Tudo sobre um final de semana especial na cidade de Gananoque e na região das 1000 Islands

Se existe um lugar diferente e bonito perto de Toronto que eu indico para todo mundo visitar este lugar é o arquipélago de 1000 Islands. Nós fomos pela primeira vez no local em 2009 e eu escrevi um post contando esta experiência aqui no blog. Na época conhecemos a região via Estados Unidos e fizemos o passeio de barco saindo de Alexandria Bay. Eu amei a experiência e me apaixonei pelo local, mas olhando no mapa nós não tínhamos visitado a parte Canadense do arquipélago. E foi no Thanksgiving deste ano que surgiu a oportunidade de explorar esta parte da região à convite do Attractions Ontario e da secretaria de turismo de Gananoque. Não pensamos duas vezes: pegamos Jojoe e Thomas e passamos 3 dias incríveis na região. E é sobre estes dias – e o que fizemos no local – que eu escreverei para vocês hoje no blog.

O que é 1000 Islands?

O termo Thousand Islands refere-se a um arquipélago de 1864 ilhas que se estende por 80 km no rio São Lourenço, entre os USA e Canadá. Do lado Canadense as ilhas estão entre Kingston e Brockville, sendo a cidade de Gananoque localizada no centro desta região e onde partem a maioria dos barcos que fazem os tours do lado Canadense. O local era super popular entre a elite no final do século 19 e hoje é uma área de veraneio e para esportes.

As ilhas pertencentes ao Canadá ficam na província de Ontário e as ilhas dos Estados Unidos no estado de Nova York. Há uma divisão simétrica entre países (cada pais possui a mesma área de terra, mas o Canadá possui mais ilhas quando comparado com os USA), mas há diferença na característica das mesmas: boa parte das ilhas Americanas já estão ocupadas ou urbanizadas. A parte Canadense é mais bem protegida e menos turística.

As ilhas variam em tamanho, com as maiores com mais de 100 km2 e as ilhas menores ocupados por uma única residência, ou afloramentos de rochas desabitadas que só são o lar de aves aquáticas migratórias. Mas não pensem que qualquer pedaço de terra cercado por água é considerado uma ilha. Há alguns critérios para fazer parte das “Mil Ilhas”: (1) A terra deve ficar acima do nível do mar o ano todo; (2) Deve possuir uma área superior a 0.093 m2 (cerca de 1 pé quadrado); e, (3) Suportar ao menos uma árvore viva.

Por que Gananoque?

Como falei anteriormente a cidade fica no centro da região de 1000 Ilhas e possui várias opções de hospedagem, sendo uma ótima base para quem quer explorar a região. Kingston é uma cidade maior, mas os passeios que saem de lá vão todos explorar a região próxima de Gananoque (que é mais bonita). Então, é justo que você fique em Gananoque, a não ser que você curta mesmo fazer um longo passeio de barco (que não é o meu caso).

A cidade possui lindos parques, ótimos restaurantes e um centrinho charmoso. É pequena, mas muito fotogênica e tirando Kingston é a maior cidadezinha da região (do lado Canadense).

Onde se hospedar?

Nós ficamos hospedados no Holiday Inn Express Suites Gananoque, o hotel número 1 da cidade segundo o Trip Advisor. O hotel é novinho e oferece quartos grandes, piscina, café da manhã (bem gostoso) e internet gratuita (e rápida). Fica localizado na entrada da cidade e é uma ótima opção.

O que comer?

Há muitas opções de restaurantes na cidade e vale a pena explorar os locais e comer bastante na sua estadia em Gananoque. Nós chegamos na região e fomos parar no Muskie Jake’s Bar & Grill, um bar/pub dentro do Gananoque Inn & Spa. O hotel é super antigo e o pub com um ambiente bem legal, mas não achei a comida deliciosa (valeu mais pelo ambiente e visual do que pela comida em si).

Uma noite que estávamos no hotel o Thomas estava acabado e dormiu super cedo. Resultado? Tivemos que comer no quarto do hotel. Ligamos para a recepção e eles indicaram as pizzas do Anthony’s Restaurant. Nós pedimos a pizza grega vegetariana e estava deliciosa (e Thomas acabou acordando quando a pizza chegou e comeu com a gente). E com refrigerante e entrega saiu em torno de C$20, então além de gostosa com um ótimo preço.

Nosso “almoço” de Thanksgiving foi no Riva Restaurant, que é o melhor restaurante da cidade. Ele é um restaurante italiano lindo e com um cardápio variado e comida deliciosa. Amamos a experiência e fazia tempo que não comíamos em um restaurante tão bom. Se forem na cidade vocês não podem deixar de comer lá.

E por fim vale citar que a única padaria da cidade (sem contar Tim Hortons e afins) é a Panache Bakery. A padaria é pequena mas tem espaço para comer sanduíches e tomas café. Fica no centro da cidade e a dica é que você peça turn overs, uma espécie de folhado de maçã com framboesa que é delicioso.

Qual passeio de barco escolher?

A principal atração da região é certamente passear de barco pelo arquipélago de 1000 Ilhas. Há diversos passeios e a empresa que indico é a Gananoque Boat Line. Eles oferecem quatro tipos de passeios (com diferentes preços e durações) e eu vou tentar explicar um pouco cada um deles. A escolha do passeio vai depender do que você quer ver e do tempo que você terá para explorar a região.

Beauty of the Islands Tour: o tour que fizemos desta vez, com 1h de duração. Este tour passa pertinho das ilhas Canadenses, passando pelos cottages e pelos canais. Dá para entender como é a região e conhecer um pouco da beleza do local, passando pelas ilhas do “Garden of the Great Spirit”. O ponto positivo é que o passeio tem somente 1h de duração e você vê paisagens lindas e as casas bem de pertinho, mas senti falta de passar no castelo e na ponte, que são lindos demais. Mais informações você encontra aqui.

Ivy Lea Tour: este tour parte da cidadezinha de Ivy Lea, a 30 minutos de Gananoque. É um tour também de 1h, que passa pelo Boldt Castle, a estátua de St. Lawrence, a ponte que liga o Canadá e os USA e as ilhas Zavikon, que contem a menor ponte internacional do mundo. Se você quer ver as atrações mais legais da região é este tour que você deve fazer. Mais informações você encontra aqui.

Lost Ships of the 1000 Islands Cruise: um tour que combina video e audio e imagens de sonar mostrando as navios naufragados na região (7 no total). O tour é bem histórico e deve ser feito por aqueles que querem conhecer um pouco mais sobre o passado do arquipélago. Neste tour você passará pelo Boldt Castle, na ponte e pelas casas mais ricas da região, no chamado Millionaire’s Row. Mais informações você encontra aqui.

Boldt Castle Stopover Cruise: Este tour de 5 horas (incluindo 2 horas dentro da ilha do Boldt Castle) é o mais longo tour, mas se você tem vontade de explorar bem a região deve ser o escolhido. Uma dica importante é que o Boldt Castle fica nos USA, então você deverá ter visto americano para fazer este passeio. Mais informações você encontra aqui.

O que fazer além do passeio de barco?

O passeio do barco é sim a principal atração, mas não a única. Eu realmente fiquei impressionada com tudo que a cidade – e a região – tem a oferecer e resolvi escrever uma listinha abaixo com algumas destas atrações.

Gananoque and 1000 Islands Visitor Centre: a sua primeira parada em qualquer região que você esteja visitando deve ser no centro de informações. No caso de Gananoque ele fica na esquina da King St. E. e Park St., pertinho da prefeitura, da cervejaria e de um parque cheio de esculturas e com uma barragem.

Centrinho da cidade: o centrinho de Gananoque é charmoso e possui lindas edificações e parques. Entre os edifícios mais bonitos está a prefeitura, datada de 1831. Ali petto há vários parques, pontes e casas lindíssimas. Se você gosta de fotografia e arquitetura é um prato cheio.

Thousand Islands Boat Museum: museu super novo (abriu suas portas em 2015), que conta a história do passado, presente e futura da navegação na região. Há galerias, programação náutica e atividades para todas as idades. Mais informações você encontra aqui.

Thousand Islands Playhouse: uma das atividades da região é uma playhouse, que é um teatro na frente do rio com vista linda para as ilhas. No local há várias peças sendo passadas todos os meses e quando fomos estávamos loucos para ir, mas não havia nenhuma na qual daria certo para o Thomas ver (ou seria bom para ele). Para mais informações sobre o local clique aqui.

1000 Islands Parkway: é uma estrada local que costeia o rio São Lourenço, começando em Gananoque e seguindo leste por 40 km até a comunidade de Butternut Bay a oeste de Brockville. A estrada é linda e nós não conhecíamos. Ficamos maravilhados com as cores do outono e nas muitas ilhas e comunidades que conseguimos ver dirigindo por esta estrada cênica. Vale falar que há várias trilhas ao redor da rodovia que você pode aproveitar caminhando e passeando com sua família (e curtindo a natureza incrível do local).

1000 Islands Tower: torre de 130 metros de altura para ver a região do alto. A torre fica a uns 15 minutos de Gananoque e vale a pena subir para ver a linda vista lá do alto. Há 3 níveis de observatórios e devo dizer que a torre balança bastante – então se você tem medo de altura pode não ser uma boa opção de passeio. Vale falar que para chegar na torre você tem que passar na ponte (e pagar C$3.75). Clique aqui para mais informações.

Arthur Child Heritage Museum: museu contando a história da região de uma maneira leve para as crianças entenderem. O edifício onde o museu fica é lindo e possui uma vista espetacular. Vale a pena visitar se seu filho já entende história. Clique aqui para mais informações.

Joel Stone Beach and Heritage Park: um lugar lindo para ver o pôr do sol e apreciar o lago e a região. Esta praia e parque possui uma área para cachorros, playground, parque de águas, muitos bancos e cadeiras muskoka para você relaxar e um farol lindo. O meu lugar preferido na cidade e um lugar escondidinho no final da Water Street.

Espero que tenham gostado do meu post e agradeço aos parceiros que tornaram este passeio possível: Attractions Ontario, 1000 Islands Tourism e Gananoque Boat Line. O lugar é realmente lindo e vale muito o passeio.

Não deixem de clicar aqui e ver o vídeo que fizemos desta viagem linda.



  • 2 Responses

    1. Carolina disse:

      Amei a dica Gabi. Sabe se da para curtir nos meses frios tbem?

    2. Sil disse:

      Como eu amo seus roteiros.
      É praticamente “imprimir” e ser feliz rsrsrs
      Ainda não conheço as ilhas, mas estão na nossa listinha para ir ano que vem. O lugar parece ser incrível.

      Beijos.

    Deixe um Comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *