Tempo

Tempo é uma palavra engraçada…

Falamos de tempo em relação a duração, clima, horários, gerações, épocas que não voltam mais… o tempo pode voar, pode ser nosso amigo, pode ser um bem precioso… a maioria de pessoas reclama da sua falta e muita gente quer que o tempo passe rápido e para alguns poetas tempo é movimento.

Eu?! Bem, o meu tempo é um bem mais que precioso… é com ele que eu consigo organizar minhas idéias, que sinto saudade das pessoas queridas, que curto minha vida, que adquiro conhecimento. Confesso que na maioria das vezes falta tempo para fazer tudo que eu quero….

Vocês poderiam definir e qualificar o tempo???? … 4 anos que eu terei que morar no Canadá para fazer meu doutorado é muito tempo? 30 dias que eu já estou aqui é muito tempo? 3 dias para meu marido chegar é pouco tempo?
Bom, a resposta para esta pergunta pode, na minha opinião, ser respondida por através do que estou sentindo hoje: faz 1 mês que estou em Toronto, e minha percepção da vida aqui e da cidade mudaram (talvez devido ao tempo?!). Antes eu andava pelas ruas olhando para o céu e pensando: “nossa eu realmente estou aqui”… hoje quando eu tenho tempo de olhar é para ver se está chovendo!!! […] na primeira semana que eu cheguei quis ir nos meus restaurantes favoritos, comer kitkat e bastante junk food… hoje eu sinto falta da comida da minha mãe […] nos primeiros dias eu estava meio perdida, hoje eu me sinto parte da cidade, me sinto uma residente canadense, ou como as pessoas dizem aqui, uma torontonian

Então, o que posso dizer é que o tempo é meu amigo! Neste “tempo” que estou aqui em Toronto sinto que minha vida está sendo bem aproveitada … que apesar da saudade e de estar longe da família é um tempo só meu, que ainda vou sentir saudade!

Por fim deixo uma frase de Clarice Lispector que A-M-O:
“Não tenho tempo pra mais nada, ser feliz me consome muito”.

Escrever é prolongar o tempo….

You may also like...

4 Responses

  1. Layana disse:

    Gaby, bom dia!

    Sou do brasileira, moro no Brasil e nunca viajei para exterior (ainda)!
    Esses dias tenho pesquisado alguns blogues de brasileiros que moram no exterior por curiosidade mesmo, de saber como é a cultura, as diferenças no cotidiano, como é morar em um País onde o inverno predomina, como é a economia, se no exterior o custo ou qualidade de vida realmente é melhor e (claro!) como é a neve . Querendo saber sobre o Canadá, achei o seu blog e estou adorando ver a sua jornada de vida em um outro País que não é o seu, o nosso, desde o comecinho. Sei que já tem anos o blog e é uma pena não ter tido conhecimento dele antes, mais não seja por isso, estou lendo o seu blog de trás pra frente, para ver como foi a mudança e sim também o seu pensamento durante esses anos. Te escrevo nesse post, pois do quais já li esse foi o que me fez realmente refletir sobre a vida, sobre o meu tempo. Quero aproveitar muito, estudar, viajar (muuuuuuito) e correr atrás dos meus sonhos. Adoro pessoas que dividem suas experiências positivas (de negativas o mundo já está cheio, não preciso de mais), experiências diferentes e nos encoraja a tentar algo novo e refletir sobre o que realmente queremos e o que realmente vale a pena.

    Parabéns!

    Ganhastes uma nova leitora.

  2. Letícia Giacomin disse:

    “Não importa o quanto vai durar – é infinito agora.”

  3. Carol disse:

    Tá.. adorei.. na verdade quase me emocionei ao ler o seu post de hoje.
    Realmente o tempo é relativo.. tudo depende da sua força de vontade e principalmente do seu desejo de estar vivendo algo novo.
    O tempo tem passado muito rápido? Estamos quase no Natal?
    Para uns o tempo está mais lento do que uma tartaruga..
    Ainda bem que somos seres únicos, cada qual com a sua visão de tudo, cada qual com seu gosto, com seu tempo…
    O tempo, para mim, tem passado de forma ideal!
    E que nesses 4 anos que estarás envolvida com o doutorado não esqueçamos da amizade construída.. sinto saudades de vc Gaby..
    Sucesso amiga..
    Beijos
    Carol.

  1. 15/09/2013

    […] melhorar… tudo isso é certo e eu sempre refleti bastante sobre o tempo aqui no blog (leia aqui, aqui e aqui). Mas especialmente depois de morar 3 anos no Canadá, o tempo me faz especialmente […]

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *