Acampando no parque provincial Killbear em Ontario

Seguindo os posts com dicas de passeios que estamos fazendo neste verão eu não poderia deixar de trazer um texto com alguns detalhes dos dias incríveis que passamos no parque provincial de Killbear, que fica a 3h ao norte de Toronto (260km) e é lindíssimo por vários motivos, sendo que o principal deles na minha opinião é a natureza intocada e preservada. Nós já fomos neste parque ano passado – veja post aqui – e eu trago este passeio no meu coração pois foi o último que fizemos com Jojoe. Fizemos este passeio no outono de 2019 de RV (trailer), então a experiência desta vez foi outra: no verão e com barraca. E vou tentar contar detalhes para vocês.

A estrada e o que ver no caminho

Como falei anteriormente o trajeto de Toronto até a região de Killbear é de 3 horas para o norte. O trajeto é bem tranquilo pois você faz quase que totalmente pela highway – só no final você pega uma estrada mais local, mas todas super bem conservadas. Nós já conhecemos toda essa região e não há muita coisa legal para ver no caminho. Você pode passar por Barrie e Orilia e também explorar a região de Port Severn, mas nada é assim super espetacular (veja aqui mais sobre a região).

Desta vez nós resolvemos almoçar na cidade de Parry Sound, que é a cidade mais próxima do parque. A cidade tem um pouco mais de 6 mil habitantes e é conhecida por ser a “casa” das 30,000 ilhas da Georgian Bay. O centrinho é charmoso e o destaque é o Seguin River e sua ponte de trem. Ali perto – no porto – há restaurantes legais, com destaque para a cervejaria Trestle Brewing e seu pátio maravilhoso com vista para a ponte. Vale falar que se você quer ver a cidade do alto o passeio tem que ser no parque Tower Hill Heritage garden, que tem jardim e até observatório. Nós não fizemos estes passeios por conta da pandemia, mas conseguimos curtir o parque Waubuno e sua praia. Fizemos nosso picnic de Tim Hortons e seguimos viagem para o parque.

Como reservar e quais campgrounds o parque tem

Eu preciso escrever neste texto que eu acho muito bom o sistema dos Ontario Parks de reservar os sites para camping. Você pode reservar online ou por telefone e se escolher a opção online consegue ver o mapa de Ontario e os parques disponíveis na data que você quer, além de poder ver fotos do local onde você está reservando e importantes características, como a qualidade do terreno e também a quantidade de sombra. Desde a primeira vez que reservamos eu fiquei impressionada – e ainda fico. Mas vale falar que os parques estão quase que totalmente lotados para o verão e é muito difícil encontrar uma vaga disponível, até durante a semana. Ano que vem já iremos nos programar e reservar nosso spot bem cedo. Vale falar que em 2019 os parques da província receberam mais de 10 milhões de visitantes.

No caso de Killbear o parque possui 7 campings, sendo que a maioria dos sites ficam a menos de 5 minutos da água. Vale falar que a maioria desses campings (Granite Saddle, Harold Point, Lighthouse Point e Georgian) são radio free e eu acho os espaços ótimos e grandes (i.e. você não fica perto do seu vizinho). Na primeira vez que fomos no parque de trailer ficamos na região do Beaver Dams e desta vez ficamos no Harold Point. Eu gostei de ambos os locais e não tenho preferência. Acho talvez que no Beaver Dams seja um pouco melhor pela praia ser maior, mas não tivemos problema em aproveitar a praia do nosso camping e conseguimos facilmente manter o distanciamento social das pessoas.

O diferencial do parque e por que você deve visitar

O Killbear é um parque muito cru e intocado e eu sou apaixonada pela sua costa rochosa repleta de árvores. Acho que esta combinação pedra + árvores + lago dá o charme para o lugar. O local também possui muitos animais: na primeira vez que visitamos vimos uma família de dear e desta vez o Juliano viu quando foi levar o lixo à noite. Além disso o local é, digamos, favorito para cobras e apesar delas não virem incomodar nós vimos algumas na água, quer dizer, vimos uma criança brincando com algumas (sem comentários). É um lugar rústico mas com uma boa estrutura: banheiros ótimos, centro de informações com museu (que estava fechado desta vez mas visitamos), muitas praias e também 6km de trilhas. Motivos certamente não faltam para você visitar o local. O mapa do parque pode ser visto clicando aqui.

Momentos especiais

Quero deixar aqui registrado alguns momentos especiais que vivemos nos 3 dias que acampamos no parque e fotos destes momentos. Isso porque esse blog serve para informar vocês mas é também uma espécie de diário para mim, onde eu gosto de deixar registrado todos os momentos especiais que vivo aqui no Canadá.

Em primeiro lugar não posso deixar de falar da minha comemoração antecipada e surpresa de aniversário. Meu aniversário era só na outra semana, mas a Nayara – amiga que foi com sua família acampar com a gente – fez uma surpresa e levou bolo e doces para nós celebrarmos. Tivemos que fazer a celebração assim que chegamos para não derreter as delícias e foi muito, muito especial. Aliás, ter ela e sua família com a gente deixou o passeio ainda mais especial e eu gostaria de deixar aqui meu agradecimento pela amizade e carinho.

Um outro momento especial que não poderia deixar de falar aqui foi o pôr do sol lindo que vimos na Sunset Rock. Já tínhamos visto um pôr do sol tímido no local quando visitamos a primeira vez, mas desta vez foi mais impactante e lindíssimo. E para completar no local fica a árvore torta símbolo do parque . Ela é considerada a “árvore mais fotografada de Ontário” e sua popularidade se dá devido a uma pintura do Grupo dos 7. É um lugar imperdível para visitar e apreciar.

Um local que eu queria muito ter visitado na primeira vez que fomos no parque mas não arriscamos porque “ursos tinham sido vistos na trilha” foi o Lighthouse Point Trail. Essa trilha é super tranquila e além de você passar em uma região linda de mata encontra uma praia e o farol. Eu fui somente com a Nayara – porque os maridos ficaram com as crianças – e estava chovendo bastante quando fomos, mas foi um momento de diversão que guardarei com carinho. A caminhada foi de 20 minutos mas rendeu algumas fotos e a vista do farol, que fica na ponta sul do parque.

Por fim o momento mais especial certamente foi a conexão dos meninos com os filhos dos nossos amigos. Tão bom ver eles brincando, explorando e descobrindo o mundo com outras crianças. Eles brincavam o tempo inteiro e só paravam para comer – rapidamente. Teve muito mergulho no lago, muita remada no barco, brincadeira na areia, marshmallow na fogueira e muito mais. Essa oportunidade de conexão com a natureza é incrível e é certamente a melhor coisa de poder acampar.

Eu fico maravilhada sempre com a estrutura dos parques de Ontario e indico o passeio – e se possível a hospedagem – para todo mundo. Fica aqui então a dica de um passeio lindo e inesquecível que fizemos neste verão. Se vocês quiserem ver outros passeios que fizemos por Ontario clique aqui. Espero que vocês estejam gostando das dicas e aguardem porque ainda temos mais algumas semanas de calor e, consequentemente, lugares lindos para conhecer.

2 Resultados

  1. Elane Dutra disse:

    Ei Gaby! Feliz aniversário! Que Deus continue lhe abençoando grandemente.

    Obrigada por mais esse post!
    Sonhando que no próximo verão estejamos aí em Ontário para fazermos alguns passeios assim… pois devido a pandemia… tudo foi adiado.

    Bj!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *