Nosso processo de imigração para o Canadá [Parte 2]

Jojoe2

Hoje eu vou falar do processo de imigração que “deu certo” – se você não entende o que estou falando leia a Parte 1 da série de posts intitulada “Nosso processo de imigração Canadense”. Pois bem, depois que o processo de skilled worked foi reprovado resolvemos aplicar para o Canadian Experience Class, já que meu marido estava trabalhando no Canadá desde que chegou em 2011. Conforme falei no post anterior, quando eu consegui o visto de estudo (full-time student) o meu marido conseguiu o visto de trabalho aberto (open work permit) e logo que chegou no Canadá em 2011 conseguiu um emprego. Basicamente, para aplicar nesta categoria você tem que ter experiência trabalhando por 1 ano em um full-time job (antes de janeiro/2013 a regra era de 2 anos, mas eles facilitaram o processo e agora é somente 12 meses). Você pode se perguntar: e se era 1 ano porque vocês esperaram tanto tempo para aplicar? Eu poderia enumerar pelo menos 3 motivos: 1) achávamos que o processo 1 iria dar certo; 2) não tínhamos 100% de certeza que queríamos ficar (leia aqui); e 3) passamos por 3 anos complicados – especialmente 2013 – e não tínhamos cabeça para aplicarmos para nada. Mas, como diz o ditado “antes tarde do que nunca”, em agosto de 2013 conseguimos organizar tudo e finalmente aplicar para a categoria que iria nos trazer nossa residência permanente.

Agosto/2013 – Envio de documentos para CIC

Juntamos todos os documentos e aplicamos em Agosto de 2013. Como já havíamos coletado muitos documentos para a aplicação que deu errado (incluindo a tradução juramentada da maioria dos certificados) foi bem mais simples combinar tudo e mandar o package. Para saber quais documentos são necessários e ver todos os formulários clique aqui. Entre os documentos temos que mandar um comprovante de inglês do aplicante principal e meu marido fez o teste do IELTS (clique aqui e veja os locais para fazer o teste em Toronto). Nesta primeira fase tivemos que pagar $1100 ($550 para cada aplicante).

Outubro/2013 – Confirmação do recebimento dos documentos

Em outubro de 2013 recebemos um email do Centralized Intake Office de Sydney confirmando o recebimento da nossa aplicação. Neste momento não tínhamos nenhuma confirmação de que nosso processo seria aprovado, apenas que estava completo.

Janeiro/2014 – Pedido da impressão digital e antecedentes criminais

O Centralized Intake Office sugere que as digitais e os antecedentes criminais Canadenses sejam feitos antes (enviado com todos os documentos iniciais) pois pode haver demora e você tem 60 dias após a data do pedido para fazer a checagem e enviar os resultados para o CIC (lembrando que os antecedentes criminais do Brasil mandamos na nossa aplicação inicial e foram 3 documentos ou 3 níveis – nacional, estadual e municipal). O Canadense nós fizemos depois e assim que recebemos o email com o pedido procuramos os locais qualificados, marcamos em um perto de casa, pagamos algo em torno de $45 por pessoa e pronto. O local que fizemos (indicado pelo CIO) enviou os documentos para o Centralized Intake Office diretamente. Para maiores informações sobre esta etapa clique aqui.

Abril/2014 – Pedido para exames médicos

Em abril recebemos uma carta pedindo que fizéssemos exames médicos. Os médicos são registrados pelo governo e aqui você encontra uma lista de todos estes médicos. Basicamente chegamos no local (com 4 fotos 3×4 e documentos) e fizemos RX, exame de sangue e urina e uma consulta de 1 minuto com o médico (foi um exame super rápido, ele só mediu a pressão arterial e batimentos cardíacos). Ah, e pagamos a taxa de $400 que teve que ser paga em cash (dinheiro vivo) direto pro médico.

April/2014 – Pagamento da Right of Permanent Residence Fee (RPRF)

Ainda em abril, recebemos um pedido de pagamento de $490 referente à taxa de direito de residência permanente. Mais uma taxa, mas neste momento estávamos tão perto que nem ficamos incomodados.

Maio/2014 – Pedido dos Passaportes

Depois do processo finalizado eles pedem os seus passaportes para colocar o novo visto (eles não avisam pra você que deu certo, apenas pedem os passaportes e você assume que deu certo – mas sempre fica um friozinho na barriga até que você receba os passaportes). Os passaportes devem ser enviados dentro de 60 dias do pedido (que vem por email) e junto com eles você deve mandar um envelope de correio express para você rastrear quando seus passaportes estiverem chegando (no nosso caso tínhamos uma viagem marcada e se não tivéssemos comprado o correio next day não teríamos conseguido viajar, então fica a dica).

Junho/2014 – Passaportes chegaram e fizemos o landing

Basicamente junto com nossos passaportes vieram um monte de papéis e fomos até Buffalo (estado de NY) e voltamos para o Canadá para fazer o landing. Não levamos nenhum outro documento além dos nossos passaportes. Foi super tranquilo e recebemos um documento temporário até recebermos nossos cartões de PR – que chegam em 2 meses. O oficial foi super tranquilo e nos parabenizou por estarmos entrando no Canadá como residentes permanentes.

Agosto/2014 – Recebemos nosso PR Card

O recebimento do cartão de residente permanente é a última etapa deste processo. Esse cartão é o comprovante de que agora somos residentes permanentes no Canadá e devemos mostrá-lo sempre que estivermos entrando no país. Além disso, com o PR você pode conseguir permissão para trabalhar (se não tiver) e todos os direitos de um Canadense (como por exemplo OHIP, se você ainda não tiver). Nosso cartão demorou quase 2 meses para chegar e lendo outras pessoas que imigraram foi um dos maiores prazos. Para saber o tempo que está demorando para o PR Card ser processado clique aqui.

Em resumo…

No total, nosso processo levou 11 meses e gastamos em torno de CAD$4000, incluindo taxas, correio (média de $100 por package express), traduções (geralmente $100 por documento), IELTS ($295).

Se você quer saber mais sobre outros processos ou tirar dúvidas mais específicas clique aqui.

Se você quer saber quanto tempo demora cada processo ou quanto tempo geralmente demora para cada uma dessas etapas (por exemplo, enviar os documentos e receber a resposta do CIO ou pedido dos passaportes e retorno) sugiro visitar o site Trackitt. As datas são bem precisas e usamos bastante durante nosso processo.

Motivos para imigrar

Como escrevi anteriormente nosso objetivo não era imigrar para o Canadá – apenas ter uma experiência internacional e voltar depois para o Brasil qualificada e com uma rica bagagem cultural. Porém acho que várias pessoas que já moraram aqui por um tempo ou moram temporariamente devem ficar um uma “pulga atrás da orelha” na hora de voltar (assim como nós estávamos). O Canadá é um dos países com melhor qualidade de vida do mundo, aonde educação e saúde são oferecidos gratuitamente pelo governo (e com boa qualidade). Aqui não tem hospital de rico ou escola de pobre: todo mundo estuda junto e é tratado nos mesmos hospitais, que diga-se de passagem, são referência no mundo todo. Somado a estes fatos a possibilidade de você imigrar e continuar trabalhando na sua área, o fato do Canadá permitir dupla cidadania (você não precisa abrir mão de ser Brasileiro), a proximidade do Brasil (vôo direto Toronto>SP é rápido e você sai daqui à noite e chega no Brasil no outro dia de manhã) e a economia estável são motivos de sobra que nos fizeram optar por chamar o Canadá de nossa casa.



  • 65 Responses

    1. Samanta Cristina Cardoso Leme disse:

      Oi eu simplesmente amo seu blog e esse post me ajudou muito. Uma parte que eu achei interessante foi a qual você disse que eles permitem a dubla nacionalidade; mas tem escolha? se eu quiser deixar só a canadense eu posso?

    2. Felippe disse:

      Olá!
      Fiz o IELTS Academic em Jan/2016 pois o ano passado a intenção era fazer um mestrado. Atingi a pontuação minima e até consegui a carta de ingresso na Universidade mas por opções de trabalho no Brasil adiei a idéia.
      Estou fazendo o Express Entry agora e gostaria de saber se posso aproveitar a minha pontuação do Academic que foi boa ou terei que fazer o General Training.
      Abraço e obrigado!

    3. IGOR RUIZ disse:

      Esses conselhos, tutoriais e entre outros, me fazem sonhar em ir para o Canadá.

    4. Diego disse:

      Olá, Gaby! tudo bem? É possível me ajudar com duas informações?

      Estou indo como estudante de inglês (6 meses), mas gostaria de trabalhar nesse período.
      1) Ainda que meu visto seja apenas para trabalhar, acha que alguém me contrataria ou me daria uma carta para pedir um visto de trabalho, mas estando já ai?

      2) você conhece alguma pessoa, Brasileiro ou não, que procura alguém para dividir despesas de residência?

      Ficarei muito feliz e grato se conseguir responder.
      Um abraço forte e sucesso!!

    5. cleo disse:

      Parabéns Gaby!
      Tive a oportunidade de morar em Toronto 3 vezes (2000 / 2004 e 2012) somando ao todo 3 anos e meio… Amei!!!
      Na época pensei em aplicar, mas foi uma vontade passageira…
      As vezes penso se não fiz uma grande besteira em não ter em algum momento, tentado aplicar.
      Seu gasto foi bem baixo, tendo em vista o investimento de muitos outros brasileiros, pois foi no total de 2 mil dolares para cada né?
      Estou pensando em ir para Toronto agora no final de janeiro/2017, aproveitando que meu visto é valido até o meio do ano.Ficarei apenas 2 meses (por motivos pessoais) quem sabe não nos conhecemos pessoalmente!
      Fiz muitas amizades em Toronto, nestas 3 vezes que fui…e adoro!!!
      Ah! Cai no seu blog por erro de percurso no google e fui parar no post do Dollarama (que amo demias esta loja…kkk) mas acabei gostando da sua forma leve de escrever, que fui lendo outros posts.
      😉 Bjs Cléo

    6. Ellen disse:

      Oi Gaby. Tenho uma duvida. Vou fazer meu landing em dez 2016, mas preciso voltar ao Brasil em jan 2017. Supondo que neste periodo eu ainda nao tenha recebido meu PR card (que vai chegar no meu endereço canadense so que eu estarei no Brasil) como eu faco para retornar ao canada sem meu PR card?

    7. Renata Pedrosa disse:

      Oi Gaby, obrigada por compartilhar sua história, estou passando por um processo um pouco diferente do seu , meu marido já está há um ano e quatro meses em Toronto , trabalhando e tentando o visto de residente permanente… Uma demora sofrida…

    8. Flavia disse:

      Oi Gabriela, primeiramente parabéns por sua história de determinação e conquistas. Também tenho interesse em estudar fora e fiz o ielts academic logo depois de voltar do intercâmbio para apriveitar o momento e recebi em casa o certificado com as notas que precisava. Mas tempo depois comecei a realmente pesquisar as universidades e foi quando vi que o certificado deve ser enviado diretamente p eles. Então nao posso enviar o que tengo em casa? Todas as universidades aceitam somente o certificado direto do British Council? Eles emitem uma segunda via? Tenho que repetir o teste? Desculpe pelas milhoes de perguntas. Bjuss

      • Olá Flavia. Isso mesmo, você não pode enviar o que tem em casa. Geralmente você pode pedir uma segunda via. Entre em contato com o pessoal aonde você fez a prova para ver como funciona. Boa sorte!

    9. Andre disse:

      Gabriela, vc tem um post falando como voce conseguiu sua bolsa na universidade no canada? poderia dar umas dicas ? grande abraco….

    10. Maylla disse:

      Olá Gabi, primeiramente parabéns pelo PR! Tenho duas dúvidas sobre isso. A primeira seria se vocês fizeram todos esses processos dentro do Canadá enquanto estavam com o visto de estudante? E a segunda dúvida, em Junho/2014 você comentou que vocês foram para Buffalo em NY, e que depois voltaram para o Canadá para fazer o landing. O porquê disso? Você tem que sair do Canadá e entrar novamente para o visto de PR valer? Beijos!

    11. Vinicius disse:

      Oi Gaby, estou aplicando para doutorado em Québec e acompanho seus posts para saber da sua experiência de visto permanente. Eu queria aplicar para ele e imigrar, mas já vi que o processo é lento e não daria tempo (o doutorado começa em junho), então terei de pensar nisso aí no Canadá. Eu ainda não recebi a carta de aceitação mas tudo indica que vai dar certo, além do que o professor já me ofereceu uma bolsa. Você saberia me dizer como me preparar para pedir o visto permanente considerando que vou morar de 3 a 4 anos no Canadá? Me corrija se estiver enganado, mas primeiro eu devo ter o visto de residente temporário para depois tentar o permanente?

      Abraço,
      Vinicius

      Abraço,
      VInicius

    12. Iara disse:

      Olá,

      Muito obrigada por compartilhar tua história de imigração. Tenho uma dúvida sobre a tradução dos documentos. Vocês fizeram tudo no Brasil? Se sim, as traduções juramentadas foram o suficiente ou voces precisaram fazer affidavit e certificar as cópias dos originais?

      Muito obrigada,

      Iara

    13. Mônica disse:

      Oi Gabriela, bom dia!
      Primeira vez que acesso o seu site e não sei se tem essa informação aqui em algum lugar (se tiver, desculpe-me). Gostaria de saber se você pode informar como funciona todo o processo de validação do diploma de fisioterapeuta aí em Ottawa/CA. Isso já contando que estaria como residente temporária. Se souber informações sobre o ambiente/ condições / acesso de trabalho na área da fisioterapia pediátrica e também puder relatar, desde já agradeço a atenção.

    14. Mariane Oliveira disse:

      Primeiramente, muito obrigada por compartilhar tão detalhadamente a sua experiência conosco. Perguntei no Post parte 1 sobre o ‘work permit’ do seu marido, mas já encontrei a resposta por aqui… rs 🙂
      Estou num dilema, fomos num advogado e ele aconselhou que o processo mais rápido para eu conseguir a ‘residência permanente’ é casando com o meu noivo e iniciar o processo via São Paulo (mesmo estando aqui, posso fazer iss) e demora em torno de 10 à 12 meses, porém neste período eu não recebo o ‘work permit’ e já estou maluca para trabalhar, se eu iniciar o processo pelo Canadá recebo a permissão de trabalho, porém não posso deixar o país até o processo terminar que demora em média de 2 à 3 anos… 🙁

      Já pesquisei em tudo e vamos nos consultar com outro advogado só para ter uma segunda opinião (depois vamos iniciar o processo por conta própria). Pelo seu conhecimento, isso confere? Acha que tem algum outro meio para que eu possa conseguir o ‘work permit’ nesta situação?

      Muito obrgada! Super Beijo!!!!

    15. Flavia Caurim disse:

      Oi Gaby!!! esse post eh muito util! Acabamos de receber o pedido de exames e estamos super animados! Soh uma duvida: esse Pagamento da Right of Permanent Residence Fee (RPRF) eh por pessoa ou por família? vc lembra? bis e obrigada

    16. Ana Paula disse:

      Olá, estou me formando em fisioterapia e gostaria muito de imigrar para o Canadá, mas sou casada e tenho duas filhas ( 8 e 10 anos). Pode me dizer como funciona no meu caso? Ainda estou amadurecendo esta ideia e acredito que ainda denote alguns anos pra eu finalmente me mudar, mas é um desejo que só faz crescer dentro de mim! Agradeço desde já! Ah, pode falar um pouco sobre sua experiência profissional aí?

      • Ola Ana Paula. Obrigada pelo recado e pela visita ao blog. Eu não sei a melhor maneira para vc imigrar. Aqui no blog eu conto minha experiência, mas não conheço sua história e nem sou especialista. O ideal é que você entre no site do governo Canadense e veja qual categoria seria melhor para vc e sua família. Boa sorte!

    17. Jac disse:

      Oi Gaby!

      Mto bacana a sua atitude de compartilhar a historia de vcs! Parabens!! Eu queria te fazer uma perguntar, dps q pediram os seus passaportes qnt tempo demorou??
      Obrigada,
      Jac

      • Ola Jac. demorou 1 mês. Conforme está escrito no texto em Maio/2014 pediram os passaportes e em Junho/2014 eles chegaram… 1 mês certinho! 🙂 Obrigada pela visita ao blog. Beijos

    18. Andreia disse:

      Ola Gaby!!!
      Estou animada com a ideia de imigrar pro Canada…
      Sou de TI e meu noivo também, e parece ser uma area em alta…
      Gostaria de tirar algumas dúvidas:
      1. Existe ainda um visto de estudo + trabalho? Se sim, qual tipo de estudo vale?
      2. Posso aplicar para o visto permanente já morando ai com outro visto?
      3. Sabe me dizer se Toronto é difícil pra extrangeiros arrumarem emprego na própria área?
      4. A tradução juramentada tem “prazo de validade”? Ou posso já deixar feita para uma futura imigração?

      Muito obrigada!!!

      • Ola Andreia. Vamos às respostas:
        1. Acho que não. Ouvi dizer que não existe mais. Para maiores informação veja o site http://www.cic.gc.ca
        2. Sim, foi o que fizemos (estávamos aqui com visto de trabalho e estudante e aplicamos para o PR).
        3. Acho que não. Aqui 70% da população fala outra lingua em casa (a não ser o inglês) e os Canadenses são bem receptivos. É importante ter uma experiencia canadense e um bom inglês.
        4. Não. Fizemos as nossas em 2010 e usamos em 2014.

        Espero ter ajudado.
        Boa semana!

    19. Bruna disse:

      Ola Gaby! Encontrei hoje seu blog e estou lendo bastante, muito obrigada por compartilhar seu processo!
      Estou inicianto o processo de imigracao federal essa semana, moro em Halifax e tenho a nomeacao da provincia de Nova Scotia.

      Tenho uma perguntinha que iria ajudar MUITO!
      O governo aceitou de boa os certificados policiais emitidos pela internet? Eu consegui emitir os 3 que pedem e ja pedi a traducao juramentada, mas vi em um forum algumas pessoas falando que receberam uma carta do governo pedindo os originais (eu nem tenho ideia se eles fazem esse tipo de servico no Brasil…). Voce teve algum problema em relacao a isso?

      Obrigada desde ja 🙂

    20. Leandro Duarte disse:

      Ola Gaby,

      Show de bola seus posts!!

      O Tradutor juramentado tem que ser canadense ou pode ser um tradutor juramentado aqui no Brasil.

      E quanto a descobrir a equivalência da minha graduação e pós graduação aí no Canadá?

      Pode dar essas duas dicas?

      Abraços,

      • Olá Leandro. Há uma lista de tradutores juramentados no site do cic.gc.ca Acho que da para escolher por países e acredito sim que possa ser no Brasil. Mas verifica no site pra ter certeza.
        Quanto a validação do diploma, depende da área e o ideal é contactar a associação da sua profissão aqui no Canada que geralmente eles sabem o passo a passo certinho.

        Obrigada pelo recado

    21. Fernando disse:

      Gabi. Adoramos seu site. Por favor, se puder nos ajudar com uma dúvida.
      A profissão da minha esposa está inclusa na lista de profissões aceitas para a imigração, pretendemos aplicar para o PR, gostaria de esclarecer três dúvidas que temos: 1 – Eu, como marido, posso ser beneficiado (a minha profissão não está na lista) 2 – Quanto tempo leva esse trâmite em média? 3 – Depois de aprovado, temos um prazo para embarcar para o Canadá ou podemos fazer isso quando desejarmos? Desde já agradeço. Um abraço.

      • Ola Fernando.
        Obrigada pelo recado e pela visita ao blog.
        Fizemos nosso processo já residindo no Canadá, então não sei a resposta para sua pergunta 3. A pergunta 2 é super subjetiva, e vai depender de como o processo esta naquele momento (ou melhor, no momento que vcs aplicarem). Nosso processo, como mostro no post, levou menos de 1 ano, mas foi em outra categoria. O site do cic.gc.ca deve mostrar os prazos. Quando a resposta 1, sim você recebe o PR sendo casado.
        Boa sorte no processo
        Gaby

    22. Lucas disse:

      Oi Gabi,
      Parabéns pelos posts! Tenho uma pergunta simples: no processo de Skilled Worker. Vcs receberam alguma notificação do CIC de que seus documentos chegaram em Sydney e começaram a ser processados/analisados?
      Eu mandei os documentos da minha esposa e meus em agosto e até agora (21 de outubro) não recebemos nada do CIC, apenas a confirmação da Fedex de que foi entregue. Pelo que pesquisei, ainda estou no prazo médio deles, mas achei interessante ao ler seu post dizendo que vcs receberam notificações.

      • Olá Lucas.
        Não lembramos do processo de skilled worker, mas no outro processo recebemos sim email dizendo que todos os documentos estavam ok e que eles iam começar a analisa-los. Manda email para eles! Boa sorte

    23. Carlos Franklin disse:

      Gabi, Sou Administrador por formação, tenho 3 pós graduações na área de gestão e trabalho na área pública desde 2002 (Governo de Goiás) como Gestor de Finanças e Controle. Morei 5 anos nos EUA há 20 anos atrás, e tenho fluência no Inglês. Tenho muita vontade de ir para o Canadá, porém já tenho 51 anos de idade. Sou Casado, minha esposa tem 37 anos e é Administradora também. Você vê alguma possibilidade de uma pessoa na minha idade conseguir imigrar? Obrigado.

      • Ola Carlos. Não tenho muito conhecimento quanto ao processo de imigração – o que tenho escrevi nessa série de posts. Vejo sim a possibilidade, desde que vc tenha os pré-requisitos que eles queiram. Não vejo a idade como um grande empecilho.
        Dá uma olhada no site cic.gc.ca e veja qual categoria vc poderia aplicar e boa sorte! 🙂

    24. Nathália disse:

      Oi, Gaby! Estou super empolgada em tentar entrar pra uma universidade no Canadá! Sou fisioterapeuta como vc e fiquei curiosa em saber como foi a revalidação de diploma? Eu sou bacharel e queria tentar fazer um mestrado. Quando eles revalidam o diploma brasileiro de bacharel é suficiente pra aplicar pra um mestradou ou eles mandam vc fazer o bridging program? Aguardo ansiosa a resposta!
      Bjs

      PS: pode me mandar por e-mail (lisboa.nathy@gmail.com)

      • Olá Natália. Eu não sei se o processo é o mesmo para mestrado, mas no doutorado e traduzi juramentado meus diplomas e o currículo dos cursos. Foi suficiente e não precisei fazer nenhuma revalidação pois eles reconheciam a universidade que eu fiz. O ideal é perguntar no departamento que vc vai aplicar o que eles precisam… Espero ter ajudado. Beijos

    25. Fabiola disse:

      Olá Gaby,

      Vou dar entrada no meu processo aqui do Canada, uma dúvida, quanto a certidão de antecedentes criminais emitido pela PF, você enviou a certidão emitida pelo site da PF mesmo? Ou precisou de um procurador para solicitar no Brasil?

      Quanto ao da policia civil vou precisar de um procurador 🙁

      Obrigadão pela esclarecimento!

    26. Giovanna Talassi disse:

      Oi Gabi! Tudo bem?! Tenho algumas dúvidas e não sei se você pode solucioná-las mas vou tentar! Em janeiro estarei indo para Toronto por 4 meses para um preparatório para prestar o IELTS. Tenho a intenção de fazer minha pós graduação por ai e me tornar residente do país. Faço medicina aqui no Brasil, na UNIFESP. Você acha que o governo daí tem possibilidades para isso? Eu teria que fazer o mesmo processo que você fez? Obrigada!!

      • Ola Giovanna.
        Obrigada pelo recado e visita ao blog. Meu processo foi possível graças ao meu marido, que trabalhou full-time e aplicou no Canadian Experience. Se vc for estudante de pós há sim um processo mas não sei como funciona. 🙂

    27. Renato disse:

      Olá Gaby, parabéns pelo PR!
      Gostaria de saber quanto tempo levou para pedirem o pagamento do RPRF após pedirem seus exames médicos. Você se lembra se cobrança vem por email ou carta?

      Estamos nessa fase, já enviamos os exames e estamos esperando o RPRF e pedido de envio de passaportes, obrigado!

      • Olá Renato. Tudo veio por email e acho que eles recomendam você pagar ao pedirem os exames médicos – se você ainda não pagou. E aí pagamos tudo na mesma semana… Vc pode pagar a taxa, não precisa esperar eles pedirem! Boa sorte

    28. Tata disse:

      Oi, Gabi! Muito bacana sua serie de posts sobre isso! Bem esclarecedor! Gostaria so de saber em qual area seu marido trabalha, pois eu e o meu marido temos as mesma sintençoes, mas nao sabemos se para aplicar pode ser qualquer emprego, ou alguns especificos! beijao

      • Ola Tata. Meu marido trabalha na área de TI, mas ele não aplicou em função do emprego e sim no fato de que ele trabalhava a bastante tempo na empresa. Não acho que influencia o tipo de emprego se vc for full-time e estiver 1 meses empregado. Se vc esta procurando baseado na sua área o processo é chamado de skilled worker e tem sim uma lista específica de profissões.
        Obrigada pela visita ao blog
        Gabriela

    29. Samuel disse:

      Olá Gabi! Acompanho seu blog faz algum tempo e só tenho o que elogiar sobre suas dicas, comentários enfim, tudo…
      Estou fazendo um intercâmbio de férias em Toronto, estou na segunda semana e posso afirmar, não quero voltar!!! =(
      Sou contador formado, mas meu nível de inglês é pre intermediário ainda… Será que consigo imigração? Não quero ir embora rsrs e desculpe te encher, mas estou procurando informações de todos os lados…
      Abs e congrats…

      • Ola Samuel. É dificil falar se vc irá conseguir ou não imigrar. Acho que vc deve ler os links que eu passei neste post e na Parte 1, ver se tem alguma categoria que vc pode aplicar e começar a juntar os documentos, etc. Se é isso que você quer comece já hoje a ver tudo!
        Boa sorte!

    30. Ebaaa!! Que legal que você conseguiu Gaby!!! Muito bom o post e bem explicado. Parabéns!

    31. Gustavo Moyses disse:

      E ai Gabi ! Nao sei se lembras de mim, estudamos juntos no terceirao ! Nao posto muito mas peli fato de morar tambem no exterior ha quase 10 anos sempre acompanho teus posts com o “Joe” ahaha ! Fiquei chocado como e rapido o processo de pedido do passaporte do Canada ! Aqui ns Nova Zelandia so podemos pedir a cidadania depois de 5 anos ja residindo como residente ! (O pessoal pega o passaporte daqui e vaza para a Australia ja que os governos tem um acordo de free trade para kuwis e Aussies) por isso a dificuldade ! Bacana saber que estao bem por ai ! Quando decidi mudar me do Brasil tinha 3 paises em mente… US, Canada ou NZ ! Acabei na terra dos Hobbits ! Um abracao Gustavo Moyses !

      • Ola Gustavo! Claro que Lembro de vc e que legal que vc esta morando fora tbem! Este ano visited a Australia e amei, quero Muito ir na NZ.
        Nao conseguimos o passports nao… Conseguimos o cartao de PR e somos residentes permanents… Cidadãos somente depois de morar aqui mais 4 anos. O passaporte que eles pedem é o Brasileiro e eles colocam uma espécie de visto dizendo que vc mora no canada. 😉 Valeu e vamos mantendo contato

    32. ahhhh eu fiz meus exames em Curitiba em abril….raio x do abdomen, urina e sangue e consulta rapida também…..obrigada gabi por compartilhar essas informações conosco.

      beijo

    33. Gabi nao sabia que eles nao avisam que foi aprovado o processo !!!!! Tipo, só pedem os passaportes…….mtas felicidades pra vcs sempre 🙂

      bjo
      Grasi
      Floripa

    34. Gaby,
      Nossa, muito recente a imigração de vocês. O brigada por compartilhar. Acho bem importante e enriquece bastante nosso conhecimento sobre o assunto. Acho um saquinho ficar aqui sem residência permanente. Tudo acaba sendo mais caro. Parabéns! Agora só mais 4 anos e vocês viram cidadãos. 😉 Bjos.

    35. Pauline disse:

      Bem vindos ao clube 🙂

    1. 19/05/2015

      […] de imigração (que eu descrevi em detalhes em uma série de dois posts – clique aqui e aqui para acessá-los). Quando eu recebo esta pergunta minha resposta é sempre a mesma: acesse o site […]

    2. 11/11/2016

      […] para imigração mudaram. Na nossa época o processo era diferente e eu conto para vocês aqui e aqui como funcionou. O Canadá geralmente escolhe skilled workers como residentes permanentes com base […]

    Deixe um Comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *