Mães no Canadá: Vantagens e desvantagens de criar filho no exterior

dsc_9170

O tema do texto de hoje do projeto Mães no Canadá é super polêmico, na minha opinião. Isso porque as mães pensam diferente e o que pode ser vantagem para mim pode ser uma super desvantagem para outra mãe. E acho isso principalmente porque foi super difícil pra mim achar desvantagens de criar meus filhos aqui no Canadá e muitas das vantagens podem não agradar todas as mães. O que espero do meu texto é que ele traga inspiração e coragem para as mães que tem a oportunidade de morar fora com seus filhos mas medo de sair da “zona de conforto”.

Vantagens de criar filho no exterior

Bilinguismo: sim, a primeira coisa que me vem na cabeça é o bilinguismo, que é ser fluente em duas línguas (ou até mais). Muitas mães ficam preocupadas que o filho não vai aprender uma segunda língua ou até que o filho pode ficar confuso e ter atraso de desenvolvimento por causa disso. Tudo mito. Tenho como exemplo o meu filho Thomas de quase 3 anos: fala perfeitamente o inglês na creche e o português em casa, usando verbos e pronomes corretos. Eu vejo muitos pais brasileiros que falam somente inglês com a criança com medo que ela não entenda e eu fico triste porque estes pais estão tirando esta incrível oportunidade que seus filhos tem de serem bilíngues. E isso vai fazer uma diferença enorme no futuro deles. Clicando aqui você pode ler um texto super legal sobre bilinguismo.

Contato com outras culturas: uma outra super vantagem que seu filho terá em morar no exterior é o contato com outras culturas. E esta vantagem é ainda mais proeminente em um país tão multicultural quanto o Canadá e uma cidade tão multicultural como Toronto, que é onde moro. Eu falo um pouco sobre isso no texto do blog sobre a melhor parte de morar em Toronto. Eu realmente acredito que criar meu filho onde várias culturas se misturam e se respeitam, vai fazer com que ele seja capaz de ouvir diferentes opiniões e histórias sobre um determinado assunto, com que ele tenha contato (real) com minorias e com que ele possa encontrar grupos e projetos para poder fazer a diferença no mundo. Eu realmente quero criá-lo para isso, para o mundo, e não para mim ou um seleto grupo da sociedade. E este contato com diversas culturas faz sim uma diferença enorme. Este post aqui fala da importância da cidade na formação da criança e vale a pena ser lido.

Segurança: eu confesso para vocês que evito ler jornais do Brasil e ver as notícias sobre a falta de segurança do país que eu nasci e cresci porque eu fico realmente triste com tudo que leio e vejo. Toronto onde moro não é uma cidade 100% segura e 100% livre de crime, mas comparado com o Brasil é muito melhor neste quesito, especialmente quando pensamos na segurança das crianças. Quando vejo a creche do meu filho sem grades, a tranquilidade que tenho em caminhar com ele na rua e a facilidade que temos de ir e vir, a qualquer hora do dia, eu vejo que morar no exterior é sim muito melhor porque aqui temos mais segurança e conseguimos ficar com a cabeça tranquila sabendo que nossos filhos estão seguros. Coisa que está cada dia mais difícil de acontecer no Brasil, infelizmente.

Menor custo: pelo que me parece criar um filho no exterior é bem mais barato do que criar um filho no Brasil. E eu não sei se este menor custo refere-se ao fato de que tudo aqui para criança é mais barato (fraldas, brinquedos, roupas) ou se aqui a vida é mais simples e a gente não precisa ter um vestido novo para cada festa ou ter festas cheias de glamour, ou gastar horrores em lembrancinhas personalizadas para festas e comemorações como as mães do Brasil são acostumadas a fazer. Conversando com familiares e amigas que são mães/pais no Brasil eu fico apavorada quando ouço que um vestido de menina custa 600 reais ou que um brinquedo simples da Fisher Price está quase 100 reais. Ou que quando há uma celebração de dia das mães ou dia do professor na escola as crianças tem que contribuir com 60-70 reais para o presente. Aqui as crianças tem o básico, vivem bem e são felizes e o custo de ter um filho, apesar de ser alto, não parece ser nada comparado com os gastos de ter um filho no Brasil.

Educação gratuita: este ponto é específico daqui do Canadá, onde as crianças possuem educação gratuita – e de qualidade – a partir dos 4 anos de idade. No Brasil há escolas públicas mas salvo algumas poucas exceções elas não são boas e os pais tem que se planejar para pagarem mensalidades super caras (e isso sem contar a natação, o curso de inglês, o futebol, o balé e os 198746 cursos que os pais do Brasil adoram colocar seus filhos). Claro que aqui não é perfeito e as creches são (muito bem) pagas (leia mais aqui) e se os pais trabalham tem que pagar um before/after school para os filhos, mas mesmo assim a educação é gratuita e isso faz uma diferença enorme no bolso.

Você é quem cria seus filhos: quando uma família vai morar no exterior ela se torna mais forte e mais unida, pois um depende exclusivamente do outro e ponto. E os filhos acabam sendo 100% responsabilidade dos pais e não dos avós, dos tios ou das babás como acontece no Brasil. Eu não me conformo como os pais do Brasil dão tanta responsabilidade para os avós e fazem com que eles sejam responsáveis por cuidar e, muitas vezes, educar os filhos. É triste de ver. Isso quando não são as babás que trocam as fraldas, dão banho e levam e buscam as crianças da escola. Aqui quem cria os filhos são os pais e mesmo que isso seja uma loucura é, na minha opinião, uma vantagem incrível (e uma satisfação).

A família sempre em primeiro lugar: este ponto pode ser polêmico e eu quero deixar claro que não estou generalizando, mas aqui no Canadá eu vejo que a família – e não o emprego ou a carreira – é colocada em primeiro lugar, sempre. No meu trabalho e do meu marido, por exemplo, sempre que nosso filho está doente a gente pega licença vai para casa e fica com ele, sem nenhuma restrição e com apoio dos nossos chefes. E trabalhamos até 4-5pm, voltando cedo para casa com tempo de ficar a noite com nossa família, o que é sagrado. No Brasil os pais trabalham muito, trabalham até tarde e nem sempre a família é colocada em primeiro plano. Conheço várias famílias no Brasil que os pais chegam em casa tarde quando os filhos já estão dormindo, que não jantam juntos e que tem que colocar o trabalho em primeiro lugar (e muitas vezes por risco de perder o emprego). Isso aqui no Canadá raramente irá acontecer. Pelo menos esta é a minha experiência desde que cheguei aqui, a 8 anos atrás.

Menos consumismo e menos julgamento: a vida aqui no Canadá é mais simples. As crianças vão para escola com qualquer roupa e não precisam ter o brinquedo sensação do momento. Não há muito julgamento sobre o que elas tem, como estão vestidas, quais brinquedos possuem, o quão grande a festa de aniversário delas foi, quantas vezes elas já foram para Disney, entre outras coisas. Claro que esta não é a realidade de todas as famílias do Brasil, mas de algumas delas. E eu fico chocada quando vejo crianças pequenas que já tem o seu iPad ou que sabem as marcas das roupas. Aqui no Canadá por mais que os pais sejam super ricos os filhos se vestem bem simples e não tem exagero. As crianças brincam nos parques e com brinquedos simples e são menos ligadas em bens materiais e julgam menos o outro.

Desvantagens de criar filho no exterior

Longe da família: a maior desvantagem de morar no exterior é ficar longe da família e não ter aqueles que amamos por perto. Eu fui criada em uma família bem unida, que fazia festas de Natal, Páscoa, dia dos Pais com todos reunidos e que passava os sábados e domingo juntos. Eu tinha meus primos como meus melhores amigos e foi com eles que tive os melhores momentos da minha infância. Infelizmente morando fora do país isso não é possível e a gente sofre com isso. Sofre com esta falta de contato e com esta falta de experiências e momentos especiais.

Tudo novo para os pais: acho que uma desvantagem de criar filho no exterior é que tudo é MUITO NOVO para os pais e não há referência ou pessoas próximas que podem te ajudar nesta jornada. Ser pais já torna tudo novo, mas quando somos pais em um país diferente tudo é mais complicado. Seja pelos termos novos em outra língua, a burocracia para registrar e fazer documentos dos seus filhos, as doenças, a educação… tudo é diferente do que somos acostumados no Brasil ou o que vivemos então pode ser uma desvantagem.

O inverno rigoroso: esta desvantagem é meio que uma vantagem também. Deixa eu explicar: ter uma criança ativa em casa querendo correr quando as temperaturas estão negativas lá na rua não é uma tarefa fácil ou ter que sair com um bebê quando está frio e ventando na rua, mas também acordar e ver a rua branquinha lá fora e fazer várias atividades e brincadeiras de inverno é muito legal. Acho que o inverno é desafiador sim, especialmente se você não está acostumado, mas com o tempo a gente se acostuma e tudo acaba ficando bom. E as crianças são geralmente as que menos sofrem com o frio.

Pouco contato com a cultura do Brasil: não adianta, por mais que a gente mostre um monte de coisas do Brasil para os nossos filhos e a gente fale português com eles o contato com a cultura brasileira não será tão grande quando comparado com as crianças que moram no Brasil. E é triste pensar que meus filhos não irão compreender um pouco de como seus pais são, porque não terão este contato. Claro que há várias oportunidades de inserir a cultura brasileira no cotidiano dos pequenos, mas no fundo a gente sabe que não será tão efetivo assim.

Como sempre eu vou adorar saber o que vcs acham das minhas idéias e não deixem de conferir também o que as outras participantes do projeto tem a dizer sobre o assunto.

Adriane (Ottawa, ON) | Like a New Home
Alessandra Schneider (Bathurst, NB) | Canadiando
Amanda (Winnipeg, MB) | Viva Manitoba
Beatriz (Vancouver, BC) | Biba Cria
Carol (Vancouver, BC) | Fala Maluca
Carol (Mississauga, ON) | Minha Neve e Cia
Danielle (Toronto, ON) | Vidal no Norte
Livi (Toronto, ON) | Baianos no Pólo Norte
Mari (Calgary, AB) | De Bem Com a Vida
Renata (Burnaby, BC) | Mala Inquieta
Vanessa (Calgary, AB) | Partiu Canada BR



3 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
3 Comment authors
Tania ribeiro de araujo

Gaby bom dia
Gostaria muito de falar com você. Estou indo morar no Canadá com a família e um bebê de 1 ano.
Agradeço muito se puder me passar seu whats.
Super beijo

1194382-4382
Tania

Katia

Adorei essa reportagem e concordo 100% com o seu ponto de vista.

Larissa

Acho o máximo como aqui no Canadá, os pais levam as crianças à biblioteca no final da tarde, após um dia de trabalho. Um passeio que não vemos muito no Brasil (por varias razões). Trabalhei em uma escola pública no Brasil onde a biblioteca ficava trancada o tempo todo.
É muito bacana que uma atividade assim aqui é corriqueira e as bibliotecas são cheias de atividades para os pequenos.