Route du Fleuve em Québec

Route_du_Fleuve_GNC

Charlevoix é uma bela região da província de Quebec, famosa por sua topografia de colinas e montanhas que adornam o Rio São Lourenço. A paisagem é na verdade o resultado de um meteorito enorme que desabou há milhões de anos e criou uma cratera profunda com cerca de 60 km de diâmetro. As principais cidades da região são: Baie-Saint-Paul, Malbaie, Saint-Siméon, Saint-Hilarion, Saint-Irenee, Les Eboulements, e Isle-aux-Coudres. Charlevoix atrai muitos visitantes – especialmente no verão – por causa do agroturismo, culinária, arte e cultura, e pelas rotas cênicas, com destaque para a Route du Fleuve.

A Route du Fleuve ou Rota do Rio São Lourenço é um caminho de um pouco mais de 50km pela Highway 362 pela região de Charveloix ou melhor, parte dela, ligando as cidades de La Malbaie e Baie-Saint-Paul. A rota é bem pitoresca e você vai acompanhando o rio e as montanhas passando por campos e cidadezinhas totalmente Francesas. Clique aqui e veja mais informações incluindo opções de hospedagem, restaurante e atividades turísticas.

Route du Fleuve

Route-du-Fleuve2

DSC_8107

La Malbaie é onde começamos a rota: uma cidade linda localizada numa espécie de baía na entrada do rio La Malbaie. La Malbaie é famosa pois é nesta cidade que fica o The Fairmont Manoir Richelieu, um hotel (lindo!) na beira de um precipício que levou quase 10 anos para ser construído e foi inaugurado em 1899, possuindo 405 quartos e podendo acomodar mais de 1000 hóspedes. Ao lado do hotel fica o Casino de Charlevoix, que é uma atração bem popular da região.

DSC_8062

DSC_8082

La Malbaie

Fairmont Manoir Richelieu1

Fairmont Manoir Richelieu 2

Fairmont Manoir Richelieu 3

Fairmont Manoir Richelieu 4

Depois você chega em Saint-Irenee, uma vila fundada em 1840 e famosa pelos seus artesões e pelo Le Domaine Forget, um festival internacional de música que acontece na região. Em Saint-Irenee tem também uma praia que é bem popular.

DSC_8103

DSC_8114

DSC_8141

Baie-Saint-Paul é uma cidade pequena, mas a mais desenvolvida que passamos (por exemplo, a que possui McDonalds e supermercados maiores). A cidade estava LOTADA e tem um centrinho bem fofo com várias lojinhas, galerias de arte e igrejas, muitas igrejas. Baie-Saint-Paul é conhecida por ser a cidade aonde o Cirque du Soleil surgiu e também por possuir mais de 80 casas centenárias – e dá certinho para identificá-las ao redor da cidade.

DSC_8112

DSC_8115

DSC_8123

DSC_8119

DSC_8129

Outra atração bem popular é a estação de ski Le Massif de Chalevoix, famosa pela qualidade de neve (em média 645 cm por ano) e pelas belas paisagens (fica na beira do rio São Lourenço). A montanha possui 770 metros e é a maior ao leste das Canadian Rockies (maiores informações clique aqui). Demos uma dirigida pelo local e achamos tudo bem simples e com pouco estrutura – talvez porque o local não abre no verão e estava bem abandonado, o contrário por exemplo de Mt Tremblant, que é um destino para férias durante todo o ano. Eu só fiquei pensando no frio do inverno no topo de uma das montanhas mais alta do leste Canadense que fica do lado do rio… brrrrrr!

DSC_8145

Uma opção diferente é fazer este passeio de tremThe Train of Le Massif de Charlevoix. O passeio de 140km liga as cidades de Québec City e La Malbaie e passa por cenários incríveis, incluindo 14 vilas. Há várias opções de pacotes com roteiros de ida e ida/volta. O trem parte de Québec de dentro do Parc de la Chute-Montmorency, um parque com cachoeiras que é bem popular na região e fica pertinho da ponte para a Ilha de Orleans (clique aqui e veja post sobre esta região).

DSC_8169

** Extra: não faz parte da Route du Fleuve mas pertinho dali em Baie Sainte-Catherine (o município mais ao leste de Charlevoix antes de Tadoussac e que fica na região aonde os rios Saguenay e St. Lawrence juntam-se) você pode fazer passeios de barco para observar as baleias. Na verdade, você consegue observar as baleias também da costa. O período para observá-las é de maio a outubro. Infelizmente quando voltamos da rota dos fiordes havia previsão de tempestade na região e tivemos que voltar para Québec. Mas está nos nossos planos ir para lá observar as baleias. Maiores informações clique aqui.

DSC_8049

You may also like...

3 Responses

  1. Marco disse:

    Adorei teu blog. Nunca fui ao Canadá, mas por tudo que li e ouvi falar e agora pelas tuas fotos realmente é um lugar muito lindo e bem organizado. Pretendo ir visita Vancouver e arredores em breve. Parabéns pelo post Gaby.

  2. Oi Gaby, tudo bem?
    Conheci o blog através do grupo Café com Letras no FB e tenho adorado suas dicas. Estou planejando uma semana de férias em Quebec e região, e seus posts estão ajudando muito. Queria ter uma ideia de quanto tempo gastou nessa rota e na Rota dos Fiordes pra fazer tudo o que descreveu aqui, assim tenho uma noção do que dá para encaixar na minha programação. Desde já obrigada!
    Fabiana

  1. 30/11/2014

    […] uma viagem diferente: fomos conhecer a rota dos fiordes Canadenses, passando por Québec City e por cidadezinhas ao redor do rio São Lourenço. Um passeio lindo no qual você nem lembra que está na América do Norte (parece que estamos na […]

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *