Chinabus: 6 cidades do Leste Canadense em 3 dias

Hoje eu (ou melhor, minha amiga Tatiana – que já escreveu aqui no blog quando estava ausente em Setembro de 2013) vou/vai falar sobre uma maneira rápida e barata de conhecer o Leste Canadense: o Chinabus. Várias pessoas que conheço já fizeram este passeio de ônibus que sai da Chinatown de Toronto e visita 6 cidades em 3 dias – quase 1700km em 36 horas. Os motivos para fazer este passeio são variados: falta de tempo, pouca grana, ou vontade de aventurar-se. Eu nunca fiz este passeio e, por já conhecer todas estas cidades, acredito que não irei fazer (até porque eu gosto de levar meu cachorro quando passeio e esse tour não é pet-friendly). Por achar que esta é uma ótima dica eu pedi para a Tati fazer este post. Espero que vocês gostem e, se já fizeram este passeio por favor comentem aqui para que os leitores possam ter outras opiniões. Segue abaixo o relato do Chinabus by Tati.

Chinabus_byTati

Se você está em Toronto e quer conhecer as cidades vizinhas por um preço mais em conta, todos os caminhos te levarão a Chinatown. Lá você encontrará algumas agências de turismo, na maioria (arriscaria dizer que na sua totalidade) administrada por chineses que vivem na cidade, especializadas em viagem de ônibus com preços bem camaradas para cidades vizinhas. A minha decisão em aproveitar essa oportunidade foi feita em cima da hora. Troquei minha data de retorno para o Brasil e junto com uma amiga fomos a agência NGHTOURS, seguindo indicação de uma outra amiga.

O pacote com passagem de ônibus + hotel ficou em aproximados CD$200. O roteiro resumido de 3 dias foi o seguinte:

Roteiro_Chinabus_GNC

A viagem é cansativa principalmente para quem passou dos 20 anos há um tempo. São horas presas no ônibus que não tem muito conforto. O banheiro, por exemplo, era fechado. Dependíamos das paradas para, escrevendo da maneira mais educada possível, nos aliviar e fazer as refeições. O assento era marcado. Não sei se foi uma coincidência mas a parte da frente do ônibus ficou quase que exclusivamente para os chineses e imigrantes chineses. O guia dava as explicações em inglês e chinês. Eu fiquei com a sensação que ele omitia certos tópicos quando falava em inglês porque algumas informações durante a viagem foram se perdendo. Não sei se era proposital ou se ele realmente não falava inglês tão bem quanto o chinês.

Tive a falta de sorte de pegar um final de semana que choveu muito, o que atrapalhou um pouco certos passeios em Quebec City e Montreal, mas apesar disso tudo, pelo preço pago, foi um final de semana agradável. Logo no início da viagem tivemos uma pequena surpresa: eu e minha amiga não sabíamos que éramos obrigadas a pagar pelo menos 1 pacote opcional (no valor aproximado de CD$60.00). Optamos pelo passeio de barco por 1000 Islands e nas paradas restantes ficamos esperando pelas pessoas que estavam com todos os opcionais pagos.

Chinabus

A primeira parada foi em Kingston, cidade que fica entre Toronto e Montreal. É uma das paradas mais rápidas que fizemos. Não há muito que fazer. É aproveitar para ir ao banheiro, fazer um lanche e dar uma volta pelo local. A cidade é daquelas que parece de brinquedo, um bom lugar para fotos. Muito cuidado com as gaivotas porque elas podem roubar seu lanche. Seguimos para Ottawa, a capital do Canadá. A parada é em frente ao prédio do Parlamento, o guia conta rapidamente sobre a história e depois ganhamos alguns minutos para passear pelo entorno. Minha parte predileta foi o monumento dedicado as sufragistas. Muito bacana mesmo. Daí partimos para Montreal onde chegamos debaixo de muita, mas muita chuva. O hotel era bacana, mas ficava distante do centro. Juntando isto, a chuva e a saída marcada para o dia seguinte às 6h da manhã, optei por ficar no hotel. Não há uma restrição sobre o que você decida ou não fazer no seu tempo livre, desde que você seja maior de idade, mas atrasos não costumam ser tolerados, portanto é muito importante, até mesmo por respeito aos demais, pensar bem se vale a pena se aventurar e correr o risco de não conseguir acordar.

No segundo dia acordamos em Montreal e fomos visitar o Parque Olímpico aonde aconteceram as Olimpíadas de Verão em 1976. Para visitarmos algumas partes era necessário ter comprado um dos pacotes opcionais. Minha dica para quem optar por não pagar pelo pacote é sair do Parque e ir até o Jardim Botânico que fica bem próximo, mas não se esqueça de calcular o tempo (coisa que eu não fiz e não pude passar da entrada). Outro local de visitação foi o Saint Joseph’s Oratory. Para entrar na igreja é necessário fazer uma doação de CD$5,00. Como a vista é muito bonita acho que vale a pena independente da sua religião. A última parada antes de Quebec foi na Notre-Dame Basilica, dessa vez optei por não fazer a doação, o tempo que nos deram era curto demais. Não daria tempo de nada. Fiquei apenas apreciando do lado de fora. Dica: tem uma Starbucks perto, aproveite para ir ao banheiro. Depois deste passeio seguimos para Quebec City, ainda no segundo dia.

Quebec foi minha parte favorita da viagem. Eu quero muito voltar com mais calma e menos chuva. Foi o lugar que tivemos mais tempo para explorar. A chamada Old Quebec faz você se sentir num pedacinho da França – nunca estive na França mas amigos que foram, ao verem as fotos, disseram que meu sentimento era correto – tudo muito bem preservado. Preparem-se para subir ladeiras e escadas. Chegar na parte alta da cidade pode ser bem cansativo para os sedentários.

No terceiro dia saímos de Quebec City em direção a última parada: Thousand Islands. Valeu a pena ter pago por esse opcional. Não há o que fazer enquanto se espera por aqueles que seguem no passeio de barco pelas ilhas. E é um passeio muito bonito. Claro que temos que lidar com certos probleminhas. Turista é turista. Não importa a nacionalidade, há os educados e há os que não são. Portanto minha dica é escolher o ponto do barco que você quer ficar e não sair dali. Porque na primeira distração alguém te empurra para pegar seu lugar. O barco não atraca em nenhuma das ilhas principalmente porque as que são permitidas visitação ficam do lado americano e para isso seria necessário que todos a bordo tivessem visto dos EUA.

Chinabus_momentos

Viajar de Chinabus, como é conhecida essa excursão, não é das coisas mais confortáveis do mundo. Depois que voltei descobri que algumas agências são um pouco melhores no atendimento. Porém se pensarmos no custo-benefício vale a pena arriscar o cansaço. Não acho legal enfrentar o passeio sem uma boa companhia. Não seria o tipo de excursão que faria sozinha. Procure tirar todas as dúvidas possíveis antes de fechar o pacote sobre os opcionais para não ter surpresa desagradáveis no caminho. Lembre-se: Montreal e Quebec a maioria das pessoas só falam em francês. É sempre bom saber algumas frases soltas.



  • 7 Responses

    1. Amanda Marsola disse:

      Olá Pessoal,

      Vou para Toronto em Julho e adorei a dica do passeio.

      Vocês poderiam me indicar agências para fazer este passeio e me dizer atualmente quanto está custando?

      Obrigada.

      Beijos.;

    2. Fillipe disse:

      Gaby, boa tarde, vi que você trocou sua data de volta, quanto custou?? Porque vou pro canada final do ano fazer intercâmbio e pretendo ficar mais tempo que o planejado.

    3. Barbara dOro disse:

      Ah! E olha que fiz o passeio com meus pais e eles amaram! Querem até fazer de novo!

    4. Barbara dOro disse:

      Eu já fiz esse passeio 3 vezes e super recomendo! As horas no ônibus são muitas, mas o passeio é tão lindo e bem organizado que compensa muito. E os hotéis são ótimos!

    5. Jucorval disse:

      Gabii!!
      Fiz essa viagem neste fim de semana, mas ao invés de fechar com um dos chinabus fechei com a agencia TNT TOUR, ela fica localizada na Bay Station!
      Super recomendo, vale muito a pena, e o preço é o mesmo!!
      Tambem tem a ISLX!

      Beijooo

    6. Helen Beatriz Matos disse:

      Olá, sabe dizer o nome das outras empresas que também fazem? pretendo ir no final deste ano e retornar ao Brasil no meio de Janeiro, estará muito frio, ainda assim vale a pena? Muito obrigada 😉 Parabéns pelo blog, estou anotando muitaaaas dicas!

      • Gabriela disse:

        Olá Helen! Obrigada pelo recado! Não conheço nenhuma outra empresa que faz! Quanto a ir no inverno, já visitei todas estas cidades no frio e foi ok… Mas vc tem que estar disposta porque é claro que é um passeio diferente, mas da sim para fazer! Beijos e obrigada pelo recado

    Deixe um Comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *