Roteiro de 5 dias em Toronto: seja 5 tipos de turista em uma única vez

Se você for colocar no papel os pontos turísticos famosos de Toronto – aqueles que estão nos guias de viagens – a cidade possui relativamente poucos lugares turísticos para conhecer. Mas Toronto é tão viva e tão multicultural que não dá para vir para a cidade apenas como um turista: as pessoas tem que ser um pouco de tudo para se apaixonar pela cidade. Pensando nisso eu elaborei um roteiro de 5 dias por Toronto aonde cada dia você pode ser um tipo de turista diferente, e não somente um turista comum que vai na CN Tower e no Aquário e já diz que conheceu a cidade.

Dia 1: O turista que é turista

Neste primeiro dia você vai conhecer as atrações turísticas mais famosas da cidade e vai se sentir como um turista mesmo: filas, muitas fotos e guia de viagem no bolso.

DSC_0694

Eu sugiro que você comece o dia bem cedo nas Ilhas de Toronto (compre os ingressos antecipadamente aqui) e passeie por lá a manhã toda. Os ferries começam a operar as 6:35am saindo da cidade e partem a cada 35min-1h (clique aqui e veja o schedule certinho para se programar). Na ilha você pode alugar uma bicicleta ou quadricículo para percorre-la ou mesmo passear por lá a pé. Clique aqui e veja o que fazer por lá.

DSC_9708

Volte para a cidade por volta do meio-dia e suba até a CN Tower para almoçar no restaurante 360. O almoço no ponto mais alto de Toronto vale muito a pena e eu recomendo. Indo ao restaurante você ganha a subida até a torre e pode curtir a vista incrível da cidade e o glass floor, batendo a clássica foto deitada no chão de vidro.

DSC_9461

Depois vá até o Ripley’s Aquarium of Canada, que fica aos pés da CN Tower. Você vai gastar em torno de 2h no local passeando entre os peixes e tubarões e relaxando como se estivesse dentro do fundo do mar.

canada2-172

Por fim, já será noite e você irá até a Dundas Square para ver a mini Times Square de Toronto iluminada. É lá que fica o Eaton Centre, o shopping mais famoso de Toronto. Se você tiver pernas pode passear por lá, mas eu sugiro que você procure apenas um restaurante gostoso para comer pois seu dia foi longo. Por ali você encontra várias opções, desde comida japonesa (all you can eat sushi no Spring Rolls), até clássicos como Hard Rock Cafe e o Jack Astor (um restaurante estilo Outback de carnes e comidas americanas com um patio incrível), pubs (como o The 3 Brewers) e padarias, como a Panera Bread.

DSC_7107

Bonus: Faça o caminho do local para pegar o ferry para as ilhas > CN Tower pela lakeshore e passe pelo H2T Park e bata fotos na praia de sombrinhas amarelas. No caminho Aquário – Dundas Square você passa na Nathan Phillips Square, a praça aonde ficam as prefeituras nova e velha de Toronto. Bata a clássica foto na frente de cada uma delas e siga para seu destino (Dundas Square).

Dia 2: O turista que quer conhecer a cidade como um local

Para o turista que quer fugir dos pontos turísticos mais famosos e “desbravar” Toronto como um local eu indico o seguinte roteiro: pela manhã Campus St George da Universidade de Toronto, almoço e passeio no início da tarde pela Queen Street West e final da tarde caminhada pelo High Park.

DSC_6778 copy

O Campus do centro da Universidade de Toronto é lindo, cheio de história e belos edifícios que certamente irão render lindas fotos. Clique aqui e veja um roteiro para conhecer este local a pé.

IMG_7150

Depois dali vá para a Queen Street West – para chegar lá você pode pegar o metro na estação Museum (a estação de metro mais legal e bonita da cidade) no sentido Downsview, saltar na Spadina station e pegar um streetcar até o ponto Queen Street West (durante o trajeto você irá passar por Chinatown). Ao saltar na intersecção das ruas Spadina e Queen West caminhe no sentido Oeste e curta uma das regiões mais cool da cidade. Por ali você vai encontrar a Grafitti Alley: não tenha medo e bata muitas fotos. Ache algum lugar para almoçar (sugestões: Le Gourmand, The Burger’s Priest, Fancy Franks, P&L Burger).

FullSizeRender-(2)

Pegue novamente um streetcar (número 501) para o sentido oeste e vá até o limite sul do High Park, aonde fica o Grenadier Pond. Passeie pelo parque, que é lindo (clique aqui e veja um pouco mais sobre o High Park). A dica é que você vá “subindo o parque” até a Bloor Street West, aonde fica o metro.

IMG_7516

Pegue o metro sentido Eastbound, salte na estação Bay e procure algum lugar legal para jantar. Se for você pode até pegar um lanche, sentar na pedra de 1 bilhão de anos de Yorkville e comer contemplando o agito da região. Se você quiser algo mais deslumbrante, indico que você jante no antigo Panorama Lounge (hoje chamado de The One Eighty), um restaurante que fica no andar 51th de um prédio e tem uma vista linda do skyline da cidade.

Dia 3: O turista gastronômico

O turista gastronômico geralmente é um turista exigente, então eu fiquei um pouco na dúvida se colocaria este nome neste dia. Mas, acho que o label cai bem, pois eu sugiro que este turista visite neste dia dois lugares que são super famosos em Toronto pela sua comida: o St Lawrence Market e o The Distillery District.

st lawrence market

O St Lawrence Market é o mercado público daqui. Sempre que eu visito alguma cidade eu gosto de conhecer o seu mercado público pois dizem que é através de uma visita ao mercado que conhecemos a cultura e a diversidade daquela cidade. Então nada melhor do que começar o dia por lá. Se você for pela manhã é legal tomar um café da manhã por lá – indico o famoso Bacon Peameal on a Bun da Carousel Bakery, um sanduíche com bacon canadense grelhado que é super famoso. Se você resolver acordar mais tarde e seu dia está começando perto do almoço indico comer algo do mar no Buster’s Sea Cove (um dos pratos mais famosos de lá é o Boston Blue Fish & Chips plate, que vem peixe e batata fritos). Vale dar uma caminhadinha pela região pois perto dali fica a Union Station, o Gooderham Building (o Flatiron Building de Toronto) e o Hockey Hall of Fame (museu do Hockey).

DSC_0103

A caminhada do St Lawrence Market até o Distillery District é uma reta no sentido leste de 15 minutos. Se você não estiver disposto a caminhar você deverá pegar um taxi, que deve custar bem barato pois a distância entre os locais é bem pequena. O Distillery District é um dos meus lugares favoritos de Toronto: era uma destilaria em 1823 e depois de 153 anos produzindo bebidas alcoólicas – entre as quais uísque e rum -, o empreendimento deixou de funcionar. Há pouco tempo atrás um grupo de empreendedores pegou estes 47 edifícios e os transformou em um conjunto de lojas, galerias, estúdios, restaurantes e cafés. Caminhe pelo local com calma, bata muitas fotos e jante por lá. Entre os locais eu tenho posts aqui no blog dos que já visitei estão El Catrin, Archeo, Balzac’s Coffee e Cacao 70.

photo

Bonus: se você fizer a caminhada do St Lawrence até o Distillery por uma rua chamada The Esplanade você passeará por um parque e encontrará a quadra de basketball mais fotogênica de Toronto, além de bater belas fotos do caminho com a CN Tower ao fundo.

Dia 4: O turista que ama arte

Quando viajamos há sempre um dia para museus e arte, não é mesmo? Mesmo aqueles que não gostam muito tem que visitar e conhecer um pouco da cultura local, na minha opinião. Neste dia meu roteiro inclui o AGO (Art Gallery of Ontario), um almoço no Kensington Market (mercado alternativo da cidade que não deixa de ser algo artístico) e a tarde toda dedicada ao ROM (Royal Ontario Museum).

AGO_GNC5

O AGO é o museu de arte da província de Ontario e é uma atração para amantes de arte, de arquitetura (o prédio é incrível) e de fotografia. Passe a manhã explorando o museu e quando a fome bater siga pela Dundas Square em direção à Spadina Avenue até o Kensington Market.

DSC_3333

O Kensington Market não é um mercado – como o nome diz – mas um bairro em Toronto, ou melhor, um dos bairros mais diferentes de Toronto. Esta região que fica pertinho de Chinatown e da Spadina Avenue mantém seu charme e diversidade através de sua mistura eclética de lojas de roupa vintage, lojas com produtos latinos, produtos frescos (queijos, peixes, carnes, frutos do mar, temperos), cafés e restaurantes. O local é realmente diferente – e artístico – e vale incluir no seu roteiro se você está visitando Toronto.

DSC_6768

Depois que você estiver satisfeito vá até o Royal Ontario Museum (streetcar 510 Norte até a Spadina Station e metro até St George), o maior museu do Canadá e que atrai mais de um milhão de visitantes por ano. O ROM abrange história natural e cultura canadense, foi fundado em 1914 e expandido em 2007. Esta expansão causou polêmica, pois cinco pontas de metal foram inseridas no edifício antigo e muita gente não gostou. Eu acho que esta mistura de moderno e clássico ficou demais e é um dos charmes do museu. Clique aqui e veja mais informações sobre o ROM.

Bonus: se você tiver tempo pertinho do ROM fica o Bata Shoe Museum – o museu do sapato.

Dia 5: O turista que gosta de fazer compras

Toronto é uma ótima opção para os turistas que gostam de fazer compras. A cidade possui vários shoppings e eu fiz uma lista dos que mais gosto aqui. Mas confesso para vocês que os melhores preços estão mesmo nos outlets mais afastados do centro. Entre eles indico o Vaughan Mills, o Toronto Premium, ou o Outlet Collection of Niagara.

FullSizeRender-(3)

Minha dica aqui é que você alugue um carro para visitar um dos outlets mais afastados e passe este dia em um deles. Eles fecham tarde e tenho certeza que com o preço do dólar canadense (mais barato do que o americano) você vai fazer ótimas compras.

Não deixem de comentar se gostaram do roteiro e o que mais incluiriam nele.



  • 39 Responses

    1. Valdir disse:

      Sim, muito lindo neste mês de junho tive à feliz oportunidade de conhecer as belezas e encantos de Toronto foram dias maravilhosos, amei estar aí, povo cheio de grandes valores, hospitaleiro e educado. Parabéns sua canadenses.

    2. Marcelo Lazzaris disse:

      Oi Gabi, é o Marcelo, irmão do Milton Lazzaris, cunhado da Valéria. tudo bem? heheh… estou indo com minha namorada em junho pra Toronto pra passar 4/5 dias aí e 4/5 em Montreal. Vou aproveitar bem esse seu post. Minha pergunta é… qual a melhor região pra se hospedar em Toronto? e com bom custo benefício, não precisa ser nada luxuoso, apenas um lugar pra largar as malas e uma cama e banheiro bons. O Toronto Central Hotel me chamou a atenção pela localização e preço. o que acha? vamos combinar um passeio quando tivermos por aí. Beijos e abraço pro Juliano.

      • Ola Marcelo, que legal! Acho que o melhor é se hospedar no centro mesmo, ou perto de uma estação de metro para ter fácil acesso ao TTC (transporte público daqui). Eu não gosto muito da região que o Toronto Central Hotel está localizado. Tentaria ficar à esquerda da Yonge Street. Gosto bastante do Holiday Inn da Carlton Street ou o da Bloor Street. Vamos combinar de nos encontrarmos sim. Abraços para vcs

    3. laiana disse:

      Oi Gaby estou amando as dicas.
      Gostaria de saber se no mês de março é legal visitar as ilhas e visitar também o niagra falls.
      Tem algum post que fala sobre aluguel de carros em toronto?

    4. Luciana Matos disse:

      Gaby boa noite! Estou amando o seu blog, parabéns! Viajo para Toronto em dezembro, bem entre o Natal e ano novo. Devido à época e temperatura, seria viável manter esse roteiro? Eu amei suas dicas e queria saber se dar para fazer esses passeios a pé no inverno e se também a cidade fica muito cheia nessa época! Obrigada! 😀

      • Ola Luciana,
        Obrigada pelo recado e pela visita ao blog.
        Acho que depende muito se a cidade estará com neve e se vocês conseguem aguentar o frio numa boa. 90% do roteiro dá sim para fazer. Eu acho que ir para as Ilhas é beeeeem frio e não vale a pena quando está muito frio. Fora isso tudo é viável sim! Sá uma olhadas nos posts que escrevo no inverno e você vai ver que fazemos muitos passeios. Beijos

    5. Cintia disse:

      Oi Gaby, adorei as dicas ! Pretendo ir em março/17! Estou pensando em 4 dias, mas estou receosa com o clima, costuma nevar ? Este passeio para as Ilhas é viável nests época ?? Outra coisa, poderia informar como é o trajeto do aeroporto para o hotel ? Obrigada

    6. Ana Vidal disse:

      Oi Gaby,
      Como sempre seus pists são 5 estrelas. Até minha mãe já segue seu blog para se familiarizar com a cidade ( afinal desde Dezembro é a minha casa). Meus pais vêm visitar-me em Outubro, inicio, estiveram xa em Fevereiro na semana de mais frio e não deu para visitar tanta coisa, mas desta vez eu estava a pensar ir visitar as ilhas com eles mais de tarde para conseguir ver o por do sol, que acha? Normalmente Outubro tem uma temperatura que ainda permita fazer isso confortávelmente?
      Obrigada.

      • Então Ana, depende muito. Algumas semanas de outubro são até um pouco quentes, mas nada acima dos 20C por exemplo. Eu não iria no final da tarde (para ver o por do sol) pois é sempre mais frio. Vá ao meio dia para pegar um clima mais quente. Obrigada pelo recado e pela visita ao blog

    7. Anne disse:

      Oi Gaby, Adorei os roteiros e gosto muito do blog!
      Vou passar minha lua de mel em fevereiro no Canadá e estou com uma dúvida:
      Você acha que vale a pena conhecer as Ilhas de Toronto no inverno?

      Parabéns pelas postagens! Beijos

      • Olá Anne. Obrigada pro recado. Depende, se você gosta de fotografia acho que vale sim. Mas fora isso estará bem frio e vazio por lá, com tudo fechado. Vai depender de como é seu estilo. Ainda, o barco que funciona no inverno deixa em uma ponta da ilha e você terá que caminhar até o centro, que é aonde dá para bater as melhores fotos.

    8. Thaís disse:

      Estou adorando suas dicas. Já li vários posts e estou fazendo um roteiro baseado em você 😉 Estou indo pra Toronto sexta, dia 03/06. Sei que vão rolar alguns festivais na cidade como o Street Festival, Unionville Festival e Oakville Ribfest / Annex Festival. Você já foi a algum deles? Indica algum? Muito obrigada!!

      • Olá Thaís. Não fui a nenhum desses festivais mas mesmo assim eu indico para você ter um teste de como Toronto é – nada melhor do que festivais para conhecer uma cidade não é mesmo?

    9. Priscila Bezerra disse:

      Olá, Gaby! Adoro todos os seus posts, principalmente sobre Toronto, pois no início de dezembro viajarei para passar 1 mês lá!!! 😀 Muito ansiosa para que chegue logo e ao mesmo tempo, receosa devido o inverno rigoroso.. rsrs Ademais, tenho uma dúvida! Gostaria de saber como é a viagem de ônibus para Nova Iorque! Pretendo passar uns 3 dias para conhecer um pouco da cidade. Quanto custam as passagens de ida e volta?? Obrigada! Beijão :*

    10. Paola disse:

      Olá Gaby! Realente seus blog é fantástico! Estou indo em setembro para um passeio de 15 dias no Canadá. Vou com pais, marido e meus 2 filhos ( 3 e 7 anos). Acha que esses roteiros consigo fazer com as crianças?

    11. Ligeany disse:

      Gaby, boa tarde! estou indo para Toronto dia 22/03 (grávida). Vc acha que a temperatura é propícia a visitar as ilhas? Obrigada

      • Ola. Difícil dizer (o clima é louco nesta época do ano – um dia calor e outro frio) mas eu não iria grávida pois estará sem estrutura (banheiros etc) e você terá que caminhar muito visto que o único barco que estará disponível será o de moradores que vai para um canto da ilha.

    12. Emmanuelle disse:

      Olá Gaby!! Tudo bem, adoroo os seus posts 😊! Estou amando o seu blog por aqui já estou apaixonada por Toronto e outras cidades do Canadá. Estou pretendendo ir em Maio e tem dúvidas onde ficar, vi alguns hotéis próximos ao centro e seguro e tranquila a região? ! Obrigada !!

    13. Daniela disse:

      Mto legal!

    14. Laice Veloso disse:

      Oi Gby, adorei seu blog. Estamos indo para o Canadá no final de maio.Somos um grupo e 18 amigos, não temos guia e nem roteiro.Gostaria de saber se em Toronto tem aqueles ônibus que fazem city tur pela cidade como em Paris, Roma, etc. Também se vc conhece alguma agência em Toronto que possui guia que fale português.

    15. Laice Veloso disse:

      Oi Gaby, adorei o seu blog. Estamos indo para Canadá no final de maio , somos 18 pessoas e não temos guia nem roteiros. Gostaria de saber se em Toronto tem aquele ônibus que faz city tur pela cidade, tipo Paris, Roma, etc. Também se você conhece algum guia que fale português que poderia passear com a gente ?

    16. Bruna disse:

      Olá Gaby, sigo o seu blog e simplesmente adoro os seus posts! 🙂
      Perguntinha, vou em Maio pra Toronto e gostaria de saber se para fazer os passeios mais ao centrão, vale à pena ir de transporte público ou de carro?
      Alugaremos carro, mas se o estacionamento foi muito caro não compensa né?!
      Me dê estas dicas!
      Beijão!

    17. Vanessa disse:

      Oi Gaby! Ficou demais esse roteiro! Eu sempre faço essas coisas com quem visita a gente aqui, mas nunca achei uma forma organizada pra otimizar o tempo e achei que o jeito que vc organizou ficou perfeito!
      Beijo!

    18. Priscilla disse:

      Gaby, amo amo amo amo amo o seu blog! Coisa mais linda e tem me ajudado muito a planejar minha ida para Toronto, mas ainda tenho dificuldades em montar um roteiro devido a falta de informações concretas e confiaveis para o periodo que irei.
      Embarco dia 09/12 e fico ate meados de janeiro. Farei um curso ate 13h de segunda à sexta e depois fico livre para conhecer a cidade e ate agora nao consegui fazer um rascunho do roteiro. Voce acha que é tranquilo um carioca conhecer muitas coisas nesse meio tempo e com essa temperatura que atinge Toronto no inverno?

      Beijinhos!!

      • Ola. Depende, este ano por exemplo o inverno foi bem ameno e dava tranquilo de andar na rua (com as roupas certas). Acho que você pode colocar tudo que quer conhecer e ver como você lida com o invento nos primeiros dias aqui. Por exemplo, veja se você aguenta andar na dundas square ou na prefeitura – se achar muito frio nem pensar visitar as ilhas… É por aí vai.

    19. Viviane disse:

      Oi Gabi, que legal seu roteiro! Adoro o jeito que você fala de Toronto, você conhece a cidade e ama estar aqui. É muito inspirador. Eu sempre me perguntei o que poderia fazer quando meus pais viessem, vou seguir suas dicas.
      Ps: meu marido nasceu aqui e não sabia nem que Toronto tinha as ilhas (acredite 😰) hahaha.. Grande abraço e continue postando mais.

    20. Adri disse:

      Gaby! Que ótima idéia você achou pra dividir os dias! Genial! Amei!

    21. Lismara disse:

      Realmente Toronto é uma cidade aberta para todos os gostos e todos os tipos de turistas.
      Ótimo post, Gaby! O roteiro ficou muito bom 😉

    22. Thaís Batista disse:

      Olá Gabi!!!! Quando eu fui ao Canadá, ano passado, li muitas coisas do seu blog! As dicas ajudaram a desbravar esse lindo país!!! Queria deixar registrado que um dos melhores passeios foi ir a ilha, tirei lindas fotos do pôr do sol e da CN
      Tower iluminada na água!!!! Muito legal!!!! Quero voltar em breve para conhecer Vancouver!!!!
      Parabéns pelas dicas e excelente blog!!! Abraços!

    23. Incrível, belo roteiro e meus parabéns pelo ótimo post!

    24. Elisa disse:

      Oii Gaby,
      Adorei os roteiros, eu que conheci Toronto achei que você soube explicar e desenhar um roteiro maravilhoso para quem quer aproveitar o melhor da cidade em pouco tempo!
      Como sempre o blog está ótimo! Parabéns!
      Beijos!

      • Que bom Elisa. Eu tenho muito medo em escrever posts com roteiro pois tenho medo das pessoas seguirem à risca e não curtirem muito a cidade. Fico feliz que você tenha achado que está bom!

    25. Douglas Rossetto disse:

      Gaby, Adoro seu blog, estou indo fazer intercambio em outubro e suas matérias são ótimas e ajudam demais. Já li bastante delas, mais ainda faltam algumas rsrs, existe alguma que você me indica ou acha imprescindível para eu ler? Abraços 😉

    Deixe um Comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *