Tempo.

Nós só conseguimos entender a complexidade de tudo que passamos depois de um certo tempo: para alguns pode levar algumas semanas e para outros, anos. E é só depois de um certo tempo que a gente percebe o quanto somos fortes. É muito fácil sorrir, expor-se no mundo real e virtual quando estamos felizes: colocar fotos de viagens e comemorações nas redes sociais; twittar fotos do prato de comida do jantar; escrever posts sobre festas em blog; enviar emails com notícias boas… mas forçar o sorriso, continuar batendo fotos quando seu corpo ainda não está 100% recuperado e tentar continuar a ser a pessoa que você era depois de uma perda não é fácil…

Hoje parei pra pensar em tudo que passei… Claro que nunca deixo de pensar, mas perguntas do tipo “por que comigo?” ou “o que aconteceu?” parecem mais distantes, … parece que faz tempo, muito tempo que tudo aconteceu… o que é bom! O apoio da família e amigos foi (e esta sendo fundamental) neste período chato de espera e recuperação. E tudo isso, somado a uma boa dose de trabalho, está fazendo com que o tempo passe… e a tempestade chata que caiu nas nossas vidas fique cada vez mais distante.

Eu penso demais, mas sei que tudo que vem na minha cabeça – de bom e de ruim – é certamente um indicativo de que sou forte, ou mais forte do que imaginava ser. E isso é um alívio.



  • 9 Responses

    1. Letícia disse:

      puxa, eu mandei vários comentários aqui, será que não foi? =(((

    2. Letícia disse:

      Eu sempre te admirei justamente pelo fato de seres forte e teres a capacidade, que muita gente não tem, de levantar a cabeça e seguir em frente sabendo que o futuro vai te reservar muitas coisas boas e felizes. Isso é realmente admirável em ti, dinda, e te torna uma pessoa ainda mais especial. Madrinha é aquela pessoa em quem nós devemos nos espelhar, com quem aprendemos coisas da vida, e eu realmente tenho motivos de sobra para sempre me espelhar em ti e não me canso de aprender coisas, que mesmo sem querer, você me ensina.
      Amo você e já estou contando os dias para nos encontrarmos novamente (e que bom que falta tão pouco!)
      Beijo grande, com saudades.

    3. Carolina disse:

      Oi Gaby, acabei de me mudar para Toronto. Estava pesquisando blogs de brasileiros em Toronto e adorei o seu! Nao conheço ninguem na cidade (vim transferida pelo trabalho) e estava querendo saber se vc tem dicas de onde ir para me enturmar! 🙂 bjs e obrigada

    4. lulicaferraz disse:

      Sei perfeitamente o que você esta dizendo Gaby… e tudo isto mostra como somos fortes perante uma situação dificil.. e delicada como esta que passamos…. não digo que a dor passa porque é como um vazio/ falta de algo que existia.. algo que desejamos de todo o coração.. ameniza digamos. Também ja me coloquei a pergunta.. Porque comigo? as vezes coisas assim acontecem a gente indaga.. o que fizemos de errado? mas penso que tudo tem um propósito e para o melhor penso….crescemos com isso e nos tornarmos ainda mais fortes… penso que muitas coisas tem sua hora.. o momento certo para acontecer!!! O que for para ser será… só não podemos desistir!!! Nunca!!! desistir nunca… retroceder jamais!!.. é viver um dia após o outro.. acreditar no que queremos….. Pode contar comigo…precisando estou aqui… bjus 🙂

    5. Vivian disse:

      Amiga,
      Com o tempo tudo passa, até a uva passa!!!! hihihih
      **só para descontrair**

    1. 15/09/2013

      […] tudo isso é certo e eu sempre refleti bastante sobre o tempo aqui no blog (leia aqui, aqui e aqui). Mas especialmente depois de morar 3 anos no Canadá, o tempo me faz especialmente refletir […]

    Deixe um Comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *