Nossa passagem por 4 estados Americanos em 3 dias

DSC_5002

DSC_5087

DSC_5442

DSC_5507

Depois de 7 dias curtindo o Yellowstone voltamos para Denver por 2 dias, pois eu tinha que participar de uma Conferência. Depois de 2 dias de muito trabalho – primeira vez que fui uma palestrante em uma Conferência + também concorri a um prêmio – resolvemos fazer outra roadtrip, pois ainda tínhamos 3 dias antes de voltarmos para Toronto. Nossa decisão surgiu quando estávamos em Denver, uma cidade sem grandes atrações e que me pareceu um pouco perigosa… não nos sentimos seguros andando na rua (que bom que estávamos hospedados no hotel do evento) e resolvemos sair de lá ASAP. Essa foi minha impressão em apenas 2 dias, então fica difícil dar grandes dicas de Denver e dizer que a cidade não é um bom destino. Uma das coisas mais legais que descobrimos sobre Denver é que a cidade tem mais microcervejarias do que qualquer outra grande cidade dos Estados Unidos (cerca de 200 cervejarias locais). Ela é conhecida como “Napa Valley das Cervejas”. Jantamos 2X em um bar/pub chamado Yard House que possui um cardápio de umas 10 páginas de cervejas, a maioria destas cervejarias locais. Ainda sobre Denver, ficamos hospedados na 16th Street (conhecida como 16th Street Mall), uma rua de quase 2km de cafés e lojas onde carros são proibidos (só há um ônibus que faz o trajeto da rua de graça). Caminhamos por lá várias vezes durante nossa estadia, mas devo dizer que não me senti segura em nenhuma das vezes.

DSC_5013

DSC_5023

IMG_6842

IMG_6853

Decidimos então que iríamos passar pelas Montanhas Rochosas próximo a Denver, por Utah e iríamos até o Monument Valley, um dos lugares que eu sempre quis visitar. Acabamos passando por 4 estados – Colorado, Utah, New Mexico e Arizona e achamos algumas surpresas (i.e. lugares lindos) no caminho. Tudo isso irei contar agora para vocês.

Montanhas Rochosas de Denver

Do centro de Denver você já consegue ver as montanhas, que são o símbolo da cidade. Aliás, Denver é apelidada de Mile-High City porque sua elevação oficial é exatamente uma milha (ou 1.609 metros) acima do nível do mar. A estrada de Denver até as montanhas (ou pelas montanhas) é linda e você passa por várias estações de ski (incluindo a mais famosa Vail) e muitas montanhas de neve eterna. Ali perto ficam também Aspen e Telluride, mas não passamos pois queremos conhecer o local com neve (não é mesmo marido?).

DSC_5035

DSC_5042

DSC_5047

DSC_5050

DSC_5051

No meio das montanhas há vários parques e cidadezinhas, tudo muito lindo. O Parque Nacional das Montanhas Rochosas fica a 1 hora de Denver e oferece um passeio lindo com uma fauna maravilhosa, trilhas a pé e vistas espetaculares. O Mount Evans Scenic Byway é a estrada asfaltada mais alta da América do Norte, subindo 4.346 metros até o topo. O que mais me impressionou na região das montanhas foram as ciclovias, que passam próximas às rodovias e são super movimentadas e planejadas. A região de Denver é famosa por possui mais de 1400 km de ciclovias.

Moab, Utah

Moab foi a surpresa desta parte da viagem: cidade pequena mas super bem estruturada, localizada em um lugar lindo no meio do deserto. Moab é destino para aqueles que querem visitar alguns dos lugares mais lindos de Utah, incluindo o Arches National Park e o Canyonlands National Park. Decidimos usar Moab de base e de lá partimos todos os 3 dias para explorar a região. Quando fomos pesquisar sobre hospedagem descobrimos que havia um Under Canvas por lá – e decidimos nos hospedar novamente. Pra quem não leu o post 2 sobre o Yellowstone, o Under Canvas é uma espécie de acampamento luxuoso, aonde as barracas possuem camas king e banheiros. O Under Canvas oferece uma experiência única e luxuosa, chamada de “Glamp” ao invés de “Camp” (acampar). Glamping (como eles chamam) é acampar de uma maneira glamurosa (com cama, banheiro, lareira, armários, cadeiras e deck), mas ainda assim usufruindo da natureza e do ar livre. O Under Canvas de Moab fica localizado antes de chegar na cidade, pertinho da estrada. Se no Under Canvas de West Yellowstone você tinha lareira e spray de urso para se proteger, no de Moab tínhamos umidificador e uma lista dos insetos que poderíamos encontrar e que seriam perigosos (incluindo aranhas e escorpião). Ah, e no Under Canvas de Moab podíamos comer dentro da barraca (oba!).

DSC_5098

DSC_5102

DSC_5117

DSC_5123

DSC_5196

DSC_5233

IMG_6949

IMG_6950

IMG_6952

Arches National Park

Arches National Park é um parque nacional caracterizado por possui mais de 2000 arcos de arenito natural, além de uma variedade de recursos geológicos e formações únicas. Assim como todos os parques nacionais nos USA, a entrada de um veículo de passeio custa $10 e tem validade de 7 dias. Entre as estruturas mais famosas e impressionantes do local estão o Delicate Arch (acessível através de uma trilha de 7km), Tower of Babel, Balanced Rock, etc. Fomos visitar o parque no final do dia (pôr do sol) e a luz tornou as formações ainda mais vermelhas e foi impressionante. O maior arrependimento da viagem foi não ter dedicado mais tempo para este parque – mas certamente voltaremos e o visitaremos com mais calma.

DSC_5757

DSC_5763

DSC_5771

DSC_5728

DSC_5772

DSC_5779

DSC_5784

DSC_5786

DSC_5794

DSC_5818

DSC_5819

DSC_5838

DSC_5892

Monument Valley

Quando você vai chegando na divisa entre Utah e Arizona você começa a observar rochas em formato de mesa, agulha, torres… em diversos tons de cores (vermelho, roxo, laranja, amarelo). Foi a natureza que esculpiu essas formações incríveis, que estão lá para serem admiradas por nós em um lugar incrível chamado Monument Valley, um parque localizado dentro da reserva dos índios Navajo. O nome do local é vem da língua indígena e significa “o vale das pedras”. Vale falar que o Monument Valley não é um National Park e o passe que muitas pessoas compram (por $80 para todos os parques) não é aceito. Para o acesso à estrada circular pelo vale uma taxa de $20 por carro é cobrada. Isto inclui até 4 passageiros – passageios extra custam $10. Indivíduos que desejam caminhar pelo vale tem que contratar um guia Navajo, pagando uma taxa adicional.

DSC_5312

DSC_5333

DSC_5364

DSC_5430

DSC_5446

DSC_5458

DSC_5462

DSC_5469

O local foi cenário de vários filmes, mas certamente um dos mais marcantes foi o do Forrest Gump, que parou de correr na milha 13 da Highway 163. Tem até uma placa no local – e posso dizer que nós não sabíamos e por sorte paramos ali para bater fotos e para o Joe dar uma caminhada e ai notamos a placa.

DSC_5311

 

Vale falar que pertinho do Monument Valley fica uma vila de 60 habitantes chamada de Mexican Hat (ou chapéu mexicano), que é chamada assim em função de uma estrutura rochosa curiosa que lembra um chapéu mexicano e fica localizada na cidade.

DSC_5290

Parque Nacional Mesa Verde

O Parque Nacional Mesa Verde é o único parque nacional dos Estados Unidos dedicado exclusivamente à arqueologia. O parque foi criado em 1906 para preservar o sítio arqueológico do povo Ancestral Puebloan (anteriormente conhecidos como Navajo de Anasazi), que viveram no local entre 600 e 1300 e criaram surpreendentes construções de alvenaria em cavernas nas paredes dos canyons. O parque possui mais de 4500 sítios arqueológicos, sendo 600 localizados nos penhascos. Os mais famosos e impressionantes sítios arqueológicos do local são nominados: Spruce Tree House, Square Tower House, Balcony House, Long House e Cliff Palace. Este último (Cliff Palace) é o lugar mais famoso do parque e possuía mais de 150 quartos ocupados por cerca de 100 pessoas no seu auge. Para fazer a visita guiada é preciso comprar o passeio guiado e para chegar no local é preciso fazer uma trilha passando por escadas e túneis.

DSC_5559

DSC_5569

DSC_5581

DSC_5591

DSC_5604

DSC_5611

DSC_5617

DSC_5618

DSC_5622

DSC_5640

Para chegar no local aonde estas maravilhas estão você passa em uma estrada super sinuosa por 1 hora (dentro do parque); portanto, leve este tempo em consideração quando for montar o seu roteiro. Vale destacar que o local de observação mais fascinante do parque chama-se Sun Point View e dele você consegue observar vários dos principais sítios arqueológicos. Mas vale a pena fazer os dois trajetos – Cliff Palace Loop e Mesa Top Loop.

Four Corners

A Four Corners – ou quatro cantos – é uma região dos Estados Unidos que consiste no canto sudoeste do Colorado, canto noroeste do Novo México, canto nordeste do Arizona e canto sudeste de Utah. É o único local nos Estados Unidos aonde quatro estados se encontram e ali possui um monumento, também chamado de Four Corners (para os amantes de Breaking Bad o local foi set de um episódio). Para entrar no monumento – também administrado pelo povo Navajo – você tem que pagar $10 (não entramos pois fiquei indignada com o preço, já que tudo administrado pelos índios é extremamente caro e, vou desabafar, mau cuidado).

DSC_5504

Ali perto fica uma estrutura impressionante chamada de shiprock (em língua navaja significa “rocha alada” ou “rocha com asas”) é um inselberg que se eleva cerca de 482 metros acima do planalto desértico no território da Navajo Nation, no Condado de San Juan, no estado de Novo México. A estrutura lembra muito o castelo das bruxas dos contos de fadas. A elevação do pico é 2187 metros acima do nível médio do mar. Dirigimos 30 minutos em direção a estrutura e não conseguimos chegar muito perto, então desistimos por causa do tempo.

DSC_5517



  • 9 Responses

    1. Adorei o resumão dos 4 estados em 3 dias, poxa, muito bacana mesmo, Gaby!
      As fotos, mais uma vez, estão incríveis. Vcs mandam muito bem! Vou reservar meu horário para um book em Toronto com vcs quando voltar aí, hein. Sensacional!!!
      Vcs viam Breaking bad? Diz se nesta foto o Ju não tá à la Heisenberg: http://gabynocanada.com/wp-content/uploads/2014/09/IMG_6949.jpg ? Não ficou no maior estilo Heisenberg de ser? Achei muito legal!!!!

      Beijão, saudades!

    2. Samy disse:

      Eu vi o bicho na placa!! ahahahah pensei que era um cachorro, daí aumentei e vi que é outra coisa.
      Lindas fotos novamente, o céu azul na foto da pedra “furada” do Arches National Park ta fantástico!! Aliás, como tu escreveu, belas cores por lá!!
      Adorei as fotos da estrada do Forrest Gump, é um dos meus filmes favoritos 🙂

      Ah, e eu adoro as fotos do Joe “explorando”, são muito divertidas!! ahahahah

      beijo

    3. Juciara Espanha disse:

      Gaby, sou apaixonada pelos seus posts! Já li vários (acho que quase todos) e eles são muito interessantes! Sobre sua última viagem, a roadtrip por Yellowstone e outros lugares belíssimos no USA, simplesmente magnífica! As fotos são perfeitas! Virei sua fã!
      Sou médica (pediatra) e louca para imigrar para o Canadá! Mas, são tantos os desafios para chegar aí… Já estive por duas vezes no Canadá. A primeira em 2011 para realizar um programa de observação no Sickkids, quando fiquei 1 mês, e a segunda este ano, em Julho, quando levei o marido e os dois filhos para se apaixonarem também por essa terrinha maravilhosa. Não vejo a hora de voltar!
      Obrigado por dividir sua experiência com todos aqueles que acompanham seu blog! Bjs

    4. Juliano Ghisi disse:

      Alguém notou o animal deitado na placa de San Juan County, Utah? eheh

    1. 30/11/2014

      […] vida selvagem do parque, exploramos as atrações vizinhas, e demos um “pulinho” em 4 estados vizinhos para explorar ainda mais a região. Viagem dos sonhos, viagem incrível, sonho […]

    Deixe um Comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *