Mães no Canadá: O que levar em consideração ao escolher a creche ou escola do seu filho

Hoje o texto do blog traz informações importantes para os pais que estão se mudando para o Canadá: o que eles devem levar em consideração quando estão escolhendo a creche (daycare) ou escola para seus filhos. Claro que minhas opiniões e colocações são pessoais e baseadas no que eu vivi aqui em Toronto. Então podem não ser relevantes em outras partes do Canadá e também para outras pessoas, que pensam diferentes e tem diferentes critérios que acham fundamentais ou não.

Em primeiro lugar é importante entender algumas coisas: a escolha da creche e da escola do seu filho é diferente. No caso das creches aqui em Toronto você tem que pagar uma mensalidade e pode escolher uma perto da sua casa ou do seu trabalho ou em qualquer lugar da cidade. No caso das escolas elas são em sua maioria públicas (você não precisa pagar mensalidade) e estão vinculadas ao local onde você mora. Além destas diferenças há outras, que estarei citando no texto abaixo. Por causa destas diferenças eu separei o texto em considerações relacionadas à creche e considerações relacionadas à escola.

O que levar em consideração ao escolher a creche do seu filho em Toronto?

1. Disponibilidade: as creches em Toronto são SUPER disputadas. Lembro que coloquei o nome do Thomas em três filas de espera quando ele ainda estava na minha barriga e só consegui em uma, meses antes que eu queria (isto é, paguei antes mesmo dele ir). Portanto eu sempre indico que assim que você estiver grávida comece a pesquisar e visitar creches na região que você quer e veja se você gosta, colocando seu nome nas listas daquelas que você gosta. Para pesquisar as creches existentes em Toronto clique aqui.

2. Preço: as creches de Toronto são pagas e os preços podem variar bastante. Então é importante levar em consideração o valor mensal que você irá pagar e ver se este valor fica dentro do seu budget. Ainda, algumas creches aceitam subsídio, que é uma ajuda financeira no valor da mensalidade das creches, então se você se qualifica pode levar em consideração isso e escolher somente creches que aceitam este benefício (para mais informações sobre subsídio clique aqui).

3. Comida: a creche do Thomas fornece toda a alimentação que ele recebe durante o dia. E eu levei bastante em consideração o tipo de alimentação quando eu escolhi a creche. Quando estava visitando as creches eu optei por aquelas que me mostravam o menu ilustrativo que as crianças comiam, pois muitas vezes você pode ver chicken escrito no menu mas na verdade as crianças comem chicken fingers (frango empanado frito). Eu já havia pesquisado que empresas como food for tots e real foods for real kids eram boas e eu acabei optando por uma creche que tivesse o fornecimento de comida por estas empresas, que possuem um cardápio mais saudável e baseado em recomendações de nutricionistas.

4. Cuidadoras: uma das coisas que devemos levar em consideração é quem são as cuidadoras, qual o número delas em cada sala (proporção de cuidadoras por criança), quais são suas especificações e por ai vai. Na verdade este ponto acaba sendo muito vago, porque somente depois de seu filho entrar na creche é que você conseguirá realmente ver se as cuidadoras são boas. Mas é sempre bom perguntar e ver a qualidade do ensino e cuidado do local (aqui você consegue pesquisar as creches de Toronto e ver as notas de cada uma delas, que são baseadas em vários fatores incluindo a qualidade das cuidadoras).

5. Horários, feriados, regras quando as crianças estão doentes: é importante levar em consideração o horário que o daycare abre e fecha, qual a multa se você se atrasar, quando a creche fica fechada, se há folga no final do ano, quais são as regras quando as crianças ficam doentes e por ai vai. As regras que a creche possui devem estar de acordo com as necessidades dos pais e do trabalho dos pais. Então é sempre importante perguntar sobre isso para ter certeza que esta creche será ideal para sua família.

6. Espaço indoor e outdoor, tempo na rua, brinquedos e atividades, berços para pequenos: o Thomas começou a ir para a creche perto de 1 ano e eu lembro que fiquei bem apreensiva porque ele ainda era um bebê e tinha várias necessidades. Gostei da creche que ele foi porque tinha um quarto separado com berços para os pequenos e que eles poderiam dormir quando tivessem necessidade (isto é, não precisava ser em um horário específico). Ainda, havia muitos brinquedos e o espaço das salas era organizado de uma maneira Montessoriana, sempre ao alcance das crianças e com várias atividades sensoriais. Também fui informada sobre a regularidade das atividades e também a regularidade das brincadeiras e passeios ao ar livre. Pergunte sempre sobre isso e veja qual o schedule do dia do seu filho para ter certeza que ele terá o maior proveito do seu dia na creche.

7. Relatórios de Desenvolvimento e mudança de turmas: como expliquei neste post aqui as turmas da creche são geralmente divididas por idade, com Infant de 0 a 18 meses, Toddler de 18 meses a 2.5 anos e Preschool de 2.5 anos a 4 anos. Eu não concordo muito com a mudança de turma baseada na idade e sempre queria encontrar uma creche onde meu filho mudasse de turma baseado no seu desenvolvimento e naquilo que ele pudesse alcançar. E foi assim que eu encontrei a creche que ele está, que o passou para o Toddler e o Preschool quando ele estava pronto e não quando ele completou uma determinada idade. E vale falar que a cada marco de idade eu sentava com a cuidadora e ela me passava um relatório de desenvolvimento do Thomas, mostrando tudo que ele conseguia ou não fazer. Confesso que nesta parte eu não estou 100% satisfeita pois queria mais detalhes sobre o desenvolvimento do meu filho, mas acho que sou também um pouco chata e detalhista.

8. Diversidade: eu sempre falo para vocês que quero que meu filho seja um cidadão do mundo e que para isso acho importante que ele respeite as diversidades (diferentes culturas, diferentes raças, diferentes pessoas). Eu busquei muito disso na creche do Thomas e vi que a creche que escolhi tem isso. Eles tem bandeiras de diversos países, um cantinho com fotos de crianças de diversas raças e famílias de diversas composições (dois pais, duas mães, um pai e uma mãe e por ai vai). Acho que é muito importante que ele seja acostumado desde pequeno a respeitar as diferenças e tenho certeza que isso irá contribuir bastante para seu desenvolvimento e para que ele se torne um homem de caráter e que possa fazer a diferença no mundo.

O que levar em consideração ao escolher a escola do seu filho em Toronto?

1. Bairro: este primeiro ponto na verdade é algo que os pais tem que olhar antes de se mudarem para uma determinada região da cidade. Isso porque em Toronto as escolas públicas são divididas por áreas. Isso significa que a escola do seu filho estará diretamente ligada ao seu endereço. Esse foi um ponto importantíssimo para a escolha da nossa residência, pois certamente os pais querem garantir que a sua área de moradia seja atendida por uma escola de qualidade. No site do Toronto District School Board é possível descobrir a escola que atende a sua área de moradia. Você também consegue encontrar o ranking das escolas, com suas avaliações/notas no Fraser Institute. É interessante dizer que este site também está disponível para outras províncias do Canadá.

2. A escola supre as necessidades da sua família e do seu filho: acho que o segundo ponto ou o ponto mais importante é ver se a escola supre as necessidades que você e seu filho possuem. É importante escolher uma escola onde os pais se sintam à vontade em deixar os seus filhos e também que os filhos gostem. Entre estas necessidades estão: proximidade da escola com a sua casa, se há transporte público caso seja afastada, programas de arte e programas alternativos, língua, curriculum de educação, a estrutura da escola (playground, ginásio, etc), a reputação da escola (pais que tem filhos lá curtem), possui programas de before/after school (e o valor destes programas) e por ai vai.

3. Conhecer a atmosfera de ensino do local: geralmente os pais fazem um visita às escolas da sua região para conhecer esta atmosfera de ensino. Eu usei o termo atmosfera porque o programa educacional é o mesmo em todas as escolas públicas de Toronto. Mas esta visita – que deve ser agendada – certamente dará aos pais uma visão da estrutura física, a receptividade dos funcionários e as atividades extras oferecidas. Não deixe de perguntar informações sobre a filosofia do principal (diretor da escola). Tente falar diretamente com o diretor e faça perguntas importantes como: “os professores devem seguir um currículo rigoroso ou há uma ênfase nos planos de aula individualizados, adaptados ao progresso de cada criança?”, “como a escola trata estudantes atrasados ou superdotados?”, “qual é a política sobre problemas de disciplina?”. É também importante conversar com professores e ver como eles e o próprio direto interagem com os alunos.

4. Olhe para as paredes da escola: quando você estiver visitando a escola olhe para as paredes dela e todas as atividades e projetos que as crianças fazem. As atividades podem nos dar uma idéia real de como são os valores praticados no local. Esta dica eu peguei com uma colega de trabalho que é mãe e já foi professora em uma escola. Buscar por “valores” e “murais de honra” pode ser um começo, já que indicam que o local reconhece as crianças que praticaram valores sociais e morais dentro da escola. Procure por atividades sociais e leia com cuidado tudo que está escrito e tudo que é feito, para você ter certeza que os valores ensinados na escola estão de acordo com o que você acredita.

Este post faz parte do projeto Mães no Canadá, no qual eu e outras mães brasileiras que moram no Canadá falamos sobre um mesmo tema, todo dia 20 de cada mês. Como sempre eu vou adorar saber o que vcs acham das minhas idéias e não deixem de conferir também o que as outras participantes do projeto tem a dizer sobre o assunto.

Adriane (Ottawa, ON) | Like a New Home
Alessandra Schneider (Bathurst, NB) | Canadiando
Amanda (Winnipeg, MB) | Viva Manitoba
Beatriz (Vancouver, BC) | Biba Cria
Carol (Mississauga, ON) | Minha Neve e Cia
Danielle (Toronto, ON) | Vidal no Norte
Mari (Calgary, AB) | De Bem Com a Vida
Renata (Burnaby, BC) | Mala Inquieta

A foto que ilustra este post é da Freepik.



2 Comment threads
2 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
3 Comment authors

Nossa, essas questão da diversidade é verdade! E mto importante esse contato desde pequeno, pois diz muito sobre o país que vivemos né?
Beijos

Emilia

Adoraria saber sua opinião sobre idade de colocar os filhos na creche, do ponto de vista cultural, sobre sua experiência pessoal, estudos, etc. Estamos passando por isso agora…