Uma surpresa: a região de Horseshoe Valley à 1 hora de Toronto

Um dia desses eu e meu marido estávamos procurando algo para fazer ao redor de Toronto – que ainda não havíamos feito – e entre muitas pesquisas surgiu a região de Horseshoe Valley na nossa tela de computador. Na verdade nós já estávamos para conhecer a região há alguns anos – e no inverno por causa do hill do Horseshoe Resort (não posso chamar o local de montanha) e dos lugares na região para fazer snow tubing. Nunca surgiu a oportunidade de ir no inverno, mas surgiu uma oportunidade de ir no verão: fomos e simplesmente AMAMOS a região. Amamos tanto que temos até vontade de ter um cottage por lá, já que os preços da região não estão tão absurdos quanto outros lugares como Blue Mountains. Enfim, eu não poderia deixar de postar sobre o local e falar um pouco do hotel que ficamos e dos passeios que fizemos. Vale falar aqui que não exploramos a região tanto quanto gostaríamos, mas o pouco que vimos já amamos e queremos voltar.

Antes de falar da região em si preciso incluir Innisfil neste post, pois foi um local que paramos neste passeio (antes de chegar no Horseshoe Valley) para relaxar e fazer um picnic com os meninos – sempre ouvimos falar muito bem do local e nunca tínhamos tido a oportunidade de conhecê-lo. A cidadezinha fica na beira do lago Simcoe e é famosa pelo seu Beach Park, que é simplesmente lindo. Passeamos pelo local e queremos voltar com certeza e com mais calma. A cor e a transparência da água impressionam.

Quando falamos em Horseshoe Valley tudo que pesquisamos e ouvimos refere-se ao Horseshoe Resort, que é bem popular no inverno. Mas vale falar que este não é o único resort da região. O que ficamos hospedados chama-se Carriage Ridge Resort e é simplesmente maravilhoso, com um ótimo custo-benefício e um lugar perfeito para descansar em família.

Pegamos um quarto estilo apartamento – com quarto e cozinha – que é o ideal quando viajamos com filhos. O local tinha uma sacada com cadeiras muskoka com vista para a mata que nos conquistou. E tudo muito limpo e bem equipado. Há ainda churrasqueiras espalhadas pelo hotel, piscina coberta e descoberta (aquecida no inverno), academia, quadra de volley de praia, parquinho e jardins para você curtir. A escolha não poderia ter sido melhor para o que procurávamos: descanso. A única coisa chata é que o hotel não aceita cachorros.

Ali pertinho fica a cidade de Craighurst (ou seria vilarejo já que só tem uma rua?) e é lá que você encontrará um supermercado e alguns restaurantes. E o restaurante que fomos e super aprovamos chama-se Amiche: italiano gostoso e com preço um pouco salgado para sua localização, mas que se tornou nossa segurança enquanto estávamos no local (se não houvesse comida ou se batesse uma fome absurda era para lá que iríamos). E colado no restaurante fica a sorveteria de gelatos italianos de mesmo nome. Deliciosa!

Uma coisa que me conquistou na região de Horseshoe Valley foi sua localização: dá para ficar no local como base e explorar cidades como Orillia e Barrie, além de praias no nordeste do local (Wasaga Beach fica a 30 minutos). De lá também dá para explorar a região de Muskoka e até a vila do Papai Noel. Há lagos, praias, parques e muita natureza linda para ser explorada ao redor do Horseshoe Valley. E por fim, Horseshoe Valley fica a 10 minutos de Mount St Louis Moonstone, a minha estação de ski favorita perto de Toronto.

Fica aqui então a dica de um lugar super legal para visitar e explorar. Certamente voltaremos – espero que no inverno – para curtir a neve e os hills da região. Se você já esteve no local e conhece alguma dica e algo a mais para incluir neste post não deixe de comentar aqui embaixo que vou adorar saber.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *