Você está preparado para o inverno durante a pandemia?

Eu já tenho este espaço há 10 anos e não há um mês sequer que eu não receba uma mensagem falando do inverno. Muitas pessoas tem vontade de morar no Canadá mas tem medo do inverno. O frio intenso e não conhecido por nós brasileiros é sim assustador mas, como eu escrevi aqui, totalmente adaptável (para alguns). Sim, aqui no Canadá é frio durante 6 meses do ano. O frio intenso acontece mesmo entre início de dezembro e final de fevereiro, mas os meses de novembro, março e abril podem ser bem gelados, com médias de temperaturas próximo dos 0 graus e neve (clique aqui e veja a temperatura de Toronto mês a mês). Para morar por aqui você tem que estar disposto a ficar meio ano vestindo várias camadas e realmente mudar suas atividades e encontrar formas de amar e frio e o inverno.

Este é, digamos, o discurso padrão que eu tenho para quem me pergunta sobre frio e viver em um país que fica gelado por muitos meses. A gente se adapta e encontra atividades e maneiras de curtir esta estação, assim como fazemos com as outras. Nos invernos “normais” a gente gosta muito de visitar novos restaurantes e também nossos favoritos, tomar brunch no domingo e explorar a cena gastronômica de Toronto, que é incrível. Em invernos a gente também visita atrações turísticas, que sempre estão mais vazias nesta época do ano: almoço na CN Tower, museus e exposições estão sempre no nosso roteiro. A gente sempre faz passeios e weekend gateways em hotéis com estação de ski próxima ou piscina interna aquecida. A gente sempre viaja e dá uma fugida para o calor (Brasil ou Flórida) e aproveita para encontrar a família. Por fim, nós encontramos nossos amigos e aproveitamos o frio – quando todo mundo está por aqui – para conversar, comer e se encontrar. E tem as festas e encontros de Natal, que são sempre muito especiais.

Este ano tudo será diferente e confesso que estou um pouco perdida. Tenho recebido MUITAS mensagens pedindo dicas do que fazer, onde ir no Natal, qual atividade é mais legal durante a virada do ano… Em tempos normais eu teria uma lista enorme de atividades para vocês fazerem, maneiras de encontrar o Papai Noel e restaurantes para você se deliciar com uma super ceia de Natal. Mas diante de tudo que estamos vivendo eu me sinto desmotivada a indicar isso para vocês atrações e atividades na cidade: a verdade é que a nova previsão do governo de 6500 casos de coronavírus somente em Ontário no meio de dezembro me pegou. Você pode pensar: é uma previsão, ainda não aconteceu. Pois estas previsões tem um porquê de existirem e se pensarmos que a previsão de novembro era de 1200 casos e ontem tivemos em Ontario 1575 casos talvez a gente deva sim pensar nestas previsões e tentar entender o impacto que um número tão alto de casos pode ter na nossa vida.

O inverno é, digamos, amigo das doenças respiratórias virais. A gripe normal – que é uma doença respiratória viral como o COVID-19 – é muito mais ativa no inverno e no geral temos 40 vezes mais casos de gripe nos meses frios comparado com os meses de calor. No inverno tendemos a ficar mais em ambientes fechados e obviamente as chances de pegar o COVID-19 nestes ambientes são maiores (19x maior para ser mais exata). Há ainda o fato de que, ao contrário de outras 10 pandemias que já vivemos, a segunda onda do COVID-19 pode ser pior no inverno. Os cientistas chegaram a essa conclusão depois de ver casos aumentando em locais com temperaturas bem baixas.

E então, o que iremos fazer durante o inverno?

Restaurantes? Indoor dining – tão importante no inverno – não estará disponível aqui em Toronto até (pelo menos) o meio do próximo mês. Os pátios estão abertos e muitos restaurantes estão criando opções para que você continue saindo (clique aqui e veja lista de pátios aquecidos em Toronto por bairro), mas eu não me vejo super motivada a sair para almoçar quando estiver um frio congelante. Atrações turísticas? Algumas fechadas, algumas abertas, mas confesso que indo com criança pequena – que toca em tudo e com o Ian que chupa o dedo o tempo todo – não me sinto confortável em fazer isso. Esportes de inverno? Vai depender muito das restrições dos locais. Pista de patinação no gelo populares certamente ficarão fora da nossa lista e montanhas de ski estão nos nossos planos, mas iremos rever os números e os cuidados. Algumas estações não irão restringir o número de pessoas e como finais de semana são sempre cheios eu não acho que me sentirei confortável a ir. Encontros com amigos? Todos nossos amigos tem filhos e a escola é um ponto MUITO importante de tudo isso que estamos vivendo. O que eu quero dizer é que eu quero que o Thomas continue indo para a escola e, ao mesmo tempo, se pensarmos no fato de que cada criança tem contato com 20 outras na escola e iremos reunir com 5-8 crianças, a matemática me deixa apreensiva. Criança não consegue ficar longe de criança não é mesmo? Por mais que a gente diga: “vamos nos encontrar com a fulana mas você só pode brincar de longe” eu sei que isso não vai acontecer. Viagens de avião? Não! Passeios a hotéis locais? Talvez. O local tem que ter algumas medidas bem restritivas para a gente se sentir confortável em ir, incluindo entrada para a rua, um plano de limpeza, entre outros.

Então, se eu respondesse a pergunta do título deste post, a resposta é não sei. Eu geralmente estou super preparada para os invernos com planos e listas do que fazer, mas este ano eu prefiro não fazer planos e esperar as próximas semanas para ver como os números de casos irão se comportar. Eu não quero fazer planos e depois ter que mudar. Também não quero comprometer a abertura da escola do meu filho e a nossa saúde saindo por ai sem plano e informação porque preciso aproveitar o inverno. Estou levando um dia de cada vez e sempre esperando o melhor… e espero que vocês também! Boa sorte para nós!

A foto em destaque é do Canva Pro, que eu estou utilizando para fazer várias artes aqui no blog e nas redes sociais e amando muito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *