20 Curiosidades sobre creches em Toronto

Thomas começou a ir na creche em agosto de 2016 e já está lá há quase 5 meses. E, posso dizer: ele AMA. Dá “bye bye” quando eu estou indo embora e é muito bem tratado e amado. Eu o deixo tranquila e vou trabalhar feliz por ele (pois sei que ele vai brincar, comer e descansar) e por mim (pois consigo trabalhar, algo que eu adoro). Muitas pessoas me perguntam se há diferença entre as creches do Brasil e do Canadá e quais são as principais características das creches daqui. Eu não sei as diferenças pois o Thomas é meu primeiro filho e nunca parei para saber como funcionavam as creches do Brasil. Por isso eu resolvi escrever este post com algumas curiosidades e características das creches daqui. Vou adorar saber como as creches do Brasil funcionam e se há muitas semelhanças ou diferenças (não deixem de comentar no post). Ah, e a foto abaixo foi tirada semana passada na primeira festinha de Natal do Thomas na creche – e a festa foi bem simples: com muitas frutas, verduras cruas, pizza, água e nada de presentes ou enfeites caros (as crianças deram um desenho para os pais e cantaram algumas músicas, dentro da creche mesmo).

dsc_8948

1. O maior problema relacionado às creches é conseguir vaga. Geralmente as mães colocam o nome em diversas listas de espera assim que descobrem que estão grávidas, e nem assim isso dá garantia que vão conseguir um lugar. Eu coloquei o nome do Thomas em agosto/2015 e só consegui vaga para ele em julho/2016.

2. As creches não são públicas e os pais tem que pagar mensalidade. As mensalidades são bem altas e a medida que a criança vai crescendo menos cuidadores são necessitados e os valores vão diminuindo.

3. Aqui em Toronto há creches licenciadas e não licenciadas. As creches não licenciadas não são ilegais ou com problema, apenas não são supervisionadas pela prefeitura e, portanto, não são obrigadas a seguir padrões e normas mais rígidas para funcionar.

img_2996

4. A cidade com a mensalidade mais cara no Canadá é Toronto. Em geral a média de valor daqui é CAD$1325 para toddlers (18 meses a 2.5 anos) e CAD$1033 para preschoolers (3 a 5 anos). Leia mais sobre isso aqui.

5. A classificação etária da criança aqui no Canadá é a seguinte: Infant (de 0 a 18 meses), Toddler (de 18 meses a 2.5 anos), Preschool (de 2.5 anos a 5 anos) e School age (de 6 aos 12 anos).

6. O daycare pode ser oferecido tanto por um centro (chamado childcare centre) ou por alguém que possui uma creche dentro de casa (home childcare). Especificamente a home childcare é uma casa de uma pessoa licenciada (ou não) que cuida de várias crianças (6 no máximo) e está ligada a uma agência. Thomas va em um childcare centre e a foto abaixo foi da primeira festinha de verão na sua creche.

img_3660

7. As crianças somente vão para a escola (pública ou católica) no ano que elas completam 4 anos. Antes disso elas ficam em casa com os pais ou nas creches.

8. Todos os dias quando chegamos para pegar o Thomas preenchemos uma ficha de como ele está. Colocamos informação sobre o horário que ele acordou, se ele dormiu bem a noite, se comeu breakfast (e o que comeu), se está tomando algum remédio e qualquer informação relevante. Durante o dia as cuidadoras também escrevem tudo – o que ele comeu, quantas fraldas trocadas, quanto tempo ele brincou na rua, número de passeios, número de mamadeiras, etc – e a gente vê tudo no final do dia. No final da semana podemos levar este report para casa.

9. Quando Thomas começou na creche eles pediram uma foto dele e tudo que é relacionado à ele possui a tal foto – pastas, cesta com fraldas, cesta com roupas. Além disso a tal fotinho ilustra as paredes com as atividades dele e a data de aniversário.

img_8043

10. Na entrada da sala há alguns crocs e os pais tem que tirar seus sapatos e colocar os tais crocs para entrar na sala dos bebês (teoricamente nem com a meia ou descalço nós podemos entrar, apesar de já ter visto alguns pais entrarem até de sapato). E os bebês também tem os sapatos para usar dentro da sala, que são diferentes dos sapatos que eles saem para passear. Não sei como funciona no Brasil mas eu acho essa regra ótima.

11. O Thomas faz muitas atividades, geralmente 2-3 por semana. Eu já cheguei na sala quando eles estavam fazendo: todas as crianças sentadinhas na mesa observando a professora fazer a atividade e depois tentando fazer (i.e. muitas comendo os materiais e outras chorando que querem sair). Eu já tenho mais de 30 atividades do Thomas guardadas e nem sei mais o que fazer (vou começar a distribuir porque senão não terei mais lugar para guardar). Entre as atividades há muita colagem e pintura. A primeira atividade que ele fez está em destaque na nossa sala (foto abaixo) e toda vez que olho para ela meu coração enche de alegria (é ou não é linda?).

dsc_8838

12. Para famílias que possuem uma renda baixa há a opção de se candidatar a uma vaga subsidiada no daycare (veja mais informações e cadastre-se aqui). Quando eu fiz a inscrição para a creche do Thomas a coordenadora perguntou se eu estava procurando me inscrever em uma vaga subsidiada. Como respondi que não ela me deu certa prioridade e disse que as vagas subsidiadas são poucas ou inexistentes em alguns casos.

13. Quando matriculamos o Thomas na turma infant só tínhamos a opção de full time (dia todo), e mesmo se ele fosse somente alguns dias na escola a gente tem que pagar a mensalidade completa. Sei que algumas creches possuem a opção part time (meio período) e full time, mas a creche do Thomas não dá esta opção. Uma vez matriculado você tem direito a ir todos os dias da semana, durante o horário que eles funcionam (7:30am-6pm). Se seu filho for menos você não pagará menos por isso.

img_2997

14. Existem empresas responsáveis por prover a comida das creches e entre as mais conhecidas estão Real Food for Real Kids e Food for Tots.

15. Por causa do grande número de crianças alérgicas é proibido na creche qualquer alimento que contenha nuts (amendoim, nozes, castanha) e frutos do mar. Além disso na creche do Thomas é proibido grão de bico e gergelim.

16. Thomas começou na creche com 10.5 meses (a foto abaixo é dele indo para seu primeiro dia de aula) e até ele completar 12 meses eu tinha que trazer a comida dele, todos os dias. Quando ele completou 1 ano fizemos alguns dias de adaptação e hoje ele come de tudo e adora. O cardápio do daycare é variado e a gente recebe uma cópia todas as semanas. Se não quisermos que nosso filho coma algo é só avisar no dia, escrevendo no diário dele.

img_2987

17. A cada temporada recebemos uma lista de roupas que devemos deixar no daycare. No inverno, por exemplo, precisei comprar uma roupa completa de neve (calça, casaco), além de botas, luvas, gorros, cachecol e também um creme para pele seca. Isso porque as crianças saem para passear 2x por dia no frio, desde que as temperaturas não estejam abaixo de -15C.

18. A preocupação do Canadense com a temperatura se reflete também no daycare: todas as vezes que o Thomas sai para passear de carrinho ou brincar elas anotam a temperatura do passeio (eles passeiam em carrinhos de 3-4 crianças como os da foto abaixo). Por exemplo, semana passada ele foi brincar na rua e elas anotaram o clima (-7C) e também a velocidade do vento (23km/h). Eu fiquei sem palavras mas acho que com o tempo vou conseguir comparar e entender o porquê de colocarem tantos detalhes.

img_8044

19. Não há dia do professor aqui mas há o appreciation day, que é um dia que você mostra apreciação pelo cuidado que as cuidadoras têm com seu filho. Eu não sabia como era e só dei um “thank you” no dia, mas vi que elas estavam recebendo presentes e fui correndo comprar e levei no dia seguinte. Agora já estou ligada e no próximo appreciation day já estarei preparada.

20. A creche do Thomas fecha as 6pm e a cada minuto que os pais atrasam há uma multa de CAD$1 por minuto. Esta multa deve ser paga diretamente à cuidadora em cash (dinheiro).



16 Comment threads
11 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
13 Comment authors
Giovana

Oi Gaby!
Você já ouviu falar em daycare que fala em português?
Eu vi no face, mas não consigo contato, nem achei mais nada sobre.

Giovana

Oi Gaby!
Você já ouviu falar de daycare que fala em português. Imagino que seja gerido por brasileiros…

Alessandra Lanzillotta

Oi Gaby!
Me dá uma ajuda que fiquei confusa, como faz para colocar a criança na lista de espera?
Quero fazer um curso de 3 meses no próximo ano e estou com dificuldade de entender à respeito.

Giovana

Oi Gaby!
Meu marido e eu queremos estudar 6 semanas de inglês em Toronto ano que vem, porém levaremos nossa bebê de 1 ano e 5 meses. Você sabe se tem lugar que podemos deixá-la por esse período?
Sp: Adoro seu blog. Parabéns!!!

[…] fim, para quem quiser saber mais sobre a creche do Thomas pode ler este post aqui. Nele eu conto sobre as minhas primeiras impressões e também muito sobre o infant room, que é a […]