Hahahahaha
      Beijos!

      • Ola Aline. EU sugiro que você fa;ca o chinabus – um ônibus que passa por várias cidades em 4 dias. Está longe de ser o ideal mas é uma ótima maneira de economizar – tem post aqui no blog, dá uma procurada. Outra coisa, pode ser que a sua escola tenha uma excursão. Ainda, se você só quiser mesmo ir para QC eu sugiro que você veja os preços de trem ou avião, pois se você tiver só um final de semana será corrido conhecer tudo e fazer o trajeto de onibus.

    10. Fernando Damiani disse:

      Olá Gaby, excelentes observações e dicas…Irei para o Canadá em agosto/16, iniciando em Toronto, Ottawa, Montreal e Quebec(onde aproveitarei suas publicações), e daqui, estou pensando em ir até Halifax, de carro, voltando de avião para Toronto e Brasil…Sei que não faz parte desta sua publicação, mas tenho a esperança que possas me ajudar a decidir…São em torno de 1000 km..Vale à pena?..Estrada boa?!…No caminho algo interessante para visitar, como um parque nacional?..Abraço.

    11. Damien disse:

      Olá! Suas dicas são sensacionais! Estamos planejando nossa primeira viagem para o Canadá – co m sua ajuda.. 🙂
      Quantos dias você acha razoável para ficar em Quebec (pensamos em ir em setembro)?
      Obrigado.

    12. Renato Farias Barbosa disse:

      Olá Gaby em primeiro lugar parabéns pelo blog, excelente! Estou indo com minha esposa ao Canadá em abril/16 em função dos 12 dias fizemos um roteiro Quebec, Toronto e Montreal, estou olhando o blog só com as dicas de Quebec fiquei louco e não resisti em escrever.
      nós iremos de New York, qual das 03 cidades seria melhor começarmos?
      Já temos reserva no “Le Chanteau Frontenac” depois que vi seus comentários sobre o tratamento com os caninos, adorei, mas a estada é por conta do aniver da Vânia minha esposa.
      Muito obrigado!

      • Olá Renato. Depende, se vc vier de carro de NYC acho que Montreal é a melhor opção (se não me engano). Se for de avião e fizer o trajeto canadense de carro eu escolheria Quebec City ou Toronto para começar. Boa viagem e curtam muito!!!

    13. Caroline disse:

      Adorei as dicas.
      Estou indo em Toronto semana que vem.
      Me apaixonei pelas fotos de Quebec.
      Tenho umas duvidas, se poderes ajudar:
      – Voce acha que vale a pena ir em Ottawa ?
      – Voces acham que em 1 dia consigo ir na Cidade baixa e Velha e na Ilha Orleans ?
      – Voce indica ficar em que area de hotéis ? Minha meta é no máximo $60 dolares (to morando no USA vou trocar ainda a moeda) por noite, então estou limitada.

      Obrigada desde ja. Bjs

      • Olá Caroline.
        Vamos lá: acho que vale a pena 1 – 2 dias em Ottawa (tem post no blog), 2- acho muito pouco tempo 1 dia para tudo que você falou, 3-de você tivesse $ extra iria sugerir na cidade velha (por 60 por dia você terá que ficar mais afastada, mas se você estiver de carro não tem problema). Eu sempre fico na cidade velha, então não sei aonde indicar.

    14. Paulo Gustavo disse:

      Oi Gaby. Vou tirar férias em maio de 2016 e comprei no black friday passagem para o Canadá (Toronto) saindo do Rio de Janeiro via SP em 10/05/2015 e retornando ao Rio Via SP saindo tb de Toronto no dia 25/05/2015. Queria saber de vc o seguinte:
      1) Um dos assuntos mais comentados na internet é que a partir de março quem vai entrar de avião no Canadá e tem visto americano não vai precisar mais de visto, só de preencher um formulário. Como se dará isso? como devo proceder?
      2) Qual sugestão de roteiro para todos os dias que estarei no canadá para 3 pessoas, lembrando que NAO QUEREMOS A OPÇÃO CARRO, mas sim o meio mais rápido de locomoçao entre uma cidade e outra?
      Obrigado desde já pela orientação.

