O momento de cada grávida

Muita gente me questiona o porquê de eu estar mais em casa, mais calma (só um pouco) e de não querer fazer nada diferente, nada que não seja realmente necessário. Outras pessoas estão loucas para ver a barriguinha e também me perguntam como eu me sinto (e me senti no primeiro trimestre).

Resolvi fazer um post para falar um pouco sobre como as mulheres se sentem na gravidez… na verdade, de como eu me sinto na gravidez, porque pelo que eu estou vendo, cada grávida sente-se de um jeito diferente. Tem mulheres que amam estar grávidas e outras que não gostam da experiência, nem do fato de estar grávida (mesmo desejando ser mãe e já amando seus filhos). Todos nós devemos respeitar o momento de cada uma… É um momento único e, muitas vezes, não é fácil, principalmente na primeira gravidez.

Neste primeiro trimestre eu senti muito sono, um sono diferente, daqueles que você apaga quando deita na cama. Talvez este tenha sido o principal sintoma da minha gestação até agora. Também tive muitas cólicas, fortes dores na barriga. No começo ficava preocupada, mas depois que conversei com minha médica e ela explicou que era normal (e como era a dor considerada “normal”), eu deixei de ficar nervosa e parei para notar meu corpo. Agora consigo notar bem o tipo de cólica e qual posição fica melhor, alivia.

Aliás, com a gravidez a gente passa a notar mais o nosso corpo. Eu estou me alimentando super bem, o que não é sinônimo de comer muito. Deixa eu explicar, antes eu ia para o trabalho e nem almoçava, chegava em casa com fome e comia uma pão ou algo que achasse. Hoje eu estou fazendo 4 refeições super balanceadas. Pelo fato de estar comendo mais, e a barriga estar crescendo, eu fiquei nervosa de estar engordando (todo mundo sabe como eu sofro pra me manter no peso). Mas o peso acumulado está diferente, a barriga (mais cheia) está diferente e eu estou feliz e amando meus quilos extras. Consigo notar meu corpo diferente: tudo esta mudando! Embora algumas partes do meu corpo estão aumentando consideravelmente eu estou sim amando estar gravida e estou até me sentindo bonita com uma barriga que ainda parece gordura e não gravidez.

Na primeira semana que descobri a gravidez – e chegamos em Toronto (porque não sei se vocês sabem, mas descobri que estava grávida em Dubai) – eu descobri uma outra Gabriela, um pouco mais preocupada. É loucura pensar que tem alguém que esta se desenvolvendo dentro de mim, que depende de mim e das minhas decisões. Por isso, como boa estudante de Doutorado, eu comecei a me informar: livros, blogs, apps, programas de TV…tudo que falasse de gravidez, gestação, parto, eu estava lendo. Uma mania que esta melhor agora, mas que no começo ficou evidente! E caso surgisse uma situação nova (será que eu posso isso? ou aquilo?) lá ia eu correr para os meus livros…

Uma outra mudança que notei foi o excesso de cuidado. Vocês devem pensar, claro que ela deve ter cuidado. Mas foi um cuidado excessivo: nada de pegar Joe no colo, peso excessivo, saia de casa somente o necessário, nada de ficar horas na rua… Hoje já estou melhor, mas quando você sabe que está em risco (porque pra mim os 3 primeiros meses são de risco) você tenta evitar tudo. E este bebê sempre foi muito desejado e planejado por nós! Não dava para arriscar nada!

Resumindo: este primeiro momento da minha gravidez foi ótimo. Poucas queixas, nenhum problema, mudança (pra melhor), tudo certinho e muita felicidade. Deixo pra trás o primeiro trimestre da gravidez para entrar na fase mais gostosa: aquela que vamos saber o sexo do bebê, que vamos receber visitas das vovós e do vovô, que vamos comprar o enxoval (não vejo a hora), fazer o chá de bebê Brasileiro e Canadense, que vou sentir o bebê se mexer na barriga, escolher o nome,… não vejo a hora!



  • 11 Responses

    1. juliano disse:

      Faltou comentar um pouco sobre a falta de paciência, eheheh. Um bom marido nessas horas ajuda muito 😉

    2. Fernanda Carvalho disse:

      Oi Gabriela,
      meu nome é Fernanda, sou de Bauru no interior de São Paulo. Vou prestar o doutorado na UofT este ano e estive procurando alguém que estivesse morando aí devido ao doutorado….e te encontrei. Estou muito feliz! Nem acredito que posso conversar com alguém que sabe extamente deste processo todo. Você poderia conversar comigo sobre a sua experiência?
      Beijos e parabéns pelo baby!

      Fernanda.

    3. Rê Westphal disse:

      Gaby, fiquei muito feliz qdo soube que tais grávida!! É muito louco pensar que ontem éramos umas pirralhas e agora já crescemos a ponto de gerar uma nova vida… hehehe! Fico muito orgulhosa do caminho que escolhesse seguir e to torcendo aqui de longe pra que tenhas uma gravidez lindaaa e gostosa e que essa criança venha cheia de saúde, pronta pra receber todo o amor que tu e o Juliano tem pra dar! Vais ser uma mãezona! 😉
      Felicidades pra vcs!!
      Beijoss

      • Gabriela disse:

        Oi Rê! Adorei seu recadinho! E parabéns pelo apto! Felicidades para vc! Vc sempre foi uma amiga muito especial e fico feliz que, mesmo de longe, estamos nos falando e tendo contato! Beijos e obrigada pelo carinho!

    4. Que legal Gaby!!! aproveitaa muitooo (e sei que já tais aproveitando) cada momento!!!!!
      muuuuuita saúde pra vcs dois!!!!
      e vai contando tudinho por aqui mesmoo!! pras inexperientes já ficarem sabendo pra qdo chegar a hora!!!! hahahaha
      BeijoooO!

    5. anna maria lima de melo disse:

      E quanto a nós não vemos a hora de estar aí …colocar a mão sobre sua barriguinha e sentir nosso(a)neto(a)…abraçar vocês, falar com vocês e muitos muitos planos…nós nos sentimos meio grávidos também…beijos do pai e da mãe (VÔ e VÓ corujas).

      • Gabriela disse:

        Oi Mãe! Agora falta pouco! Vai ser otimo ter vcs aqui…. se cuidem e descansem bastante esta semana… porque semana que vem vamos querer passear muito com vcs! Beijos

    Deixe um Comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *