10 coisas que você fará quando estiver totalmente adaptada à cultura Canadense

Outro dia vieram me perguntar como eu me sentia quando voltava para o Brasil (tem texto aqui no blog sobre a última vez que fomos) e o que eu eu achava de estar criando meu filho em uma cultura tão diferente da que eu fui criada, com pessoas ao redor dele que não tenhas as mesmas crenças, valores e opiniões que eu tenho. Fato é que essas perguntas me fizeram parar e pensar um pouco em tudo que eu e minha família já vivemos nestes quase 8 anos de Canadá e o fato de que oito anos é MUITO. Hoje a cultura que meu filho vive é aquela que estamos acostumados a conviver em 8 anos e, de certa forma, acaba sendo um pouco da cultura que adquirimos. É difícil explicar mas quem vive aqui há um bom tempo pode se identificar e entender com o que estou querendo dizer: que hoje a gente já adquiriu um pouco do que os Canadenses fazem e ao longo dos anos a gente mudou – talvez porque estava aqui e talvez porque a vida em si nos faz mudar.

Depois desta super introdução eu refleti bastante e fiz uma listinha de 10 coisas que eu mudei e que me fazer ver o quão adaptada eu já estou a esta cultura Canadense que hoje faz parte da nossa vida. Resolvi compartilhar a listinha com vocês e vou adorar saber o que vocês já fazem ou o que não vão, de jeito algum, adquirir.

1. Falar sorry para tudo

Esse é o primeiro ponto e talvez o que a maioria das pessoas saiba quando pensamos na maneira que os Canadenses se portam. Eles falam sim – em sua grande maioria – sorry para tudo, mesmo quando estão certos. E a gente acaba pegando este costume depois de ouvir eles falando isso por alguns anos. Chega a ser exagerado. Thomas meu filho, por exemplo, fala sorry O TEMPO TODO. E é ai que eu percebo que ele está literalmente inserido na cultura do país que nasceu.

2. Chegar na casa das pessoas e já ir tirando o sapato

Uma das primeiras coisas que eu aprendi quando vim para cá é que NINGUÉM entra em casa com os sapatos da rua, não importa se está com bota de neve suja ou com um chinelo havaiana. Nem adultos e nem crianças. E isso acontece em qualquer lugar e em qualquer tipo de festa. Lembro que na festa de final de ano do meu orientador do doutorado (na casa dele) e não esperava que todo mundo iria tirar o calçado em uma festa onde quase ninguém se conhecia. Mas a galera estava lá, toda arrumada e com meia coloridas.

3. Ficar animada e achando calor quando está 10C no termômetro

Esse certamente é um divisor de águas entre estar ou não adaptado ao Canadá: o clima. Depois de passar longos 4-6 meses de frio no ano, na primeira semana que as temperaturas ficam com dois dígitos positivos a gente já sabe que está adaptado quando sente “calor”, já coloca roupas mais leves e apenas um casaco fino. Pelo menos é assim que eu tenho me sentido quando as temperaturas mudam e o gelo e o “frio” vai embora. Note que as palavras “calor” e “frio” ficaram entre aspas, porque é realmente difícil fizer que 10C é calor, mas estando aqui você acaba realmente adaptando este conceito.

4. Sonhar com o brunch do final de semana

Neste post aqui eu falei sobre os hábitos alimentares dos Canadenses e um deles é tomar brunch (uma mistura de café da manhã e almoço) nos finais de semana. A gente AMA ter esta experiência e aguarda ansiosamente o final de semana para sentar em um restaurante da cidade e curtir esta refeição. Vale falar que geralmente os restaurantes daqui possuem um menu diferente na manhã e início da tarde dos finais de semana, com os pratos típicos de brunch. Entre eles estão diferentes tipos de ovos, panquecas, waffles, bacon, sausages, maple syrup, french toast e outros itens variados e adaptados ao tipo de cozinha do local. DELÍCIA!

5. Ter um jantar bem mais completo que o almoço

Novamente falando de hábitos alimentares Canadenses (leia mais aqui), o jantar daqui acaba sendo bem mais completo do que o almoço, e este hábito a gente já adquiriu a algum tempo. O cardápio do almoço Canadense é simples e geralmente inclui sopas, saladas e sanduíches. Nada de arroz, feijão e carne como somos acostumados no Brasil. E no jantar a gente senta em família e ai sim come uma refeição mais elaborada.

6. Usar roupas simples para festas

Os Canadenses se vestem de uma maneira bem simples. Nada de brilho ou roupas muito elaboradas, mesmo em ocasiões que a gente acha que este tipo de preparação é necessária. Vou usar alguns exemplos para ilustrar isso. O primeiro é de um casamento que fui aqui nos meus primeiros anos de Canadá. Eu e a noiva éramos as únicas de vestido longo. Todos os outros convidados estavam de vestido curto simples (daqueles que você compra na H&M por exemplo) ou calça e blusinha. Nem preciso dizer que me senti super mal. E em festas de Natal ou aniversários eles vão bem simples mesmo também: calça jeans, a blusa que usam para trabalhar ou qualquer outra roupa que estiverem usando. Eu notei bem a diferença no aniversário de 2 anos do Thomas, quando meus convidados Canadenses foram de chinelo e tinha uma vizinha com um vestido de ficar em casa, que ela estava usando para lavar a varanda naquele dia.

7. Resolver fazer você mesmo a reforma da casa

Um costume que adotamos aqui é de fazermos tudo nós mesmos. Isso porque mão de obra é super caro e nem sempre tão boa quanto estamos acostumados no Brasil, onde a gente tem indicação e conhece bem os profissionais que estarão trabalhando na nossa casa. Um exemplo disso é que quando compramos nossa casa a gente pagou para alguém pintar – MUITO CARO – e a pintura ficou bem mal feita. A lição foi aprendida e hoje meu marido faz tudo, até porque a gente consegue alugar os equipamentos e tudo necessário para literalmente fazer você mesmo esta reforma.

8. Não se importar em combinar a roupa do filho

Se você olhar uma criança filha de pais Canadenses e uma de pais Brasileiros você consegue ver claramente a diferença, já que as dos pais Brasileiros estão (quase) sempre impecáveis, com todas as peças de roupa combinando e as dos Canadenses estão (quase) sempre, digamos, coloridas. Claro que eu sou Brasileira e gosto sim do meu filho arrumado e todo combinando, mas já larguei mão quando ele quer usar uma bermuda verde, um casaco amarelo e um tênis vermelho. Outro dia, por exemplo, ele quis almoçar com uma blusa de pijama e foi todo feliz. A criança do Canadá tem que estar com roupa confortável e feliz e não laços e camadas de saias de tule em um dia 30C como já vi várias crianças de pais Brasileiros usando, e isso eu já acabei adaptando com o Thomas.

9. Escolher levar frutas e verduras nas festas estilo potluck

Potluck é um tipo de festa onde cada convidado traz um prato de doce ou salgado. Pode ser um “potluck dinner” ou um “potluck lunch”. De acordo com o dicionário o tem Pot luck (separado) significa uma situação em que não sabemos o que esperar, mas temos a esperança de ser algo bom. E as festas com potluck são assim mesmo: a gente não sabe o que vai comer mas sempre espera delícias e quitutes. Mas se você foi a um potluck tipicamente Canadense verá que os tais “quitutes” são bandejas de frutas picadas e verduras cruas, em sua maioria. No começo eu não acreditava mas hoje eu confesso que as bandejas de frutas são as minhas escolhas para estas festas, talvez porque eu saiba que todos gostam de frutas (inclusive meu filho) ou talvez porque acaba sim sendo uma opção deliciosa e saudável no meio de tanta gordura e besteira que a gente acaba comendo.

10. Combinar encontros e atividades que envolvem estar ao ar livre e curtindo a natureza (e não somente churrasco e cerveja)

O que Brasileiro combina no final de semana? Churrasco e cerveja. E o que Canadense combina no final de semana? Uma caminhada no parque ou um passeio de kayak (seguido é claro de um potluck com muitas frutas e vegetais). Esta é um hábito que acabamos adquirindo com nossos amigos – tanto Canadenses quanto Brasileiros. A gente continua fazendo nossos churrascos e encontrinhos para comer e beber, mas metade das vezes a gente se encontra para curtir o ar livre e passear, sem pretenção de beber, comer ou ficar à toa. Os passeios tem o foco de aproveitar o ar livre e esta é uma característica bem típica daqui do Canadá que a gente adquiriu e AMA.

E ai, gostaram da minha listinha? O que vocês acrescentariam? Vou adorar saber o que vocês mudaram ou se vocês fazem todos estes itens e já podem se considerar um “típico Canadense”. Não deixem de comentar e compartilhar suas experiências neste post. A imagem que ilustra este post é designed by Freepik.



10 Comment threads
1 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
10 Comment authors
Vanessa

10/10 depois de 10 anos no Canadá!

Tatiana

Aqui voce se Divorcia do rodo do brasil e passa pra um novo e estranho relacionamento… com o MOP. No final tudo da certo e se ajeita.

Tatiana

No Brasil eu me maquiava quando acordava, pelo menos um rimel, blush e gloss era minha rotina,nao saia sem make ate mesmo pra ir ali na padaria, ou no supermercado. Dai vim pra o Canada …well, well, well, guess what? so visto a minha cara lavada mesmo pra ir as compras, groceries passeios… as pessoas sao desencanadas e nao ligam se vc usa make ou nao se vc tem as unhas pintadas ou nao e eu acostumei desencanei deixei o vicio. Mas eh claro que uso em ocasioes especiais, tipo… natal , ano novo e ollhe la…

Isabela

Dei check em quase todos, mas o item 6 acho que nunca vou conseguir. Sorry mas pra mim as Canadenses se vestem tão mal, e percebi que US é igual. Eu amo moda e vpu continuar me arrumando. Nessas horas eu sinto saudade da EU, Inglaterra, todo mundo era tão arrumadinho..

Maria

Eu ainda incluiria: levar marmita no almoço, limpar a casa e banheiro com paninhos (não dá pra lavar), ir caminhando ou de bike em vários lugares (inclusive não tenho carro por opção), chegar no horário marcado nas festas, não se preocupar em fazer as unhas toda semana, não passar roupa (e usar a secadora sempre), comprar coisas de segunda mão, etc. A vida aqui é mais simples e muito mais bem aproveitada.