    15. Simone disse:

      Olá Gaby! Estou aqui de novo, planejando dessa vez nossa viagem para conhecer as outras cidades do leste do Canadá (da última vez fomos só para Toronto..) e claro, já estamos pesquisando TODAS as suas dicas aqui no Blog. Vale a pena. Tudo muito detalhado e as fotos espetaculares! Obrigada pelo excelente blog, que já é nosso companheiro de viagens. Bjs.

    16. Marta Rocha disse:

      Beautiful place!

    17. Fernanda disse:

      Oi Gaby *-* Fico impressionada com cada lugar que você visita , só aumenta minha vontade de ir embora logo do Brasil , mas enfim.
      Uma perguntinha : tem como se virar com o inglês em Quebec City , ou você precisa saber uma noção de francês?

      Um grande beijo :3

    18. Francisca Carmina Soares disse:

      Excelente post! Muito esclarecedor. Ja estive no Québec e posso dizer que a narraçao foi exata! Parabens!

    19. Olga disse:

      Gaby, adorei seu blog e gostaria de uma opinião sua. Sou de Recife e estou passeando por Toronto pois meu filho estuda aqui. Ficarei até próxima quinta feira. Gostaria de conhecer Montreal, Quebec e Otawa. Quantos dias deverei ficar em cada um desses locais já que só terei do dia 23 ao dia 28. Melhor ir de avião ou alugo carro em Toronto?

    20. Bruna Reis disse:

      Oi Gaby! Adorei seu post (e o vestido e o dog também)1
      Estou indo em junho e ficarei apenas 2 dias e sozinha. Acha tranquilo ficar em albergue?? Outra coisa, onde consigo encontrar produtos feitos pelos índios locais, os iroqueses??
      Beijo

      • Ola Bruna. Acho que deve sim ser tranquilo… Nunca fiquei em albergue para saber mas Tenho amigos que ficaram e foi ok. Os quartos são por sexo, então você pega um quarto só com mulheres e acredito que é ok. Quanto a achar produtos dos aborígenas (índios daqui) não sei aonde, aqui em Toronto é um pouco difícil (acho). Beijos

    21. Dani disse:

      Olá Gaby, obrigada pelo blog e posts lindos do Canadá. Eu e namorado vamos em set/2015 para usufruir de 15 dias por Toronto, Niagara, Montreal, Ottawa e Quebec. Acha que é possível ou fica mt corrido? Li que Toronto em 5 dias é super corrido. Ainda estamos pesquisando muito para dividir bem o tempo. Obrigada pelas fotos lindas. Bj

    22. paulo disse:

      Ola Gaby, eu e minha noiva estamos planejando a lua de mel em julho e pensei no Canadá. Você acha o período ruim? Quebec tem o que fazer em julho.
      Grato!

    23. THIAGO LEITE disse:

      Oi Gaby, parabéns pelo blog! Anotei varias dicas. Estou indo pela primeira vez ao Canada (no final de novembro e volto na segunda semana de dezembro) para Montreal e Québec alguma dica onde posso fazer ski nas duas cidades? E queria assistir um jogo de Hoquéi como faço pra comprar?

    24. Marilia disse:

      Oi Gabriela, td bem? Eu e meu namorado vamos passar 15 dias no Canada a partir do fim de outubro. Estamos pensando em Toronto e Quebec… Quatro dias em Quebec vc acha suficiente? O trajeto de Toronto vc acha melhor alugar um carro, ir de ônibus ou avião? Adorei suas dicas, anotei os nomes de tds os restaurantes jah…rs
      Obrigada pelas dicas

      • Ola Marilia.
        Obrigada pelo recado. Acho que Vcs vao conseguir fazer bastante coisa em 4 dias. Se tiverem tempo aluguei um Carro e passei por Montreal, 1000 Islands, etc. se tiverem pouco tempo vao de aviao mesmo. Beijos

    25. Fernanda disse:

      Gabi otimo post 🙂
      Eu estou planejando ir pro canada (moro em nj-usa) e iria numa quinta de manha e voltar na terça pela manha.
      Estou querendo fazer uma trajeto de 3 cidades ou pelo menos 2.
      Nao sei se Faco quebec e mantreal ou ottawa e toronto.
      Acha loucura ? eu acho hahahaha
      Acha que da pra ver quebec em 2 dias( quinta/sexta e sábado e o restante montreal e ottawa? pelo menos as coisas principais.

    26. Lis disse:

      As fotos ficaram lindissimas! espero poder conhcer esse lugar logo e tirar umas fotos lindas assim!

    27. Helen Beatriz Matos disse:

      Gabi achei o máximo a ilha de Orleans… você sabe se tem como fazer tour guiado por lá? Ou é mais legal irmos sem destino, vi que há várias divisões, não sei se saberiamos achar esses lugares lindos chegando lá. Olhando no google maps só vejo mato rs

      • Gabriela disse:

        Ola Helen… eu não sei mas acho que deve ter passeios de 1 dia sim (saindo de QC)… vc consegue pegar o mapa em qualquer tourist info e é bem tranquilo de fazer por conta propria! 🙂

    28. Tassiane disse:

      Oi Gaby,

      Parabéns pelo post, ficou ótimo!!! Em quantos dias você fizeram as atrações indicadas?

      Bj

      • Gabriela disse:

        Obrigada Tassiane. Fizemos 2 dias em QC e meio dia na Ilha de Orleans (que eu faria em 1 dia inteiro, mas nãoimaginava que seria tão lindo). Obrigada pelo recado

    29. OI Gaby! Que legal que você gostou daqui, eu AMO essa cidade! Bom, da próxima vez deixa o Jojo aqui em casa e vai conhecer os restaurantes sim! O Panache é fantástico e o brunch do Clocher Penché é o melhor de Québec! Realmente sinto falta de mais ambientes Pet Friendly aqui em Québec…mas paciência, pelo menos eu tenho certeza que ele deve ter adorado curtir a cidade a pé 🙂

      Beijos!

      • Gabriela disse:

        Ola Stefania. Já fomos outras vezes para Québec City (acho que esta foi nossa quarta vez) e já curtimos a comida… mas quero voltar e experimentar os restaurantes sim! Como é morar em uma cidade tão europeia? 🙂 Beijos e obrigada pelo recado

        • Olha, nós moramos 3 meses em Toronto antes de vir para cá…no início foi mais difícil, pois chegamos no inverno (2013). Mas agora eu posso dizer que sou apaixonada pela cidade e pela arquitetura. Ainda sentimos falta de Toronto, principalmente quando queremos fazer algumas atividades com a Praliné (Nossa cachorrinha). Felizmente já encontramos alguns lugares (poucos, mas existem) onde ela é bem-vinda e conseguimos aproveitar tudo que a cidade tem para oferecer! O que mais gosto daqui é a tranquilidade da cidade pequena, mas o acesso a praticamente tudo que precisamos.

          Enfim, se for planejar uma próxima viagem para cá, toda a família já está convidada para passeio e um picnic, que tal?

          Beijocas e obrigada pelas dicas da rota dos fiordes…já está na lista dos passeios a serem feitos nas minhas férias em agosto!

    30. Jaqueline disse:

      Parabéns pelo post! Perfeito!
      Descreveu maravilhosamente cada canto da cidade e com lindas fotos!!! Estive com meu esposo em Ville du Quebec em agosto de 2013, por isso li alguns posts sobre a cidade. Uma pena ter o seu só agora, com certeza teríamos aproveitado muito mais a cidade depois de ler o seu rsrs…

    31. Tudo lindo demais. Fotos maravilhosas.Bjs

    32. Samy disse:

      Que viagem linda Gaby!
      Espero que na próxima ida vocês consigam passar nos lugares que ficaram de fora dessa vez 🙂
      beijo

    1. 08/07/2014

      […] cachoeiras que é bem popular na região e fica pertinho da ponte para a Ilha de Orleans (clique aqui e veja post sobre esta […]

    2. 31/07/2017

      […] do século 17 está bem preservada, com casas, igrejas e monumentos daquela época intactos. Clique aqui para ver post com dicas sobre o […]

    Deixe um Comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *