Nossa primeira experiência viajando de RV pelo Canadá

Aproveitamos o feriado de Thanksgiving deste ano para fazer algo que sempre tivemos vontade de fazer: fazer um passeio com um RV. Para quem não sabe RV é a sigla de Recreational Vehicle, cujos tipos mais comuns são motorhome e trailer. Motorhome – o tipo de RV que alugamos – é uma espécie de mini caminhão com tudo junto (você dirige a sua “casinha”). Trailer é quando a “casinha” está acoplada a um carro. Eu não sou expert no assunto e esta foi a primeira vez que fizemos um passeio deste tipo, portanto não espere dicas profissionais e também muitos detalhes sobre este tipo de passeio. Mas mesmo assim, mesmo sendo tudo novo para a gente, eu resolvi escrever este post para deixar registrada as minhas “primeiras impressões” e dizer para vocês que curtimos muito o passeio e indicamos para todo mundo.

Antes de começar a falar em mais detalhes sobre o passeio eu preciso deixar meu agradecimento aqui à Livi do blog Baianos no Pólo Norte. A Livi tem um trailer e já viajou algumas vezes de motorhome. Ela nos deu várias dicas e nos tranquilizou quanto a fazer uma viagem como essa com crianças. Além disso, ela nos ajudou a fechar o destino e até deu dicas em qual camping nós deveríamos ficar. E todas estas dicas vocês encontram no blog dela – vale a pena “fuçar” por lá para encontrar muita informação e, principalmente, muitas dicas de parques provinciais e destinos incríveis para você fazer um passeio como este.

O aluguel do motorhome

Nós alugamos nosso motorhome na Canadream, a empresa que é mais conhecida aqui no Canadá. Eles estavam com uma promoção de outono e estavam com 30% de desconto no aluguel deste veículos. Todas as promoções deles vocês podem encontrar aqui. Vale citar aqui que a Livi escreveu um texto muito bom sobre como economizar no aluguel do seu motorhome no Canadá que vocês podem ler clicando aqui. Com o desconto o aluguel do nosso motorhome saiu em torno de $600. Vale falar que o aluguel mínimo é de 7 dias e apesar de termos ficamos menos dias não ganhamos nenhum desconto, porque eles possuem esta regra.

Em relação ao tipo de motorhome a Canadream possui várias opções e nós alugamos o Midi Motorhome, que tem um tamanho médio e foi perfeito para a nossa família. Ficamos na tentação de alugar o maior – o Maxi Motorhome – mas meu marido achou melhor começar com um “menor”, já que era a primeira vez que ele estava dirigindo algo do tipo. Todos os modelos de RV da Canadream podem ser encontrados clicando aqui.

Como não queríamos nos estressar em levar utensílios como panelas, pratos e copos, além de lençóis e toalhas nós pegamos o convenience kit que incluía tudo isso, que custa $95 por pessoas (um absurdo de caro) mas conseguimos de graça. Também pegamos um package que dava direito a entregar o motorhome com água suja, louça suja e também serviço caso a roda furasse, o pára-brisa quebrasse e outros seguros adicionais. Este pacote custou $175.

Colocando tudo no papel não é uma viagem barata, porque incluindo gasolina ($160 para 500km) gastamos em torno de $1000. Mas, preciso dizer, vale cada centavo gasto: estar em contato direto com a natureza em um ambiente totalmente novo e (literalmente) bem perto da sua família é algo super especial e não tem preço. Abaixo falarei mais sobre o que achei e quais os pontos positivos e negativos de uma viagem como essa, na minha opinião.

Vale falar que meu marido pesquisou em outros lugares para alugar RV aqui em Toronto no site GoRVing.ca, que é bem fácil de navegar.

O que levamos

Então gente, acho que ainda não somos muito experientes no assunto e levamos MUITA coisa. Também não sei se é assim mesmo que funciona, porque você tem espaço para guardar tudo, então vai colocando tralha e mais tralha, para que não falte nada no meio do parque. Nós levamos muita coisa de frio, muita (muita mesmo) comida, churrasqueira, alguns utensílios de cozinha que sabíamos que queríamos usar (tipo uma frigideira que eu adoro e pratos e potes para as crianças comerem), edredom extra (que nem usamos mas não sabíamos se o motorhome teria), pack and play para o Ian dormir, brinquedos para as crianças e muita água para tomarmos. Compramos até uma barraca no Walmart para brincar de acampar com as crianças mas não conseguimos montar direito e não fez sucesso algum. Foi uma função ter que arrumar tudo no carro, colocar no motorhome, depois tirar de lá e trazer para casa. Dá trabalho, já adianto. Mas, como disse anteriormente, vale a pena.

A vida no motorhome

Eu confesso para vocês que quando o marido apertou o botão de “pagar” no site do Canadream bateu uma certa insegurança: e se for desconfortável? e se as crianças não conseguirem dormir? e se estivermos sozinhos no meio do mato? e se alguém de machucar? No fim tudo correu muito bem e tivemos dias ótimos em um espaço pequeno mas muito acolhedor. Acordávamos cedinho – 7am – e ainda era noite. Colocávamos as crianças na cama com a gente e curtíamos o início do dia sem pressa para sair ou trabalhar. Ai quando batia a fome sentávamos na mesa e preparávamos um café da manhã delicioso, com tudo que tínhamos direito. Depois colocávamos um montão de roupa e saíamos para passear. Ai voltávamos, almoçávamos – geralmente o marido fazia uma carne na fogueira – e à tarde as crianças tiravam um longo cochilo. Quando acordavam fazíamos mais um passeio e já era hora da janta. E quando dava 7 da noite os meninos já iam dormir e nós também. Dormimos 12 horas por noite junto com as crianças… e descansamos muito, em todos os sentidos.

A cozinha do motorhome era pequena mas muito bem equipada, com fogão, forno, microondas e geladeira. Eu levei comidas congeladas e marmitas da golightbefit e isso ajudou muito. Também fiz pedidos de petiscos no Brazilian Market online que foram ótimos. Mas mesmo assim fazia sempre arroz e cozinhava vegetais para as crianças e tudo era feito de maneira rápida e prática. Em relação ao banho achei o chuveiro ótimo e no primeiro dia acho que tomamos banhos muito demorados que nosso tanque de água encheu totalmente; nos outros dias a gente aprendeu a lição e “poupamos” água.

Nosso motorhome tinha capacidade de receber 6 pessoas, com uma cama de casal, duas camas de solteiro no topo e uma mesa de jantar que se transformava em cama. Thomas quis dormir no topo e o marido acabou dormindo com ele lá encima (porque eu ficava com medo dele cair). Eu dormi na cama de casal e o Ian no berço móvel dele. Todo mundo juntinho.

Como falei anteriormente achei que o motorhome tinha muitos compartimentos e espaço para guardar tudo, o que até fez com que a gente levasse mais coisa que precisávamos. Dentro dele havia até um closet com cabides, portas de armário e gavetas e arrumei todas as nossas roupas lá – ficou super fácil de achar e nos virar com as crianças.

Nossa primeira parada: KOA

Como era a nossa primeira vez fazendo este tipo de “aventura” nós não estávamos assim “tão confortáveis” em ir direto para um parque provincial, porque apesar da super estrutura estes lugares são mais remotos. Então optamos por parar em um KOA, que são campgrounds bem estruturados, com tomada, água e várias facilidades como lojas de conveniência, parquinho e staff para te ajudar a estacionar o motorhome e até esvaziar os tanques. Há KOAs espalhados por toda a América do Norte e clicando aqui vocês podem ver a localização de todos. Nós ficamos no KOA de Parry Sound, este aqui.

Achamos o espaço incrível, além de estar em um lugar privilegiado com uma natureza linda. Nosso site tinha tudo que precisávamos e, melhor de tudo, vizinhos de camping maravilhosos. Thomas fez amizade com o filho dos “vizinhos” e brincou muito com ele, muito mesmo. Os vizinhos da frente nos ajudaram a fazer o fogo no primeiro dia (porque a madeira estava molhada) e tinham uma antena de TV com um telão, passando jogos esportivos. Fora isso havia trilhas mas também muita estrutura, o que deixou a gente bem confiante para ir para nossa segunda parada.

Nossa segunda parada: Killbear Provincial Park

Meu marido tinha pesquisado muitas opções de parques provinciais para nos hospedarmos e a maiorias dos campings estavam cheios para o feriado de Thanksgiving – clicando aqui vocês podem acessar o site do Ontario Parks e usar uma ferramenta ótima para pesquisar sobre campings em todas as regiões da província. Pausa para dizer que esta ferramenta é incrível: tem foto e detalhes de todos os lugares, mostrando a disponibilidade e sendo muito fácil de reservar.

No fim conseguimos um lugar no parque que mais tinha enchido os nossos olhos, o Killbear Provincial Park. E quem nos ajudou muito nesta escolha foi a Livi, como disse anteriormente. Aliás, ela tem um post super completo sobre o parque – este aqui – que nos fez ter mais e mais vontade de ir para este parque. E, preciso dizer, fizemos a melhor escolha pois o lugar é simplesmente belíssimo, ainda mais no outono. O área de camping que ficamos também foi indicação da Livi – Beaver Dams – e adoramos: com mata fechada, praia e atrações bem pertinho.

No parque há várias trilhas e fizemos apenas a Recreation Trail, que é a trilha que fica paralela à estrada. Isso porque, apesar do parque estar bem cheio, ficamos com receio de nos aventurar com os pequenos já que a região tem ursos e alguns tinham sido avistados em algumas trilhas. Não achamos legal arriscar. Mesmo assim caminhamos bastante pela área do camping – lindo demais – incluindo a região na beira do lago, com destaque para a Sunset Rocks e a sua árvore torta.

Por fim, ainda pegando as dicas da Livi, visitamos o Centro de Visitantes do parque e as crianças amaram. Thomas ficou fascinado com tanta informação e Ian desenhos, apontou para os animais e engatinhou por tudo – na verdade até treinou alguns primeiros passinhos. E vale falar que o ponto alto da visita foi que eu e o Thomas tocamos em uma das cobras do local – obviamente a que não é venenosa. Pausa aqui para dizer que além de ursos o parque é habitat de muitas cobras, mas que nesta época do ano elas estão dormindo e por isso não nos preocupamos tanto.

Prós e cons de viajar de motorhome

A melhor vantagem de viajar de motorhome é estar bem próximo da sua família, sem eletrônicos e ainda em contato com a natureza. É uma experiência enriquecedora e única. Também acho que é válido para quem quer gastar menos, porque por mais que os custos de aluguel sejam altos você come no motorhome e economiza com isso. E a longo prazo acaba saindo mais barato do que um bom hotel. O que eu talvez achei ruim foi o fato de que estávamos com um caminhão e ficava difícil sair para explorar outras partes do parque, o que teria sido mais fácil se estivéssemos de carro ou de trailer. Meu marido citou que achou cansativo dirigir um veículo tão pesado e que prefere curtir uma viagem dirigindo um carro mais leve e mais rápido. Fora isso eu não achei nada mais ruim, porque estava louca para ter esta experiência e foi simplesmente incrível.

Espero que tenham gostado das minhas dicas e não deixem de comentar se vocês tem mais alguma dúvida sobre viajar com RV. Como disse anteriormente esta foi nossa primeira experiência mas já adoramos e certamente você verão mais sobre este assunto aqui no blog.



3 Resultados

  1. Ana disse:

    Acampar é tudo de bom!! Acampamos de barraca por 7 anos e compramos um trailer nesse verão. Visitamos um KOA pela primeira vez e decidimos por um campsite full hookup, melhor coisa a fazer com se está de trailer. Pena que os parks provinciais não possuem essa estrutura, normalmente só tem eletricidade. Que bom que gostaram da experiência. Desejo que tantas outras se repitam. Vale cada centavo e cada segundo!

  2. Maíra disse:

    As fotos estão lindas!!! Deu vontade de ir também ❤️

  3. Susana disse:

    Adorei, Gaby.
    Obrigada por compartilhar. Com certeza essa “aventura” está na minha lista. Chego aí no próximo ano e suas dicas são valiosíssimas. Sucesso!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *