Sobre a culpa de criar filhos longe da família

Ana Correa | 2016

O post de hoje do projeto Mães no Canadá fala de um tema delicado, que eu nunca abordei por aqui mas acho super importante falar para todos que pensam em vir para cá com filhos ou um dia constituir uma família: o fato de criar eles longe da sua família no Brasil. E não, não irei falar de como é difícil não ter uma rede de apoio por perto ou a ajuda dos avós em diversos momentos. O foco do tema escolhido para ser debatido nas publicações de todas as participantes deste projeto (lista no final deste texto) é a culpa que sentimos em relação a isso, afinal (na maioria das vezes) fomos nós que escolhemos morar longe da nossa família. Detalhe aqui para dizer que estou escrevendo esse texto às 11:45 da noite de pois de um dia intenso de trabalho, então espero que minhas idéias estejam conectadas e que eu consiga descrever minha opinião sobre o assunto.

Em primeiro lugar a palavra culpa persegue as mães, em qualquer lugar e em qualquer situação. Nos sentimos culpadas quase que diariamente e muitas vezes injustamente. Nem todas as situações são controláveis e nem tudo depende de nós. Quando o Ian – meu segundo filho – era bem pequeno eu comecei a me culpar muito, por tudo. Se meu filho não comia bem achava que eu não tinha feito uma comida gostosa. Se meu filho não dormia bem achava que era eu que não tinha cansado ele o suficiente. Se meu filho mais velho estava triste achava que era por minha culpa e porque eu não estava dando muita atenção para ele. E por ai vai. Até que eu percebi que não, a culpa não era minha. Eu sempre busco o melhor para meus filhos mas não sou perfeita. Então tudo bem se as coisas não saem como o planejado. A culpa não é de ninguém.

E esse lema “a culpa não é de ninguém” deve se aplicar a outros tantos momentos e experiências relacionados à maternidade. E quando o assunto é ter os pequenos longe da família no Brasil, a culpa é de alguém? Não, claro que não! Eu nunca me senti culpada e nunca coloquei a culpa em alguém quando esse assunto vinha na minha cabeça. Não gosto de ser questionada e não acho justo que alguém pense que existe culpa nessa situação, porque ela aconteceu e hoje, 10 anos depois, é a vida que escolhemos e a maneira que somos felizes. Morar no Canadá sempre me trouxe muita felicidade e satisfação. Foi no Canadá que meus filhos nasceram e nossa família se consolidou. Eu sei que minha família sente isso – que eu sou mais feliz aqui – e certamente enxergam nossa vida canadense com esses olhos.

Não é fácil. Eu penso sobre essa distância todas as vezes que nos encontramos com familiares, que nos despedimos, que perdemos comemorações especiais, que algo importante acontece na vida dos meninos e que algum marco importante do desenvolvimento acontece e não tem ninguém além de eu e meu marido para vibrar. Não é fácil para nós e eu sei que não é fácil para eles, que queriam estar perto dos meninos em todos esses momentos. Agora culpa eu nunca senti. Confesso que nem sei se com a situação econômica que o Brasil vive hoje eu teria condições de ter filhos – porque fiz tratamento para engravidar aqui -, então o meu coração é realmente tranquilo quanto a isso. A família que eu tenho existe porque estamos no Canadá – talvez o inverso acontecesse se eu morasse no Brasil, não sei?!

Para minimizar a saudade eu tento fazer meus filhos terem a presença da família sempre que possível. Eu conto histórias da minha infância, conecto ele àquilo que meus pais faziam e ao que eu gostava quando pequena, tento manter tradições brasileiras e mostrar para eles o quão especial a família que está no Brasil é. Tentamos estar juntos em datas especiais. Tentamos nos ver por telas sempre que possível. Tentamos estar presentes um na vida do outro sempre. Eu não acho o sentimento de culpa saudável: nem para quem está sentindo e nem para as pessoas envolvidas. Então prefiro lidar com essa situação com amor e muita gratidão. Gratidão pelo Canadá que nos acolheu, gratidão pela nossa família que entende a nossa necessidade de viver por aqui e gratidão pela família linda que constituímos.

Amanda (Richmond, BC) | Viva Canada
Beatriz (Vancouver, BC) | Biba Cria
Carol (Ottawa, ON) | Fala Maluca
Carol (Mississauga, ON) | Minha Neve e Cia
Cassandra (Vancouver, BC) | Canada.br
Danielle (Toronto, ON) | Vidal no Norte
Livi (Toronto, ON) | Baianos no Pólo Norte
Mari (Calgary, AB) | De Bem Com a Vida
Musa (Toronto, ON) | Mamãe Musa
Nayara (East Gwillimbury, ON) | My Family no Canada

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *