Cotidiano no Canadá: banco, supermercado, ônibus, farmácia, atravessar a rua e correios

Fazer compras no supermercado, ir ao banco, pegar o ônibus, comprar remédio na farmácia, andar pelas ruas… tudo isso são atividades normais do nosso cotidiano, que fazemos em qualquer lugar do mundo certo? Certo! Porém aqui no Canadá algumas dessas atividades possuem diferenças quando comparadas com a maneira que fazemos no Brasil. E é sobre essas diferenças que eu escreverei hoje para vocês.

Farmácias

Você consegue encontrar nas prateleiras das farmácias apenas remédios básicos (por exemplo, vitaminas, remédios para dor de cabeça, gripe, dor muscular). Para remédios prescritos você vai precisar falar com o farmaceuta, mostrar sua receita médica, e ele irá te dar um frasco com a quantidade exata que seu médico indicar (nem mais, nem menos). É bem engraçado: ele vai pegar da caixa de remédio industrializado (com rótulo) e vai colocar em um pote com o seu nome o número certo de cápsulas dependendo da sua prescrição médica.

photo-(1)-copy

Supermercados

Fazer compras no supermercado pode também ser uma experiência diferente. Em primeiro lugar para pegar o carrinho em alguns supermercados você precisa colocar uma moeda (ai o carrinho solta) e depois ao devolvê-lo você recebe sua moeda de volta (A Ana do Colorida Vida até comentou sobre isso semana passada no blog dela). Ainda, há lenços higienizados para você passar no carrinho – aonde você coloca a mão). No caixa a atendente vai sempre te perguntar se você quer sacola, e em alguns supermercados ela mesma vai empacotar suas coisas (já tentei empacotar minhas compras e levei uma bronca, afinal estava “querendo fazer o trabalho dela”).

super

Pegar o ônibus

Já listei pra vocês aqui no blog várias curiosidades sobre o transporte público de Toronto. Pegar o ônibus aqui no Canadá é bem diferente de pegar um ônibus no Brasil. Por aqui não há cobrador de ônibus e você precisa ter o valor da tarifa certo ($3) pois não irá receber troco. Pode também ter o token (passe) ou o cartão mensal do TTC. Outra curiosidade é que você não precisa acenar para o motorista do ônibus parar para você quando estiver no ponto (ele vai parar de qualquer maneira e muitas das vezes que acenei eles até não gostaram). Ainda, o ônibus dá uma abaixada para que pessoas mais idosas, cadeirantes e carrinhos de bebê possam subir com mais facilidade. Por fim, para sair do ônibus você precisa empurrar a porta quando aparecer uma luz verde (a porta não abre automaticamente).

IMG_6579-copy

Bancos

A primeira coisa que você vai notar aqui no Canadá é que as agências não possuem detector de metal. Você entra normalmente e pronto. Outra diferença que você vai notar é que há agências aonde os caixas eletrônicos ficam na rua (sem casinha, você coloca a senha e pega o dinheiro ao ar livre). Confesso que a primeira vez que usei o caixa eletrônico de rua eu fiquei super nervosa, mas agora já estou acostumada. A última diferença é que algumas agências do banco abrem nos sábados e domingos, e o horário de dia de semana varia (alguns ficam abertos até mais tarde). Uma outra coisa super legal – não sei se já acontece ai no Brasil – é que você pode bater uma foto do cheque que recebeu e mandar a foto por celular para fazer o depósito. Ah, e preciso finalizar dizendo que os bancos estão sempre vazios, pois acho que todo mundo faz tudo online hoje em dia (não sei como anda ai no Brasil).

photo3

Atravessar a rua

Andar nas ruas aqui é muito bom: calçadas geralmente largas, limpas e (nem preciso dizer) acessíveis para cadeirantes. Uma diferença que eu encontro (quando comparando com o Brasil) é o fato de que aqui é muito seguro atravessar a rua: o pedestre sempre tem preferência. Claro que se atravessar com o sinal verde para carros não teremos preferência, mas em cruzamentos sem semáforos o pedestre tem sempre a vez, e todos respeitam. Outro ponto é que os pedestres são muito educados e sempre atravessam nos lugares designados a eles (faixas). Eu fico impressionada e maravilhada com isso.

IMG_6497-copy

Correios

Os correios aqui no Canadá são chamados de Canada Post e o serviço é muito semelhante com o do Brasil. A única coisa que acho diferente é que a maioria das agências do Canada Post ficam dentro de farmácias e supermercados. No final de 2013 o Canada Post anunciou um plano de 5 medidas que deverão ser estabelecidas no prazo de 5 anos. Entre elas está o fim da tradicional entrega de correspondências de “porta-em-porta”. Em seu lugar, a empresa prevê a implementação de bases comunitárias equipadas com gavetas individuais destinadas a cada morador. Isso fará com que os moradores se locomovam até estas bases locais para a retirada de correspondências. Porém, por aqui ainda não houve nenhuma mudança.

photo-copy-copy



25 Comment threads
18 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
25 Comment authors
Letícia

Oi, Gaby! Eu gostaria de saber se é possível comprar remédios para cólica menstrual sem receita aí nas farmácias… eu morro de cólica todos os meses e tenho medo de não conseguir comprar… obrigada

Isabela

Olá Gaby. Acompanho seu blog a pouco tempo e gostaria de saber se vc já fez um post sobre como viajar pelas cidades do Canadá, pois talvez eu faça meu intercambio em Montreal por 6 meses e gostaria de saber se é fácil a locomoção entre as cidades e se é caro.
Adorei seu blog!!!!

Graciele Krieger

Olá Gaby, acompanho sempre seu blog, e me ajuda muito!
Gaby, estou indo morar para Toronto em agosto e tenho uma dúvida.
Para a compra de anticoncepcional a receita tem que ser de um médico canadense, ou posso levar uma receita do meu médico aqui do Brasil?

Daniel

Estas caixas comunitárias do Canadá post já são realidades em cidades menores como London por exemplo. Me parece ser bem pratica. Abraços.

Flavia Canosa

Oi Gaby, tudo bem?

Acompanho seu blog pois vamos para o Canadá em Maio e fiquei com uma dúvida: será que essas agências que abrem aos Domingos fazem câmbio? Como vamos chegar num domingo com dólares americanos em mãos, pensei em ir numa dessas agências do BMO e trocar por dólares canadenses.

Obrigada!