Curso de pós graduação no exterior: minha experiência [Parte 2]

O primeiro post com dicas sobre minha experiência fazendo pós-graduação aqui no Canadá fez muito sucesso. Hoje escrevo mais um falando sobre as aulas, o seguro de saúde, e um pouco sobre a estrutura da Universidade que estudo (UofT).

O que esperar das aulas e créditos?

60297_1493162742799_5682676_n O meu primeiro ano de Doutorado foi super movimentado. Isso porque você tem que pensar muito além das aulas e créditos. Por exemplo, a Universidade de Toronto oferece aulas de inglês para alunos (internacionais ou não – como se fossem aulas de português para nós, Brasileiros). Estas aulas foram super importantes para mim porque por mais que eu soubesse inglês, quando cheguei para fazer um Doutorado nesta língua a coisa pegou. Nestas aulas eu aprendi a linguagem correta das aulas de aula, como escrever melhor os assignments, e por ai vai. Gostei tanto dos cursos que fiz 10 deles, até ano passado. Todos extra curriculares e sem créditos.

Em relação as aulas da Universidade, no caso do Doutorado você tem que fazer 4 créditos na sua Faculdade/Departamento e 2 créditos fora/em outro Departamento. O número de créditos depende muito da Universidade e do Departamento que você vai cursar. As aulas são bem puxadas e bem diferentes das aulas que tive no Mestrado no Brasil; diferentes no sentido de levadas mais a sério, com provas, trabalhos, pesquisa. Talvez porque como possuo bolsa, minhas notas devem ser sempre maiores que B+ (8.0), tarefa nem sempre fácil. Além disso, há vários cursos paralelos que você pode fazer (não sei se vocês lembram este post quando falo da minha necessidade de fazer cursos extra). Se você é como eu e não sabe dizer não para nenhuma oportunidade: cuidado! Talvez a UofT seja uma “droga” para você.

Algo importante para ser mencionado: o Seguro de Saúde

Uma das primeiras coisas que devemos nos preocupar quando viajamos – para não nos preocuparmos enquanto nos viajamos – é com o seguro saúde. Aqui no Canadá você só consegue o seguro saúde do governo se estiver morando 3 a 6 meses (depende do tipo de visto). A Universidade de Toronto tem um seguro para estudantes internacionais que são residentes permanentes (para estes meses de espera) ou não residentes: você pode pagar por mês ou por ano e o preço é super bom. Além disso, a Universidade possui clínicas com médicos e outras especialidades. E, não só isso: há vários locais com aconselhamento, para pais, estudantes que tem problema em lidar com ausência da familia, creches, etc. O ideal é que você procure o Centro de Estudantes Internacionais da sua Universidade (no caso da UofT, clique aqui).

Uma dica: quando você entrar em contato com a Universidade ou com seu futuro orientador, sempre pergunte sobre o Seguro Saúde. Isso é fundamental para você ficar tranquilo enquanto completa seus estudos. E é, certamente, uma das últimas coisas que pensamos quando estamos decidindo estudar fora do país.

Estrutura da Universidade

picture-010 Uma das coisas que mais me chamaram atenção é que todos os estudantes possuem um escritório na Universidade. No Brasil isso não é tão comum e quando fazia meu Mestrado eu não tinha escritório e estudava em casa. Aqui não, a maioria dos Canadenses não trabalha/estuda em casa, e o local de produtividade é mesmo na Universidade. Eu, por exemplo, tenho 2 escritórios – um no hospital e outro na Universidade -, mas o da Universidade eu confesso que raramente uso, porque eu produzo muito mais no hospital, aonde trabalho.

Eu nem preciso citar a estrutura da Universidade: fantástica! Muitas vezes eu páro e olho ao meu redor, e agradeço a Deus pois posso vivenciar isso todos os dias, por 4 anos. A estrutura da Universidade vai muito além dos belos
castelos” e salas de aula estilo “Harry Potter”: se você é aluno da UofT pode, por exemplo, fazer academia de graça (e eu conheço 3 academias ao redor do campus), reservar salas para você fazer reuniões ou simplesmente estudar, ter acesso a todas as revistas científicas possíveis, livros e bibliotecas com raridades, entre outras coisas.

Vida de “Estudante”, nem tão fácil quanto parece

picture-035 Muitas pessoas pensam que a vida de “estudante” é fácil (e por um momento, antes de começar meu Doutorado, até eu pensei assim). Mas no caso de estar estudante em uma Universidade fora de seu país, fazendo Doutorado e vários cursos, a vida pode ser muito, digamos, intensa. Não pensem que as oportunidades virão apenas após vc ser um “Doutor”; pelo contrário: durante o curso você tem que dar duro, se destacar, estudar muito e pode ter a oportunidade de ganhar prêmios e novas bolsas, ou até um novo emprego. Portanto, se você quer estudar fora do Brasil espere dedicação exclusiva a isso. Tenho certeza que valerá a pena e você colherá os frutos das noites em claro, do tempo longe da família e do seu esforço.

You may also like...

54 Responses

  1. Suelen disse:

    Oi Gabriela, boa noite!! Gostei muito das suas postagens.. estou querendo fazer mestrado no exterior, sou especialista em ortodontia aqui no Brasil.

  2. adolfo guidine batista disse:

    boa noite gaby, quero fazer meu mestrado no canada (toronto)e nao consigo achar a universidade, sou odontologo especialista em endodontia(tratamento de canal), vc poderia me ajudar me indicando alguma , obrigado pela atenção

  3. Grazi disse:

    Oi Gaby…quero fazer doutorado na área de Educação Matemática para 2018 e tenho me preparado, mas não sei se terei grana para ir pro Canadá antes porque estou guardando tudo o que posso para ter grana caso seja aceita e tenha que me mudar…queria saber se você tem alguma dica de como ir se preparando aqui do Brasil mesmo (fazendo contatos e tals) porque estou no último ano de mestrado…também queria saber sobre esse histórico na área, se o meu histórico brasileiro vale, se tem que ter muitas publicações…socorro!

  4. Thaynara Priscila dos Santos disse:

    GABY! ME SOCORRE!
    Estou cogitando a ideia de estudar fora… Mas não sei nada, não entendo de nada e algumas coisas para mim estão muito difíceis de interpretar!

  5. Roseli Gomes disse:

    Ola, Gabi,
    Tenho 43 anos e estou indo para o Toronto fazer 6 a 9 meses de ingles para buscar minha fluencia em inglês, voce acha que a idade e um impessilio para eu fazer uma MBA em finanças? Tenho ouvido muitas coisas, infelizmente parace que quando uma pessoas precisa de ajuda e informacoes de algum Brasileiros, eles sempre acham que muito dificil e acabam desanimando que quer realizar um sonho. Gostaria de saber sua opinião se possível. Muito obrigada

  6. Renan Teixeira disse:

    Olá. Apesar da postagem já ter algum tempo, aqui vai uma dúvida. Sou formado em odontologia também, pós graduado em implantodontia e tenho um grande interesse em imigrar para o Canadá, com isso imaginei em fazer um mestrado em implantodontia como porta de entrada e uno o útil ao agradável me qualifico mais na profissão e ao mesmo tempo tenho chances para imigrar. Você saberia informar onde procuro para ver a respeito do mestrado?

  7. Rafaelle disse:

    Oi Gaby muito interessante seu blog.parabéns!
    Gostaria de saber sobre as opções de pós graduação na área de reabilitação cardiorrespiratória como é por ai?

  8. Yanna disse:

    Oi, boa tarde!!
    Tenho vontade de fazer o PhD no exterior, mas não tenho muita coisa publicada.
    Isso conta no processo para ser aceito fora? Pois no Brasil conta muito.

  9. Renan Teixeira disse:

    Gabriela achei bem interessante seu blog, sou formado em odontologia desde 2006, conclui minha especialização em implantodontia no mes de julho deste ano de 2015 (ainda não peguei o certificado de especialista), se possível gostaria de orientação de onde devo procurar para dar inicio em um mestrado no Canadá, de preferência em Toronto, quais os passos a seguir, ou até mesmo para conseguir validar meu diploma e atuar como dentista, grato.

  10. Victor disse:

    Olá, para ser aceito na universidade de toronto é preciso comprovar notas boas no ensino médio?

    • Ola Victor. Depende para o que… se for PhD vc precisa comprovar notas boas na Universidade e Mestrado, se for para fazer um curso de graduação acredito que seja necessário (mas não sei pois não foi este curso que fiz). Sugiro que vc entre no site da Universidade e procure a informação correta.

      • Victor disse:

        Olá Gaby, então, dei uma olhada no site, eles pedem o certificado de conclusão do ensino medio + vestibular ou ENEM com ótimos resultados, isso para os estudantes brasileiros que desejam fazer a graduação na universidade

  11. Paula disse:

    Oi Gaby, seu blog é muitooo bom. Queria saber se voce usa algum editor de texto para ajudar na escrita em ingles.
    Beijos e se tudo der certo meio de 2016 estou ai em toronto e gostaria muito de conhecer vcs. Meu marido é amarradao em basquete e ja leu as dicas que vcs deram rsrs

  12. Raisa disse:

    Oi, Gaby! Tudo bem? Eu estava pensando em fazer uma pós – graduação, do tipo MBA. Vou terminar a graduação no próximo ano. Vc saberia algo a respeito de pós desse tipo? Obrigada! Amei seu blog! Fiz intercâmbio em Toronto e ele me ajudou bastante!

  13. Nayara disse:

    Olá Gabriela! Eu estou pensando em estudar na sua faculdade, meu curso é farmácia. Mas meu objetivo maior é tentar ser professora, não pesquisadora. Você sabe sobre isso? Não entendo se apenas um mestrado me qualificaria para lecionar em alguma universade/instituição do Canada.
    Também tenho dúvida sobre as bolsas de estudos. A bolsa seria total, cobrindo todas os fees da faculdade?

    • Olá Nayara. Para ser professor você precisa de PhD e o processo é bem complexo… E você precisa ter experiência, não basta apenas ter o diploma. Quanto a bolsas, depende – algumas cobrem as taxas, outras não. Vai depender da que vc conseguir. Obrigada pela visita

      • Nayara disse:

        Oi Gabriela, obrigada pela resposta! Entendi, pensei em fazer o PhD e fazer esses estágios que treinam para lecionar, mas aqui no Brasil não tenho nenhuma experiência nisso. Como não posso exercer minha profissão de farmacêutica no Canadá, pensei em tentar seguir como professora. Não tenho dinheiro pra pagar a faculdade, por isso te perguntei sobre a bolsa. Como você fez para pagar tudo? Pelos cálculos, nem trabalhando em outro emprego ai no Canadá eu consegueria manter os custos da faculdade. Obrigada!!

        • Nayara disse:

          Li nos comentários sobre as suas bolsas. Como planejo permanecer no canadá, não pretendo pegar uma bolsa do Brasil. Então, fica dificil conseguir uma bolsa da faculdade a distância, não fica? Penso que sua experiência vai me ajudar a responder essa pergunta. Além disso, pra entrar no doutorado preciso de GRE, você chegou a fazer essa prova?

          • Olá Nayara. Eu consegui bolsa do departamento, apliquei e fiz provas e testes. Veja se seu departamento tem bolsas. Não fiz o GRE propriamente dito, mas fiz varias provas para a bolsa que incluíam testar meu pensamento científico, como eu colocava em prática as idéias, etc.

  14. Beatriz disse:

    Oi, Gabi! Tudo bom? Primeiramente, parabéns pelo seu blog! Me ajudou muito no meu intercâmbio (estou aqui em Toronto e vou ficar até final de maio, apenas curso de inglês). Mas então, gostaria de fazer graduação em psicologia lá UofT, finalizei o ensino médio ano passado. Você acredita que seja fácil mesmo sem eu ter experiência na área e essas coisas…? O que você acha que é o essencial? Por favor, preciso muito da sua ajuda. Obrigada!

    • Ola Beatriz, você quer fazer graduação (undergrad)? Se sim, eu não sei como é o processo seletivo. Minha dica é que vc entre em contato com o departamento da Universidade e veja o que é necessário. Lembrando que aqui os cursos são pagos e para estudantes internacionais os valores são, infelizmente, 3x maiores. Mas não desanima, se é o que vc quer vá trás mesmo! Obrigada pela visita ao blog

  15. Giovana disse:

    Oi Gaby, tudo bom? Estou cursando o meu último ano em Direito e sempre tive interesse em fazer uma pós no exterior. Minha dúvida é quanto a aplicação da bolsa e como se inscrever para a faculdade em si. Digo, primeiro preciso ser aceita para depois aplicar para a bolsa? Porque para mim, é fora de cogitação estudar lá sem qualquer tipo de auxílio. E, diante do que tenho pesquisado, as bolsas são disputadas entre pessoas de toooodo o mundo e se é disponibilizado pouquíssimas. Gostaria de saber o “diferencial” que eles procuram… Agradeço!

    • Ola Giovana. Obrigada pelo recado e pela visita ao blog. Cada universidade e até cada departamento dentro de uma mesma universidade tem as suas regras. No meu caso, eu apliquei primeiro para depois tentar a bolsa. Se não conseguisse a bolsa poderia desistir, pois não havia pago nada para aplicar (só tempo em preencher todos os papéis). Sobre o “diferencial” é uma pergunta sem resposta pois vai depender da sua área e do que a pessoa que está lendo seu trabalho procura. Eu escrevi um texto que pode te ajudar: http://gabynocanada.com/2014/12/08/3-dicas-importantes-para-aqueles-que-pensam-em-fazer-doutorado-fora-do-brasil/
      Minha dica é: entre em contato com o departamento que vc quer estudar e tire todas as suas duvidas. Pergunte como é o processo de bolsa, quando vc tem que aplicar, o que eles querem, etc. Seja franca e tenho certeza que eles vão te responder e tirar suas duvidas.
      Boa sorte! Espero ter ajudado
      Gaby

  16. Ruth disse:

    Oi Gaby. Tudo bom?! Estou lendo seu blog desde o começo e é quase viciante!!! 😉
    Eu já falei contigo outras vezes e até disse que estávamos indo em novembro pro Canadá, só que vamos para Winnipeg. Meu marido vai estudar 2 anos e eu vou com visto de trabalho, mas nossa intenção é imigrar de vez. Sou da área de direito e sei que você não saberá muito da minha área, mas quero muito fazer mestrado e depois doutorado, porém ainda preciso melhorar meu inglês.
    Fiquei intrigada com a história da carta de recomendação e com o CV! Pode me explicar melhor como seria isso?! Tenho que ter experiência na área e de onde tenho que ter essa carta?!
    Desculpe pela pergunta gigante… São tantas dúvidas!!!
    Já estou doida pra conhecer Toronto só de ler seus posts!!
    Super abraço!
    Ruth.

    • Ola Ruth. Então, para aplicar para o doutorado eu precisei ter cartas de indicações de professores renomados na área – pessoas conhecidas com quem eu tive a oportunidade de trabalhar. No meu CV também indiquei professores que trabalhei ai no Brasil que falavam ingles e eles foram contactados. Mas apliquei para bolsa integral, então o processo foi bem restrito. Não sei como funciona em Winnipeg, pode ser diferente pois cada instituição tem suas regras (e mesmo na mesma instituição diferentes departamentos possuem diferentes regras). Melhor se informar na instituiçao que você pretende aplicar! Beijos e boa sorte

  17. Gabriela disse:

    Ei Gabriela, li todos o post e os comentarios. Vi que vc ganhou 3 bolsas… vc conseguiu essas bolsas daqui do Brasil mesmo? Eu digo, quando você foi para Toronto você já tinha a certeza das bolsas? Foi tudo por email/ carta?

    Outra coisa: você não paga para estudar então? Isso é possível?

    Obrigada pela atenção! Seu blog é ótimo!

    • Olá. Ganhei uma bolsa do Brasil e apliquei para as outras estudando. Eu pago, mas com o valor que ganho da soma das bolsas! 😉

      • Fábio disse:

        Oi Gabriela, caí no seu site por acaso quando buscava informações sobre doutorado no exterior. Fiquei curioso em relação as bolsas que foram citadas nos comentários. As três são brasileiras ou você conseguiu uma do Brasil e duas do exterior? No caso de todas serem brasileiras, foram por diferentes órgãos de fomento?

  18. Pâmela disse:

    Oi Gaby, tudo bem?

    Já escrevi aqui no seu blog sobre o programa de estudo e trabalho do post da Mel e agora, que esta parte já está resolvida (rsrs) e vou mesmo para Toronto em fevereiro de 2014 fazer este programa por 6 meses, tenho outra dúvida!

    Estou indo com o meu namorado e estamos considerando a possibilidade de imigrar posteriormente. Como me formo em Comércio Exterior agora em dezembro, estou querendo fazer uma pós ai quando meu programa terminar, mas para isso preciso planejar os passos e ações necessárias desde já certo? Quero fazer algo relacionado a minha área e já vi alguns cursos, porém a maioria é de apenas um ano (ou oito meses como especificam os Colleges) e este tempo não é suficiente para me dar o direito de entrar com o pedido de imigração.

    O que você me aconselha fazer? Onde posso pesquisar os cursos ligados a Comércio Exterior que possuam maior tempo de duração?

    Muito obrigada por sua ajuda Gaby e parabéns por este magnífico trabalho!!!

    Beijoss…

    • Gabriela disse:

      Ola Pâmella.
      Eu não conheço a sua área e fica dificil para mim opinar. Se eu fosse vc enquanto estivesse aqui no Canada visitaria Universidadese ou Colleges e pesquisaria todas as opções, entraria em contato com possíveis orientadores, etc. Vc tem a vantagem que vem para cá por 6 meses e pode usar parte deste tempo para ver qual q melhor opção de imigrar. Acredito que para imigrar como estudante tem que ter pelo menos 2 anos de estudo então um mestrado ou doutorado seria mais apropriado.
      Beijos e desculpe não te dar informações mais precisas

  19. Mariana Brito disse:

    cada dia viro mais fã sua!!!
    quando voltar aí vou te avisar pra te conhecer pessoalmente 🙂
    obrigada por compartilhar com a gente essas preciosas informações.

    beijos

  20. Eva disse:

    Oi Gaby! Mais uma dúvida haha: como é esse esquema de bolsas? Como vc se candidata?

    Abraços e continue com esses posts, são ótimos! 🙂

    • Gabriela disse:

      Ola Eva! Quando vc for falar com seu futuro orientador você deve perguntar sobre as bolsas. Cada bolsa tem um processo seletivo diferente: algumas você precisa escrever um projeto de 10 páginas, outra você tem que fazer uma prova, outra você precisa de um projeto menor (2 pg) + 1 pagina falando dos seus planos do futuro, etc. Vai depender muito do tipo de bola e departamento que vc aplicar. 😉

  21. Alan Dorneles Callegaro disse:

    Oi Gaby! Muito inspiradores estes posts! Gostaria de saber como foi sua preparação para o exame de proficiência em inglês, se vc fez o Toefl ou Ielts. To estudando para o Toefl. Não sei se vai ter uma parte 3 mas acho que seria legal falar também um pouco sobre a adaptação do(a) acompanhante, no seu caso o seu marido. A respeito do visto, vcs encaminharam no mesmo processos para vcs dois?
    Valeu!!
    Um abraço de Floripa

    • Gabriela disse:

      Olá Alan! Obrigada pelo recado e visita ao blog! Sobre o curso, fiz o IELTS e precisava de nota acima de 8, sendo que o máximo é 9. Morava em SP e fiz um curso de 1 mês para a prova. Sobre o visto, vc da entrada tudo junto, com a carta de aceite da universidade. Quanto aos posts, irei escrever mais sim e adorei sua dica sobre escrever sobre as expectativas e a adaptação do meu marido. Escreva se tiver mais alguma duvida e nao deixe de gostar da pagina do blog no facebook! 🙂

      • Alan Dorneles Callegaro disse:

        Legal. Nossa 8 é uma nota bem alta, eu preciso 93/120 no Toefl. Duvidas eu tenho várias, mas vamos com calma hehehe. Uma coisa que ainda não entendi é em relação ao pagamento do curso de doutorado, se vc tem que pagar com a bolsa mensal de doutorado ou se a pessoa se inscreve para uma outra bolsa ou programa que cobre estes custos.

        • Gabriela disse:

          Ola Alan! No meu caso eu ganhei 3 bolsas e uma delas paga o valor do meu PhD. O dinheiro vai pra Minha conta de estudante diretamente – uma conta separada da universidade, nao de banco – e ai eles cobram diretamente. 😉

  22. Silvana Eva disse:

    Olá Gaby, Iremos para o canada em dezembro com 3 crianças e queria saber se vc acha que vale a pena ficar no hotel Sacacomie ou ir para uma estação de esqui com as crianças? Vamos ao valcartier e monit. Saint Annie em Quebec. Iremos tem para niagara falls e Montreal. E estamos em duvida sobre sacacomie, que acha?

    Obrigada! Silvana

    Date: Sat, 29 Jun 2013 16:35:59 +0000 To: silvanaveva@hotmail.com

    • Gabriela disse:

      Ola Silvana! Obrigada pela visita ao blog. Eu adorei Sacacomie e acho super válido levar as crianças. Tenho até um post no blog sobre este local (http://gabynocanada.wordpress.com/2012/03/16/sacacomie-hotel/). Dezembro é um mês com neve, Sacacomie fica ainda mais longe que Quebec e se as condições não estiverem boas eu sugiro vistar Mt Tremblant (estação de ski). Como vc vão a St Anne já irão esquiar – eu presumo – mas lá não tem toda a estrutura de Mt Tremblant. Difícil escolher entre estes locais… eu escolheria baseado no pique/energia da sua familia na condição do tempo. Espero poder ter ajudado. Boa sorte!

  23. Giovanna disse:

    boa tarde gaby! vc por acaso sabe se a universidade de toronto possui programa de especialização odontológica na área de cirurgia buco-maxilo facial? obrigada!

  1. 25/08/2015

    […] Gabriela Ghisi says: Sim Yanna, conta bastante. Mas aqui tbem conta sua experiência com… […]

  2. 22/02/2017

    […] dei algumas dicas valiosas em uma série de 3 posts que foi ao ar em junho de 2013 (clique aqui, aqui e aqui para ler os posts). Mas mesmo assim surgem várias dúvidas e eu recebo muitas perguntas […]

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *