Custo da viagem para o Canadá: o que levar em consideração

DSC_1293

Uma das perguntas que mais recebo aqui no blog é sobre gastos com viagem para o Canadá ou quanto custa viajar para cá. Eu acho super difícil responder a esta pergunta, pois cada pessoa tem seu estilo de viagem e gasta da maneira que gosta. Por exemplo, há pessoas que só viajam se ficarem em bons hotéis, outras não se importam em ficar em quartos compartilhados de hostel; há pessoas que gostam de jantar nos melhores restaurantes da cidade que visitam, e outras que não se importam de comer fast food todos os dias; ainda, há viajantes que dedicam 50% dos seus gastos com compras, e outros que gostam de gastar com atrações turísticas apenas. Por isso neste post resolvi elaborar uma lista (uma espécie de checklist) do que você deve levar em consideração quando estiver fazendo o planejamento da sua viagem para o Canadá.

Visto

1. Visto

O primeiro gasto que você terá com sua viagem ao Canadá será o visto de turismo. Em primeiro lugar, você terá que decidir se irá aplicar por conta própria (veja mais informações aqui e aqui) ou com despachante (o que será mais caro, mas dará menos trabalho). Antes havia a opção de pedir visto de única entrada e de múltiplas, mas pelo que vi o que única entrada foi extinto.

PassagemAerea

2. Passagem Aérea

Muitas pessoas dizem que a passagem aérea é a parte “mais barata” da viagem… eu não sei se concordo com esta afirmação, mas certamente o fato de reservar com antecedência e pagar com cartão de crédito em vezes faz com que você não sita tanto o preço da passagem no seu bolso. Há várias empresas que voam para o Canadá: Air Canada (vôo direto), Copa Airlines (via Panamá, que possui preços ótimos), TAM (com escala em NYC – você precisa do visto Americano), e qualquer empresa Americana (American Airlines, Delta, etc – sempre com o visto Americano). Os valores variam muito em função da época do ano que você vem e se há alguma promoção. Já vi passagens por C$1000 e já vi passagem por $3000. O jeito é ficar de olho nas promoções em sites como Melhores Destinos e Expedia.

SAUDE

3. Seguro de viagem

Seguro de viagem é aquela coisa que você paga mas torce para nunca usar. Eu já usei várias vezes: quando comecei a viajar eu costumava chegar em uma cidade e passar mal e desidratar, precisando usar soro e ficar internada algumas horas (acho que isso aconteceu umas 4 vezes já). Agora já estou imunizada. Mas se não tivéssemos o seguro estas “horinhas” no hospital custariam pelo menos $1000. O seguro de viagem também cobre extravio de malas e outras coisinhas mais. Há vários tipos de seguro de viagem e se você não sabe qual contratar vale ir a uma agência de viagem e conversar com um agente, para saber a melhor opção para o país e as cidades que vocês estão indo. Você também pode fazer cotações online e vários blogs indicam seguros de viagem, como o mikix. Vale comentar que alguns cartões de crédito oferecem seguro de VIAGEM gratuito quando você compra a passagem aérea com eles, mas não sei na prática se isso funciona ou não (vale a pena ligar para seu cartão e perguntar – fica a dica).

Hospedagem

4. Hospedagem

O valor de hospedagem certamente é um dos mais altos de uma viagem. Eu sempre divido o custo da hospedagem de duas maneiras: cidades maiores e cidades menores. Dependendo da cidade que vamos (ou da época do ano) nós sempre reservamos o hotel das cidades maiores, pois não mais disputadas e não queremos correr o risco de termos que pagar muito mais por reservar na última hora. Cidades como Toronto, Ottawa, Montreal, Quebec City, Vancouver, e Calgary são muito visadas e, na minha opinião, os hotéis precisam ser reservados com uma certa antecedência. A mesma regra aplica-se se você está visitando regiões como Whistler e Mt Tremblant no inverno ou Banff e Jasper no verão. Eu gosto bastante de olhar vários sites, como booking e hotels.ca para ver os valores de hotéis e também os ratings e comentários para ver o que outros viajantes acharam dos hotéis. O hotels.ca tem um sistema de pontos e a cada 10 reservas você ganha uma noite de hotel free (com o valor equivalente a média das 10 noites que você ficou hospedado). Vale muito a pena, mas nem sempre os preços do hoels.ca estão melhores, então só reservamos por lá quando os valores estão bons.

DSC_1054

Agora, quando o assunto são cidades pequenas, nós deixamos para reservar na hora mesmo. Isso nos dá flexibilidade com nosso roteiro e também podemos pegar algumas promoções de última hora. Mas fica a dica: geralmente cidades pequenas não tem muitos hotéis, e você pode dar o azar de todos estarem lotados no dia que você estiver passando por lá (já aconteceu com a gente e tivemos que seguir viagem para a próxima cidadezinha). É um risco que não nos importamos de correr, mas fica aqui o alerta. Ah, vale comentar que o Canadá possui os famosos hotéis de redes americanas nas estradas (Holiday Inn, Days Inn, etc), mas por aqui os valores são bem mais caros que os USA. Por exemplo, uma diária em um Holiday Inn em uma cidadezinha dos USA custa algo em torno de U$50 e por aqui pode passar de C$100. Portanto dê uma pesquisada antes para ter uma média de valores e multiplique pelos dias que você irá hospedar-se em cidades menores e traga até um pouco mais de $, para evitar surpresas. Lembre-se sempre da taxa (clique aqui e veja taxas em cada província)!

Alimentação

5. Alimentação

Eu tenho um post falando sobre um dia bem aproveitado em Toronto, e nele eu coloco $90 de gastos com alimentação por dia (incluindo um café da manhã em um lugar legal, um almoço simples, um lanche e um jantar em um lugar legal e mais caro). Claro que você não vai jantar todos os dias em um restaurante super bacana (ou pelo menos a maioria das pessoas não vai), mas vale a pena saber o valor para aqueles dias que você quer tudo do bom e do melhor.

DSC_1532

De qualquer maneira, levando em consideração as garrafas de água e os sorvetinhos fora de hora eu sempre penso que pelo menos C$50 por pessoa por dia deve ser incluso no seu orçamento de viagem para alimentação, mesmo que o café da manhã seja incluso na diária do hotel ou você passe em um supermercado e compre algumas coisas para fazer o café no quarto do hotel. Se você não usar todo o dinheiro gaste com atividades e compras, mas é melhor prevenir-se.

Carro

6. Aluguel de carro

Se você pretende conhecer várias cidades do Canadá e não está afim de ficar dependendo de guias e roteiros pré-determinados (i.e. excursões – odeio!) você precisará alugar um carro (ou até fazer os trajetos de trem, mas mesmo assim estando de carro você fica mais livre). Há várias locadoras de carro por aqui – Hertz, Avis, Europcar, Dollar, Budget, etc – e você pode fazer uma pré-reserva antes da sua viagem em algumas delas e pagar somente no dia que chegar aqui, sempre comparando valores entre elas. A média de diária de aluguel aqui no Canadá é C$30 por dia para “carro econômico” *ou a categoria mais simples), não incluindo seguro (que é super importante).

DSC_0852

Se você alugar carro tenha em mente que você pode ter gastos com estacionamento (geralmente pago no centrão das principais cidades Canadenses), gasolina (os valores do litro estão próximo de C$1), e pedágio (algumas estradas próximas a Toronto são pedagiadas, mas sempre há a opção gratuita – programe seu GPS para evitar rotas pagas se você não está afim de pagar). Existem sites que calculam a quantidade aproximada de gasolina que você irá gastar nas suas viagens – clique aqui, aqui e aqui para ver alguns destes sites.

Transporte_publico

7. Transporte dentro das grandes cidades

Mesmo que você alugue um carro muitas vezes a melhor maneira de se locomover dentro das grandes cidades é usando o transporte público. Em 99.9% das nossas viagens alugamos um carro (pois gostamos de explorar as regiões ao redor das grandes cidades, e não somente o centrão das mesmas). Vale muito deixar o carro no estacionamento do hotel e explorar a cidade usando transporte público. Por isso, inclua gastos com ônibus e metros nas suas contas. Veja se na cidade que você está visitando há passes diárias, que são passes válidos por 1 dia (você não precisa ficar pagando cada vez que entra em um transporte público, só mostrar o passe e pronto). Aqui em Toronto, por exemplo, temos o TTC Day Pass.

Atracoes

8. Atividades e atrações

Faça uma lista de todas as atrações e atividades que você quer fazer e pesquise na internet os valores da entrada de cada lugar. Veja também se há passes que incluam mais de uma atração com desconto (clique aqui para ver o city pass de Toronto). Esta é a melhor maneira de você saber quanto irá gastar visitando todos os lugares que quer conhecer.

DSC_1137

O Canadá é um país com belezas naturais belíssimas e certamente muitas das atrações neste país irão envolver natureza e passeios gratuitos. Mas fique atento pois todos os parques exigem um passe – portanto dê uma pesquisada e coloque na lista o passe para entrar e circular nos parques do país.

Compras

9. Compras e lembrancinhas

Veja o que você quer comprar, faça uma listinha e pesquise preços (principalmente eletrônicos e itens mais caros) e separe um valor para não ficar na vontade de comprar aquilo que estava na sua lista dos sonhos. Não esqueça das taxas. Assim como nos USA, o Canadá possui outlets e todas aquelas lojas que adoramos, então se prepare para isso e para as promoções, que sempre estão presentes. Em relação as lembrancinhas, separe um budget e procure segui-lo. Clique aqui e veja sugestões de lembrancinhas Canadenses com seus respectivos preços.

E ai? O que acharam da minha lista? Acrescentariam mais algum gasto? Não deixem de comentar por aqui e compartilhar entre seus amigos que estão querendo viajar para o Canadá. O dólar Canadense não está tão alto quanto o Americano, e vir para o Canadá está sendo uma ótima pedida – além do país ser lindo! Fica a dica!

You may also like...

25 Responses

  1. Pedro Nobre disse:

    Olá pessoal, irei ao Canadá em Jan/18 pela primeira vez, e irei sozinho, gostaria de saber quem gostaria de fazer amizade e ir comigo??

    quem quiser, pode chamar no meu whats.ok

    1198396-9829

  2. Luciana disse:

    OI Gabi

    Quanto eu calculo por dia para um casal, comer e etc, sem hospedgem mais em dolares canadense eu levo para uma viagem.

  3. Olá,
    estou pensando em passar 3 meses, com minha esposa e minha filha, em Toronto.
    Não ficaremos em hotel, alugaremos uma casinha por 3 meses.
    Mas eu gostaria de saber quanto mais ou menos uma família gasta com supermercado por mês em Toronto. Você poderia me ajudar?

  4. Lu disse:

    amei! to começando a me progamar pois ano que vem visitarei minha cunhada junto com meu marido aí no canada! (amei a dica sobre as passagens… estaja justamente olhando na Latam (sem saber que precisaria do visto americano)

  5. Helen Oliveira disse:

    Olá, Gaby! Tudo bem?! Bom, vi seu blog e achei super legal. Sou a Helen, moro em São Paulo. Tenho um sonho enorme de ir pro Canadá para viver meu intercâmbio e ficar por lá. Sei que não posso estudar e trabalhar com um visto de estudante. Porém posso se for um visto especial de estudante e trabalhador ao mesmo tempo. Dependendo do curso que você escolher. Estou atualmente já estou me planejando. Um primo meu está na Austrália e ele me dá muitas dicas. Porém tenho muita dúvida em questão de custo de vida lá e quanto devo levar. Você acha viável uma moça sozinha ir só com CAD 6,373.02? Pra viver durante 1 ano trabalhando fun-time e estudando? ME AJUDAA, PLEASEEE!!!!!

  6. Natália disse:

    Oi, Gaby! Seu blog é uma delícia, parabéns! Uma pergunta: vc acha que vale a pena levar dólares americanos para trocar no Canadá por dólar canadense? Ou é melhor já levar o dinheiro trocado? Obrigada!!

  7. Lana Soares disse:

    Olá Gaby!
    Estarei em Toronto no dia 16/02, eu e meu filho (um jovem de 19 anos) ficaremos por dez dias, pra conhecer a cidade e tentar conhecer os Colleges. Já peguei muitas dicas do seu blog. Espero que dê tudo certo.

  8. Renata disse:

    Olá Gaby tudo bem? Estou pensando em ficar 14 dias com meu namorado no Canadá e passear pelas principais cidades de trem e gostaria de saber se pela imigração no Canadá preciso apresentar algum comprovante ou saber a qtd de dinheuro que pedem p levar? Obrigada

  9. Israel disse:

    Oi Gaby, tudo bem? Quero uma opinião sua, quanto você acha bacana pra gastar em Vancouver por mês?

  10. Ana disse:

    Oi Gabi!
    Fui recentemente para Toronto e tirei o visto por conta própria, o que posso dizer para atualizar sej post é que:
    1) a primeira taxa a ser paga são 100 dolares canadenses quando você submete o pedido do visto. Só pode ser pago com cartão de credito internacional, então acrescente iof do cartão nesse calculo.
    2) se o seu visto for aprovado pelo consulado (e tiver sido requerido online) você tem que pagar 63 reais da “taxa de transmissão” ou 73 se o pedido foi feito via VAC
    3) o próximo passo é mandar para o consulado (pode ser entregue pessoalmente). Nem caso paguei 19 reais para enviar por sedex e tive que pagar mais 28 reais para o consulado enviar o passaporte para a minha casa. Mas esse preço depende da onde você mora, o que encarece muuito o custo pra quem mora longe.
    Não é um visto nada barato, levando em conta que a validade só vai até quando vale seu passaporte. Então, em alguns casos vale mais a pena renovar o passaporte pra então conseguir o visto com validade de 5 anos!
    Beijão

  11. Vinicius disse:

    Olá, Gaby!

    É possível fazer visitas na UofT? Tipo ir chegando e entrando? Ou o acesso é restrito aos alunos, professores e funcionários?

    Achei muito legal os posts que você fez sobre ela, e gostaria de poder entrar pra dar uma olhada lá!

    Obrigado!!

  12. Márcia disse:

    Oi Gaby,

    Já estive te perguntando algumas coisinhas respeito ao Canadá, e suas respostas me ajudaram bastante. Uma coisa que gostaria de saber é: É possível alugar casa ou apartamento por menos ou num valor aproximado a 1000 (mil) dólares canadenses? Pelo Airbnb vejos valores bem mais altos, porém serviriam para uam estadia temporária, de um mês quem sabe… Não necessariamente teria que ser em Downtown, mas um bairro legalzinho, comercial e que tivesse linha de metrô. Aguardo retorno. Obrigada mais uma vez.

    • Márcia disse:

      bem, eu esqueci de especificar o lugar: a cidade seria Toronto. Como farei pós-doutorado na University of Toronto, não necessariamente teria que ser uma moradia próxima ao campus, porém que tivesse fácil acesso através de linha de metrô. OBrigada!

    • Olá Márcia… aluguel no centro de Toronto, bairros legais ou perto do metro geralmente é bem mais que 1000 por mês, infelizmente. Dá uma lida na pergunta #5 deste post http://gabynocanada.com/2015/05/19/10-perguntas-mais-frequentes-que-recebo-no-blog-parte-1/
      Veja se a UofT não oferece algum lugar para vc. Quando cheguei em Toronto fiquei na Graduate House e era otimo, bem no centro e perto da Universidade (mas pagava mais que 1000 por mês). Boa sorte!

      • Màrcia disse:

        Sim, já me informei respeito às residências universitárias, e infelizmente soube que estas não estão disponíveis para os que assim como eu estudam pós-doutorado (isto me informou minha orientadora), apenas para os que estudam graduação e doutorado. Se entende que não somos estudantes, e sim trabalhadores, tanto é que irei com o work permit e não study permit. A minha preocupação atual é com esta queda do real, que não sabemos se ainda piorará bastante… E isto afeta e muito a qualidade de vida. Mas muito obrigada, viu? E boa sorte pra vc tbm!

  13. Fabiola disse:

    Oi Gaby,
    Tudo bem??
    Pretendo ficar em Toronto durante três meses a partir de Janeiro estudando inglês.
    Mas estou muito perdida com o quanto levar. Será que vc consegue me dar uma estimativa de gastos por mês? Não sou consumista, acredito que o dinheiro seria mais para alimentação, passeios e serviços (transporte, chip de celular etc).
    Beijossss

  14. Heron disse:

    Ola Gaby! Tudo bem?

    Em Novembro desse eu e minha namorada iremos para Toronto e vamos ficar na younge street! Por esse motivo gostaria de saber sua opinião sobre o local e se é tranquilo conhecer a cidade através de transporte público?

    Muito obrigado!

    • Ola Heron. A Yonge Street é considerada uma das maiores ruas do mundo… dependendo do lugar que vc ficar é tranquilo, e na parte mais sul dela dá sim para conhecer Toronto de metro.

  15. Arthur disse:

    Amiga,estou planjando um intercâmbio de um mês para toronto em novembro ou maio. Qual você recomenda? Por quê?
    abraço!

  16. Thaís disse:

    Oi Gaby !! Adorei seu post ! Super completo e detalhado como sempre. Queria dizer que concordo quando vc fala que o seguro para os carros alugados é de extrema importância. Conheço muitas pessoas que acham um desperdicio gastar esse dinheiro em seguro, mas no meu caso me salvou de pagar 3 mil dólares. Quando estive no Canadá (ano passado) decidi conhecer banff e aluguei um carro. Pegamos a estrada principal e na volta um adolescente ( no meio da estrada – nem sei de onde veio e para onde estava indo) jogou uma pedra no meu carro. Por sorte a pedra nao pegou no vidro ou nas nossas cabeças rs A pedra só atingiu a lataria, mas como tinha seguro, só paguei 300 dólares e sem dores de cabeça. Vc já tinha visto isso acontecer por ai ? Pessoas jogando pedras nos carros ? Enfim.. seguro vale a pena demais rs

  17. Vandrey Pereira disse:

    Oi Gaby, já está marcado, estaremos em Toronto enfrentando o rigoroso inverno de janeiro/2016. Vamos para estudar e revisitar a cidade que conhecemos em 2006. Sua lista está perfeita pois a hospedagem nos tomou boa parte do orçamento. Minha mulher alugou pelo Airbnb. O jeito será economizar nas compras. Nos antecipamos e já compramos algumas roupas pesadas (de verdade) para a neve durante uma viagem a uma estação de esqui no Chile. Como sou catarinense e fã do seu blog, quem sabe não tomamos um café. Minha filha está doida pra conhecer o Joe, rsrs. Até!

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *