Sobre as amizades que você encontra quando mora fora do seu país de origem

Nós já moramos fora do Brasil há quase 11 anos – e mesmo assim eu conto nos dedos o número de amigos verdadeiros que temos aqui. Pessoas que eu posso ligar e mandar mensagem que irão entender minhas idéias sem julgamento, que sabem quem eu sou, meus princípios, que respeitam a minha individualidade e, acima de tudo, entendem a loucura da minha vida e não cobram nada. Não, não somos fechados para fazermos amizades. Pelo contrário: conhecemos um montão de pessoas (e quem já conversou comigo sabe o quão tagarela eu sou) que cruzaram nossos caminhos em momentos diferentes da nossa vida expatriada e fizemos vários contatos. Mas, infelizmente, eu não posso chamar todas essas pessoas de amigos.

Quando moramos no nosso país de origem nós temos nossa família e amigos que conhecemos desde que nascemos. Essas pessoas conhecem a gente por inteiro, sabem detalhes da nossa vida que muitas vezes a gente desconhece. Podemos brigar e ficar chateado, mas elas sempre estarão lá, porque fazem parte de quem nós somos. Eu, por exemplo, vim de uma família enorme com mais de 20 primos. Eu sou uma das mais novas mas mesmo assim tenho TODOS eles no meu coração e em contato próximo, mesmo que não frequente. Mesma coisa é válida com as minhas amigas de infância: trocamos mensagem, conversamos e quando vejo elas no instagram, por exemplo, é como se o tempo não tivesse passado. Eu sempre digo que sou o que sou por causa das pessoas que passaram pelo meu caminho.

Ai você decide mudar do seu país e tudo muda. Estas amizades ficam no Brasil e a vida delas segue. E a sua vida segue também. Mas não dá para viver sozinho. Eu pelo menos não consigo. A gente tem essa necessidade louca de conversar, encontrar pessoas e conviver em comunidade. Por exemplo, estamos construindo nossa casa já pensando no quarto de visitas, nos almoços de domingo com os amigos, nas festas que iremos fazer com mais espaço. Você precisa ter um círculo de amizades quando mora fora, porque são estas pessoas que estarão aqui caso você precise. Elas serão a sua família fora do Brasil. Isso é inquestionável e todo mundo sabe disso. Mas a necessidade de querer ter pessoas por perto pode fazer com que nem sempre as pessoas certas sejam atraídas, então é preciso ter paciência, conhecer mais as pessoas e não cobrar atenção, afetividade e conexão. Afinal, não é porque a fulana é brasileira que vocês terão que ser melhores amigas.

Eu já tive algumas “decepções” com amizades que fiz aqui no Canadá. Eu não lembro de ter passado por isso nos anos que vivi no Brasil. Pessoas que eu queria perto de mim mas que sumiram sem dar explicação. Eu nunca trouxe este assunto aqui no blog porque é algo que me deixa muito triste, mas hoje eu consigo refletir um pouco sobre isso e entender o que acabou acontecendo. Nessa vontade de fazer amigos e nos encontros da vida expatriada (especialmente com brasileiros) nós acabamos achando que “todos” são os nossos amigos por termos em comum a mesma origem e mesmos desejos. Mas as pessoas são diferentes e tem jornadas diferentes aqui no Canadá. E muitas vezes estas jornadas são tumultuadas e nem sempre como elas imaginaram. Eu compreendi que essas pessoas se afastaram de mim porque elas tinham problemas com elas mesmas e com a jornada que elas queriam traçar. A vida de expatriado não é fácil e entender – e respeitar – o espaço de cada um é fundamental.

Ao mesmo tempo o Canadá me trouxe pessoas incríveis, que mudaram a minha visão do mundo. Se eu estivesse no Brasil ainda eu teria as mesmas amizades, as pessoas que tinham estilos de vida parecidos com os meus e que cresceram ao meu lado. As minhas amizades no Canadá tem uma bagagem diferente de vida e essa troca de idéias me fez ter uma visão diferente e me fez crescer, amadurecer e ser a Gabriela de hoje, uma mudança que vai além de morar em outro país. Eu já passei por vários momentos difíceis por aqui e não teria conseguido se não tivesse essas pessoas na minha vida. Ter os amigos certos ao seu lado faz toda a diferença na sua jornada expatriada. Você muda morando fora do seu país de origem porque você encontra pessoas diferentes, vai além do país em si. E este texto é para mostrar para vocês que essas amizades são possíveis, raras e nem sempre surgem de primeira. Mas quando você fizer a conexão certa você encontrará pessoas que irão estar contigo para o resto das suas vidas. E eu sou muito grata pelas pessoas que eu encontrei por aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *