Roteiro hora a hora de um final de semana perfeito em Stratford, Ontario

Hoje eu vou contar em detalhes tudo que fizemos – passo a passo, hora a hora – no final de semana que fomos visitar Stratford. Stratford é um cidade linda que fica a 1h30 de Toronto de carro, e foi nomeada baseada na cidade inglesa de Stratford-upon-Avon, onde nasceu William Shakespeare. Isso porque a cidade respira arte, poesia e, é claro, Shakespeare. Todos os anos de abril à outubro acontece nos vários teatros da cidade o Stratford Festival, um festival de teatro onde produções teatrais das principais obras de Shakespeare são apresentadas (além delas há peças gregas e musicais da Broadway). Mas a cidade é muito mais do que o festival: ela é linda, cheia de arte, cultura e jardins e merece com certeza um final de semana.

Nós já tínhamos visitado a cidade em 2011 mas por algumas horas, então não conseguimos conhecer quase nada dela. E foi a convite da
Secretaria de Turismo de Stratford que fomos passar um final de semana na cidade e conhecer tudo que ela tem a oferecer. Para contar para vocês tudo que fizemos de uma maneira detalhada eu resolvi colocar aqui todo o nosso roteiro com muitas fotos e informações importantes sobre cada lugar que visitamos. Assim vocês – assim como nós – podem também ter esta experiência também.

Sábado

10am – Chegada em Stratford e visita ao Centro de Informações

A viagem de Toronto para Stratford dura 1h30 sem tráfego. Para chegar em Stratford você deve seguir para o oeste de Toronto e uma das opções de rodovias é seguir pela Queen Elizabeth Way (a mesma que te lega à Niagara) e depois que passar de Burlington pegar a rodovia local ON-6 e seguir pela rodovia 401 oeste até Kitchener, depois pegando estradas locais para chegar na cidade. Se você não tem carro mas quer visitar a cidade dá para ir de ônibus (Greyhound) e também de trem (Via Rail). Eu adorei a idéia de chegar na cidade de trem porque passear de trem já é uma atração à parte. E vi que o passeio de ida e volta custa em média CAD$80 por adulto e eu achei o preço super bom.

Chegando na cidade a primeira coisa que você deve fazer é ir no Centro de Informações. A cidade é pequena e um mapa pode não ser tão necessário, mas há tantos eventos na cidade que é legal você ir lá se informar do que está rolando no dia que você chegar por lá. Nós fomos no local pegar nossa pastinha de media e conversando com o moço que estava atendendo descobrimos que aos sábados dos meses quentes há um passeio de charrete puxada por cavalos pela cidade, contando a história dos edifícios antigos. Nós não saberíamos que isso estava rolando se não fosse pela informação dada. E é por isso que eu recomendo chegar na cidade e já ir para o Centro de Informações na 47 Downie Street, Stratford. A parte boa é que ele fica bem na frente do prédio da prefeitura, o prédio mais lindo da cidade na minha opinião. Então já dá para bater 1000 fotos antes ou depois de pegar todas as informações sobre a cidade. Ah, e vale falar que se você quer fazer uma pesquisa antes de ir para lá o site deles é o www.visitstratford.ca.

10:30am – Stratford Perth Museum

Nossa primeira atração em Stratford foi o Stratford Perth Museum, um museu pequeno mas super interessante, que conta a história da região. O museu possui diversas exibições contando a história das explorações na região no século 19, a história do festival e, minha parte favorita, a história de Stratford como importante ponto ferroviário da região (em 1871 um espaço para reparo de trens foi aberto no local). Parte do museu funciona em uma casa super antiga e tudo é muito bem organizado e mais interativo do que eu pensava. O museu fica um pouco afastado do centro (4275 Huron Street, Stratford) e para visitá-lo você tem que estar de carro.

11:30am – Almoço no Madelyn’s Diner

No caminho do museu para o centro de Stratford passamos na frente do Madelyn’s Diner e não resistimos. O lugar é simples mas estava lotado e o ar de diner antigo me conquistou. A gente comeu prato de comida mesmo (peixe e carne, com salada e batata) porque estávamos morrendo de fome, mas o foco do local é café da manhã com ovos, bacon, panquecas e sausage. Na verdade, o local é conhecido pelas butter tarts, que é um tipo de mini torta doce recheada com uma mistura de manteiga, açúcar e ovos. É uma espécie de Pastel de Belém Canadense que possui variações e diversos recheios como coco, abóbora, chocolate, entre outros. Nós provamos – é claro – e aprovamos a delícia. De certeza a melhor butter tart que já comemos.

12:30pm – Tour de charrete com cavalos pela cidade

Como falei anteriormente na nossa visita ao Centro de Informações descobrimos que estaria acontecendo passeios de charrete puxadas por cavalo pela cidade, contando a história do local. Nem pensamos 2x e fomos correndo fazer o tal passeio: gratuito e de 30 minutos de duração. O Thomas adora passear de carro e ama cavalos, então ficou quietinho o passeio todo. Eu amei conhecer a história de Stratford e de seus edifícios. Uma das curiosidades do nosso passeio inclui o fato de que Thomas Edison (isso mesmo, o inventor da lâmpada) passou por Stratford quando tinha 16 anos de idade. Ele trabalhava para uma empresa de trem e quase provocou uma colisão. O local onde ele morou hoje é um café e um hotel – o Edison’s Inn.

Também achei interessante o fato de que no centro da cidade há uma prisão de segurança máxima que continua em funcionamento desde o século passado. E hoje está em capacidade máxima – 50 presos. Detalhe que a prisão fica do lado da escola da cidade. O outro prédio lindo que chama muito a atenção – além da prefeitura – é o Perth County Courthouse. Ele fica do lado da prisão e tem visão privilegiada da Ontario Street, que é a principal rua com lojinhas e restaurantes. Durante o passeio aprendemos que a maior parte dos edifícios da cidade eram hotéis, pois muita gente vinha para a região por causa do tal espaço para reparo de trens – que está ainda por lá, abandonado). E é engraçado como só notamos o tal galpão (enorme!) depois que fizemos o tour – e é por isso que eu adoro conhecer a história do local, porque você realmente curte mais o que está vendo e tem uma experiência realmente completa.

Ainda vale dizer que nosso tour passou na frente do Avalon Theater, o teatro onde alguma peças do Stratford Festival acontecem. O local é famoso por outro motivo: era nas escadarias deste teatro que Justin Bieber (que é de Stratford) tocava e fazia nos meses de calor entre CAD$150 e CAD$200 por dia (ele juntou dinheiro para levar a sua mãe para a Disney). Aliás, se você é fã de Justin dá para fazer um tour pelos lugares marcantes na vida do cantor – clique aqui e veja mais. E do lado do teatro há uma loja do festival, com produtos lindos temáticos do Shakespeare.

Esses passeios de charrete só acontecem nos sábados do verão (3 de junho à 30 de setembro, em 2017) e se você for em outra época do ano e mesmo assim quiser explorar a cidade eu sugiro clicar aqui e baixar um guia e mapa interativo sobre a história dos edifícios de Stratford. Há também outros tours que você pode fazer e todos eles estão descritos aqui.

2pm – Check-in no Bentley’s The Lofts at 99

Nós ficamos hospedados bem no centrão da cidade, encima do restaurante Bentley, um dos mais famosos da cidade. O nome do nosso hotel foi Bentley’s The Lofts at 99 e simplesmente amamos: quartos super espaçosos com frigobar, microondas, lareira e um conforto incrível. E vale falar que à partir de novembro até abril os preços baixam bastante (a partir de CAD$99 por quarto) e vale a pena aproveitar. E vale falar que fomos tratados muito bem e que tudo estava impecável.

3pm – Savour Stratford Pumpkin Trail

Depois de fazer o check-in no hotel a gente foi explorar a cidade – e a maneira que escolhemos foi fazendo o Savour Stratford Pumpkin Trail. Olha só que idéia legal: você paga CAD$25 para um passe que inclui 6 vouchers… e ai você possui 26 opções de lugares que você pode trocar o voucher por um produto de abóbora. Não é demais? Eu achei a idéia fantástica e curti muito procurar as lojas e explorar a cidade desta maneira. A lista de lojas e produtos de abóbora que você pode ganhar é super diversificada e inclui sabonetes, velas, doces, cervejas, sopas, chás e muito mais. Nós tínhamos 10 vouchers (por causa do nosso media kit tínhamos mais) e trocamos nas localidades que mostro abaixo.

The Artful Badger: loja de produtos de beleza para homem, com produtos de barbear e muito mais. Neste local pegamos um sabonete de abóbora super cheiroso, feito na empresa Soapstones em Huntsville.

Bradshaws: loja linda que vende presentes, artigos de mesa, cozinha e decoração de casa. É daquelas lojas que você quer comprar tudo. No caso do Pumpkin Trail eles deram para agente um mix de panqueca e waffle sabor abóbora – ainda não usei mas estou louca para provar.

Dee Image Co: salão de unhas e também loja de presentes. Para o Pumpkin Trail eles oferecem 10% de desconto em qualquer produto ou serviço ou um sabonete feito pro um produtor local. Como eu sou apaixonada por cheiros eu não resisti e peguei o sabonete.

Distinctly Tea: eu AMO chá e não resisti de passar nesta loja linda para pegar um pacote de chá de abóbora e frutas. Vale falar que além do chá a loja possui várias xícaras e bules lindos.

Kandy Cakes: designer de bolos e cupcakes que possui uma loja super linda e colorida no centro de Stratford. O voucher do Pumpkin Trail dá direito a um cupcake de abóbora grande ou dois mini cupcakes. A gente não resistiu e usou logo dois vouchers.

Rheo Thompson Candies: a loja de doces mais tradicional da cidade, em funcionamento desde 1969. A loja estava simplesmente lotada e todo mundo maluco querendo comer tudo. Como parte do trail você ganha um fudge de abóbora simplesmente maravilhoso – como se você estivesse comendo um pedaço de torta de abóbora.

Treasures: loja linda de produtos de artesãos locais. Confesso para vocês que nunca vi uma loja com tantas produtos legais com tema de Canadá. Como parte do trail a gente ganhou um meu de abóbora, que eu estou louca para provar.

Watson’s Chelsea Bazaar: ta ai outra loja super legal, de enfeites e artigos de casa. A loja já está no local há 5 gerações e vale a pena a visita pois tem muita coisa linda. Como parte do trail ganhamos um pacote de guardanapos temáticos de abóbora. Amei!

6pm – Jantar no The Annex Room Restaurant

Para jantar escolhemos o The Annex Restaurant, um restaurante mais privado que fica no primeiro andar de um hotel pequeno da cidade. O restaurante é pequeno e extremamente aconchegante. Nós pedimos sopa de abóbora, flat bread, carne e cordeiro e não tivemos espaço para sobremesa porque os pratos são enormes (e deliciosos!). O menu do local (este aqui) não é muito grande mas tem opção para todos os gostos, incluindo intolerantes e vegetarianos.

8pm – Paradinha no Balzac’s para um café

Depois do jantar a gente precisava caminhar um pouco para “abaixar toda a comilança” e fomos até o Balzac’s para um café. O Balzac é uma rede de cafés super popular aqui em Ontario – com 13 lojas espalhadas pela província. A primeira loja da rede foi a de Stratford, aberta em 1996. Além das delícias do local eu adoro o fato que eles tem em quase todas as suas lojas uma mesa de criança com papel e giz, para elas se entreterem enquanto os pais degustam um café.

9pm – Hora de descansar e nos prepararmos para o domingo

O final de semana que passamos em Stratford estava perfeito: clima super quente e dia longo para um final de setembro. Quando chegou 9pm Thomas – e nós – estávamos acabados. Detalhe que Thomas geralmente vai para a cama 6:30-7pm, então quando voltamos às 9pm ele já estava pronto para dormir. Fomos para o hotel descansar e o céu ainda continuava claro (então marido saiu para bater umas fotos). Eu e Thomas ficamos descansando e caímos no sono. Tínhamos que descansar para nos prepararmos para o próximo dia, também cheio de atividades e lugares lindos para serem explorados. Pausa aqui para dizer que depois desta viagem eu mudei muito meu conceito de ficar apenas um dia nestas cidadezinhas: tem tanta coisa para ver, fazer e comer que vale sim pegar um hotel aconchegante e curtir o final de semana, sem pressa, explorando todos os cantinhos destas cidades lindas no interior da província.

Domingo

6am – Thomas acorda e já quer curtir a cidade

Ai eu pensei “como o Thomas foi dormir super tarde ele deve acordar mais tarde também”… e me enganei. Por mais que ele durma mais tarde sempre que o relógio bate 6am ele está acordadão, pronto para explorar o dia que está começando. A gente até tentou dar uma volta pela cidade e ver o que estava aberto em um domingo tão cedo mas nada estava aberto… então demos uma voltinha, batemos algumas fotos e esperamos o café Revel abrir às 9am. Ah, vale falar que o Balzac abre nos finais de semana às 7am (e era o único lugar aberto) mas a gente aguentou firme porque queríamos testar outro café para contar aqui para vocês.

9am – Café da manhã no Revel e Passadinha no Slow Food Market

O Revel Café é o novo café da moda em Stratford. Depois do sucesso do Balzac outras redes independentes de café estão tentando se lançar no mercado e o Revel é uma delas. O café é lindo por dentro, com um estilo super antigo. Eu achei os cafés deliciosos e os preços bons, mas a variedade de coisas para comer é pequena (alguns muffins, scones, bolos e só). Se você está procurando comer mesmo o local pode não ser o ideal para você.

O Revel fica na frente da Market Square, a praça da cidade (ao lado do City Hall). E nesta praça durante todos os domingos do ano (isso mesmo, no inverno também) acontece o Slow Food Market, um mercado de produtos locais que possui comidas, artesanato e bebidas. O mercado funciona das 10am até às 2pm e além dos produtos há apresentações e muita arte. O local fica bem cheio e é bem popular.

10am – Passeio pelo lindo Upper Queen’s Park

A região ao redor do Avalon River é linda, particularmente a região que fica perto do Avon River e do Lake Victoria. O nome da rua é Lakeside Drive e nela você tem um caminho lindo, várias árvores e muitos patos, gansos e cisnes. Ali pertinho fica o Stratford Theater (onde acontece o festival), o Arthur Meighen Gardens (jardim com rosas, terraços, piscinas) e a Tom Patterson Island (ilha que faz parte dos parques). É um daqueles lugares que parece retirado de um livro de arte. Vale muito o passeio por lá.

1pm – Brunch no Revival House

O Revival House é um restaurante localizado na igreja histórica de McKenzie Memorial Gospel Church, no centro de Stratford. A igreja foi transformada em um restaurante mas mantém muito de suas características e o ambiente ficou simplesmente fantástico. Certamente a cereja do bolo, ou melhor, da nossa visita à Stratford. O menu não é tão variado – pois inclui mais pratos de brunch do que de outras coisas – mas eu adorei que eles tinham salmão grelhado com rosti (aquela torta de batata ralada) e eu e o Thomas aprovamos. Papai pediu um prato com ovos, peru e salsicha. Nota 10 para a comida e, principalmente, o ambiente.

2:30pm – Hora da sobremesa

Claro que não poderíamos deixar de comer uma sobremesa e a escolhida foi um milkshake no JENN & Larry’s Brittle’n Shakes, uma sorveteria super famosa da região. O milkshake deles realmente é delicioso e valeu muito esperar na fila. Eu não bati foto – não deu tempo porque eu estava com tanta vontade que nem lembrei de bater foto.

3pm – Passeio pelo Shakespearian Gardens

Nossa última parada em Stratford foi nos jardins Shakespearianos. Os jardins são extremamente lindos e possuem 60 espécies de ervas, flores e plantas, todos presentes nas obras de Shakespeare. E em cada uma das flores há um dizer com algum pedaço de alguma das suas obras, que reflete aquela espécie, de arrepiar. Ali também você tem uma visão privilegiada da bela ponte de arcos da cidade e também pode fazer um picnic em várias mesas, cercado por passarinhos e árvores super antigas. O meu lugar preferido na cidade, disparado.

4pm – Hora de nos despedirmos de Stratford e seguir viagem

Depois de curtir os jardins era hora de dizer “até breve” para Stratford. Que cidade linda e que final de semana maravilhoso. Eu não via a hora de deixar registrado este post aqui para vocês pois espero que todos que vierem para Toronto possam passear no local. Há atrações e peças o ano todo e clicando aqui você pode ver um calendário com tudo que rola na cidade, durante todo o ano. Fica aqui a dica de um lugar lindo e meu agradecimento todo especial à cidade de Stratford que nos convidou para este final de semana, preparando este itinerário incrível para nós. Apesar de termos ganho hospedagem, alimentação e tickets para eventos tudo que escrevi foi baseado na minha opinião, e eu realmente curti bastante a cidade.



  • 8 Responses

    1. Thiago disse:

      Oi Gaby. A cidade eh show de bola. Fui com minha esposa e amigos. Fomos em várias das dicas que deu e gostamos de tudo…
      Agora estou ancioso para a próxima. Provavelmente será 1000 Island e Brockville com os stories que assisti hj😀!!!

    2. Viviane disse:

      Olá! Gostaria de saber se alguns desses lugares que você visitou na cidade é pet friendly?

    3. Viviane disse:

      Gaby mto legal seu post, queria saber se algum desses lugares é pet friendly! Obrigada !

    4. Robson disse:

      Ola. Gostaria de saber se vc pudesse escolher uma cidadezinha entre esta, Niagara-on-the-lake, Elora e uma outra que vc visitou qual escolheria? Terei somente 1 dia extra. Ah, e Blue Mountain tbem. Qual?

      • Ola Robson, difícil dizer. Cada uma tem o seu charme. Depende muito do que vc quer fazer e de como vc irá chegar (carro, ônibus, trem). Se vc quiser ir de trem vale a pena ir em Stratford. Se vier no inverno vale ir para Blue Mountains e esquiar. Se quiser ver as cachoeiras vá para Niagara. E por ai vai…

    5. Ariana disse:

      Adorei que dá para chegar de trem Gabi. E a estação (de trem) fica perto de todas estas atrações que vc mostrou?

    Deixe um Comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *