Costumes Canadenses que eu não consigo me acostumar

Mudar para um novo país envolve conviver com uma cultura diferente da que fomos criados e até adquirir alguns hábitos, conforme mostrei para vocês neste post aqui e aqui. Mas, tem costumes que eu não consegui de jeito nenhum me acostumar e acho que nunca conseguirei. E é sobre estes costumes que eu irei falar hoje para vocês aqui no blog. Notem que não é certo generalizar e obviamente tudo que escrevi abaixo não é regra e quem certamente há Canadenses que não fazem isso ou não tem estes costumes.

1. Não sorrir ou olhar para um lindo bebê

Ta ai um hábito que eu não consigo me acostumar: os Canadenses não estão nem ai para os lindos bebês que passam na rua e nunca irão sorrir ou falar algo nice para a mãe. Eles simplesmente ficam na deles. Tá certo que os Brasileiros são super exagerados e quando estava no Brasil com o Thomas lembro de pessoas virem tocar na mão e no rosto do meu filho (e até beijar!) sem nos conhecer, o que eu achei super estranho e não gostei. Mas, por outro lado, é muito estranho por exemplo estar no shopping, entrar no elevador com uma mãe e um bebê no carrinho e não falar nada ou dar um sorriso. Eu não consigo me acostumar e acho que nunca conseguirei. Tocar obviamente nunca irei, mas falar que o bebê é lindo ou simplesmente sorrir ainda é algo que eu não consigo me segurar.

2. Não tomar banho todos os dias e não dar banho com frequência nas crianças

Sim gente, isso é real. E nestes dias de calor é só entrar em um metro ou streetcar que vocês vão confirmar o que eu estou falando. Os Canadenses não tomam banho todos os dias e nos meses de frio a frequência de banhos diminui ainda mais. O pior para mim é que se você entrar em blogs de mães canadenses ou em sites que falam de lifestyle você vai encontrar várias reportagens do porquê do banho diário fazer mal (como esta aqui). E convivendo com várias mães Canadenses – especialmente no trabalho – eu vejo que sim, elas não dão banho nos seus filhos todos os dias. E acho que nem elas mesmas tomam. Eu prefiro nem pensar mas este, com certeza, é um hábito que eu não vou conseguir me acostumar. Nunca.

3. Trabalhar somente no horário do expediente

Este costume eu espero mesmo adquirir, mas ainda não sei se será possível. Já mudei MUITO comparado ao que fazia no Brasil, mas ainda assim quando tenho algo importante para entregar na semana eu não me importo de trabalhar a noite e às vezes gosto até de adiantar para não ficar atolada quando há algo importante a ser entregue. Aqui no Canadá os Canadenses trabalham o dia todo – nada de conversas paralelas sobre os jogos de futebol durante o expediente – e levam a sério os horários de entrada e saída do trabalho, mas quando saem do trabalho deixam suas tarefas e não adianta, só irão retornar seus emails e seus pedidos no dia seguinte, quando retornarem ao trabalho. Eu acho que eles fazem certo, mas é um costume super difícil para eu me acostumar.

4. A maneira básica – e amassada – de se vestir

Sim, este é um ponto que eu não consigo me acostumar, apesar de ter mudado bastante e me vestir de uma maneira bem mais simples aqui do que me vestia no Brasil. Há alguns pontos que eu quero descrever neste tópico: os canadenses se vestem super simples (não importa a ocasião), eles não passam roupa e eles não se importam com o que os outros vão falar (i.e. pijama no supermercado, roupas furadas e tudo o mais é permitido). Em relação ao fato que eles se vestem super simples, esta é a mais pura verdade. Se você for em um casamento vai ver que arrumada mesma só a noiva (e olhe lá). E em festas de empresa ou aniversários tudo é muito simples e o pessoal vai com a roupa que estava em casa mesmo. O segundo ponto diz respeito a não passar roupa. Na verdade eu não passo com frequência também, mas assim que a roupa sai da máquina eu já coloco no cabide e se ficar amassada eu passo sim. Não consigo sair assim toda amassada e bagunçada de casa. E por fim, já vi gente no meu serviço de roupa furada e pessoal de calça de pijama no supermercado. Como disse eu acabei eliminando o salto e usando roupas bem mais básicas e simples por aqui, mas não consigo aderir a esta moda simples e sem um pouquinho de combinação que os canadenses tem.

5. Fazer festas de aniversário super simples com uma fatia de pizza para cada e vegetais crus

Este costume eu acho que nunca vou conseguir seguir, já que eu AMO festas e acho tão gostoso servir comidas deliciosas e ter um bolo bem bonito, colocado no centro de uma mesa super bem caprichada. Não, não precisa ter ostentação e uma festa cara, mas aqui a gente acha tanta coisa linda para decoração e com preço tão ótimo que eu não consigo fazer uma festinha sem algum toque especial. E quando o assunto é comida eu também gosto de fartura e prezo sim brigadeiro, coxinha e outras delícias. E deixa eu falar que no aniversário de 2 anos do Thomas – onde a gente convidou os coleguinhas da creche – os pais canadenses curtiram MUITO a festa e só elogiaram as delícias. Então eles também curtem uma festinha legal, só acho que não sabem como fazer. Para mais informações sobre diferenças entre festas de aniversário no Brasil e Canadá clique aqui.

6. Cantar parabéns sem bater palmas

Ainda falando de festas de aniversário, eu acho que não tem NADA A VER cantar parabéns sem bater palmas, ficar feliz e animado. Os parabéns das festas de aniversário dos Canadenses são tão tristes e desanimados que o aniversariante fica até meio depressivo durante a comemoração. Claro que quando eu vou em uma festa de Canadense eu não bato palmas mais, mas nas festinhas aqui de casa mesmo cantando em Inglês as palmas (e a alegria) estão sempre presentes. E preciso comentar aqui que meu filho de 2.5 anos sabe que quando canta parabéns nem Inglês não há palmas – ele inclusive pede para eu não bater. Em Português ele bate sem problemas. Vai entender.

7. Dar Gift Cards como presente

Eu não consigo me acostumar com a idéia de dar um gift card como presente para alguém, especialmente este alguém sendo uma criança. Tá certo que na correria às vezes é a melhor opção, mas eu acho tão impessoal. Eu gosto muito da idéia de ir a alguma loja e escolher com carinho um presente legal para aquela pessoal, colocar em uma bela sacola e chegar na festa com aquele presente. E o bom é que aqui com o recibo a pessoa pode trocar, então é mais um motivo para você comprar um presente e não um cartão com dinheiro. Claro que há situações onde os gift cards são necessários (quando a pessoa pede ou em presentes comunitários), mas mesmo assim eu não consigo me acostumar e gosto mesmo de escolher o presente.

8. Pegar coisas usadas na rua sem saber a procedência

Então gente, este costume de pegar qualquer coisa na rua eu ainda não me acostumei. E quando digo qualquer coisa digo colchão, mala, tapete e não uma mesa de ferro ou algo que seja mais fácil de limpar. Aqui no condomínio que moro (condomínio que engloba townhouses e dois condos enormes) tem um canto onde as pessoas deixam coisas para doar, ao ar livre mesmo. E eu fico impressionada como o pessoal pega tudo mesmo, até colchão (que eu acho algo bem pessoal e não consigo pensar no porquê das pessoas terem se desfeito dele). Malas então, não duram minutos lá (eu sei porque já deixamos várias). Carrinhos de bebê, cadeirinhas de carro, tapetes, toalhas, tudo! Lembro que quando estava grávida do Thomas eu caminhava muito com Jojoe e encontrava uma mulher com um bebê e um cachorro (que Jojoe adorava brincar). Um dia ela me perguntou se eu sabia o sexo e quando falei que era menino ela me disse que ia me dar uma sacola de roupas usadas do filho. Eu nem sabia o nome dela. E um outro dia encontrei ela e o saco estava no carrinho do filho e quando abri as roupas eram bem velhas, sujas e tipo bem surradas mesmo. Eu agradeci mas não usei. Mas aqui é bem comum isso e eu até entendo, mas acho que sou mais seletiva com o que eu uso de segunda mão.

9. Usar cartão de crédito para comprar tudo, até algo de menos de CAD$5

Este é um hábito que eu estou me acostumando aos poucos, mas ainda sim quando vou comprar algo simples e bem barato – como uma bala ou chiclete – eu sempre olho na bolsa de moedas para ver se tenho o valor por lá. Aqui com a facilidade do tap (só encostar o cartão que ele já é debitado) fica bem mais fácil pagar com o crédito e quando não temos o crédito a gente usa o celular mesmo, que tem nosso cartão registrado. Mas mesmo assim eu ainda sempre reluto a pagar de cartão quando a compra é baratinha.

10. Álcool gel na mesa para se servir e em reuniões

Eu não consigo me acostumar ao fato de que todas vez que tem uma reunião no meu trabalho eles já colocam um pote de álcool gel para a gente limpar a mão, mesmo sem comida envolvida. E quando tem alguma festa, antes de se servir, as pessoas vão lá e limpam as mãos com álcool gel. E a mesma regra vale para crianças e eu tenho observado que a maneira que elas limpam as mãos dos filhos é, adivinhem como? Com álcool gel. Eu até tenho um tubo no carro e aqui em casa, mas eu sou é adepta de lavar a minha mãe – e a do meu filho – com água e sabonete. E não tenho tubos de álcool na bolsa como 99% dos Canadenses tem.

E ai, o que acharam dos costumes? Alguém ai já adquiriu algum deles? Vou adorar ler os comentários e saber o que vocês acharam da minha listinha. Não deixem de escrever para mim e compartilhar este texto nas redes sociais. A foto que ilustra este post ‘e da Freepik.



12 Comment threads
2 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
13 Comment authors
Bruna Rossi Duque

Super concordo com vc
Confesso que tem alguns hábitos que já me acostumei como usar o cartão para tudo
Excelente post Gaby

Tiago

Olá Gaby! Como vai? Adoro ler tudo que você escreve pois acho que a forma que escreve além de ser muito bem escrito é leve e gostoso de ler. Visitei Toronto em Junho deste ano 2018 e gostei bastante. Penso que esta questão de tomar poucos banhos se deva ao clima mais frio na maior parte do ano mesmo e acabou se tornando um hábito. Em relação a vestimenta eu achei diferente e pelo contrário achei que todos se vestem muito bem e os homens de forma bem alinhadas com cortes de cabelos modernos. Não sei se eram todos canadenses… Read more »

Monique

Tem habitos mesmo dificeis de se acostumar. qto ao itens ai vai: 9 – Usar cartão de crédito para comprar tudo, até algo de menos de CAD$5: eu tenho Apple Pay, entao so levo meu telefone e acabo pagando tudo com CC mesmo, adoro essa praticidade. 8. Pegar coisas usadas na rua sem saber a procedência: no meu condo e proibido, pois voce pode acabar trazendo bugs indesejaveis para sua casa. tinha uma vizinha que foi chamada a atencao uma vez pelo proprio condominio. Um outro habito que nao era meu, mas acostumei foi o cafe da manha com bacon,… Read more »

Arthur

Tem alguns costumes que é melhor não assimilar mesmo.

vanessa

Ainda nao terminei de ler, mas preciso comentar o tópico 1. Tá aí um exemplo do porque não existe um Canadá. Aqui no Quebec falavam com minhas filhas pelo menos umas 10 vezes a cada saída na rua…

Olha, eu estive na Flórida no final do ano e ouvi muitos comentários positivos a respeito dos quebequenses. Acho que eles tinham razão: é um povo muito simpático e que gosta de ser agradável e gentil. Amo essa gente aqui, apesar de todos os problemas que temos desse lado.