1 Viagem, 3 Parques Nacionais

DSC_1241

Hoje volto a escrever para vocês sobre nosso final de 2014 nos Estados Unidos. Já fiz um resumão aqui no blog (falando de todos os lugares que passamos) e em fevereiro irei publicar vídeos de alguns desses momentos. Mas como eu gosto de escrever e explicar tudo para vocês hoje irei falar sobre os 3 parques nacionais americanos que passamos: o Grand Canyon National Park, o Bryce Canyon National Park e o Zion National Park.

Grand Canyon National Park

Antes de falar sobre o Grand Canyon gostaria de colocar uma citação de John Muir – naturalista, fazendeiro, explorador e escritor escocês (como Jojoe) do século XIX, que lutou pela preservação do patrimônio natural dos Estados Unidos. Ele disse: “Parece saído de um romance, tão sobrenatural em cor e grandiosidade como se você o tivesse encontrado após a morte, em alguma outra estrela”. E é realmente assim que você se sente ao ver o Grand Canyon pela primeira vez: não parece real.

DSC_1246

DSC_1248

DSC_1252

O Grand Canyon é o segundo parque nacional dos USA mais visitado (aproximadamente 5 milhões de pessoas o visitam por ano). E não é pra menos, o lugar é incrível: 446 km de comprimento, 29 km de largura e uma profundidade de 1.8km. Cerca de dois bilhões de anos de história geológica da Terra foram expostos, camada após camada, quando o Rio Colorado e seus tributários provocaram a erosão das rochas e esculpiram este local.

DSC_1314

A maioria dos visitantes seguem para South Rim, que fica a 4h de Las Vegas e 1h de Flagstaff. É no South Rim que você encontra o principal centro de visitantes, um aglomerado de lojas e seis lodges. Há várias atividades para você fazer no parque, incluindo trilhas, passeios de mula, de braco e de helicóptero. A estrada para a North Rim fica fechada no inverno (então acabamos visitando apenas a parte sul, que é muito bonita). Para entrar você precisa pagar a taxa de US$25 por veículo (passe válido por 7 dias). Como foi minha primeira vez no parque fizemos o passeio básico: de carro, dirigindo e parando nos pontos mais bonitos. Mas ainda vou fazer um passeio de helicóptero para lá (clique aqui e veja o post da Mirella do Viajoteca sobre o passeio que ela fez de helicóptero para o Grand Canyon saindo de Las Vegas).

DSC_1323

DSC_1345

DSC_1362

DSC_1386

DSC_1412

E o Grand Canyon é pet-friendly (oba!). Animais são permitidos nos mirantes e trilhas pavimentadas, sempre com coleira. Não são permitidos nas trilhas sem pavimento (aquelas dentro do canyon mesmo, que não fizemos então Jojoe pode curtir o parque tanto quanto nós). Deixo aqui uma observação que muitos dos lugares não possuem grades e eu morria de medo que o Joe caísse… sorte que ele é bem calmo (mas se você tem um cachorro bem agitado tome um cuidado extra).

DSC_1426

**Vale falar que estava muito – muito mesmo – frio no Grand Canyon: sensação de -15C. E, pasmem, o parque estava bem cheio. Eu sempre achei que no inverno o parque estaria vazio, mas não. Quando saimos de lá (perto do meio-dia) havia uma fila enorme de carros para entrar no parque. Então é dica é sempre chegar bem cedo, mesmo que você não esteja o visitando na high season (como foi o nosso caso).

**Infelizmente não fomos nem no North nem no West Rim. E é no West Rim que fica o Skywalk, uma passarela de vidro em formato de ferradura, que se estende por 70 pés a beira do precipício do Grand Canyon (4km acima do rio Colorado).

Bryce Canyon National Park

O Bryce Canyon me encantou e encheu meus olhos de lágrimas. Apesar do nome o Bryce não é um canyon, mas uma coleção de anfiteatros naturais gigantes ao longo do lado oriental do platô de Paunsaugunt, no estado de Utah. Bryce é distintivo das demais regiões devido a estruturas geológicas chamados hoodoos (essas torres de pedra), formados pelo intemperismo (alteração física e química das rochas e de seus minerais causada pela erosão). As cores laranjas e vermelhas das rochas deixam o lugar ainda mais bonito e, pra completar, vimos tudo com neve (então o espetáculo ficou completo).

DSC_2027

DSC_2032

DSC_2042-(1)

O Parque propriamente dito não é muito grande — apenas 145 quilômetros quadrados — mas é uma jóia e merece muito uma visita. A borda em Bryce varia de 2.400 a 2.700 metros e tudo é surpreendente. Para entrar você precisa pagar a taxa de US$25 por veículo (também válida por 7 dias) e pode dirigir pelas 30 rotas panorâmicas dentro do parque, ou estacionar e caminhar entre as formações rochosas por quase 100 km de trilhas.

Para felicidade desta mãe de cachorro o parque é pet-friendly: cachorros são permitidos em todos os mirantes e caminhos pavimentados, MENOS nas trilhas ao redor das pedras (aonde não há pavimentação. Como estava super frio (perto de -20C) não iríamos mesmo nos aventurar nas trilhas, então passeamos pelos mirantes, que são os locais com as mais belas vistas panorâmicas e aonde você irá bater as melhores fotos. Chegando no parque você irá receber um mapa e eu sugiro que você vá direto para os seguintes pontos: Sunrise, Sunset, Inspiration e Bryce viewpoints. São certamente os lugares mais bonitos para apreciar as belezas do Bryce.

DSC_2039

DSC_2075

DSC_2083

DSC_2225

DSC_2228

DSC_2288

**Vale acrescentar que antes de entrar no Bryce, dependendo da direção que você estiver vindo, você irá passa pelo Dixie National Forest. Esta floresta é enorme (ocupa uma área e 8,000 quilômetros quadrados) e possui montanhas, platôs e canyons. Na parte da floresta próximo do Bryce está o Red Canyon (na estrada chamada Scenic Byway 12) e você passa pertinho das pedras vermelhas, além de passar por túneis e muitas regiões lindas.

DSC_1981

DSC_1997

DSC_2009

DSC_2024

Zion National Park

O último parque que visitamos foi o Zion, que fica pertinho do Bryce Canyon. Depois de conhecer tantos lugares bonitos para me impressionar precisa ser algo muito grandioso, e posso dizer que o Zion me impressionou e foi o meu parque preferido dos 3 que visitamos. O nome Zion vem de uma antiga palavra hebraica que significa “santuário” e entrando no parque pela primeira vez é fácil ver o porquê deste nome. O pequeno rio Virgin esculpiu paredes de trezentos metros de arenito delicadamente coloridas e fez o que é hoje o canyon do parque (e aonde fica a estrada que passamos). Você verá pedras enormes de diversas cores e formas que impressionaram colonos mórmons que passaram pelo local no século XIX e as nomearam (alguns exemplos de nomes: Descida do Anjo, Os Três Patriarcas, o Templo Ocidental e o Grande Trono Branco).

DSC_1976

DSC_2471

DSC_2739

DSC_2721

DSC_2713

A entrada do parque também custa US$25, por 7 dias. Passamos pela primeira vez pelo Zion no final do dia e vimos vários – muitos mesmo – animais. Ver animais selvagens enche meu coração de alegria. Também vi, pasmem, uma águia americana (e fiquei toda orgulhosa pois fui eu que a reconheci de longe – geralmente é o Ju que vê tudo primeiro e depois me mostra).

DSC_2762

DSC_2774

DSC_2790

Dormimos na cidadezinha de Springdale que fica na entrada no parque – e no meio daquelas montanhas enormes e possui uma ótima infra-estrutura. Lá nos hospedamos no La Quinta Inn e jantamos no Oscar’s Cafe (um restaurante mexicano com ótimos reviews no tripadvisor e super aprovado por nós).

DSC_2594

DSC_2682

DSC_2602

DSC_2651

No outro dia dirigimos novamente pelo parque – e também pelos túneis que passam por dentro das enormes rochas – mas não conseguimos fazer nenhuma trilha ou explorar mais o parque, por falta de tempo e pelo frio (estava super frio). Ta ai mais um lugar que quero voltar e explorar bastante, ainda mais com a facilidade de poder se hospedar em Springdale e poder curtir a região com calma e conforto.

Espero que tenham gostado do post e, se forem para Las Vegas eu peço para vocês uma coisa: não vão apenas no Grand Canyon! Os parques Bryce e Zion são muito mais lindos. Fica a dica!

You may also like...

7 Responses

  1. Jaque disse:

    Amei ver os bichos no Zion!!!!

  2. Ana disse:

    Que lindos esses parques! Uma amiga minha me falou disso no Grand Canyon não ter cerca em várias partes, imagina o perigo de cair!

    O La Quinta é sempre nosso hotel padrão nos EUA. 🙂 Simples, barato e atende as necessidades básicas.

    Lindas fotos, como sempre! Você monta álbuns, Gaby? Ou só vê no computador mesmo?

  3. Cada foto linda Gaby … acompanhei um pouco no instagram essa sua viagem!!!
    Ainda não conheci nenhum desses parques, acredita? Mas estão todos na lista incluindo o Canyonlands e o Antelope, adoro o deserto!!!!
    Passando também para agradecer o link 😉
    Bjão

  4. Annalimamelo disse:

    Faltou completar: quero conhecer estes lugares .

    • Mãe, sempre que vejo lugares assim bonitos eu lembro de você em penso em levar você e o pai para conhecerem. Vamos combinar uma viagem para explorar os parques nacionais dos Estados Unidos que, certamente, são as principais atrações turísticas do pais. Tudo lindo demais! Beijos e obrigada pelos recadinhos! Adoro!

  5. Annalimamelo disse:

    Nossa que maravilhas!!!fiquei encantada com as fotos !!’

  6. Tiago Barauna disse:

    Gaby,
    Amo seu blog!
    Como também sou apaixonado por fotografia fico olhando horas as fotos de vocês. São profissionais hein!

    Curioso pra ver mais fotos dessa viagem incrível.

    Abraço! 🙂

  1. 07/02/2015

    […] e mostro imagens lindas. Se você quiser ler e ter mais informações sobre estes locais clique aqui. Espero de coração que vocês gostem do episódio e desejo a todos um ótimo […]

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *