Perguntas mais frequentes sobre o show VOLTA do Cirque du Soleil

Na semana passada fomos convidados pelo Cirque du Soleil para assistir o espetáculo deles que está rolando em Toronto, o VOLTA. O show foi primeiro apresentado em Montreal, depois Gastineau e agora em Toronto. As apresentações someçaram no dia 6 de setembro e vão até 26 de novembro; portanto, ainda há tempo de assistir (e eu já adianto que vale MUITO a pena assistir, amei demais o espetáculo e tudo envolvido).

VOLTA é a produção original número 41 do Cirque du Soleil desde 1984 e é o show 18 apresentado na Big Top, a tenda da empresa (leia mais sobre ela abaixo). No dia que fomos era a apresentação 1000 deste espetáculo. Ao invés de ficar escrevendo o que aconteceu no show passo a passo – não vou falar em detalhes porque vocês tem que assistir, é demais – eu resolvi selecionar algumas perguntas frequentes que eu tinha ou que recebi na semana passada e fazer um post bem explicativo, respondendo estas perguntas.

Há alguma história por trás do show?

Há sim! Todos os espetáculos do Cirque tem uma história e, confesso, alguns dos shows que assisti foram confusos e eu não conseguia pegar a essência do que se tratava. Mas no caso do VOLTA achei super fácil de seguir e uma história super legal, com uma lição incrível. Em resumo a história – que é cheia de ação e músicas lindas – fala sobre a liberdade de escolher o que se quer na vida e a emoção de buscar seu próprio caminho (achei super relacionado com a vida de imigrantes aqui em Toronto). O personagem principal do espetáculo é Waz, um apresentador popular de um gameshow, que ao atingir a fama perdeu um pouco da sua essência. No decorrer do espetáculo Waz começa a ter memórias da sua infância e encontra espíritos livres, que abrem as portas para sua alma interior que ele permaneceu por muito tempo fechado. É um pouco abstrato, mas como disse anteriormente dá para seguir numa boa a história.

Quanto custa o ingresso e onde posso comprar?

Há 7 diferentes preços, dependendo do lugar que você vai sentar. Os valores mais baratos estão entre $50-60 e a visão é um pouco obstruída. Um ingresso em um lugar bom custa em torno de $80. Achei legal a opção que você tem na hora (lá na tenda mesmo) de pagar mais $5 e pegar um lugar melhor. Os ingressos podem ser comprados online aqui. Há ainda a opção de comprar na hora também.

Como faço para chegar (de TTC ou de carro?)

Se você for de carro é só seguir as placas que estão dispostas na Lakeshore East e que te levam para o estacionamento e entrada do local. O estacionamento oficial custa $20 e você não precisa caminhar muito para chegar à tenda. Há estacionamentos por $10 ao redor dali, mas achei eles mais afastados, e como estamos no outono o vento e o frio fazem valer cada centavo dos $10 a mais que você paga pela melhor localização do estacionamento. O endereço correto para colocar no GPS é: 51 Commissioners St, Toronto, ON M5A 1A7. No caso do TTC, há um ônibus que sai da Bay com Front Street (pertinho da Union Station) e para na entrada do Cirque. O ônibus é o North 72 Pape Towards Pape Station Via Queens Quay and Commissioners.

Eu vi que o show é apresentado em uma tenda, é verdade?

Sim, o show é apresentado em uma tenda e não em um teatro ou estádio. Mas não é uma tenda qualquer: é na tenda Big Top. A tenda é super moderna e já montada mais de 625 vezes em 6 continentes desde que o Cirque du Soleil foi criado em 1984. A tenda é enorme e possui mais de 2500 assentos. Ela demorou 6 dias para ser montada e é presa no chão por 500 estacas. Alguns números impressionantes em relação à Big Top: pode suportar ventos de até 120 km/h, mede 51 metros de diâmetro, é suportada por 4 mastros de aço de 25 metros e sua cúpula fica a 19 metros acima do solo. A tenda ajuda a criar um clima de circo mas você nem nota que está em uma tenda, já que tudo é moderno e grande.

Tem opções de comida e bebida no local?

Tem sim! Você encontra bares (para comprar bebida alcóolica) e várias comidinhas: nachos, pretzels, cachorro quente, picolés, entre outros. E, é claro, pipoca. O pacote de pipoca custa $12 e é free refill, o que significa que você pode usar o pacote e enche-lo quantas vezes quiser, durante o espetáculo. Se você está querendo comer algo mais refinado e ter alguns drinks vale a pena olhar a experiência VIP, que consiste em um ticket diferenciado e inclui, além de ótimos assentos, jantar e cocktails.

Estará muito frio? Eu sentirei frio dentro da tenda

Olha, é difícil dizer porque cada um sente o frio diferente, mas vá de casaco quente por vários motivos. O primeiro é que a tenda está na frente do lago, e venta muito nesta região. O segundo é que os banheiros (químicos) ficam na parte de fora da tenda e se você quiser ir usá-los aconselho estar quentinho. No nosso caso, eu fiquei com o casaco o show todo, e não senti calor. No dia que fomos estava chovendo e friozinho.

Posso bater fotos durante o show?

No início do show eles pedem para ninguém bater fotos com flash e também brincam o tempo todo com o fato das pessoas estarem sempre com o celular – batendo fotos e filmando tudo – o que faz com que eles percam um pouco a magia do momento. Eu não levei máquina e aconselho vcs a não levarem. Batam sim uma foto de celular na tenda de vc e sua família e amigos para registrar o momento, mas ao entrarem na tenda principal guardem todos os eletrônicos e realmente curtam o momento, deixando as memórias registradas na sua mente. Se vocês procurarem no youtube há vários vídeos sobre o show, então se quiserem rever alguns dos momentos é só procurar por lá. E vale falar aqui que quanto menos coisas vocês levarem melhor, pois o espaço das poltronas é pequeno e vale ter pouca coisa na bolsa para não se incomodar.

Vale a pena levar criança?

Eu recebi esta pergunta muitas vezes na semana passada, depois de postar esta foto aqui no instagram do blog. Acho que a resposta a esta pergunta é super pessoal e depende muito de como seu filho é. No meu caso o Thomas tem 2 anos – idade que a criança é super ativa – e dorme todos os dias cedo, no máximo 7pm (e o show começava às 8pm). Eu e meu marido estávamos apreensivos e não sabíamos se deveríamos levá-lo. Mas queria muito que ele estivesse junto e, mais do que isso, que todo mundo assistisse ao show (e ninguém ficasse em casa com ele). No fim decidimos levar (e fomos em 2 carros caso tivéssemos que ir embora repentinamente) e foi a melhor decisão que fizemos. Thomas assistiu o show todo e ficou atento em cada detalhe. Batia palmas, dançava, comeu muita pipoca e só falou sobre o assunto nos dias seguintes. Nota 10 para meu bebê (que não é mais um bebê)! Ah, e crianças até 2 anos não pagam (de 2 a 12 anos há um desconto de $10 no valor).

Vale a pena ir ao show, de verdade?

Valeu MUITO a pena ir ao show. Como falei anteriormente o enredo da história é super legal e tem uma mensagem incrível: não se deixe levar pela fama e lembre sempre das suas raízes e de onde você veio. Algo super forte e inspirador. Há muitos atos radicais e muita coisa diferente – como uma artista (brasileira) fazendo acrobacias presa pelo seu cabelo. As músicas são lindas e tudo é muito rico visualmente, uma experiência que você vai lembrar depois e vai te fazer sorrir. Eu nunca fui em shows do Cirque no Brasil mas já ouvi dizer que são super caros – eu achei o preço aqui bom e vale a pena assistir o show no país original do Cirque.

Qual o impacto de um show deste nível para a cidade de Toronto?

O legal de ter um show assim na sua cidade é que, além de aumentar as opções culturais para turistas e moradores, vários empregos são criados. No caso do VOLTA 150 trabalhadores locais foram contratados, como funcionários de cozinha e representantes do serviços, criando assim um impacto econômico positivo na cidade. Além disso, o Cirque está sempre empenhado a aumentar a acessibilidade à cultura e entretenimento nas comunidades que passa e, sendo assim, doou 500 ingressos para organizações que trabalham com jovens em risco.

Fica aqui então a dica de um evento incrível que ficará em cartaz até final de Novembro. Agradeço mais uma vez o Cirque pelos ingressos que recebi para assistir o show com a minha família (meus pais e minha sogra estão nos visitando e foi demais ter esta experiência com eles). As fotos do espetáculo que ilustram o post são foram cedidas pelo VOLTA (créditos Patrice Lamoureux) e estão sendo utilizadas neste post sob autorização (afinal, como escrevi anteriormente, eu não bati uma foto do espetáculo e curte o momento 100%).



  • 7 Responses

    1. Mariana disse:

      As crianças surpreendem demais a gente. Minha filha tem 3 anos e também, não é de ficar parada muito tempo. Mas das vezes que fiquei com receio, ela surpreendeu ficando envolta na atividade (por exemplo, esses dias estivemos em um show de química no Catavento em São Paulo, ela mesmo sem entender nada ficou super impressionada com tudo que viu). O segredo é ser algo que engaje a atenção deles: atividades bem visuais e não tão paradas, com muita conversa. Igual a ler livrinhos: eles se prendem pelas imagens!

    2. MAUREEN disse:

      Oi Gabi, estarei aí em final de dezembro e Janeiro/18. Sabe se o show continuará em outros locais do Canadá. Amo!

    3. Daniela disse:

      Que Delicia! Vou comprar! Criança paga tb?

    4. Jessica disse:

      Uau, parabéns pro Thomas e pros pais dele! Nem imagino meu filho parado 2-3h em uma cadeira. Beijos e parabéns pelo bblog também

    Deixe um Comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *