Belfountain Conservation Area: parque com ponte pênsil perto de Toronto

A primeira vez que ouvi falar sobre o Belfountain Conservation Area foi através do blog Baianos no Pólo Norte. A Livi e a sua família visitaram o local em um belo dia de outono, em 2013. Eu lembro que vi o post, achei o lugar lindo, anotei na minha “to do list” e esperei uma oportunidade de ir visitar o local, pois fica tão pertinho de Toronto (cerca de 1h). Mas ai os anos foram passando e nós não fomos lá… até que neste verão resolvemos conhecer o local e aproveitar para passear com nossos pais, que estão nos visitando.

O parque faz parte do Credit Valley Conservation e fica coladinho na vila de Belfountain, que faz parte da cidade de Caledon. Para entrar no parque você precisa comprar um passe (C$5.09 adultos, C$2.88 crianças, C$3.98 seniors) que te dá direito a visitar esta área e outras áreas de conservação administradas pela mesma empresa. Nós só fomos no Belfountain Conservation Area pois chegamos já no meio da tarde, mas vale falar que o parque é pequeno e se você se programar pode sim visitar outros parques da região.

IMG_3046

O Belfountain é uma área de conservação pequena, com 2 trilhas (uma de 0.5km ao redor do lago e uma de 0.6 km ao redor do rio), uma ponte pênsil (pequena mas muito fotogênica), uma cachoeira (falsa, que foi feita com uma represa e estava “desligada” quando fomos), uma fonte linda (tão fotogênica quanto a ponte), uma caverna (falsa também, construída pelos donos do local), muitas áreas de picnic e muita natureza linda, incluindo um lago e o rio. Vale falar que embora muitas features do parque sejam feitas pelo homem elas datam de 1908, quando o dono original do terreno – Charles Mack – as construiu. Então mesmo que você pense “ah, a cachoeira não é verdadeira” ou “que chato, uma caverna falsa”, tudo acaba sendo histórico. Em resumo o parque é muito simpático e extremamente fotogênico – vale a visita mas na minha opinião você deve incluir outros passeios na região para que sua viagem seja proveitosa (veja final do post com algumas dicas).

Attachment-1-(5)

DSC_3802

DSC_3794

DSC_3813

DSC_3832

DSC_3712

DSC_3718

IMG_3067

Tivemos uma tarde super agradável e curtimos bastante. Toda a família estava presente, e isso inclui Jojoe. Isso mesmo, o Belfountain Conservation Area é pet-friendly (oba!) e a única recomendação é que você mantenha seu cachorro na coleira o tempo todo.

DSC_3736

FullSizeRender

IMG_3083

Vale ressaltar que a cidadezinha de Belfountain é bem simpática e você pode passear por lá depois de visitar o parque, para tomar um café ou sorvete. Em destaque estão a Igreja de 1835 e a loja da vila, de 1888.

DSC_3851

Attachment-1-(2)

Attachment-1

Outros passeios na região

O parque fica localizado na região de Caledon, que possui além de Belfoutain outras duas áreas de conservação (Terra Cotta e Albion Hills) e um parque provincial chamado Forks of the Credit. As estradas da região são lindas e bem verdes.

DSC_3701

Se você estiver indo na região não deixe de passar pela Cheltenham Badlands. “Badlands” é um termo geológico que designa uma área de rocha mole desprovida de vegetação e cujo solo ficou com morros e barrancos arredondados. Tais áreas são raras em Ontário e este é um dos melhores exemplos. A região exibe a tonalidade avermelhada do xisto que lhes forma e é o óxido de ferro no xisto produz essa cor. As bandas estreitas esverdeados que podem ser vistas no local ocorrem devido à mudança de óxido de ferro vermelho para óxido de ferro verde, provocado pela água subterrânea em circulação. Antigamente a região podia ser visitada – isto é, as pessoas podiam passear entre os morros vermelhos – mas quando visitamos a região há cercas e placas para não ter acesso. Clique aqui para mais informações.

DSC_3686

DSC_3680

Por fim, indico a visita ao Milcroft Inn, um hotel spa maravilhoso que fica localizado a 15 minutos do Belfountain Conservation Area, aonde nos hospedamos em 2013. O local era uma fábrica de tricô de 1881 que foi transformado no luxuoso hotel e spa. O Millcroft Inn tem 52 quartos e está localizado em 100 hectares de terra. Há três edifícios de hóspedes distintos: o Mail Mill, a Manor House, e os Crofts que são cabanas construídas recentemente (aonde ficamos pois cachorros são aceitos). O lugar é lindo e a estrutura do hotel é ótima. Vale hospedar-se por lá ou ir visitar o local e tomar café da manhã, almoço ou chá da tarde.

MillcroftInn_GabynoCanada4

MillcroftInn_GabynoCanada1



  • 3 Responses

    1. Ricardo disse:

      Olá Gabriela e pessoal do blog.

      Abaixo segue a nossa jornada pelo Canadá!
      http://exoduscanada.blogspot.com/

      Assim como a Gabriela está ajudando o pessoal, também estamos tentando.

      Um abraço!

    1. 29/01/2017

      […] Sobre: “Badlands” é um termo geológico que designa uma área de rocha mole desprovida de vegetação e cujo solo ficou com morros e barrancos arredondados. Tais áreas são raras em Ontário e este é um dos melhores exemplos. A região exibe a tonalidade avermelhada do xisto que lhes forma e é o óxido de ferro no xisto produz essa cor. As bandas estreitas esverdeados que podem ser vistas no local ocorrem devido à mudança de óxido de ferro vermelho para óxido de ferro verde, provocado pela água subterrânea em circulação. Distância de Toronto: 64km (50 min) Post no blog: clique aqui. […]

    Deixe um Comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *