Será que vale a pena visitar o parque Canada’s Wonderland com criança pequena?

Final de semana passado fomos visitar o parque Canada’s Wonderland pela primeira vez com nossos filhos – já havíamos ido em 2014 sem crianças e eu contei tudo para vocês neste post aqui. A experiência foi outra, já que desta vez tínhamos dois pequenos – o Thomas de quase 4 anos e o Ian de 1 ano – com a gente. Eu sempre me perguntava se as crianças iriam curtir o parque (já que as principais atrações do local são radicais) e ficava na dúvida se valia a pena ir no local com os meninos tão pequenos. Como eu sei que tem outras pessoas com a mesma dúvida eu resolvi escrever este post e tentar responder esta pergunta, contando a nossa experiência para vocês.

Sobre o parque

Antes de responder esta pergunta eu quero falar um pouco sobre o Canada’s Wonderland. O Canada’s Wonderland é um parque temático de 330 acres localizado em Vaughan (uma cidade ao Norte de Toronto, 30 minutinhos de distância), sendo famoso pelas suas (várias) montanhas-russas e mais de 200 atrações. O parque foi aberto em 1981 e é o primeiro grande parque temático no Canadá e o maior do país. O local é considerado um parque temático sazonal (que fecha em alguns períodos do ano – no caso inverno) e é muito visitado: em 2018 foram 3.798.000 visitantes. O parque fica aberto diariamente de maio à setembro e depois disso somente nos finais de semana até o início de novembro (clique aqui e veja horários de abertura). A novidade este ano é que no final de novembro e durante todo o mês de dezembro estará acontecendo um evento chamado Winterfest (e eu devo confessar que não vejo a hora de ir nesse evento, que parece ser incrível).

Motivos para visitar o parque com criança pequena

1.Organização e estrutura: o primeiro motivo para visitar o parque com criança pequena já foi escrito acima por mim: o local é o maior parque temático do país e quase 4 milhões de pessoas o visitam. Então, não tem como vir para Toronto e não ir vê-lo, não é mesmo? O local é SUPER organizado e tem ar de Disney, então mesmo que as crianças não aproveitassem não teria motivos para não visitar, porque a estrutura do lugar é completa para crianças. E quando falo da estrutura eu não me refiro somente à banheiros e comida, falo de aluguel de carrinhos ($15.99 para uma criança e $25.99 para duas crianças), espaço para bebês, local específico para localizar crianças perdidas, possibilidade de aquecer mamadeiras em quase todos os restaurantes, vários locais para sentar (descansar ou comer), entre outras.

2.Muitas atrações para as crianças: há muitas atrações para os pequenos, não somente montanhas-russas radicais. Isso mesmo: quando ouvi falar a primeira vez do parque eu achava que ele era somente para os adultos. E mesmo quando o visitei pela primeira vez eu não tinha filhos ainda, então não explorei muito bem a parte infantil. Mas o parque tem MUITAS atrações para os pequenos, especialmente nas áreas chamadas de Planet Snoopy e KidZville. No total são 23 atrações só para os pequenos e você pode ver todas elas clicando aqui.

3.A variedade das comidas: a variedade de comidas no local me impressionou – eu não lembrava disso quando fui no parque pela primeira vez, em 2014. Há diversas opções e muitos locais conhecidos – clique aqui e veja todas as opções. Nós comemos no Subway e foi ótimo porque o Thomas ama os sanduíches de lá e achamos que é uma opção mais saudável de fast food – não queríamos parar muito tempo para comer. Vale falar que para o Ian eu levei comida de casa. Uma coisa que preciso dizer é que há diversas promoções (dining plans) para você comer no parque e economizar. Então se você está indo com criança vale a pena olhar estas opções aqui e se planejar com antecedência. E vale falar que comer um funnel cake é uma tradição do local: não saia sem provar um!

4.Entrada gratuita para os pequenos: uma coisa legal, na minha opinião, é que criança até 3 anos não paga ingresso. Isso faz com que você economize se estiver com vontade de ir no local com suas crianças bem pequenas e tem medo de não curtir tanto. Pelo menos não irá pagar o ingresso deles. Criança com 3 anos ou mais paga o preço do ingresso normal, mas vale falar que há muitas promoções e opções para você economizar. Clique aqui e veja mais detalhes sobre a compra dos tickets.

5.Dois em um: o Canada’s Wonderland é, na minha opinião, um parque dois em um. Isso porque tem sim a parte de parque temático, mas nos meses quentes tem o parque de água, chamado de Splash Works. E, vamos combinar, criança pequena AMA água. Então por mais que eles não curtam os brinquedos ou que haja muitas filas, sempre vai ter os brinquedos de água, os chafarizes e as piscinas para alegrar os pequenos. Nesta vez que fomos eu levei uma mochila com roupas de banho – apesar de estar 15C em pleno início de setembro – mas o parque de água já estava fechado. Uma pena.

6.Encontro com personagens: as crianças AMAM personagens e há a possibilidade de encontrar vários deles em lugares específicos do Canada’s Wonderland. No Planet Snoopy você consegue encontrar vários personagens e na parte infantil há a possibilidade de encontrar super-heróis da Marvel, personagens do Paw Patrol, Dora, trem Thomas e muito mais. Vale falar que estes encontros acontecem diariamente no verão e quando fomos apenas tivemos a possibilidade de encontrar personagens da turma do Snoopy.

7.Tudo enche os olhos das crianças: por mais que os pequenos não possam ir nas montanhas russas o barulho, a velocidade e o tamanho delas impressionará eles. Thomas ficou fascinado e perdeu horas olhando tudo e acompanhando os carros se movimentar rapidamente. Nós ficamos a maior parte do tempo nas áreas infantis, mas caminhamos pelo parque todo e o Thomas curtiu muito o passeio (o bebê estava dormindo). Vale a pena caminhar e explorar o parque todo com os seus pequenos, porque eles vão vibrar com as atrações radicais mesmo sem estar dentro delas.

8.Um Playground enorme com cadeiras para os pais: uma ótima maneira de gastar a energia das crianças é o Maple Park Treehouse. Este é um enorme parquinho com vários escorregadores e brinquedos. Thomas ficou HORAS brincando no local e certamente foi a parte que mais curtiu, porque pode correr solto sem ficar esperando em filas. Também achei o parquinho bem diferente dos que somos acostumados aqui em Toronto e mesmo estando lotado foi ótimo, porque é bem grande. O melhor de tudo neste local é que há várias cadeiras e áreas cobertas para os pais sentarem e relaxarem enquanto os pequenos brincam.

9.Vários shows que encantam toda a família: além dos brinquedos do parque há vários shows que acontecem durante todo o dia. Estes shows certamente irão entreter e encantar seus pequenos, então não deixe de olhar o horário e local que eles acontecem antes de ir para o parque – aqui vocês podem ver isso. Como fomos depois da temporada de verão não conseguimos ver nenhum show, já que a maioria deles acontece de maio até início de setembro (Labour Day).

Motivos para não visitar o parque com criança pequena

1.As filas enormes: sim, o primeiro – e principal – motivo para não visitar o parque com os pequenos são as filas. E elas são enormes sim, mesmo na baixa temporada (como no dia que fomos). Infelizmente não conseguimos ir em todas as atrações que queríamos por causa das filas: o Thomas não queria ficar parado 30, 40 minutos esperando para ir no brinquedo. E olha que fomos em um dia nublado e no meio de setembro – fiquei só imaginando no alto do verão. Por isso a palavra é planejamento: marcar no mapa certinho as atrações que você quer levar seus pequenos e traçar um plano e rota, para ir nas atrações mais populares assim que chegar no parque (veja mais dicas abaixo).

2.O clima: o parque é todo aberto e se chover algumas atrações podem fechar e você não irá receber reembolso do seu ingresso. Estar com criança em um dia super quente de verão, andando o dia todo não é algo muito prazeiroso (apesar de você sempre conseguir se refrescar na área das piscinas). No dia que fomos estava friozinho mas agradável e conseguimos curtir muito bem (mas as crianças estavam com casaco). Mas estava com risco de chover a qualquer momento e até caíram alguns pingos, mas nada que comprometesse o passeio. Então você tem que checar a previsão do tempo e estar aberta a uma mudança no tempo, já que o clima de Toronto é muitas vezes imprevisível.

3.Um dia agitado: certamente visitar o local é um investimento e você vai querer ficar lá o máximo de tempo que conseguir. Crianças pequenas nem sempre aguentam muito tempo fora de casa e muitas vezes exigem cochilos e descanso durante o dia. Se seu filho não consegue descansar fora de casa eu sugiro que você espere ele crescer um pouco, para que ele – e você – consigam curtir bastante o passeio. No nosso caso o Thomas e o Ian aguentam super bem dias agitados e já estão acostumados com isso, mas não conseguimos ficar até o parque fechar (chegamos às 10am e saídos às 3pm, ficando 5 horas no parque). Para nós foi suficiente e valeu a visita.

Dicas fundamentais para aproveitar o parque

Chegue cedo: chegamos bem na hora que o parque abria – 10am – e conseguimos pegar ele vazio, podendo brincar em alguns brinquedos sem esperar muitos minutos na fila. Melhor ainda, eu indico que você chegue um pouco antes do parque abrir, para ser um dos primeiros a entrar no parque, poder bater uma foto linda na entrada (sem muvuca) e poder caminhar com calma sem ter um monte de gente desesperada atrás de você. Ainda, chegar cedo tem a vantagem de conseguir estacionar em um ótimo lugar e perto da entrada.

Vá nas atrações mais famosas e movimentadas inicialmente, antes de toda a muvuca chegar: eu queria MUITO que o Thomas tivesse ido na atração chamada Taxi Jam, pois quando visitei o parque pela primeira vez em 2014 lembro de ver essa montanha-russa de criança e pensar que um dia queria ir no local com meu filho. Mas a fila era enorme e nem ele nem eu gostaríamos de ficar tanto tempo esperando. Na próxima vez que for no parque já vou entrar e ir direto nesta atração. Outras atrações super populares incluem o Swan Lake (atração que está no local desde que o parque foi aberto) e Treetop Adventure (esse o meu marido e o Thomas ficaram 30 minutos na fila para conseguir ir).

Traga um carrinho: se você for explorar o parque com criança é fundamental que você leve um carrinho. E, melhor ainda, traga um carrinho grande e com bastante espaço para poder carregar tudo que você levar para seus pequenos. No caso do Ian eu levo a comida, uma cadeira de alimentação portátil, casacos, mudas de roupa e por ai vai. E por alguns momentos o Thomas estava cansado der andar e levamos o Ian no colo e o Thomas foi no carrinho – e nos arrependemos de não levar dois carrinhos, um para cada criança.

Faça um picnic na entrada do parque se a grana estiver curta: o que eu notei foi que a comida dentro do parque é mais cara que o normal (o que, de certa forma é quase que óbvio). Digo isso porque comi no Tim Hortons e paguei mais do que normalmente pagaria fora do parque. Apesar das opções de comida serem super variadas se a sua grana estiver curta eu indico você levarem comida e deixarem no carro, e ai na hora do almoço vocês podem comer em áreas de picnic localizadas ao redor da entrada. Se você for comer dentro do parque a dica é comer fora dos horários de pico.

Compre um season pass: se você curte este tipo de parque vale (muito) a pena comprar o passe anual. O preço do passe geralmente equivale a visitar o parque 2 vezes. Vale falar que há a opção de comprar o passe com estacionamento e também tem um passe onde você não pega fila – FastLane -, que faz com que você curta o parque mais intensamente e sem essa parte chata, que na minha opinião pode comprometer o passeio se você estiver com os pequenos. Clique aqui e veja todos os tipos de season pass, com valores.

Baixe o aplicativo do Canada’s Wonderland antes de visitar o local: uma dica ótima é baixar o aplicativo do parque – este aqui – e ir acompanhando o tempo de espera das atrações, o mapa, o horário dos shows e muito mais. O aplicativo é ótimo e super simples de ser usado. E vai te salvar quando você estiver perdida com o que fazer – porque por mais que a gente faça um plano das atrações para ir sempre dá confusão na hora que as filas começam a se formar.

Outras dicas relevantes: leve uma garrafa de água para ir enchendo nas diversas fontes de água espalhadas pelo parque e meça seu filho nas estações de medição (height check stations) – ai seu filho irá ganhar uma pulseira e não precisará se medir na entrada de cada atração.

Espero que tenham gostado do post e não deixem de me contar se já visitaram o parque com criança e o que acharam. Por fim preciso agradecer ao Canada’s Wonderland por ter nos dado ingressos para que pudéssemos visitar o local com nossos pequenos e contássemos a experiência para vocês aqui no blog.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *