A minha casa (fria e congelada) está onde mora aquilo que importa pra mim.

photo (6)

Os dias do inverno Canadense são pequenos demais para o que temos que fazer. Não há luz antes das 7h30 da manhã. O sol se põe às 16h. Os dias nublados são comuns. O vento é mais frio do que o normal e atravessa sem pena a orelha daqueles que esperam pelo streetcar. As mãos não conseguem ficar sem luvas. Os lábios não conseguem ficar sem protetor labial. As orelhas precisam de uma proteção maior do que o nosso cabelo. Os passeios são mais curtos e nossa pele pode ficar dias e dias sem sentir o calor tímido do sol de inverno.

[…]

Muita gente questiona como conseguimos sobreviver a meses tão frios e cinzentos, como Brasileiros amantes de verão que somos. E a resposta a esta pergunta é muito simples. A minha casa está onde está aquilo que importa para mim. Quando estamos em um país que virou nosso, com uma língua que ainda não é a nossa mas parou de ser estranha há algum tempo, com gente que esta cada dia mais próxima de nós, com comida que virou “caseira”, com o nosso trabalho, tudo acaba ficando mais quente e mais colorido, até mesmo durante o frio inverno Canadense. E é por isso que os -2C de hoje me fizeram festejar um clima “menos frio”.

Boa semana a todos! Estas próximas semanas estarei meio “ausente” aqui no blog. Quer saber o motivo? Leia o post anterior.



  • 2 Responses

    1. Patricia disse:

      Estou procurando blogs sobre o Canadá pois estou caminhando nesse sonho e colhendo informações sobre esse país, sobre formas de imigração, estudos, etc.
      Adorei o que escreveu, poderia acrescentar: a minha casa está onde está meu coração. Espero em podermos nos comunicar mais.
      https://falacanada.wordpress.com/

    2. Ana disse:

      Verdade! Lindo o que você escreveu!

    Deixe um Comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *