10 opiniões que eu tinha antes de vir para Toronto e que mudaram depois de morar aqui

Quando mudei para Toronto eu tinha uma visão diferente da cidade e hoje, 7 anos depois, tudo mudou. Devo confessar que mudou para melhor: sou apaixonada por Toronto e acho que dá para perceber pela maneira que eu escrevo meus posts e expresso minhas opiniões sobre morar aqui. Esta mudança – tanto para melhor quanto para pior – é super comum quando ficamos muito tempo em um lugar: a gente muda e consequentemente as nossas opiniões mudam. E é sobre este tema que o projeto #vidaemTO deste mês irá tratar (e não deixem de ver no final deste post os blogs participantes do projeto e os links para as opiniões de outras blogueiras brasileiras que moram em Toronto.

Toronto é uma cidade em desenvolvimento, é uma cidade que muda a cada ano e isto influencia muito a maneira que vemos (e interagimos com a cidade). A população da Greater Toronto Area (GTA) deve atingir 7.45 milhões em 2031 – e se olharmos os edifícios perto do lago Ontario quase todos eles foram construídos nas últimas duas décadas. Nos últimos anos um novo termo tem surgido – New Toronto – que fala da evolução da cidade e o fato dela ter se tornado uma “cidade dos outros”, talvez pelo seu multiculturalismo e por desejar esta multiculturalidade. Eu não conhecia este lado da cidade quando mudei para cá em 2010 e isso realmente me fascina. O fato de Toronto não ser uma cidade fixa influencia todos que vem morar aqui, e pode sim mudar quem você é e como você vê o mundo.

Eu já tratei sobre este este algumas vezes aqui no blog, como no post mudanças que acontecem depois que você mora 5 anos no Canadá e no Quatro anos de Canadá. Para este tema eu resolvi fazer uma lista de 10 opiniões que eu tinha antes de vir para Toronto e que mudaram depois de morar aqui. Espero que vocês gostem e se identifiquem com alguns deste pensamentos. Como sempre vou adorar saber a opinião de vocês.

Antes: O frio é o problema
Depois: O vento é o problema

DSCN1120

Se você pensa que o frio é o problema espere até conhecer o vento frio que bate na cidade. Eu já sei que vou sofrer (muito) quando há previsão de ventos fortes e wind chill. O vento aqui é muito forte (principalmente na beira do lago e em downtown) e muito frio e conhecido como wind chill (ou popularmente chamado de windchill factor). Windchill é a diminuição da temperatura em função do vento ou do fluxo de ar, geralmente bem inferiores à temperatura do dia. Muitas vezes eu olho a previsão do tempo e vejo se o windchill está lá determinado o feels like, porque se tiver eu sei que irei sofrer. Vale enfatizar que nem sempre o windchill determina o feels like (ou sensação térmica) mas, na minha opinião, quando determina a sensação é bem pior do que o normal. Portanto, aprendi que não posso subestimar o poderoso vento de Toronto.

A foto que escolhi para ilustrar esta idéia é de fevereiro de 2011, alguns dias depois de Jojoe chegar aqui no Canadá. Morávamos perto da Universidade de Toronto e levávamos ele sempre para passear por lá, porque no meio dos prédios antigos de pedra não ventava muito (downtown é um horror quando bate o vento, impossível de aguentar em dias de muito frio).

Antes: O transporte público é perfeito
Depois: O transporte público não é tão perfeito assim

IMG_8787

Eu gosto muito do transporte público de Toronto e continuo ainda gostando (apesar de não o usá-lo tão frequentemente agora que tenho carro). Mas lembro que nos primeiros meses eu adorava, achava incrível o fato de não ter que acenar para o motorista parar o ônibus, do ônibus abaixar para você entrar, das pessoas ficarem quietas dentro do TTC e do metro nos levar para todos os lugares que queríamos ir. Claro que com o tempo a fase “lua de mel” acaba e passamos a conhecer mais os defeitos do TTC, como vagões de metro sem ar condicionado em pleno verão, multidões no metro nos horários de rush, streetcars quebrando, atrasos e interrupções dos serviços. Mas vale lembrar que embora o TTC não ganhe nenhum prêmio de “melhor sistema de transporte do mundo” ele cobre 1200km de estradas na cidade e é sim bem efetivo. E sim, fica super lotado porque Toronto está super lotada e mais de 50% das pessoas da cidade usam transporte público para trabalhar todos os dias.

A foto que escolhi para ilustrar esta idéia é do final de 2016 em um dos muitos dias que acontecem atrasos no metro de Toronto. Lembro que bati a foto e pensei “vou guardar a foto pois com certeza irei usar no blog”. E aqui está ela.

Antes: Uau, como a CN Tower é alta
Depois: Uau, como a CN Tower é realmente alta

DSC_7081

Eu vim para cá já sabendo que a CN Tower seria enorme, já que é uma das estruturas mais altas do mundo. E até hoje, 7 anos depois, eu não consigo olhar para ela e achá-la comum. Ainda me impressiono que conseguimos ver a torre de vários lugares da cidade (até mesmo do outro lado do lago Ontario, de Niagara-on-the-lake) e que ela tem 457 metros de altura. Se você gosta da CN Tower vale a pena ler este post aqui com 15 lugares para apreciar a torre.

A foto que escolhi para ilustrar esta idéia foi tirada pelo marido em um dos raros dias que passeávamos por Toronto à noite (mesmo antes de ter o Thomas a gente não saia muito à noite). A foto destaca a linda (e alta) CN Tower e foi tirada da ponte de aço que fica na Bathurst Street (próximo da intersecção com a Front Street), local que rende fotos lindas e uma vista incrível da torre.

Antes: Os Canadenses são um povo frio
Depois: Os Canadenses podem ser grandes amigos

IMG_3206

Esta idéia realmente mudou: antes eu achava que seria impossível ter amigos Canadenses, que eles eram fechados, que não iam entender o jeito aberto de nós Brasileiros. Besteira. Hoje nós temos bons amigos Canadenses. São poucos mas muito especiais e eu sei que posso contar com eles para tudo. Fico extremamente feliz de estar errada.

A foto que escolhi para ilustrar esta idéia foi do bolo do meu chá de bebê surpresa no serviço. As minhas colegas de trabalho – hoje muitas delas são grandes amigas – me ajudaram muito no meu caminho para me tornar mãe e celebraram todos os dias da minha gravidez do Thomas. A cada semana e a cada momento de incerteza e medo eram elas que estavam ao meu lado todos os dias quando minha família não podia estar e meu marido estava trabalhando… amigas Canadenses realmente especiais.

Antes: Como eu vou sobreviver sem comida Brasileira.
Depois: Como eu vou sobreviver sem comida japonesa, mexicana, koreana, vietnamita, mongoliana…

IMG_0331

O paladar da gente muda morando fora. Pelo menos isso aconteceu comigo. Antes eu tinha vontade de comer churrasco, arroz, feijão, pão de queijo e paçoca (e não conseguia imaginar como eu iria viver sem estas delícias). Hoje eu continuo comendo essas delícias (porque a gente acha tudo isso aqui em TO), mas quando tenho vontade de comer algo geralmente não é comida brasileira e sim um dos vários tipos de comida que encontramos por aqui. Eu AMO o sushi daqui (sim, com abacate), amo também os tacos e diversas comidas com temperos diferentes. E eu era beeeem chata para comer. Até nisso Toronto me mudou.

A foto que escolhi para ilustrar esta idéia é de um belo par de sushis: green dragon e spicy salmon. Um é feito com abacate e camarão e o outro com salmão e pimenta. São super comuns aqui em Toronto. Comida japonesa é geralmente a comida que eu tenho desejo de comer no dia-a-dia.

Antes: Como eu vou fazer sem praia?
Depois: Em qual praia eu irei neste final de semana?

Cara de Brasil :)

Todo mundo vem para cá com um pré-conceito de que a cidade é fria e que não vai conseguir sobreviver sem praia e calor. Mas só depois de morar aqui você começa a entender que temos verão, e um verão bem quente. E junto com o verão temos diversas praias em Toronto (clique aqui e veja uma lista delas) e também fora de Toronto. Praias de areia, praias com águas transparentes (e geladas), praias lindas… Claro que água salgada é tudo – e eu sinto muita falta disso – mas em um dia de muito calor a praia de lago quebra um super galhão.

A foto que escolhi para ilustrar esta idéia foi batida em 2011, na primeira vez que fomos para uma praia aqui no Canadá. A praia escolhida foi a Wasaga Beach – que fica perto de Blue Mountains, a 2h de Toronto. O lugar é incrível e parece sim praia do Brasil. Vale falar que na época eu nem imaginava que tinha praia aqui em Toronto, então tivemos que dirigir 2h para o Norte. Hoje a gente já se acomoda por aqui mesmo.

Antes: Preciso visitar muitas atrações em Toronto
Depois: Preciso visitar os parques do Norte, as cachoeiras de Hamilton, as vinícolas de Niagara, as cidades que estão na beira do lago Ontario, as cidadezinhas pitorescas perto de Toronto

DSC_0364

No começo a gente acha que Toronto é só o AGO, a CN Tower, a Casa Loma ou o Aquário… com o tempo a gente começa a conhecer mais a cidade e perceber o quão incrível ela é, e como há lugares maravilhosos, incomuns, fotogênicos, secretos e naturais por aqui. Toronto é surpreendente e eu fico maravilhada com os lugares incríveis nela e ao seu redor.

A foto que escolhi para ilustrar esta idéia foi batida em maio de 2011, quando fomos para a região de Bruce Peninsula, a 3h Noroeste de Toronto. Lembro que vimos uma foto da região em alguma revista e não achamos muita informação online – nenhum blog Brasileiro falava sobre o assunto e quase nenhum gringo. Mesmo assim resolvemos arriscar e achamos o lugar incrível e fascinante. Certamente deve estar na lista daqueles que gostam de natureza e vem visitar Toronto nos meses mais quentes.

Antes: Os Torontonianos amam Hockey
Depois: Os Torontonianos amam Hockey, Baseball, Basketball, Soccer…

IMG_3229

Sim, o hockey é a paixão nacional dos Canadenses. Mas se você for a um jogo de baseball ou de basketball notará que eles também são loucos por estes esportes. E até futebol, eles gostam também. Os times de Toronto não são maravilhosos mas ultimamente estão indo para os playoffs e até para as finais. Por exemplo, o Toronto FC – o time de futebol daqui – chegou a final da CONCACAF do ano passado (e os Torontonianos estavam loucos por causa disso). O Raptors – time de basketball – está indo super bem e também chegou às finais da liga leste da NBA, perdendo mas chegando até lá 9o que é um super feito). E o Blue Jays – o time de baseball – é considerado um dos melhores, mas acaba sempre perdendo nos playoffs. E se pararmos para ver o Toronto Maple Leaf – o time de hockey de Toronto – é o pior entre todos, e com os tickets mais caros também. Saiba mais sobre todos os times de Toronto aqui.

A foto que escolhi para ilustrar esta idéia foi em um dos vários jogos de basketball que eu e o marido fomos. Na época estávamos com visita em casa e vimos que Kobe Bryant e os Lakers estariam em Toronto. Não perdemos tempo e fomos assistir a lenda jogar, em ótimos assentos e com direito a cartazes e tudo. Na época o Leandrinho (Brasileiro) jogava por aqui também.

Antes: Vou me mudar para Toronto e comprar uma casa super legal, com um pátio enorme, perto do lago e com vista para a CN Tower
Depois: Vou me mudar para Toronto e se der sorte consigo alugar um apartamento de 1 quarto na última estação de metro

attachment-1-copy

Quando mudamos para cá a gente morou 1 ano de aluguel… mas logo compramos nossa townhouse e lembro que pensamos que seria algo temporário, até conhecermos melhor a cidade e sabermos onde iríamos gostar mais e onde iríamos trabalhar, entre outros fatores. O que aconteceu foi que ainda estamos na mesma townhouse, 7 anos depois, e por mais que a gente queira um espaço maior para o Jojoe e o Thomas brincarem os preços dos imóveis aqui estão impossíveis. Qualquer casa (e por casa eu digo detached com quintal – clique aqui e veja os tipos de imóveis de TO) não sai por menos de 1 milhão. E não é nenhuma casa linda ou mansão, são casas bem mais velhas, em bairros mais simples e que necessitam de bastante reparo. Para vocês terem uma noção este post aqui do Huffington Post compara o que você pode comprar ao redor do mundo com o mesmo preço de uma casa normal em Toronto. Leia mais sobre o assunto aqui.

A foto que escolhi para ilustrar esta idéia foi batida em um dos meus bairros preferidos da cidade – o Swansea. Por aqui as casas estilo bungalow (de 1 andar como esta da foto) estão custando no mínimo 1 milhão. E, novamente, as bem caídas por dentro (se você quiser uma reformada e toda bonita certamente não irá pagar menos de 1.3 milhões, um absurdo).

Antes: Toronto deve ser uma cidade boa para morar
Depois: Toronto é uma cidade maravilhosa para morar

Welcome Banner

É engraçado pensar sobre isso: quando a gente veio morar aqui em Toronto não falávamos muito em ficar. Eu tinha 4 anos de PhD e não imaginava como a gente iria se apaixonar pela vida aqui. Eu lia bastante sobre a ótima qualidade de vida do Canadá e blá blá blá. Mas Toronto nos pegou de jeito, a gente é totalmente apaixonado pela cidade e pela vida aqui. Sabíamos que seria bom morar aqui, mas não imaginávamos o quanto. O plano era voltar para o Brasil, mas não conseguimos mais largar a vida que temos aqui em Toronto.

A foto que escolhi para ilustrar esta idéia foi do banner que fiz para a chegada do Jojoe e do Ju no Canadá, em janeiro de 2011. Contei tudo sobre ele neste post aqui. Foi o início de uma vida que não imaginávamos ter e que eu agradeço todos os dias à deus por estar vivendo.

Ufa, me empolguei hein? Post enorme mas espero que vocês tenham curtido. E não deixem de acompanhar o que as outras meninas que participam do projeto tem a dizer sobre este assunto:

vida-em-to

Carina Iani | Blog Outside Brazil
Livi Souza | Blog Baianos no Pólo Norte
Mariana Cimini | Blog Virei Canadense
Mirella Matthiesen | Blog Mikix

You may also like...

26 Responses

  1. Rafaelle Ghisi disse:

    Oi Gaby!
    Gostaria de agradecer pelas opiniões e dicas.
    Estarei indo solo mês que vem e seu blog tem me ajudado muito no planejamento!
    Estou lendo e guardando cada detalhe.
    Parabéns!
    Btw, adorei seu sobrenome! Rsrs

  2. Cintia Basto disse:

    Amei o post… sempre AMO!
    Uma dúvida sobre o preço das casas… o valor que você cita é em dólar? 1 milhão de dólares?!?!
    Bjo.

    • Sim… isso mesmo. Acredita? Se vc for no site realtor.ca verá que para uma casa bonitinha os preços estão na faixa de 1 milhão aqui em Toronto, um absurdo. Vc acha mais barato mais afastado. Beijos

      • Cintia Basto disse:

        Minha nossa… tem que ser rico! kkkk
        As vezes vejo aqueles programas de reformas de casas daí… dos gêmeos Drew e Jonathan Scott… fico sonhando com aquelas casas. kkkkk
        Mas qdo estive aí fiquei numa casa padrão normal.
        Bjos.

  3. Adorei os canadenses podem ser grandes amigos. Acho que as pessoas têm a impressão de que eles são frios, mas acho que eles são só na deles e muiiito educados, acho eles até mais simpáticos que os americanos.

    Beijos,
    Alinne

  4. Pedro A. disse:

    Olha, Se bater a saudade do Brasil, venha passear, mas curta e more no Canada, não recomendo voltar a este país. E outra coisa, esquece esse negócio de casa grande. Isso só dá trabalho e despesa além de empatar uma grana preta , que muitas vezes rende uma grande dívida.
    Com o tempo você vai cada vez mais preferir casa pequena.

    • É mesmo Pedro, tem este lado de casa grande dar um trabalhão. Mas aqui uma casa pequena vale o preço de uma casa grande, então foi neste ponto que me referi. As casas pequenas aqui estão valendo quase 1 milhão de dólares, um absurdo! Obrigada pelo recado.

  5. Kleber disse:

    Concordo com os seus comentários.

    E adorei aquele sobre a sua expectativa da compra de um imóvel em Toronto. Ri bastante.

    Na verdade, o canadense que quer constituir família espera casa nova, mais espaço e boas escolas e para isso vai morar nas áreas residenciais, mais afastadas do centro, da GTA.

    Mas mesmo nessas áreas, as casas separadas (“detached”), com “driveway” para 4 carros estão acima dos $1.5M.

    A última “townhouse” aqui perto de casa vendeu por $850 mil.

    Não está facil para a nova geração.

    Obrigado por compartilhar o seu relato.

  6. Simone disse:

    Que incrível esse post! Eu costumo ler muito seu blog (apesar de nunca comentar… rsrs). Eu, marido e filho pequeno, estamos de mudança pra Toronto em julho. E apesar de estar muito empolgada, à medida em que vai chegando perto, o coração começa a ficar apreensivo e com dúvidas. Esse post me devolveu uma boa dose do ânimo. Obrigada 🙂

  7. Adorei sua listinha Gaby!
    Quantas coisas mudam… e fez bem e ressaltar o quanto Toronto muda todos os anos. Não reconheço a cidade que cheguei, e isso é tão legal!
    🙂

  8. Tatiana disse:

    Adorei o post Gaby. Muito legal como vc explorou o tema.

  9. Carina Barros disse:

    KKKk Essa do vento é realmente fato!!! Meu Deus como venta nessa Toronto nunca vi isso!!! Hehe Parabéns pelo post!
    Bjus

  10. Livi disse:

    Ótimos pontos, me identifiquei com diversos deles mas o último acho que foi o mais marcante porque o nosso plano também era ficar provisoriamente, mas nos apaixonamos por Toronto. Até tentamos viver no Brasil depois mas não teve jeito, tivemos que voltar. Beijos

    • Poisé Livi, vcs voltaram para o Brasil né? Escreve mais sobre isso no blog – tens algum posts já falando sobre o assunto? Eu adoraria ler e conhecer mais esta sua trajetória. Beijos

  11. Fabiana disse:

    Ótimo post. Adorei!

  12. Ótimo post Gaby, acho que todo mundo tinha essa opinião de que aqui era muito frio e que não iamos aguentar, e também que os canadenses são frios. Escrevi sobre esses dois pontos na minha lista também.

  13. Layane de Paula disse:

    Descreve perfeitamente!
    Só adicionaria uma coisa:
    Antes de ir achei que fossem ter muitos canadenses em To (Aquele estilo loirinho dos olhos claros), no final das contas tem mais gente de fora do que canadenses de fato. O que faz a experiencia de morar ai ser maos enriquecedora ainda! (Canadenses são espécimes raros em Toronto haha)

    • É mesmo Layane. Eu já sabia que tinha muito imigrante. E concordo com vc: é uma das partes mais legais de morar em Toronto. Ver que aqui tem gente do mundo todo e que vc pode sim se sentir em casa. Beijos e obrigada pelo comentário

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *