Final de semana em Chicago [Parte 2]

Hoje eu vou continuar falando do nosso final de semana em Chicago e falarei da parte ruim – quer dizer, nem posso chamar de ruim pois o nosso final de semana foi maravilhoso, mas alguns contratempos aconteceram e acho bom relatá-los para vocês verem que nem tudo é maravilhoso. Antes de começar com minha “listinha” quero dizer que não, dirigir 8 horas de Toronto a Chicago não foi um dos contratempos (como muita gente me perguntou). Eu e meu marido AMAMOS roadtrip e estar no carro, conversando e passeando é muito bom. O Jojoe – nosso cachorro – também é super adaptado a longas viagens e já tem os seus lugares preferidos no carro. Tá certo que 8h não é pouco tempo, mas já ficamos muito mais (leia aqui, aqui e aqui e veja algumas das roadtrips que fizemos). Enfim, ficar no carro não é problema! O que na minha opinião foi problema está listado abaixo.

1. Fomos roubados

Apesar do final da história ser feliz eu posso dizer que já fui roubada dentro do estádio de basketball (um absurdo!). No final do jogo eu e Ju estávamos batendo foto dos jogadores e a mochila da câmera (com nossas lentes e, pior ainda, a chave do carro) estava no banco ao meu lado e eu de pé. De repente olho pro lado e a bolsa tinha sumido. O menino que estava sentado atrás da gente disse que um carinha tinha pego e saído… e o marido e eu começamos a gritar e dizer “pega ladrão” literalmente. Falamos com os seguranças e para nossa surpresa eles disseram que não poderiam fazer nada e que deveríamos chamar a polícia. Eu estava indignada e (adivinhem!) comecei a chorar! Ai uma das seguranças nos levou para uma área restrita (para eu me acalmar) e ficamos lá um pouco – porque não tínhamos como ir embora já que não tínhamos chave do carro. Eis que um outro segurança chega com a nossa bolsa, que estava jogada em um canto perto da saída do estádio. E com todas as nossas coisas (lentes + chave do carro). Os seguranças acham que 1) o escândalo que fizemos pode ter amedrontado o ladrão (porque nos USA ninguém é acostumado a berrar o tal “pega, pega ladrão”; ou 2) o ladrão estava procurando dinheiro, viu que não tinha nada e não quis correr o risco de sair com nossos pertences e ser pego. Olha gente, foi um sufoco e eu não imaginava que ia passar por isso por aqui. A gente sempre pensa que essas coisas não acontecem em “país de primeiro mundo”, mas acontecem sim. Temos que ficar bem ligados, não importa aonde.

2. Chicago é cara demais

Chicago é linda e passear por lá é bom demais. A parte chata é que a cidade é super, super, super cara. Por exemplo, ficamos hospedados no La Quinta Inn Downtown – o mesmo hotel que ficamos quando fomos em 2013 (e eu indico pois as duas vezes foram ótimas). O hotel é super bem localizado, quartos bem grandes, com café da manhã incluído, aceita cachorro (sem taxas), seguro, mas custa em torno de $300 por noite. E, pior ainda, o estacionamento na região do The Loop custa $50 por dia. E este é um dos hotéis mais baratos gente! Se você viaja com cachorro a maioria dos hotéis cobra uma taxa extra de no mínimo $100. Um absurdo! Então, se você está planejando visitar Chicago, comece a guardar um dinheirinho extra.

3. Chicago no verão = canteiro de obras

Este ano – muito mais do que o ano passado – notamos que Chicago estava toda em obras. A região ao redor do rio Chicago – chamada de Riverwalk – estava com várias partes com construção. Ainda, algumas pontes estavam levantadas e o transito para chegar na cidade um caos, por causa das obras. Eu sei que obras são necessárias, mas é muito chato você chegar em uma cidade, querer curtir, e não poder passar por uma área X que está em reforma. Porém, ainda prefiro os sites de construção do que o frio do inverno.

DSC_0523

DSC_0528

DSC_0587

4. Chicago não é pet-friendly

Se vocês acham que eu estava carregando o Joe no colo nas fotos porque eu adoro segurar uma bolinha de pelos de 10kg em um calor de mais de 30C estão enganados. A cidade de Chicago não é nada pet-friendly: parques não aceitam cachorros, monumentos não aceitam cachorros, hotéis cobram $100 para hospedar cachorros, construções por todos os lados o que compromete a segurança dos peludos, táxis e water táxis não aceitam cachorros, e por ai vai. Apesar do boat tour que fizemos ano passado aceitar cachorro acho Chicago pouco pet-friendly. Então fica a dica se você está querendo levar seu peludo para conhecer a Windy City.

DSC_0254

5. Apenas 1 horinha com minha família

Minha família estava hospedada perto do aeroporto e só ficamos sabendo da estada deles em Chicago no sábado depois do jogo (e depois de sermos quase roubados). Enfim, domingo fomos até o aeroporto – que fica uns 20 minutos fora do centro, 40 com trânsito) para dar um oizinho e um cheiro. Porém ficamos por lá apenas 1 hora, e na rua. O hotel que minha família estava não era pet-friendly (Jojoe não podia entrar nem no hall) e ainda tínhamos 8 horas de carro para voltar para Toronto. Então o jeito foi dar um oi e novamente nos despedirmos. Mas foi ótimo encontrá-los e, como disse no post anterior, uma coincidência boa da vida.

5. Ju + Hi-5 com os jogadores

Eu adoro a nossa câmera mas ela tem um defeito: as vezes apertamos no botão do PLAY para gravar um vídeo e, não sei o porquê, ele não funciona. Pois bem, assim que o jogo acabou os jogadores passaram DO LADO do nosso seat para irem para os vestiários e Juliano ficou ali do tipo “valeu galera” e dando Hi-5 em todos os jogadores Brasileiros e alguns Americanos. E a esposa aqui toda feliz “filmando” o momento. Pois eis que no meio da tal filmagem o marido pergunta “tá filmando né?” e eu olho e nada de luz vermelha piscando… ai gente, que triste. Mas o bom foi que ainda vinham alguns jogadores e pude pegar o restinho… e fica de lição para a próxima.

6. Dormimos e perdemos a nossa reserva no RPM

Eu sempre quis ir no restaurante RPM Italian em Chicago e quando fomos ano passado não consegui reserva em nenhum dos dias que estivemos por lá. Desta vez deixei reservado para o único horário que estava disponível: 3pm. Porém, depois de 8h na direção no dia anterior e de umas 3h de caminhada pela cidade resolvemos “descansar um pouco” e perdemos nossa reserva. Porém, eu não ia deixar de ir no restaurante e, com a maior cara de pau, chegamos as 4:30pm para nossa reserva e conseguimos almoçar/jantar no RPM e aprovamos! E quase perdemos de comer este “tartufo” (bola de sorvete de avelã com uma trufa no meio coberto com chocolate ao leite).

DSC_0752

DSC_0773

7. Ainda não foi desta vez que visitamos os museus

Chicago tem vários museus e eu sou louca para visitá-los… mas novamente terá que ser em uma outra visita a cidade. Entre os museus da minha lista estão: Field Museum of Natural History (um dos maiores museus de história natural do mundo que possui várias atrações e exposições, entre elas a Sue – o esqueleto fóssil de Tyrannosaurus Rex mais completo e bem preservado do mundo) e The Art Institute of Chicago (museu de artes que possui vários quadros famosos – como o Self-portrait de Vincent van Gogh e o American Gothic de Grant Wood – além do prédio em si ter uma arquitetura fantástica). Fica aqui a dica para aqueles que estarão mais dias na cidade… e fotos mesmo só da faixada (este abaixo é o Field Museum).

DSC_0376

8. Delivery que não deu certo

Quando escolhemos um hotel para nos hospedarmos nos Estados Unidos ele tem que, além de outras coisas, aceitar entregas do correio sem cobrar taxas. Isso porque sempre que viajamos compramos algumas coisinhas pelo amazon.com. Nesta vez fizemos nossas compras mas apenas uma caixa foi entregue… estranhamos e achamos que ia chegar… e nada. Geralmente tomamos o cuidado de comprar os produtos na amazon que tenham em sua descrição “Ships from and sold by Amazon.com” ou “Sold by (nome do fornecedor) and Fulfilled by Amazon”. Nesses dois casos, o envio é feito pela Amazon e geralmente pagamos a mais para usar a FEDEX. Mas desta vez, por algum motivo, resolveram usar a UPS e nosso pacote não foi entregue. Agora é esperar retornar e cancelar a encomenda quando formos contactados, uma pena.

E ai, você já passou por algum contratempo em viagem? Conte-me a sua história.



  • 21 Responses

    1. Bárbara Vianna disse:

      Olá Gaby! Sair do Brasil e ser roubado em viagem não tem a menor graça, não é? Viajando de trem de Brugge a Amsterdam um rapaz deixou cair umas moedas e meu marido gentilmente se abaixou pra pegar. Foi quando outro passageiro gritou avisando que o tal rapaz havia pegado uma de nossas bagagens no maleiro acima de nossa poltrona. Meu marido desceu do trem atrás dele e só lembrou dos filmes policiais. Gritou: freeze e o malandro soltou a bolsa no chão e sumiu correndo. Deu tempo do meu marido voltar antes do trem partir, mas foi um sufoco. Lá dentro estavam todos os chocolates belga que tínhamos comprado, meu tablet , endereços de hotéis, nossas reservas…
      Deu tudo certo no final, mascote foi chato foi!
      Um abraço.

    2. Thaiany disse:

      Gaby, tenho acompanhado seu blog, sempre que possivel. E adoro suas materias…
      Gostaria da sua opniao, quanto a que lugar visitar. Estarei indo estudar em Toronto, no mes de outubro.E minha intenção é fazer algumas viagens de finais de semana. Alem de NY, Quebec, Ottawa, Niagara … tenho duvida entre Chicaco, Boston e Whashington Dc. Tens alguma sugestao?

      Obrigadaaa.

      • Ola Thalany. Obrigada pelo recado e visita ao blog. Dá uma olhada na parte de Travel Diary do blog que tem várias dicas de passeios. Acho lindo Algonquin Park (no outono as cores são demais), Blue Mountains, Upper Peninsula de Michigan. Chicago é linda mas em outubro será um pouco frio e não dá para curtir tanto a cidade. Boston eu sou suspeita pois AMO a cidade (minha irmã morou por lá uns 5 anos e eu ia sempre – acho super lindo e se vc for de carro dá para pegar New Hampshire e curtir, mas vai precisar de mais de 1 final de semana). Washington DC é muito bom, se vc gostar de museus e parques… enfim, acho todas as opções ótimas. Beijos

        • Thaiany disse:

          Gaby, muitooo obrigada pelas informações. Sua ajuda, ja me fez descartar Whashington DC ahahahaha….
          Vou ler o link que indicou.
          Obrigada 🙂 bjus

    3. Samy disse:

      Ui ui ui!
      Que bom que tu conseguiu recuperar as coisas roubadas, e ainda mais importante, que vocês não foram agredidos ou coisa parecida!

      beijoss

      • Oi Samy, sim, nem fala!
        Estávamos dentro do estádio e o estádio estava lotado! Não acho que a pessoa imaginou que iríamos gritar um monte para chamar a atenção de todos. Enfim, aprendida a lição de que temos que ficar de olho em qualquer lugar! Beijos e ótimo domingo

    4. Paty disse:

      Esqueci de comentar, o que é aquele Tartufo!!! Morrendo de vontade de experimentar! kkkkkk

    5. Camila Gomes disse:

      Olá Gaby, tudo bem???
      Venho seguindo seu blog faz algum tempo, e gosto muuuito!!!
      Eu e meu namorado estivemos em Toronto em abril deste ano, e realmente Toronto é um lugar magico e especial!!!
      Com relação a sustos em viagens… quando estivemos aí também fomos a NY, e a senhorita esquecimento aqui deixou a mochila com o PASSAPORTE em um restaurante as 22:00… e só foi sentir falta as mochila duas horas depois… quase morri…rsrsrsrsrsrsrsrs mas quando voltamos ela estava lá… intacta!!! rsrsrrsrsrs Mas foi um sustão!!!!

      Bjus…

    6. Pedro Guedes disse:

      Como é pega ladrão em inglês? Fiquei rindo imaginando isso aqui.

    7. Paty disse:

      Bah Gaby eu imagino o susto quando visse que a bolsa não estava ali. Eu iria me desesperar também! Mas que bom que no final deu certo!
      Bah e no fim ri ali da história da filmagem… Mas ri porque já passei por isso também.. é triste mesmo! Dá uma raiva neh!
      Não tenho comentando muito no blog porque ano corrida aqui e tenho visto sempre rapidinho pelo cel! Mas estou adorando tudo!
      Saudade de vocês!

    8. Gaby, a segunda parte não foi aquela maravilha, mas mesmo assim no final deu tudo certo. Sofri contigo lendo a parte do roubo da bolsa de vcs, que dureza :/ Mas ainda bem que todas as coisas estavam no lugar e nada foi perdido.
      Tadinho do Jojoe, ele é o mais legal. Falha grave, Chigago 🙁 Jojoe não curtiu! hehehe

      Os cachos continuam lindos, tá mais que aprovado (y)
      Beijoca
      Letícia
      http://sosintolerante.wordpress.com

    9. marta disse:

      Gaby, mais uma vez,, mto legal. Mas ser roubada aí!?!??! Bom, qdo fui visitar a Marisa Zikan, minha filha, em Toronto, em 2003 (?) aconteceu o apagão em que ficamos 4 dias sem luz…e eu pensei: apagão no primeiro mundo?!??!

      • Ola Marta. Claro que várias coisas acontecem aqui… tbem pegamos um apagão feio e ficamos alguns dias sem água. Quanto ao assalto foi nos USA e não no Canadá e mesmo assim fiquei impressionada – mas no fim tudo deu certo e não pegaram nada nosso. Acho que é errado pensarmos que porque estamos em um país de primeiro mundo coisas ruins não podem acontecer… nos dias de hoje tem gente má em qualquer lugar, temos que nos cuidar mesmo! Beijos e que legal que vc é mãe da Marisa… adoro ela! 🙂

    10. anna maria lima de melo disse:

      Quanta coisa linda para se ver nesta cidade.Pena que ficamos tão pouco. Fizemos um pequeno passeio pelo centro, almoçamos, mas queremos voltar, a cidade é muito linda. Adorei o post!!!Bjs

    1. 30/11/2014

      […] – incluindo o fato de sermos “quase” roubados – e eu contei tudo também aqui no blog. Mas vale ressaltar que esses contratempos não impediram que nosso final de semana fosse […]

    2. 08/01/2017

      […] vezes que visitamos a cidade e eu já mostrei algumas destas visitas aqui, aqui, aqui, aqui, aqui e aqui no blog. Chicago fica a 830km de Toronto, o que significam 8h dentro do carro. Se você quiser […]

    Deixe um Comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *