Pensamentos de 7 dias faltantes…

choose_your_happiness

Morar fora do país de origem nem sempre é fácil. Li em algum lugar algo que se encaixa perfeitamente a esta afirmação: “O imigrante nunca é 100% completo: uma vez fora do seu país, ele não vai conseguir se desapegar de sua cultura, tampouco vai conseguir voltar a viver na terra de origem sem estranhamento, sem desejar que as coisas aqui fossem como lá. Fora da sua terra, falta-lhe um pedaço. Na sua terra, falta-lhe aquilo que foi buscar quando saiu”.

Morar fora do país de origem também é confuso. Se por um lado a nossa visão do mundo se expande porque somos expostos a diferentes culturas, por outro cultivamos uma saudade de coisas que só quem nasceu e viveu em um país consegue reconhecer. A maior das saudades certamente são as pessoas especiais que ficaram por lá, os domingos ao lado daqueles que amamos, a comida caseira gostosa e quentinha, os abraços fortes dados nas datas comemorativas, os telefonemas fora de hora, o dia-a-dia compartilhado. A parte negativa de morar longe do Brasil é certamente a ausência da família e amigos; fora isso, é difícil encontrar um motivo para querer voltar. Apesar de ser um país muito multicultural – e esta tão próxima “globalização” ainda ser complicada de lidar – o Canadá tem segurança, tem outono, tem neve, tem parques, tem nossos objetivos profissionais, tem a nossa casa e tem nosso coração.

Viajar para o Brasil é sempre uma grande oportunidade não só de rever a família, mas sorrir para tudo aquilo que nos é familiar: o pão de trigo na padaria, o jornal sendo vendido no semáforo, as motos dividindo o trânsito com os carros, o português sendo falado nas ruas, as pessoas conversando dentro dos transportes públicos, a água do mar quentinha, a Rede Globo ligada no horário do jornal, os mosquitos, as piadas, os foguetes quando o time de futebol da cidade ganha, vendedor te abordando na porta das lojas, embalagens super pequenas de produtos nos supermercados, entre outros motivos. Viajar para o Brasil é também uma boa oportunidade de colocar na balança tudo aquilo que estamos vivendo aqui no Canadá para que, quando chegar a hora de tomarmos uma decisão, ela seja correta, consciente e, principalmente, nos traga felicidade.

10 Responses

  1. marianad disse:

    Gabi simplesmente amei esse teu post. É tudo que estou sentindo e está na minha cabeça agora!
    Ah se pudessemos trazer familia e amigos pra ca… E tão difícil colocar tudo na balança e decidir o que é melhor… e se eu fizer a escolha errada e me arrepender? Ai ai…
    To indo pro Brasil esse fds pela primeira vez desde que cheguei aqui … expectativa enoooorme!
    Bom final de ano e boas festa pra vocês! 🙂

  2. Gaby acabei de chegar de Toronto e sem duvidas minha viagem não seria a mesma sem o seu blog…o que engraçado e quando estava ai e passava pelo lugares falava para meu esposo, a gaby falou…a gaby disse….como se te conhecesse ha anos…..Vc escreve muito bem coloca tanta emoção e tanto sentimento , já sorri e chorei muito lendo os seus post s.
    Eu e meu esposo temos muita vontade de morar ai em Toronto, quando cheguei ai senti no meu coração como se tivesse nascido para morar ai, o ritmo da cidade, as cores tudo me encantou e prendeu meu coração, mas mesmo tempo a gente coloca na balança a saudade , a família…Estamos estudando as possibilidades analisando os pro e contras e espero muito tomar a decisão certa. Sem te conhecer pessoalmente, mas sinto um grande afeto por vc 😉

    • Gabriela disse:

      Que mensagem linda Natália! Me emocionei! Muito obrigada! Que bom que eu ajudei a viagem de vcs a ser mais especial… De qualquer forma ela já seria especial, tenho certeza! Toronto é linda demais e uma ótima cidade para morar. Vamos mantendo contato e quem sabe não nos conhecemos pessoalmente quando vcs vierem morar aqui de vez! Beijos

    • Gabriela disse:

      Ah, dá um “like” na página no facebook pra gente se comunicar por lá tbem e voce saber quando tem post novo por aqui. Beijos

      • Puxa como fiquei feliz de ler seu comentário e eu abro seu blog todos os dias, sem falhar nenhum, eu era umas de suas leitoras anonimas que espera anciosamente por seus posts…rs…rs….
        e quando estava ai em Toronto, e passei universidade ainda fiquei pensando se te veria por ,a credita:? a gente mulher é boba,ne?

  3. KIKI disse:

    Bem vindos!!!! Sei que terão muitas prioridades, mas se puderem vir e pegar uma prainha aqui em jurerê ficarei muito feliz! Bjs e boa viagem !!!

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *