Aprenda a concorrer a oportunidades de trabalho no exterior

Muita gente me manda mensagem no blog perguntando sobre quais são as reais oportunidade de trabalho por aqui. A resposta sempre é “depende”, pois realmente depende de vários fatores como sua área de atuação, nível de inglês, mercado de trabalho, experiência, sorte, entre outros. Mesmo que cada caso seja diferente do outra há alguns pontos comuns que devem ser levados em consideração se você pretende emigrar e trabalhar fora do Brasil. Pensando nisso a Larissa Caetano, que é jornalista do blog viajareupreciso.com.br, escreveu um post bem legal para o GNC com 3 dicas que são simples mas muito importantes quando o assunto é trabalho no exterior. Com vocês, o texto da Larissa.

20160215_204322

Em 2009 eu ganhei o livro Ser Provisório – Brasileiros que deixam o Brasil em busca de trabalho no exterior da mestre em Geografia Kátia Kintschner e eu já havia assistido alguns documentários sobre brasileiros que deixaram tudo para trás para recomeçar em outro canto do mundo.

De lá para cá, muita coisa aconteceu no mundo e, o que antes parecia ser só uma leva de imigrantes ilegais, aos poucos foi se desmistificando e o exterior se tornou mais próximo, mais fácil. Foi a crise nos EUA, na Europa e a qualificação dos profissionais brasileiros em setores que estão em falta no mundo e muito valorizados do outro lado do oceano.

Seja a vida árdua no Brasil, de gente que encheu o saco e foi embora, de gente que encontrou oportunidades melhores na carreira, uma vida mais pacata, salários mais atrativos ou qualidade de vida. Ou tudo junto.

Publicado em 2005, o livro conta a história de brasileiros que foram para longe com a cara e a coragem, muitas vezes trabalhando em subempregos. Hoje, no entanto, com políticas de imigração de profissionais liberais, a história mudou o rumo. Canadá, Austrália e Nova Zelândia estão com programas de imigração de engenheiros e profissionais da saúde e quem está preparado aproveita o timing: dá aquele upgrade no inglês, aperfeiçoa o currículo e se joga.

Recentemente, estive na Alemanha e pude perceber que o mundo é mais próximo do lado de lá. A vida é mais móvel, as oportunidades acontecem com mais fluidez com muito mais naturalidade do que aqui, mas depois de gastar uns neurônios tentando entender, cheguei a algumas conclusões.

Para começar, as exigências de visto e trabalho são bem mais fáceis na zona do euro. Depois, há uma alta demanda de profissionais qualificados e empresas de porte que comportam esse volume de mão-de-obra qualificada, o que significa que, além de pagar salários justos, muitas vezes os benefícios são para que o funcionário tenha comodidade ao trabalhar.

Conheci uma médica que se mudou de casa para ficar mais próxima do hospital onde trabalha e o hospital ajudou com os custos de mudança. Outra profissional, atravessava a Alemanha todas as semanas de norte a sul pois morava em uma cidade e a empresa estava situada em outra. Como ela não quis se mudar, a empresa custeava a estadia dela e o translado semanal de avião para casa. Mas assim como os benefícios são maiores e melhores, percebo que as exigências para um emprego no exterior acompanham a mesma escala e são pouco comuns às que estamos habituados no Brasil, o que faz com que muita gente desista no caminho.

Ter boas notas no IELTS, Toefl ou ser aprovado nos exames de Cambridge English é quase obrigatório para concorrer a uma vaga, assim como ter a documentação traduzida e o passaporte em dia. Dica: se você ainda não sabe para qual país pretende se candidatar, opte pelos exames de Cambridge English, pois são aceitos em todo o mundo.

Usar a brasilidade a seu favor, demonstrando simpatia, flexibilidade, bom senso e bom humor podem complementar um CV bem estruturado. Estar preparado para uma stress interview, dominar o idioma local e ter uma profissão que o mercado local esteja absorvendo avidamente também aumentam as chances de sucesso.

1 – Esteja atento a sites de vagas no exterior

Existem milhares de sites para vagas de emprego, e você tanto pode filtrar por país quanto por área de atuação ou ainda, em buscas para trabalhos temporários ou fixos. Segue a lista de alguns:

www.accountemps.com
www.aerotek.com
www.clp.com
www.kellyservices.com
www.laborready.com
www.manpower.com.br
www.marketsource.com
www.meador.com
www.msxi.com
www.net-temps.com
www.onassignment.com
www.roberthalf.com/officeteam
www.prologistix.com
www.teksystems.com
www.renickgroup.com
www.transforce.com

2 – Prepare-se para as exigências do mercado de trabalho

Não é porque a vaga é no exterior que as exigências estão muito além daquilo que você já está acostumado na sua rotina, mas se perceber que você não preenche os pré-requisitos de vagas para sênior, candidate-se para vagas junior e aproveite os anúncios de vagas para se adequar às expectativas técnicas dessas vagas.

3 – Esteja com a documentação em dia

Passaporte válido e documentação traduzida são orientações básicas para quem se candidata a vagas no exterior e mantenha-se atualizado sobre as orientações de visto para cada país.

E claro, fale inglês e/ou idioma local.

Como tudo o que tem valor na vida, conquistar uma carreira no exterior não é tarefa fácil. Requer muita disposição, determinação e comprometimento, mas cada passo dessa jornada recompensa muito o esforço seja com experiência profissional ou de vida. Se você gostaria de morar fora, invista tempo e esforço que uma hora, dá certo!

23716_4917113008647_1782949157_nLarissa Caetano
Minha bagagem deve ser leve para que eu possa carregar para qualquer canto. Quero menos coisas e acumular mais experiências. Acho que viajar bem não é sinônimo de milhagens no cartão, mas é uma motivação interna e transformadora, independente para onde você vai. Blog viajareupreciso.com.br

You may also like...

15 Responses

  1. Jenifer disse:

    Olá, tenho 20 ano e gostaria de saber se eu fosse, o que eu poderia trabalhar lá?

  2. Brunno Leto Fernandes disse:

    Olá Gaby, acompanho sempre o seu blog, parabéns, gostaria de pedir que escreva (se for possível) como anda a Economia Canadense, sei que o Canadá passa também por momentos de reestruturação e gostaria de ouvir de alguém que reside aí como é (foi) passar por essa situação no Canadá.

  3. Maria disse:

    Gabi, vc tem alguma indicação especifica para vagas na área de engenharia quimica? Obrigada!!

  4. Gaby, obrigada pelo espaço no blog!

    🙂

  5. Marcelo disse:

    Olá Gaby!! Parabéns pelo Blog! Me ajudou muito a programar o roteiro de uma viagem recente a Toronto!! Sobre o tema do post, saberia onde consigo informações sobre a área da saúde (Odontologia)?! Att!!

  6. Evelyn disse:

    Oi Gaby, suas dicas são excelentes Parabéns!!!
    Vc saberia me indicar headhunter’s ou agências de empregos para área T.I.
    Agradeço sua atenção, abraços.

    • Ola Evelyn. Você conhece o canal do youtube Mandy e Mais? Ela tem vídeos com dicas de agências de emprego. Acho que lá você vai pegar mais informações. Obrigada pela visita ao blog

  7. Nailton Paulo disse:

    Gabriela, bom dia! Tudo bem?
    Achei super interessante seu trabalho com blog gabynocanada.
    Então, tenho muito interesse em morar fora! Sou consultor imobiliário e arquiteto, mas atuo mais como corretor de imóveis. Sabe me dizer se o mercado imobiliário aí é bom?

  8. Alexsander disse:

    Otimo post! Continue assim, parabens pelo site.

  9. Arisa disse:

    Excelente post Gaby. As dicas são ótimas, tudo que foi escrito é essencial pra você se sentir mais estimulado a dar um up na carreira ou até mesmo realização pessoal.

  10. Vilmar disse:

    Show de tópico, perfeito e preciso.

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *