Projeto 6 on 6 Canada | Agosto 2020: 6 momentos especiais durante a pandemia

6on6logoRED

Dia 6 do mês é dia de projeto 6 on 6 Canada aqui no blog. O tema deste mês talvez seja o mais difícil de ser escrito nestes quase 5 anos de projeto, porque nunca imaginei estar vivendo o que estamos durante este ano: a pandemia de coronavírus é algo que nunca pensei que iria passar. Está certo que eu e meu marido continuamos trabalhando de casa e conseguimos adaptar nossa rotina de trabalho com o cuidado dos meninos e também está certo que somos privilegiados pois não fomos afetados financeiramente ou fisicamente. Mas mesmo assim eu não imaginava que isso tudo iria acontecer.

Eu até reli o texto que escrevi depois da primeira semana de confinamento, que foi ao ar aqui no blog no dia 20 de março de 2020. Engraçado como tanta coisa mudou de lá para cá e a gente já se adaptou a essa rotina louca – mas muito feliz – de trabalhar, produzir, ter os meninos em casa e continuar sendo felizes. Sim, no meio disso tem muito medo e até angústia, mas a gente sempre tenta pensar no lado positivo e passar isso para os meninos. Eu confesso para vocês que vejo isso como uma oportunidade incrível de conhecer mais meus filhos e estar ativamente vendo eles se desenvolverem. Não foi só o cabelo deles que cresceu, mas muita coisa mudou: Thomas evoluiu muito e virou um mocinho e o Ian nesse meio tempo começou a falar (muito) e se desenvolveu incrivelmente. Para esse post vou falar de 6 coisas que mudaram e momentos que vivemos somente porque a pandemia surgiu.

No dia 12 de março foi anunciado que a escola estaria parada por 2 semanas além do March Break. Eu lembro que pensei “meu Deus, 3 semanas em casa com os meninos”… Eu mal sabia que esse tempo iria ser ainda maior e que os meninos não iriam mais ter aula presencial naquele ano escolar. As aulas virtuais demoraram um pouco para acontecer mas eu, como boa estudiosa, fiz o Thomas fazer todas as lições e participei ativamente do seu aprendizado nessas longas semanas de aula. Não foi fácil e eu perdi muitas vezes a paciência. Mas vi meu filho evoluir TANTO, aprender TANTA coisa e eu estava presente durante tudo isso. Foi muito especial e eu sou grata por isso. Vale falar que o Ian estava sempre junto e aprendeu muito também – inclusive contar até 10. Acho que valeu muito também para eu entender como é o sistema de educação por aqui e acho que valerá para os próximos anos.

Quando eu penso no relacionamento que os meninos tem hoje eu consigo ver uma diferença clara antes e após a pandemia. Em dias de semana “normais” os meninos se viam muito pouco e interagiam (brincando) 1 hora por dia, no máximo. Quando tudo isso aconteceu eles passaram a ser companheiros e a única criança que o outro tinha para brincar. Isso fortaleceu o vínculo natural de amizade que os irmãos tem e eles brincaram, brigaram e se conheceram por completo. Hoje eles tem conversas e um protege o outro. Eles brigam (muito) mas se entendem e desenvolveram uma relação linda, que talvez fosse demorar um pouco para surgir. Eu olho para os dois juntos e meu coração bate mais forte… e eu sou muito grata de poder ter lutado para ter os dois e poder dar a oportunidade deles terem um “melhor amigo” para sempre.

Quem me conhece sabe que acampar nunca foi algo que eu curti. Eu gosto MUITO de conforto, de resort e de comer em restaurante. Mas ai veio a pandemia e eu me vi em uma situação na qual ou eu acampava ou eu não passeava. E eu tentei – e amei! Quer dizer, talvez a palavra “amar” aqui seja muito forte (porque eu ainda curto muito um resort), mas eu gostei da interação com a natureza, de dormir juntinho com a minha família em um espaço pequeno e de ver os meninos brincando com terra na hora do café da manhã ou de pijama antes de dormir. Eu gostei muito dessa liberdade e de tudo que acampar traz. Acampar no Canadá é uma atividade muito comum – assim como ir na praia no Brasil – e algo já muito estruturado, então gostei muito de poder ter tido essa oportunidade que talvez nunca tivesse surgido se não tivéssemos passado pela pandemia.

Um outro momento muito especial que vivemos durante a quarentena foi o aniversário do Juliano em maio. Na época estávamos vivendo o auge dos casos e um momento tenso. Mas eu não poderia deixar de celebrar o aniversário dele e, mais do que isso, mostrar para os meninos como a gente conseguiria ser feliz em meio ao que estávamos vivendo. Claro que eles não entendem o que o vírus está causando no mundo, mas mesmo assim a mudança no nosso estilo de vida deve sim ter impactado eles. Eles ficaram TÃO FELIZES com a festa e foi realmente especial poder planejar e trazer o trabalho incrível de empreendedores brasileiros para nossa casa em um momento tão delicado. Eu tenho um post detalhado sobre esse dia – este aqui – e convido todos vocês a lerem e se tocarem por um dia repleto de amor.

Um outro momento especial ou algo que aconteceu por causa da pandemia foi nossa tradição de fazer picnics em todos os lugares. Eu comprei uma cesta de picnic há muitos anos – acho que em 2013 – e tinha usado poucas vezes. O Juliano já queria ter jogado fora há anos e eu sempre insistia que ia usar. Mas ai a pandemia veio e no início a gente não cogitava sair do carro quando ia passear. Mas os casos foram caindo e a gente foi começando a passear para longe e a se sentir mais confortável em “comer fora”. E esses picnics foram – e estão sendo – muito especiais. A toalha eu comprei para o chá de bebê do Thomas e adoro saber que estamos aproveitando desta maneira. Já fizemos mais de 20 picnics e estou compilando todas as fotos para fazer um post especial por aqui, falando sobre esses momentos e como este contato com a natureza fez bem para todos nós. Ah, e se vocês quiserem saber o local desta foto linda é só clicar aqui.

Quando esse tema surgiu eu pensei: “ah, vou escolher alguns passeios que fizemos para destacar esses momentos especiais e pronto”. fato é que TODO DIA está sendo especial, mesmo os mais difíceis. É a reunião importante que um de nós tem e o outro toma conta 100% das crianças e se vira nos 30 para o parceiro ir bem, é a cartinha que o filho leva enquanto você está trabalhando, com fotos de vc e cheia de corações (foto), é o almoço feito com carinho pelo outro, é ter os meninos pertinho o tempo todo e saber que TUDO que eles precisarem você poderá prover e que você saberá o número de xixis que eles fizeram e também as vezes que choraram… Estar 100% em casa quase 6 meses me deu a oportunidade de aprender sobre apreciar estes momentos em família e realmente me fez uma pessoa melhor.

Espero que tenham gostado do tema deste mês e não deixem de acompanhar o que os outros blogueiros que fazem parte do projeto tem a dizer sobre o assunto. Esse mês temos uma novidade: uma nova participante no projeto: a Nanda de Ottawa.

Embarque com a Pri (Priscila, Victoria)
Sala da Nanda (Nanda, Ottawa)
Mariana Day Blog (Mariana, Calgary)
Casei e Mudei (Elisa, Edmonton)
Vivendo em Hamilton (Reinaldo, Hamilton)

2 Resultados

  1. Elisa disse:

    Também fizemos alguns picnics e estou amanhã a experiência! Ainda não acampei aqui no Canadá mas quero muito (não sei se vou ter coragem, porque assim como você, eu sou a resort type of girl haha). Adorei o post, Gaby

  2. Reinaldo disse:

    Ainda bem que não fui o único que achei esse post difícil de escrever. Achei a sua abordagem excelente! E fiquei feliz que você aprendeu a gostar de acampar! É uma experiência muito gostosa, e ainda bem que você tentou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *