Roadtrip Yellowstone Parte 1: Green River, Jackson e Grand Teton National Park

yellowstone-32

Hoje começo a escrever sobre nossa viagem dos sonhos ao Parque Nacional de Yellowstone, e posso garantir que o local é tudo que sonhávamos e muito mais. Neste primeiro post irei falar sobre os três primeiros dias da viagem, que compreendem o trajeto Denver (aonde chegamos de avião) até Jackson (cidade perto da entrada Sul do parque), e o Grand Teton National Park. Na verdade, os locais que estou escrevendo aqui não fazem parte do Yellowstone, mas acho válido falar sobre a região para aqueles que, como nós, estarão indo para Yellowstone de carro via Denver.

Antes quero deixar registrado aqui os motivos de voarmos até Denver: (1) queríamos uma região central para podermos passear não só no Yellowstone, mas em Utah (a segunda parte da nossa viagem, que irei também postar aqui para vocês), e (2) eu tinha uma Conferência em Denver e precisava que meu ticket aéreo fosse emitido chegando e saindo de Denver (para receber reembolso). O trajeto Denver > Yellowstone (entrada sul) é de 843km, portanto se você não curte roadtrips pode voar até um dos aeroportos locais e dali alugar um carro para explorar o parque. Entre os Aeroportos regionais que servem Yellowstone destacam-se o de Jackson Hole (JAC) que fica a 80km da entrada sul do parque, e o de West Yellowstone (WYS) que fica a 5km da entrada oeste do parque. Mas fique atento pois os aeroportos são pequenos e não funcionam o ano todo. Além disso, os preços de vôos para lá são super salgados; por exemplo, um vôo Toronto > Jackson Hole, com escala em Denver (pois não há vôos diretos) custa $1800 – isso mesmo, um absurdo! Ainda, apenas as entradas Norte e NE do parque ficam abertas o ano todo e se você chegar em um aeroporto que fica longe delas o trajeto pode ser ainda maior. Portanto, sair de Denver não é uma má idéia, e o trajeto é bem bonito (irei descrever abaixo).

Dia 1: Denver, CO > Green River, WY

Chegamos em Denver super cedo – 9am – e logo depois de alugarmos o carro (pela Enterprise, super recomendo!) já pegamos a estrada para a cidade de Green River, no estado de Wyoming. O trajeto demorou aproximadamente 5 horas e foi bem tranquilo, apesar de pegarmos chuva em vários pontos. Basicamente você vai costeando as montanhas rochosas até chegar em uma região que e mais árida, com montanhas planas que lembram muito o Grand Canyon. Uma dica é que você programe seu GPS para “evitar pedágios”, pois a estrada paga fica próxima da estrada regular e o trajeto não pedagiado é bem semelhante e tranquilo.

DSC_1105

DSC_1103

yellowstone-60

yellowstone-61

DSC_1597

DSC_1572

Na região – chamada de Sweetwater County – há duas cidades principais: Green River e Rock Springs. Ficamos hospedados em Green River no hotel Hampton Inn, que é pet-friendly (sem taxas), possui café da manhã free e fica localizado pertinho da estrada em um lugar lindo rodeado de rochas e natureza. Super recomendo!

Nossa passagem pela região de Green River foi rápida e mesmo assim conseguimos passear pela Wild Horse Canyon Road (estrada no alto da montanha aonde você consegue ver toda a região e cavalos selvagens), vimos a Castle Rock (uma pedra super trabalhada e símbolo da cidade), paramos em um K-Mart para comprarmos comidas e bebidas, e jantamos em um Applebee’s (super demorado mas um dos poucos locais conhecidos para jantar). Infelizmente não conseguimos visitar o Flaming Gorge, um parque que possui um desfiladeiro alimentado pelo Green River e que é conhecido pela ótima qualidade para pesca. Enfim, fica a dica se você tiver tempo, a região é linda.

DSC_1299

DSC_1333

DSC_1349

DSC_1399

yellowstone-59

DSC_1441

yellowstone-56

yellowstone-57

Dia 2: Green River, WY > Jackson, WY > Chegada ao Grand Teton National Park

Neste dia saímos cedinho de Green River e fomos para Jackson, uma cidade de quase 10 mil habitantes que fica localizada no vale chamado de Jackson Hole, pertinho do Grand Teton National Park e do Yellowstone (os nomes Jackson e Jackson Hole acabam misturando-se). A cidade atrai turistas o ano todo e é linda demais, preservando o autêntico estilo de velho oeste norte-americano aos pés das montanhas rochosas e com uma natureza exuberante (foi apelidada por nós de Banff do velho oeste).

DSC_1764

Basicamente, Jackson é famosa por dois motivos: (1) o “portão de entrada” com a melhor estrutura para visitar o Yellowstone, e (2) suas montanhas são consideradas uma das melhores para a prática de ski e snowboard. Jackson está atualmente no topo da lista dos melhores destinos e hotéis de inverno: a revista Forbes elegeu o Jackson Hole Mountain Resort o melhor resort de ski de 2014, e a Ski Magazine – uma das melhores revistas do esporte – escolheu Jackson como o melhor resort de ski em todas as categorias (satisfação, variedade, caráter e desafio). Sem dúvida, Jackson está super popular entre turistas e está na nossa lista de lugares para voltar (já que passamos apenas algumas horinhas por lá).

DSC_1798

DSC_1802

DSC_1809

O centrinho de Jackson é lindo (clique aqui e veja tudo que você pode fazer por lá). Destaque para a praça principal com seus 4 arcos de chifres de alce (um em cada entrada do parque). Os arcos são super famosos e estão lá desde 1960. Vale lembrar que os chifres dos alces caem naturalmente a cada ano, portanto os animais não foram mortos para fazer os tais arcos (senão não teria nem passado perto). Clique aqui e confira em tempo real o que esta acontecendo na praça de Jackson. Ah, Jackson não é somente famosa entre os turistas e várias celebridades visitam e até moram lá (como é o caso do ator Harrison Ford). Dizem que o The Silver Dollar Bar é o bar preferido do ator (não custa jantar ali, ouvir uma boa música e, quem sabe, encontrar Indiana Jones?)

Uma das atividades mais populares (seja no inverno para esquiar ou no verão para apreciar a paisagem) é a The Tram, uma gôndola enorme que transporta até 100 pessoas da base de Teton Village até o topo da Rendezvous Mountain, numa ascensão vertical de mais de 1200 metros. Infelizmente não tivemos tempo para subir, mas deu vontade.

Pertinho dali fica o National Elk Refuge, um local cheio de alces que oferece várias atrações como safari e passeios de trenó no inverno (maiores informações aqui). Se você não tiver tempo para visitar o local não se preocupe pois durante a sua viagem pelo Yellowstone você vai ver muitos animais (muitos mesmo!).

Depois de algumas horinhas “fritando” em Jackson (estava perto de 40C) fomos para o Grand Teton National Park, aonde ficava o nosso hotel. Para entrar no parque você paga $25 por carro e o passe tem validade de 7 dias. O melhor de tudo é que este passe é combinado com o Yellowstone, ou seja, $25 para os 2 parques por 7 dias. Há ainda a opção de passe anual ($50). Maiores informações sobre valores clique aqui.

Ficamos hospedados em um cottage no Jackson Lake Lodge. Este hotel foi construído em 1950 e é famoso por representar a transição de hospedagem de rústico para moderno nos parques nacionais americanos. Alguns dos motivos para você ficar hospedado no local: (1) lobby com uma vista panorâmica incrível para o lago e os tetons (janelas de mais de 18 metros de altura), (2) deck com uma vista incrível da região, uma das melhores vistas panorâmicas do parque, (3) Mural Room (restaurante a la carte com diversos pratos maravilhosos e com painéis pintados pelo artista Carl Roters, (4) Blue Heron Lodge, com uma balcony com uma vista incrível do parque, aonde voc6e pode curtir o por do sol tomando um vinho, e (5) única piscina aquecida do parque (ótimo para quem tem crianças). Estes são alguns dos motivos que eu indico o hotel. Vale lembrar que as diárias de todos os hoteis que ficamos ficaram na faixa de $200 por noite (região cara + alta temporada + restrição de opções de hotéis pois estávamos com nosso cachorro).

yellowstone-29

yellowstone-25

yellowstone-26

yellowstone-27

yellowstone-custom1

yellowstone-custom

yellowstone-28

Dia 3: Explorando o Grand Teton National Park

O Grand Teton é um parque nacional de 85 anos de idade. Seu nome é dado por causa do pico mais alto das Montanhas Teton, o Grand Teton, que tem 4197 metros de altitude. Além do Grand Teton outras montanhas fazem parte desta cadeia (que faz parte da região montanhosa conhecida como Rocky Mountains): a Middle Teton (3902 m), a South Teton (3814 m), o Mount Owen (3940 m) e o Mount Moran (3842 m).

DSC_2475

O que mais impressiona é que as montanhas surgem “do nada” (em uma região de planalto) e sobem 2000 metros de altitude a partir do nível deste planalto. todas juntinhas, formando um paredão. A paisagem formada é linda demais e impressiona. Certamente um dos lugares mais belos que estivemos.

A estrada do parque lembra o formato de um 8 (um círculo maior no topo e um pequeno embaixo), com um total de aproximadamente 70km de estradas. O parque possui 2 entradas: a Moose Entrance (que leva a Jackson Hole) e a Moran Entrance (que leva a cidade de Dubois). Há várias junções, entre elas a Jackson Lake junction (que leva ao Yellowstone – e aonde nos hospedamos).

yellowstone-custom3

yellowstone-52

Algumas dicas e impressões do Grand Teton National Park:

** Uma dica super legal para amantes de fotografia é passar pela Antelope Juntion e dirigir por uma ruela chamada Mormon Row, que possui umas casinhas antigas, várias fazendas e uma vista incrível. Quando você procura por “melhores lugares para fotografar no Grand Teton” esta estrada vem como primeira opção e especificamente a casinha da foto abaixo e chamada de “o celeiro mais fotografado da América”.

yellowstone-35

yellowstone-custom2

** Não deixe de visitar o Craig Thomas Discovery and Visitor Centre, um centro de visitantes que possui lojas para comprar souvenirs, ótimos banheiros, balcão para informações sobre o parque, locais para descansar e uma exposição/museu que conta a história do Grand Teton. Além disso, o prédio é lindo e tem uma vista privilegiada.

DSC_2052

DSC_2051

** O Jenny Lake é um dos vários lagos formados pelo degelo das geleiras. Há uma estradinha bem escondida – North Jenny Lake Junction – que te leva a este lago, e no meio do lago as montanhas foram um vale (incrível). Vale muito a pena a visita.

yellowstone-30

yellowstone-31

** Não deixe de passar pelo Snake River Overlook, aonde o famoso fotógrafo Ansel Adams bateu uma foto em 1942, que ficou mundialmente conhecida. Tem até uma placa do exato local aonde ele bateu (mas a foto não pode ser reproduzida pois as árvores cresceram muito e não conseguimos mais ver o loop do rio).

yellowstone-24

** Um outro ponto lindo para parar, apreciar o parque e bater uma bela foto é o Oxbow Bend, localizado logo na Moran Entrance. Você irá reconhecer a região pela quantidade de carros estacionados no acostamento, especialmente no sunset e sunrise. Owbow Bend faz parte do Snake River mas em uma parte calma, o que faz com que uma faixa do Teton seja refletida em suas águas (com destaque para o Mt Moran).

yellowstone-21

** Uma das coisas que mais me chamou a atenção no parque foram as ciclovias, que estão em todas as partes. Ao redor da estrada principal há uma ciclovia (que começa em Jackson) e morri de vontade de fazer uma parte do parque de bicicleta – deve ser incrível. Para informações sobre andar de bicicleta no parque clique aqui.

yellowstone-53

** O Grand Teton é rico em fauna, especialmente pássaros. O parque possui 289 espécies de pássaros diferentes e você vai se impressionar e fotografar muito! Vimos de pertinho uma água americana e foi demais (veja foto abaixo).

yellowstone-23

yellowstone-41

yellowstone-33

Resumindo, eu achava que o Grand Teton ia ser somente sobre as montanhas, mas me surpreendi com a beleza do local. Passamos lá 1.5 dia e gostaria de ter curtido um pouco mais… porém, nosso tão sonhado destino nos aguardava – Yellowstone – e é sobre este parque incrível que irei falar no próximo post. Espero que vocês tenham gostado e aguardem o segundo post da nossa viagem.

You may also like...

13 Responses

  1. Gaby e Ju, eu nem sei o que comentar sobre esse post. Não sei se fiquei mais impressionada com a descrição ou com as fotos. Que lugar maravilhoso, gente, sem igual! Já estou curiosa para os demais posts!
    Jojoe sempre muito maravilindo! É muito querido esse dog <3

    PS: o que são essas fotos? vocês podem fazer freela de fotógrafos. Vou agendar um book com vocês para o verão, hein! hahaha DEMAIS!!!

    Beijos, Lê
    http://sosintolerante.wordpress.com

  2. Elisa disse:

    Gabi
    Adorei as fotos deste local e os comentários !!!
    Bjs

  3. Samy disse:

    Amando as fotos Gaby!!!!!! Que espetáculo!

  4. Adri disse:

    Oh wow! Lugar lindo e fotos fantasticas (vcs estão pro mesmo!). Vou adorar ler os próximos posts da série!
    Bjos
    Adri

  5. Leonardo Lima disse:

    Que fotos ótimas e que paisagem. Que maquina você usou?

    • Ola Leonardo… usamos uma Nikon D7000. 🙂

    • Juliano Ghisi disse:

      A tentação era grande para ter uma boa máquina nesta roadtrip, mas mesmo por aqui uma máquina decente não sai por menos de US$ 3.5k (body only) 🙁

      Nossa Nikon D7000 tem feito o o que pode, na verdade ela até foi bem útil para usar a lente de 400mm que alugamos ( 600mm em nossa máquina ). Os próximos posts devem ter mais fotos de wildlife 😉

  6. Marcello Winck (Mano) disse:

    Lindas as fotos, os lugares, parabéns e aproveitem essa aventura maravilhosa.
    Um abraço pra vocês!

  7. Mirella disse:

    Gaby, as fotos estão lindissimas! Parabens! Beijos

  8. anna maria lima de melo disse:

    Que lugares lindos. Que viagem maravilhosa. Estou esperando o restante!!!

  9. Lidiane disse:

    Que viagem maravilhosa! As fotos são de tirar o fôlego!! De muito bom gosto, parabéns!!! Bjos

  1. 11/09/2014

    […] disse no post anterior desta roadtrip, West Yellowstone possui um aeroporto e, portanto, é uma das cidades mais populares para os […]

  2. 12/09/2014

    […] Yellowstone (uma das partes mais lindas do parque). Se você ainda não leu os outros posts clique aqui e aqui para […]

  3. 01/10/2014

    […] Roadtrip Yellowstone Parte 1, aonde falo sobre Green River (nossa primeira parada no trajeto Denver > Yellowstone e grande surpresa da viagem), Jackson (a Banff do oeste Americano e o local que possui a melhor estação de ski dos Estados Unidos) e o Grand Teton National Park (parque lindo que fica ao sul do Yellowstone e é passagem obrigatória para quem visita a região). […]

  4. 11/05/2017

    […] Bater fotos faz parte do meu objetivo de viagem. Eu quero sim conhecer lugares lindos, diferentes culturas e provar comidas típicas, mas eu preciso ter um registro de cada momento. Essa sou eu. E muitas vezes a gente inclui no roteiro lugares fotogênicos somente para ter um registro deles. Para não ser a louca das fotos eu e o marido geralmente chegamos em um lugar, o observamos bem e depois saímos batendo fotos. E a melhor parte disso é que a maioria das nossas fotos é espontânea (isto é, sem poses) o que torna a foto ainda mais linda e faz com que a gente continue curtindo o local entre os cliques. Para saber o local que meu marido bateu esta foto linda clique aqui. […]

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *