De 1982 para 2015

Eu tenho muitas memórias da minha infância: da minha avó fazendo pão caseiro e deixando eu moldar o pão no formato que eu quisesse, dos discos coloridos de histórias, da minha penteadeira da barbie, do pintinho que eu e a minha irmã pegamos na feira de ciências do colégio e acabou virando nosso animal de estimação, dos jogos de atari na TV preto e branca, das farras com meus primos, dos jogos de dominó com meu avô, dos verões na praia da Daniela (muitas vezes sem luz ou água)… tantas memórias de uma infância feliz que me fizeram quem eu sou hoje.

IMG_2734

Uma dessas memórias incluia um livro grosso “de capa verde” que ficava guardado na terceira gaveta da cômoda do meu quarto. Eu lembrava que o livro era pesado e grande, tinha vários contos de fadas clássicos e prendia minha atenção pela ilustração delicada, quase que como uma pintura. Certo dia estava aqui em casa com algumas amigas e estávamos falando de histórias e contos de fadas (e da série Once Upon a Time, que adoramos e fala de muitos destes contos) e ai citei o tal livro e falei que ele era uma memória muito especial da minha infância. Foi ai que minha amiga Pauline fez uma pesquisa no google (algo do tipo “livro de contos de fadas de capa verde”) e (juro) em 5 minutos ela virou a tela do celular e perguntou “não seria este livro?”. Lembro do meu coração bater mais forte e eu estar vendo a capa do meu livro de infância (obrigada amiga).

IMG_2732

IMG_2733

IMG_2735

O livro é chamado em português “Os Mais Belos Contos de Fadas”, editado por Lornie Leete Hodge e ilustrado por Beverlie Manson. O ano de publicação? 1981 (eu nem era nascida). Acabamos achando na amazon o livro para vender – em inglês – e o comprei. E ontem ele chegou pelo correio (vindo de Londres, UK) e eu fiquei muito (muito) feliz. O principal motivo desta felicidade certamente será ler para o Thomas as histórias que me inspiraram na minha infância. Não vejo a hora dele chegar e da mamãe pode ler o livro para ele… e espero que a infância do meu pequeno seja repleta de boas memórias e boas histórias, como a minha.



  • 6 Responses

    1. Durval disse:

      Que lindo, parabéns Gaby. Tenho certeza que serás uma mega mãe.

    2. Que lindo, amei!
      Lê bastante pra ele, Gaby, mesmo que ele não entenda nada, vai habituá-lo à leitura o quanto antes. Já participei de diversas pesquisas linguísticas com leitura/escrita para crianças, o contato com leitura em casa é muito mais importante que o da escola. Ler de tudo com ele, nem que seja o rótulo de um produto, já faz toda a diferença. 🙂
      Estamos todos ansiosos pele chegada do baby Thomas!
      Bej~so

    3. Pauline disse:

      estou super curiosa para ver o livro 😘

    4. Nai disse:

      Gaby, que lindo tudo o que você escreveu!
      Com certeza o Thomas vai amar te ouvir contando essas histórias para ele e quando for grande terá ótimas recordações, assim como você.

      Beijos!

    5. Ana Fernandes disse:

      Gaby! Vc não acredita! Separei exatamente esse livro pra levar aqui do Brasil!!! Eu AMO! É meu livro favorito de infância… Rosa Branca e Rosa Vermelha <3 O meu tá com a lombada destruída, inclusive! rs!
      Adorei ter visto esse post!
      Um beijo!

    Deixe um Comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *