Happy 1st Birthday Joe!

Hoje é o Aniversário do meu neguinho (na verdade, dia 17 de setembro de 2010), meu chulé, meu filhote Joe, meu cãozinho da raça Scottish Terrier que faz 1 aninho, ou na idade canina 7 anos (o que não faz com que ele deixe de ser meu bebê).

Eu estava pensando no que escrever neste dia especial, pois ele é, além de um gostoso, uma prova de amor…

A chegada do Joe aconteceu da seguinte maneira: eu sempre (eu digo sempre!) quis ter um cachorro… quando ia na casa das minhas primas e amigas ficava super triste pois eu sempre queria brincar com os cachorros delas mas era só elas chamarem que eu era ignorada pelos dogs. Enfim, sempre morei em apartamento e meus pais nunca tiveram tempo para ter um cachorro. Quando casei (obviamente com alguém que também gosta de cachorro) eu acabei esquecendo um pouco (porque a correria de vida de recém-casados nunca me permitiu chegar a pensar em ter um animal de estimação). Pois eis que nos mudamos para SP e, não sei como (acho que foi a minha irmã que comentou: “Por que vc não tem um cachorro?”) comecei a colocar na minha cabeça que queria um cachorro. Meu marido e eu sempre gostamos de passear e ele ficava me falando da dificuldade que seria, dos gastos, etc etc… até que um dia (eu lembro como se fosse hoje) eu na minha 187º tentativa frustrada de ganhar um cachorro comentei na hora do almoço sobre isso e a resposta foi diferente das outras “Eu falei com um amigo do serviço que cria cachorros e reservei um cachorrinho para gente!”… a minha reação foi, além de chorar, pular e abraçar meu marido…. só mesmo ele poderia me dar um animal de estimação, aquele que eu sempre quis. Eu sempre digo para o Ju que o Joe foi o segundo melhor presente que eu ganhei (pois o primeiro foi minha aliança – e junto com ela a certeza de tê-lo ao meu lado pelo resto da minha vida).

Bom, e 3 dias depois (dia 20 de novembro de 2009 mais precisamente) estávamos conhecendo nosso Joezinho pela primeira vez… Ele era pequeninho, cabeçudo, pelo arrepiado, pinto amarelo… hehehehe…. lembro que não sabia nem direito como segurá-lo!

A primeira semana não foi fácil, nem a segunda, terceira, quarta ou quinta… Logo depois que pegamos o Joe eu tive que viajar para Floripa para defender minha Dissertação de Mestrado (minha apresentação foi dia 25 de Novembro, imaginem). No começo ele não fazia nenhum pipi no lugar, chorava a noite toda, mordia tudo, não queria ficar no nosso colo… mas um belo dia tudo parou (não sei dizer quando) e ele se tornou nosso melhor amigo (posso dizer isso com certeza), meu confidente, meu companheiro das tardes em SP, uma amigo que sempre abanava o rabinho e abaixava a orelha quando eu falava a palavra passear e quando tinha uma comida na mão…. um amigo muito especial.

Então, este post é dedicado ao meu neguinho! Hoje ele está indo para Floripa ficar com a Vó Anna e o Vô Antônio… (já que o Ju vem me visitar e tem um Congresso para ir nos USA – vai ficar fora umas 2 semanas)… vai ficar pouco mimado hehehehehe

FELICIDADES E MUITOS ANOS DE VIDA (MUITOS MESMO) AO NOSSO LADO JOE….

“Seria possível que um cachorro pudesse mostrar aos seres humanos o que realmente importava na vida? Eu acreditava que sim. Lealdade. Coragem. Devoção. Simplicidade. Alegria. E também as coisas que não tinham importância. Um cão não precisa de carros modernos, palacetes ou roupas de grife. Símbolos de status não significam nada para ele. Um pedaço de madeira encontrado na praia serve. Um cão não julga os outros por sua cor, credo ou classe, mas por quem são por dentro. Um cão não se importa se você é rico ou pobre, educado ou analfabeto, inteligente ou burro. Se você lhe der seu coração, ele lhe dará o dele. É realmente muito simples, mas, mesmo assim, nós humanos, tão mais sábios e sofisticados, sempre tivemos problemas para descobrir o que realmente importa ou não. Às vezes, é preciso um cachorro com mau hálito, péssimos modos e intenções puras para nos ajudar a ver…” (John Grogan / Marley e eu)



  • 5 Responses

    1. Juliano Ghisi disse:

      Po, até o cachorro ganha um Post, estou roubado mesmo.

      Cheguei na casa dos teus pais ontem, simplesmente pegaram o Joe e esqueceram de mim 🙁

      eheheh
      Bjuu

    2. Anna Maria Lima de Melo disse:

      Joe. Querido e doce companheirinho de todos nos, em alguns momentos de nossas vidas. Por alguns dias estara aqui comigo e estou muito feliz. Ele me faz BEM. Que muitos e muitos momentos possamos estar juntos. Parabens.

    3. Gabriela disse:

      RECADO LINDO DO MEU PADRINHO…. (PARA DEIXAR REGISTRADO)
      “Minha nobre Gabriela: gosto da sua alegria e espontaneidade a enfeitar-lhe o sorriso que parece perene. É um jeito seu de tornar a vida mais fácil de tocar. Que Deus a conserve sempre assim. O Joe, embora com um ano, já possui longas e brancas barbas a coçar o chão que fareja; diz você: é a raça. Li que você tentou quase duzentas vezes para conseguir o tão esperado cãozinho. E ele veio como um presente dos mais desejados e das mãos de quem está em primeiro lugar no canto de suas emoções – o Juliano. Na vida a gente precisa insitir e persistir, é por isso que você chegou até aqui (ou até aí) – com muito esforço e mérito também.

    4. Ana Paula disse:

      Aii, lindo lindo lindo o post. Aquele texto é perfeito mesmo, né? Nunca achei um mais adequado para retratar todo esse amor que sentimos por bichinhos e nós sentimos por eles!! Acho que só quem tem entende que, sim, eles são parte da nossa família. E não adianta ninguém criticiar porque eu mimo muuito, faço as vontades, esmago e beijo muito. O Billy não precisa falar.. eu entendo quando ele quer passear ou quer comida, quer carinho, quer reclamar ou quer algum agradinho. E ele também não precisa latir.. o olhar dele e o rabinho já dizem tudo!!
      O meu já vai fazer 8 anos.. já passou por tanta coisa comigo!! Por mim ele viria trabalhar, iria pra balada e me acompanharia em tudo comigo ahahah A única reclamação que eu tenho é essa: a vida deles é muito curta! Não consigo imaginar minha vida sem tê-lo por perto.. já aconteceu isso por 10 meses e foi minha maior dor!!
      Que bom seria se todos os humanos pudessem compreender a humanidade perfeita de um cão!!
      Muuitos anos de vida pro Joe!!

    5. Alice Linck disse:

      LINDO! Adorei o trecho do livro Marley e Eu ! Que por sinal foi meu consolo nos primeiros meses que eu tinha a Maui… foi bem quando eu estava lendo o livro e eu me sentia ALIVIADA que a minha doga não era a única insana e destruidora na vida. Sempre brinco que um dia a Maui ainda ficar super famosa e rica (e eu por tabela) e vamos rir da cara de todos os vizinhos chatos que reclamaram dela (inúmeras vezes injustamente atribuindo a ela qualquer barulho no prédio até quando ela estava num hotel no Ratones diziam que os barulhos do prédio era dela ahahah e que lugar de cachorro grande é numa casa).
      Pois bem, eu digo que lugar de cachorro é onde ele seja amado e bem cuidado e cheio de passeios! 🙂
      Sei bem o que queres dizer com teu melhor amigo teu confidente ahaha
      É um amor enorme que a gente sente e recebe desses maluquinhos!!!!!!!
      Que ele ainda tenha MUITOS E MUITOS ANOS DE VIDA FELIZ E SAUDÁVEL PRA DIVIDIR COM VOCÊS e ser parte da história de vocês!
      Adoro um versinho que diz assim:
      “I have a little friend who I sometimes spoil -capricious, captivating, loving and loyal -watching with wordless understanding when we part -her warm brown eyes can melt the winter in my heart -perhaps you think it is a dog on which I dote -to me, she is a little person wearing her own fur coat”. –
      Nanushka.
      Feliz aniversário pro Joe !!!!!!!!!!

      “He is your friend, your partner, your defender, your dog. You are his life, his love, his leader. He will be yours, faithful and true, to the last beat of his heart. You owe it to him to be worthy of such devotion.” – Unknown

    1. 05/08/2011

      […] o tão popular post de Aniversário de 1 ano do Joe em 17 de setembro de 2010, quando infelizmente ele não estava comigo (ele ainda estava em SP). […]

    Deixe um Comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *