As atrações turísticas que todo mundo que vem para Toronto pela primeira vez deve visitar

Eu já fui turista em Toronto: vim pela primeira vez na cidade em 2007 (na minha lua de mel) e fiquei super perdida no que fazer ou o que visitar em uma cidade tão grande quando Toronto. E olha que nós ficamos 4 dias por aqui, que é um tempo bem bom para conhecer muitas coisas. No fim eu lembro que não vimos muitas das atrações que eu acho imperdíveis hoje e isso contribuiu bastante para eu não gostar da cidade de cara. E pensando nisso eu resolvi fazer uma listinha das atrações turísticas que, NA MINHA OPINIÃO, todo mundo que vem para Toronto passear pela primeira vez deve visitar. Claro que há muito mais o que fazer na cidade e eu tenho vários posts sobre atrações e passeios em Toronto e arredores, como esta checklist com mais de 100 lugares.

1. CN Tower

Sim, eu não poderia deixar de incluir na minha lista a CN Tower, que é a torre de Toronto, a principal atração turística da cidade e um dos maiores símbolos do Canadá. Se você não tem medo de altura vale muito a pena subir e é sim uma atração bem turística, mas muito especial. Você pode até apreciar a torre de vários lugares da cidade (como eu escrevo neste post aqui), mas subir nela é realmente incrível. E a dica é que, se estiver dentro do seu orçamento de viagem, você inclua um almoço ou jantar lá no topo.

2. ROM

DSC_6768

O ROM (Royal Ontario Museum) é um museu de arte, cultura mundial e história natural em Toronto. É um dos maiores museus da América do Norte e o maior do Canadá. Atrai mais de um milhão de visitantes todos os anos, tornando-se o museu mais visitado do Canadá. A arquitetura do local impressiona e dentro o acervo é bem diverso, podendo agradar várias pessoas. A parte mais popular é a dos dinossauros, que geralmente agrada muito não só crianças mas adultos. Todas as sextas-feiras do verão o museu recebe DJ e bebidas e a experiência de visitar o local pode ser ainda mais incrível. Para mais informações clique aqui.

3. High Park

High Park é o maior parque de Toronto, que se estende da Bloor Street até a Gardiner Expressway e consiste em uma lagoa, bosques, trilhas, áreas para piquenique abertas e várias instalações recreativas. Neste caso, você pode ir para lá jogar baseball, nadar na piscina ao ar livre, andar de skate na pista de gelo, ou jogar tennis. Os visitantes também podem assistir peças no teatro ao ar livre durante um festival anual de teatro, visitar o zoológico do parque, andar de trem e curtir a natureza incrível do local. Eu tenho vários posts do parque e vocês podem ver todos clicando aqui.

4. Toronto Islands

As Ilhas de Toronto são, na sua maioria, um grande parque. Mas lá também há uma área residencial, um aeroporto e alguns restaurantes. Você só tem acesso a elas através de uma rápida viagem de balsa de 13 minutos partindo do centro da cidade ou através de barcos privados. A área das ilhas é de cerca de 820 acres. A maior ilha é chamada de Centre Island. Algonquin e Olympic são duas das outras grandes ilhas. Algonquin é principalmente uma área residencial e Olympic é um parque. Centre Island é o lar da Escola Pública de Ciências Naturais da Ilha. O que é comumente chamado de Ward’s Island é na verdade o extremo leste da Centre Island e, como Algonquin, é uma área também residencial. A doca do Centre Island e o parque de diversões Centreville estão localizados na Middle Island, o que, como conseqüência, é frequentemente confundido com a Centre Island. O que acontece para evitar confusão é que a Centre Island acaba sendo chamada de Ilha de Toronto, mas na verdade existem 15 ilhas, de diversos tamanhos. Veja mais sobre o local clicando aqui.

5. Distillery District

DSC_9769

A área onde fica hoje o Distillery District abrigava, em 1832, a destilaria Gooderham and Worts, como ainda é possível ver em várias placas dentro do complexo. Importante na história de crescimento econômico de Toronto e do Canadá, a empresa se tornou a maior destilaria do mundo. Depois de 153 anos produzindo bebidas alcoólicas – entre as quais uísque e rum -, o empreendimento deixou de funcionar. Um pouco mais de 10 anos atrás, um pequeno grupo de investidores/visionários teve uma idéia/sonho para o local: transformar o abandonado grupo de edifícios industriais de estilo vitoriano (o maior conjunto até hoje da América do Norte) em algo diferente e único. Não em outra “zona histórica”, mas em algo emocionante, algo que a cidade de Toronto e seus moradores poderiam se orgulhar. Um lugar para excitar e inspirar os sentidos, onde as pessoas pudessem experimentar novas idéias, novos alimentos, novos projetos e novas formas de viver e trabalhar. Tudo isso preservando o espaço e conservando o estilo arquitetônico industrial vitoriano. Foi assim que os 47 edifícios conhecidos do Gooderham and Worts passaram a ser chamados de The Distillery Historic District, ou simplesmente Distillery District. Veja mais sobre este lugar incrível aqui.

6. Art Gallery of Ontario

AGO_GNC5

O Art Gallery of Ontario (ou AGO como é chamado por aqui) é um museu de arte em Toronto. Sua coleção inclui mais de 90.000 obras abrangendo o primeiro século até os dias atuais. A galeria tem 45.000 metros quadrados de espaço físico, sendo uma das maiores galerias da América do Norte. Coleções significativas incluem a maior coleção de arte canadense, com várias obras do Grupo dos Sete. A entrada para o museu é gratuita nas quartas à noite, como eu contei para vocês neste post aqui.

7. Kensington Market e Chinatown

Attachment-1-(8)

O Kensington Market é um dos bairros mais antigos, multiculturais e conhecidos de Toronto. O nome designa as diversas ruelas que possuem as seguintes “fronteiras”: ao norte College Street, ao leste Spadina Avenue, ao sul Dundas Street West e ao oeste Bathurst Street. As lojas são todas locais e não há grandes redes. Por lá você encontra cafés, mercados naturais, restaurantes, brechós, lojas de souvenirs, peixarias, açougues e muita coisa diferente. O local virou National Historic Site of Canada em 2006 e é um dos pontos mais emblemáticos e fotografados de Toronto. Colado nele está a maior Chinatown de Toronto (sim, Toronto tem dois bairros chineses) e vale a pena passear por estes dois locais para entender um pouco sobre a multiculturalidade da cidade. Para posts sobre o local clique aqui.

8. Niagara Falls

DSC_5017

Apesar de não estar em Toronto não dá para vir para cá e não dar um pulinho em Niagara Falls. As famosas quedas d’água estão a um pouco mais de 1 hora de distância de Toronto e são lindas. Há muito o que fazer no local e eu tenho vários posts sobre o assunto no blog (basta clicar aqui para ver todos eles). O que você não pode deixar de incluir no passeio à região é um pulinho na cidadezinha pitoresca de Niagara-on-the-lake, que é famosa pelas diversas vinícolas e restaurantes deliciosos (clique aqui e veja algumas das minhas vinícolas favoritas da região).

9. Lakeshore

dsc_6560

Se eu pudesse indicar somente um local para alguém visitar em Toronto seria a lakeshore: é lá que você tem vistas incríveis do skyline de Toronto, pode fazer diferentes esportes (kayak, SUP, ciclismo, remo, corrida, entre outros), pode ver o nascer do sol e o pôr do sol de lá de uma maneira especial demais, pode estar em contato com vários animais e literalmente viver como um local (pois a região não é cheia de turistas como no centro da cidade ou outros locais). Eu tenho vários posts sobre a região – clique aqui – e indico até um passeio de bike se você vier nos meses quentes. Não esqueçam de passar pela região do Humber River e também pelo Trillium Park, um dos mais novos parques da cidade.

10. Eaton Centre, Nathan Phillips e Dundas Square

DSC_7091

Sim gente, eu acho que quem vem para Toronto deveria sim explorar o centro da cidade e seu principal shopping (Eaton Centre), bem como a Nathan Phillips Square, a praça que abriga as prefeituras nova e velha de Toronto. Ali perto também fica a Dundas Square, que é considerada uma mini Times Square com vários letreiros luminosos de propaganda. Apesar de não ser minha atração favorita da cidade é um lugar super famoso e a cara de Toronto, portanto não deixe de passar por lá para fazer umas compras e ver um pouco do centro da maior cidade do Canadá. Mas já adianto que por ser centro você vai ver mendigos, sujeira e muita gente estranha. Então passeie pelo local com a mente aberta. Abaixo uma lista de posts destes locais e outros que ficam perto para você ler mais sobre a região: Eaton Centre, Dundas Square, Prefeituras de Toronto (antiga e nova), Osgoode Hall e Assembléia Legislativa de Ontario.

11. St Lawrence Market

st lawrence market

O St Lawrence Market é o mercado público daqui. Sempre que eu visito alguma cidade eu gosto de conhecer o seu mercado público pois dizem que é através de uma visita ao mercado que conhecemos a cultura e a diversidade daquela cidade. Então nada melhor do que visitar o St Lawrence. Se você for pela manhã é legal tomar um café da manhã por lá – indico o famoso Bacon Peameal on a Bun da Carousel Bakery, um sanduíche com bacon canadense grelhado que é super famoso. Se você resolver almoçar eu indico comer algo do mar no Buster’s Sea Cove (um dos pratos mais famosos de lá é o Boston Blue Fish & Chips plate, que vem peixe e batata fritos). Vale também dar uma caminhadinha pela região pois perto dali fica a Union Station, o Gooderham Building (o Flatiron Building de Toronto) e o Hockey Hall of Fame (museu do Hockey).

12. Queen Street West

A parte oeste da Queen Street West (West Queen Street West) é cheia de bares, restaurantes e lojas locais e é um lugar bem mais local do que turístico, mas que deve ser visitado. A minha dica é que vocês tirem um final de tarde para passear por lá e jantar em um dos diversos restaurantes do local. A rua é enorme então pensem primeiro onde (ou o quê) vocês querem comer e ai vão até lá usando o streetcar (bondinhos do transporte público da cidade) e explorem a região ao redor do restaurante antes ou depois do jantar. Vale falar que ali tem algumas atrações como Graffiti Alley e o Trinity Bellwoods Park. Eu adoro vários restaurantes do local e fica difícil sugerir apenas um. Entre meus favoritos estão o Terroni (comida italiana) e o The Drake (comida canadense). Neste post aqui eu trago uma lista dos melhores restaurantes da região.

E ai, gostaram da minha lista? Incluiriam mais alguma atração? Claro que Toronto tem muitas outras atrações mas eu coloquei aquelas que eu acho que são suficientes para visitar na primeira vez que você estiver na cidade (se o seu tempo for curto). Claro que se você ficar 1 mês por aqui tem muito mais coisa legal para fazer – e eu indico fuçar bastante no blog para achar todas estas coisas legais.



3 Resultados

  1. Jackie disse:

    Oi Gaby, vou para Toronto de 18/05 à 17/06, fazer um curso de Inglês.
    Estou querendo aproveitar e fazer umas compras de cama, mesa e banho.
    Você tem alguma dica de lugar e preço bom?
    Bjs
    Jackie

  2. Vanessa disse:

    Oi Gaby!!! Muito obrigada pelas dicas! Sigo seu blog há tempos, chegamos em Toronto essa semana e esse post está perfeito!

  3. Simone disse:

    Concordo com voce em todos os pontos. Ótima lista!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *