Toronto’s Ultimate Chocolate Tour, o tour do chocolate em Toronto

DSC_1930

Quem acompanhou os stories do instagram do blog no sábado viu que eu, marido e Thomas fizemos o Toronto’s Ultimate Chocolate Tour, um tour por diversas chocolaterias na região oeste de Toronto feita pela empresa Tasty Tours (a mesma empresa que fez o tour pelo Kensington Market que fizemos em abril e amamos). Desta vez o foco do passeio era chocolate e visitamos 6 lojas que vendem estas delícias na região da King West, Queen West e Dundas West de Toronto. Vale falar que assim como o tour do Kensington Market o tour do chocolate não é apenas para você comer, mas sim um passeio cultural no qual aprendemos as origens, história, produção e benefícios do chocolate. E vale ainda falar que nosso tour guy Alex mostrou vários locais que estão trending na região, o que deixou o passeio ainda mais divertido. Entre estes lugares fomos na Grafitti Alley, que é um beco cheio de arte nesta região da cidade.

DSC_1957 (1)

DSC_1953

Neste post eu irei falar sobre estes 6 lugares que passamos e o que eles oferecem para seus clientes. Todos os lugares são maravilhosos e super tradicionais aqui em Toronto. Vale a pena visitá-los se você é fã de chocolate, independente do tour ou não. Mas fazendo o tour você tem acesso aos donos dos locais, como eles fazem estas delícias e mais informações sobre a história e produção local.

Parada 1: SOMA Chocolatemaker

Nossa primeira parada foi na loja da King West da SOMA Chocolate. A SOMA tem também loja no Distillery District de Toronto e é uma das poucas empresas que fazem chocolate na América do Norte em pouca quantidade e usando grãos orgânicos comprados diretamente dos produtores, em vários lugares do mundo. Eles possuem chocolate com grãos de cacau vindos do Vietnã, Colômbia, Madagascar, Jamaica, Venezuela, entre outros. A loja é linda e super cheirosa, e você pode comprar chocolates, tomar café e chocolate quente ou tomar um delicioso gelato de chocolate, feito no local todos os dias. Para o tour provamos dois tipos de chocolate 70%: um da Venezuela e um da Colômbia. E eles eram bem diferentes, apesar de ingredientes semelhantes. E com isso a gente conseguiu entender que o chocolate varia de sabor dependendo do grão que é utilizado em seu preparo, assim como as uvas do vinho. E que cada região possui um tipo de grão, que dá um sabor diferente para o mesmo. O meu preferido disparado foi o chocolate da Venezuela que precisa de 45 documentos e aprovações diferentes para chegar aqui no Canadá (isso mesmo, 45). E posso dizer que vale muito a pena o esforço que o pessoal do SOMA faz para trazer estes grãos, já que o chocolate é realmente delicioso.

DSC_1946

DSC_1910

DSC_1932

Parada 2: Death in Venice

A segunda parada foi para provarmos um gelato na Death in Venice, que é uma gelateria/cafeteria/mercado/pizzaria (o local é compartilhado com várias empresas devido aos altos custos para alugar o local). O gelato do local é feito pelo famoso Chef Kaya Ogruce que venceu a competição Chopped Canada em 2016 (uma espécie de master chef daqui do Canadá). ELe ganhou com a receita de um gelato de ricota, limão e alecrim, que é vendido no local. Foi ele que nos recebeu e mostrou as máquinas que faz os gelatos, que são feitos quase que diariamente com ingredientes locais e sem conservantes. Nós provamos o gelato de chocolate com cerejas e logo depois que provei eu dei para o Thomas, que amou. Thomas não come chocolate nem doces mas o gelato estava tão fresh e nada forte – parecia que estávamos tomando uma fruta batida. Nem preciso dizer que ele amou. Gelato é bem mais leve que sorvete e tem bem menos gordura. E vale falar que não há muitos sabores (somente 10) porque o processo de fazê-los é bem difícil. Mas o chef falou que os sabores mudam sempre, então se você gostar pode voltar toda semana para provar um sabor diferente.

DSC_1980

DSC_1997 (2)

DSC_2012

Parada 3: Sanko Treading Co

A nossa terceira parada foi na loja de produtos japoneses Sanko Treading Co, na Queen Street West. Eu já tinha falado sobre o local para vocês aqui no blog e foi legal ser recebida pelo filho dos donos e conhecer um pouco mais sobre a história do local (com mais de 60 anos) e sobre produtos japoneses. Eles possuem vários tipos de kit kat, que são importados diretamente do Japão. Nós provamos o sabor sakê e eu achei super gostoso. Compramos um sabor cherry blossoms (cerejeiras) que eu também curti. Há vários sabores estranhos diferentes de kit kat vendidos no Japão (como edamame, batata doce, feijão vermelho, pêra, etc) e a loja possui alguns deles – eu vi uns 6 tipos, incluindo o famoso chá verde. Além de kit kats você encontra muito Poki e outras delícias com caixinhas super fofas (bem típicas de lá).

DSC_2037

DSC_2057

DSC_2062

Parada 4: Nadège

Eu já mostrei para vocês um pouco da Nadège – patisserie francesa de Toronto – aqui neste post. O local possui macarrons, bolos, folhados, sanduíches e chocolates maravilhosos. Como o tour era de chocolate focamos nos mesmos. A Nadège possui uma prateleira com 26 tipos de chocolate – um para cada letra do alfabeto. E cada letra indica o ingrediente principal dos mesmos. Nós provamos o P de parmesão e o D de dinamite (feito de páprica que explode na boca). A maioria dos chocolates são amargos e com os ingredientes das letras bem suaves. O local fica na esquina da Queen Street West com o Trinity Bellwoods Park, que é um parque lindo e super popular nos finais de semana (como vocês puderam ver no meu stories do instagram).

IMG_5733

nadege_gnc5

IMG_5726

Parada 5: Le Dolci

Eu não conhecia o Le Dolci e fiquei apaixonada pelo lugar, que é uma padaria e uma escola de bolos, cupcakes, maccarons e afins. Chegamos no local e estava acontecendo uma aula com a chef celebridade Julie Montgomery. As aulas do local são super concorridas e havia várias pessoas batendo foto das vitrine (ou seja, lugar trendy e popular). Juro que me deu vontade de fazer uma aula, mas não sou muito boa na cozinha. Além das aulas o local faz bolos LINDOS (há pronta entrega), cupcakes, macarrons e chocolates. Provamos os macarrons e são realmente deliciosos. Eu fiquei maluca pelo lugar – porque não o conhecia – e já quero fazer aula e comer as outras delícias de lá.

IMG_5756

IMG_5745

IMG_5749

Parada 6: Odile Chocolat

Nossa última parada foi na Odile Chocolat, uma loja onde chocolates são feitos da maneira tradicional (ou antiga) por Odile Chatelain, uma francesa apaixonada por chocolates que se mudou para Toronto e trabalha no ramo a mais de 30 anos. Odile foi quem nos recebeu em sua loja e fez trufas na nossa frente, explicando como o processo todo acontece. Nós provamos diferentes tipos de chocolate e foi muito legal conhecer como toda a mágica acontece em um espaço tão pequeno (porque tudo é feito na loja mesmo). Vale falar que o lugar é pequeno e “fácil de passar desapercebido” mas para amantes de chocolate pode ser uma experiência interessante, até porque é a Odile que trabalha no local e ela é muito receptiva e pronta para responder suas dúvidas.

IMG_5774

IMG_5763

IMG_5770

E estas foram as 6 paradas que fizemos em 3 horas de tour. Gostei muito da experiência e como disse anteriormente acho que ela envolve muito mais do que comer chocolate: é um tour cultural para que você aprenda sobre esta delícia, conhece lugares locais que a produzem e interage com pessoas diferentes, de vários lugares do mundo e de partes do Canadá. Não espere sair de lá super satisfeito – não é o objetivo do tour encher as pessoas de chocolate. O Toronto’s Ultimate Chocolate Tour acontece todos os sábados 1pm e custa CAD$49 para adultos. Mais informações você encontra aqui.

Agradeço a Tasty Tours por nos convidar a fazer este tour e contar a experiência para vocês aqui no blog. Como sempre, tudo que escrevi neste post reflete minha opinião.



  • 6 Responses

    1. Andreia Sampaio disse:

      Eu e minha família adoramos conhecer novos cafés e docerias. Fomos conhecer o Nadége seguindo sua indicação. Fomos para um café da tarde e adoramos o lugar, os salgados estavam muito gostosos e o doce que eu e o meu marido comemos idem. Não gostei do macarron que a minha filhota pegou, não achei nada demais e o meu capuccino deixou a desejar.
      Sobre o atendimento, não fui maltratada mas tb não foram simpáticos – na verdade é difícil encontrar um excelente atendimento por aqui.
      O preço dos cafés e salgados foi bem justo, mas já a parte de doce e chocolate achei meio carinho.
      Valeu a experiência! Obrigada pela dica.

    2. Anderson Vieira disse:

      Já tinha ido no Nadegi por sua indicacao e gostei, mas achei o atendimento pessimo.

      • Ola Anderson. Obrigada pelo recado e feedback. Sabe que eu concordo com vc? Já fui umas 3 vezes e TODAS as vezes fui má atendida. Bom saber que não fui a única (porque achei que estava sendo implicante).

    3. Marina disse:

      Otima dica como sempre, parabéns! Uma pergunta que eu tive ao ler o post Gabi, se eu estou pensando em ir só para comer chocolate vale a pena? Obrigada

      • Ola Mariana
        Ótima pergunta e a resposta é não. Se você vai no intuito de encher a barriga não vale a pena já que as degustações são pequenas. O conceito do passeio é realmente conhecer a cultura dos locais e como o chocolate é feito. Se você quer ir só para comer chocolate não vá! Obrigada pelo recado e pela visita ao blog

    Deixe um Comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *