Istambul, Turquia

Ainda falando sobre a viagem maravilhosa que fizemos em setembro para a Europa, hoje trago um guia rápido com as principais atrações de Istambul – uma cidade surpreendente. Quando marcamos viagem para a Grécia e notamos a proximidade com Istambul achamos um meio de colocá-la no nosso roteiro e por lá ficamos 3 dias. Não foi suficiente, apenas serviu para dar um gostinho de quero mais…

Turquia+Istambul copy

1- Basília de Santa Sophia: também conhecida como Hagia Sophia (que significa “Sagrada Sabedoria”) é um imponente edifício construído entre 532 e 537 pelo Império Bizantino para ser a catedral de Constantinopla. Da data em que foi dedicada em 360 até 1453, ela serviu nesta função, com exceção do período entre 1204 e 1261, quando ela foi convertida para uma catedral católica romana devido ao saque da capital imperial pela Quarta Cruzada. O edifício foi uma mesquita entre 29 de maio de 1453 e 1931, quando foi secularizada. Ela reabriu como um museu em 1 de fevereiro de 1935 e funciona assim até hoje. O local impressiona e é certamente a principal e mais linda atração de Istambul. Lembrando que ela fica fechada nas segundas-feiras e a entrada custa € 10. Não deixe de subir no segundo andar e ver os maravilhosos mosaicos. Clique aqui e veja mais informações.

2- Mesquita Azul: também chamada Mesquita do Sultão Ahmed foi construída entre 1609 e 1616 e é a única mesquita de Istambul que possui seis minaretes (torres).É chamada azul porque é revestida internamente de azulejos azuis. A entrada é gratuita, porém proibida durante as orações (portanto, ao ouvir o chamado que emana dos minaretes, espere 20-30 minutos para visitá-la). É preciso vestir calça comprida ou saia longa (e não justas) e as mulheres devem cobrir o cabelo em sinal de respeito. Dizem que a Mesquita Azul foi construída na frente da Basílica de Santa Sophia de propósito e para ser mais bonita do que a Sophia (na minha opinião, não conseguiu). Clique aqui e veja mais informações.

3- Cisternas da Basílica: o maior reservatório de água do período bizantino, composto de 336 colunas romanas procedentes de templos pagãos. Foi construída para armazenar água e evitar o envenenamento durante as batalhas. A modesta portinha de entrada não dá pistas da incrível atração. Entrada: € 5, chegue cedo para evitar grandes filas e não deixe de ver as colunas das medusas no final do caminho dentro das cisternas. Clique aqui e veja mais informações.

**As 3 atrações ficam localizadas próximas a praça Sultanahmed e podem ser visitadas em 1 dia. A praça fica localizada aonde era o hipódromo romano.

Istambul2 copy

4- Grand Bazaar: considerado o maior mercado coberto do mundo, com quase 5 mil lojas espalhadas por mais de 60 ruas e que chega a receber cerca de meio milhão de visitantes por dia. Construído em 1455. É impossível resistir ao produtos do bazar: roupas, sapatos, perfumes, tapetes, objetos de decoração, cerâmicas, artesanatos, jóias e muito mais. Para quem gosta de fazer compras esse é o paraíso. Nós não ficamos por lá muito tempo porque não era nosso objetivo, mas mesmo assim valeu a visita. Veja mais informações aqui. O Grand Bazaar fica aberto de segunda a sábado das 9h as 19h e fecha aos domingos.

5- Bazar das Especiarias: também chamado de Bazar Egípcio é bem mais autêntico – e, menos lotado, mais em conta e mais legal – do que o Grand Bazaar. Construído em 1660, e possui um pouco mais de 100 lojas. O forte são as especiarias e doces turcos (adoro!). Mas vende também jóias e outras bugigangas. O Bazar das Especiarias também fica aberto de segunda a sábado das 9h as 19h e fecha aos domingos.

6- Torre e Ponte de Gálata: construída em 134 para observação e controle de navios no Corno de Ouro durante a expansão da colônia genovesa em Constantinopla, esta torre tem quase 70 metros de altura e se destaca como uma das principais atrações de Istambul. Visitantes podem subir e ter uma vista panorâmica de 360 graus, considerada a melhor forma de olhar sobre a Ásia e Europa ao mesmo tempo. A ponte de Gálata é a ponte que faz a ligação vital entre as duas metades européias de Istambul (o Chifre de Ouro e o bairro de Gálata). Ao contrário do que muitos pensam, do outro lado da ponte de Gálata ainda é Europa. Para pisar da Ásia, o viajante precisa dirigir-se mais para o leste.

Istambul3

7- Muralhas de Constantinopla: são uma série de muralhas de pedra que rodeavam e protegiam a cidade de Constantinopla (atual Istambul), desde sua fundação como capital do Império Romano do Oriente por Constantino. Com diversas adições e modificações ao longo de sua história, constituem o último grande sistema de fortificação da Antiguidade, e um dos mais complexos e elaborados sistemas já construídos. Para visitar as muralhas (e parte da cidade que não conseguiríamos sem carro) pegamos um ônibus hop on hop off e costeamos os 2.8km das muralhas (que estão até bem preservadas, levando-se em consideração que foram construídas no século 7 a.C).

8- Palácio Topkapi: onde moravam os sultões otomanos e um lugar enooorme (por isso reserve pelo menos uma manhã ou uma tarde inteira. A entrada custa €10 e vale a pena ir no harém (mais €7,50).

9- Andar pelas ruas de Istambul: nós ficamos na cidade 2 noites apenas, muito pouco para conhece-la por completo. Mas apesar do pouco tempo tiramos uma tarde para andar pelas ruas do bairro Sultanahmed e pela beira do Chifre de Ouro e pelo bairro de Gálata… e foi assim que visitamos a Nova Mesquita, almoçamos e jantamos em restaurantes típicos nestes bairros, passeamos pela região dos museus (mas não entramos), etc… Não fizemos o cruzeiro pelo Bósforo mas queria muito ter feito, vai ficar para a próxima.



  • 1 Response

    1. Carol disse:

      Que legal! Essa viagem deve ter sido mesmo maravilhosa 🙂

    Deixe um Comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *