Dicas de como aproveitar o Toronto Nuit Blanche

IMG_7654

DSC_7078

Quem me acompanha no instagram sabe que sábado de madrugada eu e o maridão fomos nos aventurar pelo Nuit Blanche, um festival de arte que aconteceu durante toda a noite do dia 4 de outubro e madrugada do dia 5 de outubro, que conta com diversas exposições por todo o centro de Toronto. Em 2014, 130 projetos de arte criados por quase 400 artistas foram expostos. Este já é o meu quarto Nuit Blanche, e posso dizer que finalmente consegui aproveitá-lo como ele merece. Por causa isso – e para ajudar aqueles que certamente irão visitar as próximas edições do evento – selecionei uma lista de dicas de como curtir o Nuit Blanche e junto com elas estarei falando um pouco da nossa noite.

**Quero deixar registrado aqui meu super obrigado pro meu maridão, que além de ser um super companheiro está batendo fotos LINDAS. É ou não é talentoso esse meu amor? Obrigada!

1. Planejamento

Para curtir o Nuit Blanche você tem que planejar sua noite. Não dá para ficar andando na rua em busca das obras porque elas estão espalhadas pelo centro de Toronto (que é enorme). Também não dá para seguir a multidão, já que a cidade estará toda cheia. O jeito é entrar no site do evento e pesquisar um pouco sobre as obras e escolher umas 4-5 que você pretende ver (eles tem um app no website para você marcar as exposições que quiser assistir e pode acompanhar via google maps aonde elas estão). Certamente ao redor das escolhidas você vai encontrar muita coisa legal e ai vai acabar curtindo bem o evento.

Neste ano eu escolhi como minha principal obra – ou aquela que eu queria ir a qualquer custo – o Walk around World, uma exposição na qual o artista Máximo González (do México) trabalhou com 7000 globos terrestres plásticos e montou túneis e arcos no meio de um jardim perto da Spadina Avenue. Ali perto vimos também o Made in China, uma parede cheia de roupas cobrindo a fachada de um edifício em Chinatown, e o Global Rainbow, 7 raios laser representando as cores do arco-íris que saíram de um edifício de Chinatown e foram até a CN Tower, passando por mais de 60 km. Vale falar que a Spadina Avenue ficou fechada e foi ótimo poder caminhar por lá e curtir o movimento da cidade em uma noite cheia de arte.

DSC_6764

DSC_6766

DSC_6771

DSC_6785

DSC_6791

DSC_6856

DSC_6859

Também escolhi uma arte super dramática, chamada de Between Doors, que estava sendo exibida no Fort York. Nesta obra (também considerada uma pesquisa sociológica), o público é confrontado por uma série de portas que mostram a evolução sobre a natureza da escolha. O intuito da exibição era que as pessoas refletissem sobre: “O que é escolha?”, “Nós somos a soma das nossas escolhas?”, e “Será que estamos no controle das escolhas que fazemos, ou é a escolha apenas uma ilusão?”. Enfim, super diferente e adorei. Havia outras exibições no Fort York mas esta foi a mais popular.

DSC_7039

DSC_6977

DSC_6989

DSC_7009

DSC_7027

DSC_7045

Por fim eu escolhi uma arte super “nervosa” chamada de Holoscenes, aonde artistas ficavam fazendo várias performances dentro de um tanque com 12 toneladas de água. Vale falar que o tanque enchia e esvaziava – em 1 minuto. Super diferente, mas super nervoso.

DSC_7139

DSC_7126

DSC_7143

2. Transporte Público

Conforme disse anteriormente, a Spadina Avenue estava fechada para carros. Além dela, outras ruas como a Queen Street também ficaram fechadas. E isso resulta em muito caos no trânsito. O Nuit Blanche é um evento para ser visitado de transporte público, e para isso o metro ficou aberto durante toda a madrugada (geralmente ele fecha em torno de 2am). O TTC vende todos os anos um passe diário ($11) que dá direito a 2 adultos + 4 crianças utilizarem todos os transportes (metro, streetcar, ônibus) durante o sábado até domingo de manhã. Uma ótima maneira de curtir Toronto e o evento como eles merecem.

photo-(1)

3. Conhecer uma Toronto diferente

Uma coisa é passear por Toronto de dia, quando há carros nas ruas. Outra é caminhar pela cidade em uma noite de Nuit Blanche, aonde as ruas estão repletas de pessoas, os restaurantes lotados, muita música, muita arte… é uma experiência incrível. Eu confesso pra vocês que amo andar pela cidade durante o Nuit Blanche e esse é um dos motivos que faz o evento ser tão especial, na minha opinião.

DSC_6739

DSC_6796

DSC_6818

DSC_6874

4. Food trucks

Durante o Nuit Blanche vários food trucks ficaram espalhados pelas ruas de Toronto (parece até um food truck festival) e como nós somos fãs dos petiscos feitos e servidos nos caminhões não pudemos deixar de comer pelas suas estas gostosuras. Escolhemos tacos de frutos do mar do Buster’s Sea Cove e churros do I Love Churros. Se você quiser saber a localização de food trucks em um dia regular, clique aqui.

DSC_6898

DSC_7100

5. Perguntas frequentes

Muitas pessoas me perguntaram qual era o melhor horário para ir. Nas outras edições fomos cedinho (7pm) e nos arrependemos – muito lotado. Desta vez saímos de casa umas 9pm e, apesar de ser ainda cedo, achamos mais tranquilo. Lemos que o melhor da festa acontece as 2am, mas como já somos um casal idoso chegamos em casa às 3am (o que é muito muito tarde para nós).

Uma outra pergunta é quanto ao clima. Em todas as edições que fomos – inclusive na de 2014 – estava frio, muito frio. Coloquei 2 calças, bota, casaco, luva e cachecol. Foi suficiente pois estava 7C. Uma dica importante: sempre que tiver um Nuit Blanche coloquem muita roupa para poder curtir a noite sem se preocupar com o frio.

Espero que tenham gostado do post e se viram algo legal nesta noite me escrevam, vou adora ver o depoimento de vocês. Beijos

DSC_7162



6 Comment threads
7 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
7 Comment authors

Adorei!!! Que incrível, né? Nossa, amei o que vi nas fotos. Adorei Walk around world, as fotos ficaram sensacionais (Ju tá mandando bem demais!!).
Atenção especial aos Food trucks, diliçaaaa! hehehe
Beijão

Juciara Espanha

Gaby, mais uma vez você se superou! Lindas fotos (parabéns maridão da Gaby) e dicas maravilhosas! Louca para participar de um Nuit Blanche, quem sabe em 2015! Bjs

Thais

Gaby, parabéns pra vc e para o maridão pelas lindas fotos! Foi o nosso primeiro ano e não imaginava que o evento seria tão popular. O frio realmente não espantou ninguém. Amei a exposição Between Doors! Que pena que não nos vimos, de vez em quando eu procurava por vc pra te dar um abraço apesar de vc nem me conhecer! Hihihi beijos

Marina Moscardini

Olá, Gaby! Conheci seu blog há pouco tempo e confesso que já estou quase acabando de ler todos os posts. Primeiramente, gostaria de parabenizá-la por um trabalho tão bem feito. Seu blog é rico em detalhes e informações, as fotos são perfeitas. Fica impossível não se apaixonar ainda mais por Toronto! Ano passado eu e meu marido fomos para Toronto em nossas férias e passamos um mês estudando inglês e conhecendo a cidade, claro. Fomos no fim de setembro e pegamos esse festival. Não passeamos a noite toda, pois tínhamos passado o dia em Niagara e estávamos cansados, mas pudemos… Read more »

Oi Gaby! Fico impressionada com tantas informações validas que vocês(tu e o marido) trazem para o blog! Espero um dia conseguir fazer um trabalho parecido! Amei o evento, e a obra Walk around World, quando colocasse no Insta fiquei de cara! Hehehe… Espero um dia estar em Toronto na época da amostra! :)
Beijinhos!