Perguntas frequentes sobre viajar com crianças pequenas

Hoje é dia 20 de janeiro e estamos com TUDO no projeto Mães no Canadá, que entra no seu terceiro ano. Este ano contamos com 12 mães brasileiras que moram em diversas partes do Canadá e todo dia 20 do mês irão falar sobre o mesmo tema nos canais de social media que utilizam: blog, instagram ou youtube. Se você é mãe e está no Canadá ou planejar vir para cá acho super importante ler tudo que nós temos a falar, porque são 12 diferentes pontos de vista e uma maneira de entender a diversidade e a similaridade que temas tão importantes são tratados. No final deste post eu trago a lista de todas as mães que participam deste projeto, com link para acessar o conteúdo que cada uma produz.

O tema deste mês é PERFEITO para o momento que eu estou vivendo: viagem com crianças pequenas. Nos últimos 2 anos nós quase não viajamos por conta da minha gravidez – sempre tive pavor de viajar ou passear grávida – e depois que o Ian nasceu fizemos apenas viagens curtas e passeios pequenos aqui por perto porque eu não me sentia 100% para viagens maiores. Mas, Ian já tem quase 18 meses e mostrou-se um ótimo viajante no final do ano (quando passamos 3 semanas entre México e Flórida). Então, a nossa meta para 2020 é viajar muito e curtir intensamente finais de semana, feriados e nossas férias.

Eu nunca tive medo de viajar com criança pequena, pelo contrário: a primeira viagem de avião do Thomas foi com 6 meses e do Ian com 5 meses. Mas lembro que tinha medo sim quando o Thomas era bem pequeno e nas primeiras vezes que fizemos viagens longas com ele. Por ser o primeiro filho eu sempre fiquei mais apreensiva, coisa que não aconteceu com o Ian. Eram muitas perguntas, mitos, palpites que eu fico feliz de não ter deixado nada interferir na nossa vontade de mostrar o mundo para os pequenos. É só dar o primeiro passo – isto é, fazer UMA viagem com seu filho – que você vai relaxar e querer fazer tantas outras.

Eu pensei bastante em como deveria escrever este post e decidi focar em perguntas frequentes que recebo e que passaram pela minha cabeça nos meus primeiros dias como mãe. Não sou nenhuma expert em viagens com crianças mas eu guardo os boarding passes dos meninos e Thomas já passou de 70 viagens de avião (foram 18 só no primeiro ano de vida dele!). Ian fez 14 viagens de avião até agora. Sempre fico impressionada com as crianças hoje em dia e comparo a minha história: eu andei de avião pela primeira vez aos 15 anos. Fico só imaginando o que esta facilidade em viajar pode trazer para eles no futuro e isso me deixa muito pensativa pois eu sempre quis ter filhos cidadãos do mundo (e se você lê meus textos – como este aqui – sabe bem dessa minha vontade).

Vale falar que se você tem interesse sobre o assunto de uma maneira mais sistemática eu tenho um post super detalhado sobre uma viagem que fizemos para Itália com o Thomas quando ele tinha apenas 10 meses de idade – este aqui. Esta viagem foi uma loucura pois eu cozinhava para Thomas no quarto dos castelos que ficamos, vivia cheia de mamadeiras com fórmula e tentava ainda entender como ser mãe enquanto viajava pela Toscana. E teve também o fuso horário. Mas, quer saber? Essa viagem foi um divisor de águas na minha vida e me mostrou que eu poderia ser mãe em qualquer lugar do mundo e que viajar com um filho era uma experiência incrível, uma das melhores que eu já tinha tido na vida.

attachment-1-1

Quais as vantagens de viajar com crianças pequenas?

Quando viajamos juntos, fazemos o que mais gostamos, que é estar junto dos nossos filhos. Sair da rotina, conhecer lugares novos, cuidar dos seus filhos em um ambiente novo, sem hora para reunião, sem stress é algo maravilhoso. Não estou dizendo que não é cansativo ou perfeito, apenas acho que a maior vantagem de viajar com seu filho é ter a presença dele 24h ao seu lado em um ambiente novo e que você sempre quis conhecer ou explorar. Depois que tivemos filhos não conseguimos fazer nenhuma viagem sem eles: hoje em dia a gente bola os destinos e atrações já imaginando qual será a reação deles quando chegarmos no destino.

DSC_1180

Quais as desvantagens de viajar com crianças pequenas?

A principal desvantagem que eu tenho com meus meninos é que eles dormem cedo: 7:30pm eles já estão sonhando. Claro que em viagens eles não precisariam dormir tão cedo, mas eles simplesmente não conseguem. Começam a ficar irritados, cansados, chorando… Portanto, a principal desvantagem que temos de viajar com os meninos é que não conseguimos planejar nenhum passeio noturno, sair para jantar mais tarde ou ver as luzes das cidades.

DSC_2481

É muito mais caro viajar com crianças pequenas?

Acho que isso depende da idade das crianças, do tipo de viagem, entre outros fatores. Mas obviamente acaba sendo sim mais caro viajar com crianças. Crianças só pagam passagem à partir dos 2 anos – e eu sei que teremos que fazer um planejamento ainda maior depois de julho, quando o Ian completar 2 anos e tivermos que pagar 4 passagens de avião quando quisermos ir para algum lugar. Em relação à hotel geralmente crianças pequenas não encarecem no preço da estadia. Em relação à comida depende muito de quanto seu filho come – no caso dos meus eu preciso pedir um prato de criança para cada um ou um de adulto para os dois compartilharem, pois eles comem muito. Ainda tem os tickets de atrações, que geralmente começam a ser cobrados à partir dos 4 anos mas com valor especial.

Attachment-1 (31)
Attachment-1-(20)

As crianças são pequenas e não vão aproveitar a experiência?

Eu não posso vir aqui e escrever que meus filhos irão aproveitar mais uma viagem à Europa do que ficar em casa e brincar todos os dias no parquinho na esquina da rua. Mas também não posso dizer que por serem crianças elas não irão aproveitar a experiência. Eu sou da opinião que quando viajamos TODO MUNDO sai ganhando e, no caso das crianças, elas estão conhecendo lugares diferentes, museus, atrações, natureza, animais… não tem como eles não aproveitarem a experiência. E se elas não lembrarem de nada ou não aproveitarem não importa: nós (seus pais) lembraremos e isso é importante para a família e para o nosso coração.

DSC_2132
FullSizeRender-(7)

É muito complicado planejar um roteiro de viagem com crianças pequenas?

Eu nunca tive problema em elaborar um roteiro de viagem depois que me tornei mãe. AMAMOS parques, natureza, museus e os meninos curtem muito isso também. Não gostamos de passar nossas férias fazendo compras mas curtindo o lugar, conhecendo e explorando a região. A chave para seu filho estar feliz é dar atenção e amor a ele enquanto você explora o lugar que você quer, e realmente envolvê-lo naquele momento. pausa aqui para dizer que já levamos Thomas e Ian para a Disney – uma atração tipicamente infantil – e eu sinto que foram as viagens que eles MENOS curtiram. Por isso eu não planejo mais roteiros baseados em atrações infantis, mas adapto os lugares que quero visitar à minha realidade com filhos.

FullSizeRender-(5)

Você não vai conseguir conhecer nada do lugar que está visitando quando acompanhado de crianças pequenas?

Eu NUNCA tive problema ou nunca deixei de conhecer lugares que queria quando acompanhada dos pequenos. Dá para se adaptar, se dividir e ceder também. O importante é curtir o momento e viver intensamente a experiência. Vou usar aqui um exemplo de uma viagem que fizemos para a Suíça e o Thomas tinha menos de 2 anos. Nós queríamos visitar um glacier e teríamos que fazer uma caminhada de 1 hora. Até tentamos que ele fizesse no começo mais foi impossível. Estávamos em família e a solução foi dividir em dois grupos: um grupo foi e um grupo ficou com os pequenos. Depois, o grupo que ficou alugou uma bike e fez o trajeto mais rapidamente. E todos ficaram felizes!

Attachment-1-(14)
DSC_7202

É difícil manter as crianças na rotina enquanto viajamos?

Não é fácil, mas não é impossível. Como escrevi anteriormente meus filhos não conseguem funcionar bem à noite, então a rotina do sono é sempre a mesma, em qualquer lugar do mundo. E o cochilo da tarde também conseguimos adaptar para o carro, carrinho ou quarto do hotel, dependendo do ritmo da viagem. Não temos problema com comida e não temos problema com eles sairem da rotina também. Acho saudável e importante inclusive.

attachment-1-3
DSC_1631

Quais os itens indispensáveis para levar em uma viagem com crianças pequenas?

Eu sempre opto por levar um bom carrinho – leve e que fecha e abre fácil, uma boa mochila (que dê para guardar tudo), um bom casaco e fraldas. Isso mesmo, levo fraldas. O motivo não é financeiro não: tenho a sorte dos meninos dormirem a noite toda quando bebês e se eles não usarem uma boa fralda há vazamentos e eles acordam. Então para podermos descansar e curtir no dia seguinte eu levo as fraldas. Também levo vários remédios (para caso de febre, dor, diarréia, enjôo, machucado, etc). E sempre que consigo eu levo vários livros e atividades comprados na Dollarama (e lojas similares), para eles se entreterem quando estão em um restaurante ou no carro por muitas horas. É sucesso, sempre!

Espero que tenham gostado da maneira que eu abordei o tema e não deixem de acompanhar as mídias sociais das outras mamães brasileiras que fazem parte deste projeto. Segue a lista delas abaixo:

Alessandra (Bathurst, NB) | Canadiando
Amanda (Richmond, BC) | Viva Canada
Beatriz (Vancouver, BC) | Biba Cria
Carol (Ottawa, ON) | Fala Maluca
Carol (Mississauga, ON) | Minha Neve e Cia
Cassandra (Vancouver, BC) | Canada.br
Danielle (Toronto, ON) | Vidal no Norte
Livi (Toronto, ON) | Baianos no Pólo Norte
Mari (Calgary, AB) | De Bem Com a Vida
Musa (Toronto, ON) | Mamãe Musa
Nayara (East Gwillimbury, ON) | My Family no Canada

1 Resultado

  1. Nayara disse:

    Amei o post, como sempre muitas dicas legais.
    Ahh so uma constatação Thomás já viajou mais do que eu 😂 São lindos demais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *