The danger of a single story.

Hoje durante uma aula (Oral Presentation Skills for Graduate Students) estivemos debatendo sobre pré-conceitos e como a “palavra” em si é importante, não importa qual contexto.

Foi nos apresentado um vídeo da escritora Chimamanda Adichie, nigeriana, que mostrou o quão perigosa uma história pode ser. Deixe-me explicar: desde pequena Chimamanda lia livros infantis sobre como a princesa magra, loira e de olhos azuis encontrava seu príncipe, como os contos de fada aconteciam em países com neve, como tudo era tão distante de seu mundo. Ela, africana e negra, pensava que nunca nada de bom iria lhe acontecer já que aquele “tipo” não se assemelhava ao seu. Resultado, aos 10 anos – após ler um livro sobre o choque cultural entre seu país e os hábitos britânicos – começou a escrever contos sobre a África e percebeu que “pessoas como ela poderiam viver em livros“.

Esse debate me chamou atenção para o poder (e o perigo) que uma simples história pode ter, podendo ser interpretada de diversas maneiras, por diferentes pessoas.
Quando penso que a cada dia, o que eu faço neste blog não é nada mais nada menos do que contar histórias sobre minha vida me pergunto se não passo a idéia errada, se as pessoas acham que a vida aqui é fácil demais (porque sou extremamente positiva), ou que eu não tenho mais nada para fazer (já que escrevo quase que diariamente).

Não acho necessário responder a isso… Quero dizer, a sua vida é você que determina, se será ou não um conto de fadas! Eu vim em busca dos meus sonhos, não me arrependo! Estou feliz, realizada! Mesmo não sendo magra, não tendo os olhos azuis (mas o cabelo loiro, mesmo que artificialmente) eu achei meu príncipe e juntos viemos para um lugar com neve (muita) continuar nossa história! Obviamente que sentimos MUITA saudade dos nossos pais, nossa família, amigos, irmãos… ainda, a vida aqui, embora pareça um “conto de fadas”, tem seus altos e baixos… mas juntos estamos procurando nosso “viveram felizes para sempre”…

You may also like...

5 Responses

  1. Ana Paula disse:

    Oii.. eu estava há tanto tempo sem passar por aqui e deixar um recadinho.. só estava lendo os posts meio na correria que minha vida andava. Mas li bem o que eu precisava ler “é você que determina se sua vida será um conto de fadas”.. pura verdade.. e pura inspiração pra seguir em frente, mesmo nos dias mais tumultuados. Valeuu e beijos

  2. Alice Linck disse:

    é….. sempre tem os que passam reclamando! e pintando a sua vida como um martírio!
    e tem os que passam agradecendo! e pintam sua vida como um “sonho bom” ou pelo menos como uma realidade gostosa!
    Penso que assim como fotografando, nossa vida é o resultado de “pra onde direcionamos nosso olhar”, “pra o que estamos de olhos abertos pra observar”….
    Espero que minha vida seja feitas de “fotos” lindas!
    Que meu olhar saiba ser direcionado e focar em tudo o que é bom !
    E que as coisas não tão boas… bem, que seja possível aprender muito com elas….
    Entendo perfeitamente teu post !
    QUe tua vida continue sendo feita de “fotos” lindas!!! Clicando os botões, ou não!!!
    🙂

  3. Roger Laz disse:

    Oi Gaby!!! To aqui, de novo, no teu blog. Como podes perceber leio quase tds os teus posts. Queria mais uma vez te parabenizar por tao belas palavras e por te-las colocado muito bem. Aih no hemisferio Norte ou aqui do lado dos cangurus, tds pensam q vivemos numa festa diaria, mas desconhecem as dificuldades q passamos longe da familia e amigos. Estamos realizando um sonho e gracas a quem nos acompanha nessa jornada (esposa, no meu caso) e ao apoio da familia.
    Td de melhor p vcs em cima (hemisferio Norte).
    Beijos.

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *