Nosso Canada Day de 2020

Hoje vou contar para vocês como foi nosso dia 1 de julho de 2020, um ano digamos diferente devido à pandemia de COVID-19. Para quem não sabe o Canada Day é o principal feriado nacional do país, quando o país “nasceu” oficialmente com a Lei da Constituição. Esta data é comemorada por todos tão intensamente e por nós também. Claro que este ano as comemorações foram diferentes – sem fogos, eventos ou festas – mas igualmente especial.

Pela manhã meu marido precisou trabalhar – porque o feriado é só aqui e não em outros lugares do mundo. Nós não sabíamos que horas a reunião dele iria acabar então não pensamos em nenhum passeio, mas quando ele desceu as escadas de casa às 10am dizendo que já estava livre eu corri para pegar algumas coisas e fomos para o carro para passear. O dia estava lindo – céu azul e muito sol e calor – e resolvemos sair.

Foi no carro que escolhemos nosso destino: Six Mile Lake Provincial Park. Como saímos de casa tarde escolhemos um lugar “mais perto” de Toronto: o parque fica a 150km de Toronto (na região de Muskoka) e o caminho é muito tranquilo. Como não havíamos programado nosso passeio tivemos que carregar o carro em Barrie e também compramos comida em um Tim Hortons, porque realmente não estávamos preparados para passear.

Chegando no parque havia um carro da polícia na entrada e perguntamos se poderíamos entrar no parque. O guarda falou que sim, mas que somente mais 7 carros poderiam entrar, porque o local já estava cheio. Isso foi certamente um aviso do que iríamos encontrar: um parque lotado. Apesar de saber que os parques estariam cheios – feriado e entrada gratuita por causa do Canada Day – eu imaginei que não estaria muito cheio. Que nada, estava bem lotado.

As 3 praias do local (Pet Beach, Birth Beach e Maple Beach) estavam cheias e nem conseguimos colocar o pé na água ou na areia. Vale falar que elas são bem pequenas e talvez se fossem maiores até conseguiríamos manter o distanciamento social e conseguiríamos aproveitar um pouco. Vale falar que no local há aluguem de equipamentos mas por causa do COVID-19 esse serviço não está funcionando.

Ai pensamos em fazer uma trilha e eu havia escolhido a The Living Edge Trail, por ser de 1km apenas e ser considerada “moderada”. Porém quando chegamos na trilha vimos que tinha muitas pedras e também ela era muito irregular. Não quis arriscar com os pequenos. Aliás, todas as 3 trilhas do parque são moderadas e tem partes com rochas e regiões íngremes, o que não é muito bom para crianças. Então como o parque estava “fechado” para novos visitantes e parecia que todo mundo estava na praia, a gente caminhou pelas pistas de carro mesmo, que estavam vazias.

Ai o calor começou a apertar e decidimos achar um parque vazio ou com menos pessoas na região. A tarefa foi difícil mas não impossível: fomos parar em Port Severn, mais especificamente no Port Severn Park, um parque delicioso com jardim, praia e splash pad, que fez a alegria das crianças. Fizemos nosso tão esperado picnic por lá e amamos!

Port Severn é bem pequena e famosa por ser o ponto final do Trent–Severn Waterway, um canal que liga diversos lagos da região até o lago Ontario. Um outro motivo da região ser bem popular é porque ali fica a entrada para o Georgian Bay Islands National Park, um parque nacional que possui 63 pequenas ilhas nesta região. O parque possui apenas 14 quilômetros quadrados e é o o menor dos Parques Nacionais do Canadá. Nós não fomos no parque – não acho que seja o momento de estar em um barco público – mas andamos de carro pela penínsulas e estradinhas da região e fiquei impressionada com a quantidade de barcos. E também fiquei impressionada com a bagunça: tudo meio jogado e sem organização. Não é uma região feia, apenas com ares de pouco cuidada. Fomos de carro em lugares curiosos como a Picnic Island e o Honey Harbour (onde você pode pegar barcos “em situações normais” para visitar o parque – a Beausoleil Island mais especificamente). Nada chamou a minha atenção mas é um lugar que quero voltar pois acredito que nas ilhas e no parque nacional seja bonito. Vale falar que as praias desta região são quase que totalmente particulares e pertencentes as pessoas que são donas das casas ou marinas, então não deu para ir em nenhuma.

Voltamos para casa já à noite – depois das 7pm – para dar um banho nos meninos e descansarmos já que no outro dia tínhamos que trabalhar cedinho. Apesar do passeio não ter sido 100% como havia imaginado – parque provincial lotado e dificuldade em encontrar um parque para curtirmos o calor sem muita gente – o saldo do dia foi muito positivo e certamente guardaremos com carinho esse momento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *